Tag Archives: serra da canastra

Turismo & Lazer

Lugares que você precisa conhecer no Parque Nacional da Serra da Canastra

Saiba como aproveitar esse importante parque natural brasileiro

Minas Gerais abriga vários parques ecológicos e hoje vamos falar de um dos principais, o Parque Nacional da Serra da Canastra. Localizado no sudeste de Minas, foi criado em 3 de abril de 1972 e possui aproximadamente 200 mil hectares. Nele está localizada a nascente histórica do Rio São Francisco, um dos mais importantes rios do nosso país.

Atualmente o Parque é administrado pelo ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Quando estivemos por lá visitamos duas atrações e vamos detalhar para vocês tudo o que precisam saber para uma viagem mais tranquila e sem surpresas.

Casca D’Anta

Foto: A caminho da 2ª maior cachoeira de Minas Gerais, a Casca D’Anta.

Cachoeira Casca D’anta é a maior queda do Rio São Francisco, com 186 metros. Nós visitamos o local acessando pela portaria 4, localizada no município de Vargem Bonita. São aproximadamente 35 km de estrada de terra, quando visitamos ela estava em boas condições, sendo necessário atenção redobrada caso visite em épocas de chuva.

Foto: Trilha a caminho dessa gigante de Minas.

Foto: Contemplando essa paisagem das águas do Rio São Francisco, logo após cairem da Casca D’Anta.

A portaria 4 dá acesso a parte baixa da Casca D’anta, o carro fica estacionado. A caminhada até ela é curta, apenas 1,5 km de trilha segura e bem demarcada. Existe uma trilha, de 3 km que dá acesso a parte alta, ela é bem demarcada, porém bastante difícil, pois a subida é muito íngreme e com muitas pedras. Então caso queiram fazer esse percurso recomendamos que cheguem cedo, reserve pelo menos 4 horas para isso.

Foto: Vista da parte alta da Casca D’Anta.

Foto: Parte alta da Casca D’Anta.

Atualmente (2021) o acesso ao parque pode ser feito gratuitamente. Não é permitido acampar no local.

Cachoeira do Fundão

Foto: Para chegar até a Cachoeira do Fundão é necessário um esforço maior, mas a paisagens enche os olhos de qualquer amante da natureza.

A Cachoeira do Fundão é outro ponto turístico que não pode faltar em sua visita à Canastra. Com uma queda de 80 metros e um poço para nadar gigante, ela enche os olhos de qualquer amante da natureza. Nós acessamos pela portaria 2, que está localizada em São João Batista da Serra da Canastra, distrito de São Roque de Minas.

Foto: Contemplando a Cachoeira do Fundão.

Da portaria até a cachoeira são aproximadamente 19km. Como não temos veículo 4×4, seguimos o percurso até onde deu, 14km, depois encostamos o carro na estrada e seguimos o restante a pé. Foram 3km de estrada de terra e mais 2km de trilha.

Por ser mais afastada, o ambiente está muito bem preservado. Recomendamos muita atenção aos aventureiros que não sabem nadar, pois o poço é fundo e a pressão e correnteza causada pela queda d’agua é bem forte.

Outras atrações dentro do parque

Existem outras atrações dentro do Parque que nós não visitamos, mas que vamos citar para vocês: Centro de Visitantes, Trilha do Cerrado, Nascente Histórica do Rio São Francisco, Cachoeira Rasga Canga, Garagem de Pedras, Ruinas da Fazenda Zagaia, Curral de Pedras.

Informações importantes sobre o parque:

Horário de Funcionamento: De quarta a domingo, de 9h às 16h, com saída até às 18h. O parque estará fechado as segundas e terças, exceto feriados.

Melhores épocas para visitação:  De abril a outubro, pois o tempo está menos chuvoso. Nos períodos chuvosos, fique atento às possibilidades de trombas d’água e às condições das estradas. Ocasionalmente, em casos de incêndios florestais, a unidade de conservação pode ser fechada à visitação.

O que não é permitido dentro do parque:

♦ Trafegar em motocicletas sem placa.

♦ Entrar com bebida alcoólica.

♦ Entrar com animais domésticos.

♦ Trafegar com veículo fora das estradas abertas à visitação.

♦ Entrar com armas brancas ou de fogo;

♦ Fazer churrasco ou fogueira.

Onde ficar: Não é permitido acampamento em nenhuma área dentro do Parque, mas devido ao seu tamanho o local abrange seis municípios mineiros, todos com vocação turística e com excelentes opções de lazer e hospedagem: São Roque de MinasVargem BonitaSacramentoSão João Batista do GlóriaDelfinópolisCapitólio.

Fonte: https://www.minasgerais.com.br/

 

Turismo & Lazer

5 Razões para conhecer Capitólio

Capitólio está localizado entre a Serra da Canastra e o Lago de Furnas, com inúmeras cachoeiras, além de trilhas e aquele passeio de barco para registrar uma bela foto! Destino perfeito para quem busca relaxar, e também para quem busca opções mais radicais. Após a construção do Lago de Furnas em 1963 para a criação da Usina Hidroelétrica de Furnas, o local passou a ser considerado o “Mar de Minas” tornando-se um dos maiores lagos artificiais do mundo, com 1.406,26 Km². Suas águas variam entre as cores azul turquesa e verde esmeralda e por isso hoje a região coleciona várias paisagens incríveis formadas por cânions e cachoeiras, muito propícias para o esporte náutico. 

Quando ir?

Entre abril e setembro o clima é mais ameno e é possível aproveitar ao máximo os atrativos da região. Sem dúvida é um destino que deve entrar na sua lista de opções para uma próxima viagem por Minas Gerais!

Reunimos aqui 5 razões, que irão te motivar a conhecer esse paraíso das Gerais!

1 – Navegar pelo Lago de Furnas

O passeio de barco é um dos principais atrativos, navegar pelo Lago de Furnas é uma experiência única, para ficar na memória.

2 – Visitar o mirante dos cânions

Com uma bela vista, visitar a parte alta dos cânions é outra opção imperdível. O acesso pode ser feito de carro até um local e, uma pequena trilha.

3 – Mergulhar na Cachoeira Lagoa Azul

Como o próprio nome diz a Cachoeira Azul é formada por uma linda piscina natural, com águas azuis e esverdeadas.

4 – Ir até o Morro do Chapéu

Após subir 8km de trilha bem no alto há um singela capelinha, um dos pontos mais altos da região, com uma vista de tirar o fôlego.

 

5 – Conhecer o Parque Nacional da Serra da Canastra

Para aproveitar a estadia na região vale a pena visitar São Roque de Minas a 100 km, acidade porta de entrada para o Parque Nacional da Serra da Canastra que abriga a nascente do Rio São Francisco e bela Cachoeira de Casca D’Anta com 186 metros de queda.

Por lá há várias opções de hospedagem e alimentação, aqui vão algumas dicas:

  • Restaurante do Rio Turvo é um dos mais procurados;
  • Pousada Mar de Minas, com ótimo custo benefício.

Para saber um pouco sobre o Mar de Minas, acesse: https://www.capitolio.mg.gov.br/portal/turismo/9

Até a próxima!!

Fonte: https://emalgumlugardomundo.com.br/o-que-fazer-em-capitolio-mg/

Mirante dos Cânions

Fonte: https://agenciaguiadecapitolio.com.br/2020/01/07/mirante-dos-canyons-em-capitolio/

Lago de Furnas

Fonte: https://www.aventur.tur.br/capitolio-serra-da-canastra-em-brev?lightbox=dataItem-ik8vhtxp1

Vista do Morro do Chapéu

Fonte: https://tourbrazil.com.br/pontos_turisticos/morro-do-chapeu-capitolio/

Cachoeira Lagoa Azul

Fonte: http://wellnesstravel.com.br/cachoeira-lagoa-azul-capitolio/

Cultura

Parque Nacional da Serra da Canastra

O Parque Nacional da Serra da Canastra situa-se no sudoeste de Minas Gerais, com 71.525 hectares e abrange territórios de 3 municípios, que são: Sacramento, Delfinópolis e São Roque de Minas que possui a portaria de entrada cerca de 8 km do Parque, sendo administrado pelo ICMbio. Com um bioma típico do Cerrado com predomínio de vários tipos de campos, além de existem paredões rochosos e incríveis cachoeiras. O Parque encanta seus aventureiros com suas águas, que ajudam a formar as bacias do São Francisco que tem sua nascente no interior do parque, e do Rio Paraná. Suas paisagens são simplesmente únicas, possibilitando vistas panorâmicas, que são também um abrigo para espécies em extinção como o lobo-guará, tatu- canastra e tamanduá-bandeira.

Roteiros:

A região da Serra da Canastra é bastante procurada prática de esportes radicais, vivência ambiental e turismo ecológico, por ser uma grande preservada. Destacam-se as piscinas naturais, mirantes, cachoeiras, belas trilhas, e modalidade como trekking, mountain bike, rapel e também remo. Sem dúvida os pontos mais procurados são a nascente do Velho Chico, e a sua primeira grande queda que é a Cachoeira Casca D’Anta com 186 metros de altura.

Destacam-se os roteiros:

  • Observação de Pássaros – que realizados na RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural da Cachoeira do Cerradão, e no Parque Nacional da Serra da Canastra. Com guias especializados;
  • Cachoeira Casca D’Anta parte alta – Recomendado que se faça em 4×4, onde pelo caminho você aprecia todas as belezas e espécies do cerrado Canastra e pode se banhar nas piscinas naturais que se formam na Casca D’Anta;
  • Cachoeira Casca D’Anta parte baixa – De uma beleza impressionante a primeira grande queda do Rio São Francisco de 186 metros, deixa os aventureiros maravilhados. É preciso caminhar por trilhas de um total de 3 km (ida e volta) para chegar perto da queda;
  • Cachoeira com Queijo – Uma ótima opção para visitar uma fazenda produtora de queijo, e seguir trilhas para a Cachoeira do Cerradão, apreciando o tradicional queijo canastra que hoje é patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo IPHAN.

Onde se Hospedar:

A região de São Roque de Minas mais próxima do parque para hospedagem e alimentação, oferecendo opções de pousadas e restaurantes, confira algumas ab

  • Refúgio Pé da Serra
  • Chalé Pura Vida.
  • Restaurante Velho Chico
  • Restaurante Zagaia.

Quando ir:

Melhor época é entre abril e outubro, época sem chuvas, com temperatura agradável, o que possibilita o acesso a vários pontos do parque via 4×4. De novembro a março o período de chuvas deixa as estradas em condições precárias.

É proibido:

– Entrar com bebida alcoólica.

– Entrar com animais domésticos.

– Trafegar com veículo fora das estradas abertas à visitação.

– Entrar com armas brancas ou de fogo;

– Fazer churrasco ou fogueira. 

Não deixe de levar:


– repelente (embora tenha poucos bichinhos)
– binóculos (para ver fauna e flora, se tiver)
– calçado próprio para caminhada
– biquini e sunga
– protetor solar

Qual o valor para entrar no Parque Nacional da Serra da Canastra:

  • Brasileiros e residentes: R$11
  • Estrangeiros: R$21
  • Adultos acima de 60 anos ou crianças menores de 12 anos: isento

Para maiores informações sobre roteiros, hospedagem, custos, visite:

https://www.serradacanastra.com.br/

Ficou com vontade de conhecer? Conte para nós qual destes roteiros seria sua primeira opção!!!

FONTES:

Cachoeira Casca D’Anta – https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2018/11/28/cachoeiras-de-minas-casca-danta.ghtml

Serra da Canstra – https://www.icmbio.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/198-parque-nacional-da-serra-da-canastra

Observação de Pássaros – https://www.serradacanastra.com.br/roteiros/bird-watching

Queijo Canstra – https://www.serradacanastra.com.br/roteiros/bird-watching