Tag Archives: verão

Moda & Beleza

Verão + calor + neon por Nathália Cunha

Muita cor e ousadia marcam a tendência neon (fluorescente) neste verão. São acessórios, bolsas, roupas, biquínis e calçados que vieram para iluminar o visual da mulherada.

Os tons flúor foram hit nos anos 80, voltaram ao radar em 2009 e agora assumem com força total para o verão.

Mas eu sei, que não é todo mundo que encara um NEON e você até pode estar com medo de como se colocar na rua com uma peça tão vibrante. E se você montar um look onde uma peça é neon como uma saia, calça ou blusa? Você conseguirá um toque de modernidade e ao mesmo tempo não será um look aceso intenso. SE JOGA!!!

 

 

Nathália Coelho da Cunha – 31 anos

  • Graduada em Comunicação Social – Jornalismo, pela Faculdade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC – Conselheiro Lafaiete.
  • Pós-graduada em Administração e Marketing pela faculdade UNINTER. Jornalista, assessora, colunista e freelancer.
  • Parceira e jornalista na Revista Viva Minas, de Barbacena.
  • Ex coordenadora de Comunicação no Museu de Congonhas.
  • Ex assessora de imprensa na Prefeitura de Congonhas.

Esporte

TREINO NO VERÃO – Leonardo Santos

 

Opte por correr na esteira, trilha ou perto da água, reduza a intensidade e apostem em roupas que favoreçam a transpiração e tenham cores claras

No verão, várias cidades brasileiras estão entre as mais quentes do mundo. Neste caso uma boa performance e temperatura elevadas não combinam. E não é só o calor que atrapalha as corridas de verão, a umidade também é um problema. É importante você saber quantos graus estará fazendo na hora do seu treino, mas a umidade relativa (UR) do ar que vai influenciar em como você vai se sentir. Algo em torno de 70 a 80% pode elevar bastante a sensação térmica. Os atletas de ponta têm o cuidado de observar a temperatura e a umidade do local no dia da prova. De uma maneira geral, algo em torno dos 14 graus com uma umidade na casa dos 50% se torna um palco interessante para esses atletas quebrarem recordes. Da mesma forma que uma temperatura na casa dos 30 graus com UR de 70% pode fazer com que esses mesmos atletas tenham uma queda de desempenho de 10, a 20%. Quando você corre, a temperatura do seu corpo sobe naturalmente, seu organismo produz gotas de suor para levar o calor gerado pela atividade para a superfície da pele, e lá elas evaporam (e elas precisam evaporar para que esse processo seja completado). Mas com uma UR elevada, esse processo de evaporação é prejudicado, por isso você tem aquela sensação de que está encharcado de suor. Logo, mais calor permanece em você, diminuindo o seu rendimento. Outro ponto muito interessante é que quanto maior for a massa corporal do corredor, maior é a carga carregada e mais calor o seu corpo gera, facilitando o superaquecimento. E com o passar dos anos, seu corpo tende a se tornar menos adaptável ao calor, reduzindo a capacidade de se resfriar com eficiência.

Sugestões de como continuar treinando minimizando os efeitos do calor e da umidade:

– Treine na esteira, cuidado com a camisa molhada depois do treino. Seque-se e troque por uma seca.

– Outra opção é uma corrida na trilha ou perto da água (essas superfícies absorvem menos o calor e lagos e rios oferecem entornos mais frescos).

– Reduza a intensidade do seu treino fazendo mais caminhadas.

– Aposte em roupas que favoreçam a transpiração, opte por cores claras (pois absorvem menor quantidade de raios solares).

– Use viseira, seu corpo libera calor pela cabeça e um boné (que cobre o couro cabeludo) pode atrapalhar esse processo.

– Caso se encontre numa situação com pouca água e você tenha que escolher entre beber e jogar na cabeça, opte pela primeira opção, aposte na hidratação.

– Por último fique atento aos primeiros sinais de exaustão: fadiga, náusea, tontura, dor de cabeça e confusão mental. Pare o exercício se sentir algum deles, mesmo se ainda não tiver acabado o seu treino ou a sua prova.

9f4aec3f-4ea3-42db-b135-a4702ccc9c22Professor Leonardo Santos

Licenciado e Bacharel em Educação Física UNIPAC

Especialista Em Atividade Física em Saúde e Reabilitação cardíaca UFJF.

Coordenador da Academia Master Fitness – Barbacena MG

CREF 019722/G-MG

Moda & Beleza

Quem manda no verão?

Nas passarelas do são Paulo Fashion Week, as modelos que trouxeram as tendências da primavera/verão de 2016 esbanjaram diversidade e muitas possibilidades. Então, me deu aquele “click” e pensei: quem manda no meu verão?

As tendências nada mais são que um mix de várias outras tendências de estações passadas, de outros carnavais. Já se foi o tempo em que a moda ditava alguma coisa. A massificação deu lugar à cultura do personalismo, e a moda é, na verdade, um ato democrático de expressar o que existe dentro de cada pessoa.

Agora é assim: você cria looks, mistura décadas num figurino só e acrescenta aquele detalhe que é da sua personalidade. E os nossos queridos estilistas, na verdade, preparam somente uma verdadeira arara de roupas e acessórios, para que possamos simplesmente escolher o que vestir de acordo com o nosso humor do dia. E isso é incrível! Mas, apesar dessa liberdade fashion, é sempre legal dar uma olhada no que está em destaque. Apesar do colorido tropical ao qual estamos acostumados, 2016 pede muito branco, cru, cores pastel e – inesperadamente – marrons.

Falando de décadas passadas, está em alta aquele vestidinho em formato de “a”, típico dos anos 60, mas também estão liberadas muita textura e sobreposições, além de recortes assimétricos, e a nossa favorita: a renda. Os acabamentos mostram franjas e esfiapados, e muitas peças trazem laços, redes e bastante transparência, tudo que um bom verão pede.

O look ladylike e as saias midi também voltaram para as passarelas, e possivelmente para as ruas, ao lado dos já populares babados, jeans e artesanatos. Mas o que mais gostei nas tendências pra este verão foi o estilo Navy, que (ainda bem) nunca “sai de moda”, e traz toda aquela sensação de mar, sol, praia e passeios de barco dignos de cinema.

11855565_1067294753280618_1430033087_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A regra é realmente não seguir nenhuma regra, somente a ousadia e a sensualidade que o calor tropical e a brasilidade pedem. Já se foi o tempo da padronização da moda, hoje quem manda no nosso guarda-roupa somos nós!