Tag Archives: UFV

Sociedade

Projeto premiado internacionalmente tem participação de estudante da UFV

Fossa ecológica desenvolvida para escola pública em Espera Feliz (MG) foi reconhecida como iniciativa inovadora

Projeto premiado internacionalmente tem participação de estudante da UFV
Exemplo de uma fossa ecológica, semelhante ao projeto desenvolvido pelo estudante da UFV e equipe Foto: reprodução

O estudante de mestrado Juliano Rezende Mudadu Silva, do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia da Universidade Federal de Viçosa, é um dos ganhadores do Water Challenge 2021, prêmio internacional promovido pela Swiss Water Partnership Youth (SWP Youth) uma organização voltada para pesquisas relacionadas à água.

A equipe da qual o estudante faz parte tem membros da Inglaterra, Irã, Quênia e Sri Lanka e desenvolve uma solução de base natural para o tratamento de esgoto na Escola Estadual Fazenda Paraíso, em Espera Feliz (MG), por meio de ações participativas de educação ambiental e ciência cidadã. O projeto – resultado de demanda apresentada pela comunidade, devido à falta de saneamento básico local – prevê o tratamento do esgoto dos vasos sanitários e da pia da cozinha da escola com Tanque de Evapotranspiração (Tevap). Também conhecido como bacia de evapotranspiração ou fossa bananeira, o Tevap é um sistema composto por camadas de solo e plantas, que promovem a absorção total do efluente.

A formação da equipe se deu um workshop promovido pelo SWP Youth, no primeiro semestre deste ano, quando Juliano realizava mestrado sanduíche no Instituto Federal Suíço de Ciência e Tecnologia Aquática. a conexão se deu pelo desejo de se trabalhar com comunidades mais isoladas, de resolver questões relacionadas ao saneamento e de vincular os projetos a metodologias participativas, educação ambiental e ciência cidadã.

O projeto na Escola Estadual Fazenda Paraíso já está dando seus primeiros passos, com reuniões da equipe com o professor e diretor Paceli Lopes. Também participam os integrantes do Grupo de Pesquisa e Extensão em Saneamento da UFV (Gesan), coordenado pela professora Ana Augusta Passos Rezende, do Departamento de Engenharia Civil.

1634158495
Juliano Rezende Mudadu Silva, do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia da UFV

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Educação

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina
Foto: Michael Uhebe

Num ranking inédito, intitulado “Top 10.000 Scients”, a Universidade Federal de Viçosa obteve destaque. A qualidade da UFV foi evidenciada, após 115 pesquisadores da instituição serem classificados de acordo com a relevância de suas pesquisas. O resultado foi divulgado pelo AD Scientific Index que a classificou como 16ª melhor instituição da América Latina.

Além disso, a UFV conquistou a segunda colocação em Minas Gerais, a 13ª no Brasil, como demonstrado pela publicação que considerou 186 países de todo o mundo, 11.700 universidades e quase um milhão de acadêmicos.

Segundo a UFV, o AD Scientific Index é o primeiro e único estudo que mostra os coeficientes de produtividade total e dos últimos cinco anos de cientistas baseados em valores do índice i10 (número de publicações com no mínimo dez citações de um pesquisador), índice h (resultado do equilíbrio entre o número de publicações e o número de citações de um pesquisador) e pontuações de citação no Google Scholar.

Por exemplo, se o índice h de um pesquisador é 50, significa que ele tem pelo menos 50 artigos publicados, cada um deles com pelo menos 50 citações.

Assim, o ranking considerou que o alto número da utilização de artigos como referências para outros autores demonstra o valor e a extensão da contribuição dos pesquisadores do ranking para a comunidade científica. A classificação foi feita a partir de 12 áreas:

  • Agricultura e Silvicultura, Artes, Design e Arquitetura;
  • Negócios e Gestão;
  • Economia;
  • Educação;
  • Engenharia e Tecnologia;
  • História, Filosofia e Teologia;
  • Direito e Estudos Jurídicos;
  • Medicina e Ciências da Saúde;
  • Ciências Naturais;
  • Ciências Sociais e Outros.

PESQUISADORES EM DESTAQUE

Ao todo 453 instituições latino-americanas aparecem no ranking, sendo que, no Brasil, 7.656 cientistas foram destacados. Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFV, Raul Guedes, ter 115 pesquisadores da Universidade entre os citados “representa um resultado consistente com o que temos observado nos rankings internacionais tradicionais, no que se refere à projeção da UFV”.

Ele ressaltou, ainda, que a instituição estar entre tantas universidades brasileiras de porte significativamente maior e com mais docentes só evidencia a qualidade da UFV e o potencial dos seus pesquisadores no cenário internacional.

Todas informações do ranking podem ser conferidas neste SITE, que fornece, além de dados globais, números por continentes incluindo África, Ásia, Europa, América do Norte, América Latina e Oceania.

A lista com os 10 mil pesquisadores da América Latina considerados pode ser conferida neste arquivo anexo.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Cidades

UFV disponibiliza coleção de cartões postais em homenagem aos 150 anos de Viçosa

Mais de 100 cartões postais estão disponíveis para visualização on-line. Eles retrataram diferentes épocas e lugares da cidade entre 1998 a 2002

UFV disponibiliza coleção de cartões postais em homenagem aos 150 anos de Viçosa
Foto: Arquivo Central e Histórico da UFV (ACH-UFV)

Para celebrar o aniversário de Viçosa, o Arquivo Histórico da UFV divulgou mais de 100 imagens do município. As fotografias circularam na cidade entre 1998 e 2002, por meio de cartões-postais, e retratam a paisagem, a estrutura e a beleza de Viçosa, suas principais instituições, praças e edificações ao longo do século XX.

As imagens, produzidas por fotógrafos e produtores que residiram ou atuaram na cidade, ficaram disponíveis no comércio local e foram adquiridas e conservadas por Valéria Maria Vidigal Felipe, aluna egressa da UFV, formada em agronomia em 1974, e residente em Viçosa. A doação ocorreu por intermédio da pesquisadora Aline Soares Martins, que, em 2018, ao produzir sua dissertação no Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania na UFV, teve contato com a colecionadora.

As imagens dos cartões estão disponíveis na plataforma de acesso, descrição e difusão do patrimônio documental da UFV e podem ser acessadas AQUI.

Parte da coleção e de acervos de outros munícipes ainda estão disponibilizados no blog cidadeemmovimento.blogspot.com, também resultante da dissertação Cidade em movimento: Um estudo sobre as significações da paisagem do centro urbano de Viçosa (MG) por meio de memórias, representações e vivências (1916-2018), defendida por Aline.

Vale lembrar que os interessados em colaborar com a descrição das imagens ou realizar doações de fotografias podem entrar em contato pelo e-mail arquivo.historico@ufv.br.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Cultura

UFV recebe mais de 100 obras de arte doadas pela Receita Federal

O funcionário da Receita Federal, Rodrigo Despontin, a assessora cultural da PEC, Daniela Sant’Anna, e a museóloga da UFV, Chirle Gomes foram responsáveis pelos repasses das obras para a instituição

UFV recebe mais de 100 obras de arte doadas pela Receita Federal

A Receita Federal do Brasil, por intermédio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) doou 124 obras de artes para o Museu Histórico da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Todas foram apreendidas por importação irregular no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A partir de agora, elas integram o acervo da Pinacoteca da UFV, que já conta com 490 obras.

O brasileiro Rubem Robierb, o australiano Peter Link e a polonesa Véronique Ziminski estã entre os artistas que as sinam as 124 peças. As obras são de pintura com técnicas variadas, mas há também fotografias e uma peça tridimensional.

A expectativa é a de que o público possa conhecer todas elas no próximo ano, em exposições temporárias que a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PEC) pretende realizar na Pinacoteca e no hall da Biblioteca Central do campus da UFV.

Para a pró-reitora de Extensão e Cultura, “a incorporação dessas obras ao acervo da Pinacoteca amplia ainda mais a importância da UFV junto ao seleto grupo de universidades brasileiras dotadas de museus com acervo de qualidade internacional, potencializando sua capacidade de promoção das artes e das culturas”.

Dos trabalhos recém-chegados à instituição, 13 são apresentados no vídeo produzido pela Diretoria de Comunicação Institucional para celebrar os 35 anos do Museu Histórico da UFV, que funciona junto com a Pinacoteca. O vídeo integra as ações comemorativas do aniversário de 95 anos da UFV e pode ser conferido pelo canal UFV, no Youtube.

COMO SE DEU O PROCESSO DE DOAÇÃO

De acordo com a notícia institucional publicada no site da UFV, esta foi a primeira vez que a UFV pleiteou o recebimento de obras de arte por meio de expediente legal, no qual o Ibram é notificado pela Receita Federal sobre mercadorias ou objetos apreendidos sob pena de perdimento, quando há indícios de que se trata de bem de valor cultural, artístico ou histórico. Ao serem informados sobre a apreensão, os museus federais com registro no Instituto podem manifestar interesse em participar do processo de destinação.

O processo de doação teve início no segundo semestre de 2019, quando uma equipe da PEC esteve no aeroporto de Viracopos para retirar os objetos. A conclusão do processo se deu no último mês de junho, com a efetiva transferência para o acervo da Universidade. As obras agora estão em fase final de avaliação técnica, documentação e catalogação de patrimônio, bem como de conservação e pesquisa.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Educação

Pesquisadores da UFV recebem prêmio por desenvolver a melhor tese de doutorado do Brasil

As Comissões a seleção das melhores teses de doutorado defendidas em 2019

Pesquisadores da UFV recebem prêmio por desenvolver a melhor tese de doutorado do Brasil

A pesquisa do doutor em Física pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), Ismael da Silva Carrasco (à direita na foto) alcançou o prêmio de melhor tese do país, pela Sociedade Brasileira de Física (SBF), na área de Física Estatística e Computacional.

Ismael, graduado e mestre pela UFV, é autor do trabalho intitulado “Efeitos das condições iniciais na dinâmica de crescimento de interfaces”, defendido em 2019, com a orientação do professor da Universidade Tiago José de Oliveira (à esquerda na foto). A premiação visa estimular e valorizar os trabalhos de excelência e padrão internacional em 12 categorias de diferentes áreas da Física.

A tese premiada envolveu simulações computacionais de modelos de crescimento de filmes finos, que são essenciais na fabricação de componentes microeletrônicos, como os encontrados em computadores e celulares, além de englobarem a dinâmica de interfaces dos mais variados contextos, como depósitos de gelo, propagação de rachaduras em meios heterogêneos, crescimento de colônias de bactérias e tumores.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Saúde

Pesquisadora da UFV é destaque nacional

Raquel Rainier desenvolveu um dispositivo que identifica a Samonella em apenas 20 minutos

Pesquisadora da UFV é destaque nacional

A engenheira de alimentos Raquel Rainier desenvolveu um biossensor mais rápido e preciso para detectar bactérias na comida. O projeto fez parte do mestrado da pesquisadora, que começou na Universidade Federal de Viçosa e foi concluído na Universidade Estadual de Iowa, nos Estados Unidos.

Na pesquisa, Rainier usou biossensores eletroquímicos específicos para encontrar bactérias do gênero Salmonella. O biossensor é colocado na comida e, se houver bactérias ali, elas vão grudar nos anticorpos. O processo demora só 20 minutos.

A pesquisa foi destaque na coluna #MulherCientista, da revista Superinteressante. Rainier ganhou um prêmio do International Life Sciences Institute (ILSI) do Brasil, uma ONG que promove a integração entre academia e indústria. A pesquisadora mineira continua trabalhando com grafeno em seu doutorado nos Estados Unidos, mas pretende voltar a fazer pesquisa no Brasil.

SALMONELLA

A Salmonella é um tipo de bactéria que pode ser transmitida através do consumo de alimentos contaminados com fezes de animais. O método mais comum é colocar amostras de comida em placas de Petri (aqueles vidrinhos redondos que aparecem em fotos de laboratório) e esperar até 48 horas para ver o que acontece. Se crescer uma colônia de microrganismos, significa que o alimento está contaminado. A pesquisa desenvolvida na UFV reduz – e muito – o tempo de identificação.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Cidades

Projeto Saúde no Meu Quintal valoriza uso de plantas medicinais

Identificar e valorizar a cultura popular de cultivo e utilização de hortaliças tradicionais e plantas medicinais nos cuidados com a saúde e na agropecuária. Esses são os objetivos do projeto Saúde no Meu Quintal, desenvolvido em quatro municípios da Zona da Mata mineira: São Pedro dos Ferros, Raul Soares, Jequeri e Santo Antônio do Grama. Por meio do projeto foram realizadas diversas oficinas sobre temas variados, como tratamentos homeopáticos.

A iniciativa é da Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, e conta com a parceria da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Parque Estadual do Rio Doce, prefeituras, Igreja Católica, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e o Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Por meio do projeto, 110 participantes puderam compartilhar experiências, identificar as plantas medicinais mais comuns, realizar a troca de mudas e sementes, e o preparo de receitas. “Ainda podemos ressaltar a prática dos agricultores em relação ao uso de plantas medicinais para a conservação e saúde do solo, plantas e animais, possibilitando produzir de forma sustentável”, diz a coordenadora da área de Bem-estar social da Emater-MG, Sheilla Lourdes de Oliveira Forza.

De acordo com ela, os participantes têm bastante interesse pelos temas trabalhados. “E uma imensa vontade de utilizar os conhecimentos ancestrais sobre as ervas medicinais para os cuidados com a propriedade, animais e família”, conta a extensionista da Emater-MG.

Sheilla Forza ressalta que a iniciativa tem ajudado na redução do uso de agrotóxicos nas hortas e pomares, contribuindo no bem-estar das famílias e preservação ambiental. “O trabalho proporcionou aos agricultores, que sempre recorriam a produtos veterinários ou insumos sintéticos, terem uma segunda opção, produzindo a preços baixos seus próprios preparados para os males mais simples e corriqueiros na propriedade”, relata a extensionista.

O projeto tem realizado diversas oficinas, como: produção de caldas naturais, homeopatias, pomadas, xaropes, óleos, tinturas e plantio de mudas.

MelhorAção

O Projeto Saúde no meu Quintal foi um dos vencedores regionais do prêmio MelhorAção 2020. Os autores do projeto são da unidade regional da Emater-MG de Ponte Novas: Andréia Cristina Moreira Lopes, Luivia Maria Pereira Martins, Lucemar Coura, Sheily da Silva Milagres e Renato Santos Silva,

A iniciativa da Emater-MG tem como objetivo reconhecer e disseminar, interna e externamente, ações e projetos inovadores que tenham obtido resultados relevantes para a empresa ou para os clientes da Emater-MG, tendo ainda como perspectiva a ampliação dos conhecimentos dos colaboradores nas ações de assistência técnica e extensão rural.

Assessoria de Comunicação – Emater-MG

Fonte: www.portalcaparao.com.br