Tag Archives: São João del-Rei

Cultura

Minas 300 Anos

Em 2020 é celebrado o tricentenário, do desmembramento das capitanias de São Paulo e Minas Gerais. A decisão tomada em 2 de dezembro de 1720,  pelo Conselho Ultramarino de D. João V, rei de Portugal marcou o início da existência administrativa do estado.

Por essa razão, foi criado o site www.minas300anos.mg.gov.br pelo Governo de Minas Gerais, e lançado em Ouro Preto antiga Vila Rica, pelo vice-governador Paulo Brant e pelo secretário de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira no final de outubro de 2020.

O ambiente virtual é colaborativo e alimentado de forma gradual como agenda de eventos, atrações e apresentações virtuais e presenciais, fotos, artigos e notícias de modo a celebrar o tricentenário do estado.

A celebração dos 300 anos no site reúne várias ações, que visam reforçar e apoiar a retomada do Turismo em Minas.

O site vem resgatar e valorizar a importância de Minas na história, exaltando sua contribuição para o desenvolvimento do Brasil, um estado rico repleto de cultura, além de suas belezas que trazem tanta diversidade ao turismo mineiro.

Minas fez história ao longo de seus 300 anos, principalmente na história, cultura, economia, marcando a história do país enaltecendo o povo mineiro.

Dica:

Leia o artigo “Maior cidade setecentista de Minas, São João Del Rei guarda casario barroco e colonial” que fala sobre a riqueza do patrimônio e cultura da cidade, que é a maior cidade setecentista de Minas Gerais. A arquitetura colonial barroca é destaque e o maior atrativo do município, onde residem aproximadamente 90 mil habitantes.

A descoberta do ouro no entorno atraiu mineradores aventureiros e bandeirantes que passaram a viver no Arraial de Rio das Mortes, como era chamado até então.

A cidade dos Sinos

São João Del Rei é conhecida nacionalmente pelo toque dos sinos das igrejas, referencia para outros municípios mineiros que mantem esse costume.  As badaladas informam sobre as missas, procissões, nas celebrações do Natal, Semana Santa, casamentos e em outros eventos. No período colonial era ainda mais utilizado para informar sobre os acontecimentos no município, principalmente religiosos. E hoje está entre outras oito cidades mineiras consideradas patrimônio imaterial pelo Iphan desde 2009.

Acesse www.minas300anos.mg.gov.br e veja as diversas homenagens ao tricentenário de Minas!

Cultura

Festival online em São João del-Rei e região. Entenda como será!

São João del-Rei e região terá festival online do dia 20 ao dia 25 de julho com apresentações musicais, teatrais e oficinas. O edital foi publicado nas redes sociais do evento no dia 01/07 com inscrições abertas até o dia 08/07. Todo o valor arrecadado será dividido entre os artistas participantes.

O setor cultural e do entretenimento foi um dos mais atingidos pelo impacto da pandemia do novo coronavírus, sendo os primeiros a pararem e os últimos que poderão voltar à ativa. Pensando nisso, a turma de Organizadores de Eventos SENAC 2020 está organizando o Festival Online Dentrefora.

O intuito do festival é formar uma rede de apoio e incentivos entre moradores da região do campo das vertentes, artistas e outros profissionais do setor e estabelecimentos comerciais que foram impactados pelo isolamento social e que foram impedidos de trabalhar.

O Dentrefora fará transmissões de oficinas e cursos do dia 20 ao dia 24 de julho e, no dia 25, teremos 08 horas de apresentações artísticas voltadas para o público infantil e adulto. Além disso, contará com vendas de comidas e bebidas com entrega delivery para proporcionar uma melhor experiência do público com o evento. Para o encerramento, a Miscelânea fará uma edição comemorativa de seus 08 anos também online, com retirada de ingressos gratuitos e mediante contribuições.

As doações poderão ser feitas na página do evento nos valores de R$5, R$10 e R$15. Todo o valor arrecadado líquido será dividido entre os artistas participantes do evento. Para mais informações, acesse: https://bit.ly/festivaldentrefora

SERVIÇO
Evento: Festival Online Dentrefora
Local: Zoom.us
Data: 20 a 25 de julho de 2020
Ingressos e doações: https://bit.ly/festivaldentrefora


CONTATO:
Helthon Andrade 31 9 9218 0996 / contatohelthon@gmail.com
Carol Moreira 32 9 8464 7739 / bcarolmoreira@gmail.com
Márcia Celeste 32 9 9962 5446 / marcia.cmoliv@gmail.com
Liliana Santana 32 9 8502 8826 / lilianasantana298@gmail.com

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cidades

Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac e APAC produzem máscaras de pano para proteção contra a Covid-19

Máscaras serão doadas para instituições sociais, que irão distribuir esses materiais para quem não tem condições de adquiri-los

As máscaras são grandes aliadas para evitar a proliferação da Covid-19. Devido à importância desse equipamento, diversas ações estão sendo realizadas para reforçar, junto à sociedade, sua necessidade em tempos de pandemia. Entre elas, a determinação da obrigatoriedade de uso desse material em diversas cidades do mundo. No entanto, diante das desigualdades sociais, muitas pessoas não possuem condições de adquiri-las.

Pensando nisso, o Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac iniciou um projeto com a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) em Minas Gerais, que está produzindo cerca de 100 mil máscaras de pano. Parte desse material ficará com a APAC e a outra será destinada para os 43 sindicatos filiados representados pela Fecomércio MG, que irão enviá-las para doação.

A construção dessa iniciativa só foi possível graças à disponibilidade de mão de obra dos internos da APAC e do Sistema, com o Sesc doando todo o material (tecido, linhas e elásticos) e emprestando 18 máquinas de costura para a confecção das máscaras. A ação com a APAC é apoiada pelo Instituto Minas Pela Paz, Brazil Foundation, Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC) e Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

A presidente interina da Fecomércio MG, Maria Luiza Maia Oliveira, explica que o Sistema já desenvolve há anos atividades sociais nas APACs do Estado. Entre elas, o apoio do programa Rede de Carreiras, um serviço gratuito prestado pelo Senac em Minas que auxilia profissionais e empresas em processos de recolocação e seleção para o mercado de trabalho.

“O Sistema Fecomércio MG tem atuação ampla no Estado, prestando auxílio ao empresário e à sociedade. Por isso, temos orgulho de fazer parte de projetos sociais. A APAC é um projeto maravilhoso e que apresenta bons resultados na recuperação e reintegração social. Com esse projeto de produção das máscaras, incentivamos a empatia e oferecemos oportunidade de acesso e uso de um equipamento de segurança essencial para este momento”, orgulha-se Maria Luiza.

Para o diretor de Programas Sociais, Serviços e Operações do Sesc em Minas, Grijalva Duarte, o projeto tem como objetivo ajudar tanto a sociedade civil como os internos da APAC. “O Sesc em Minas e as demais entidades que compõem o Sistema conseguem ser agentes de transformação social na vida desses internos e das pessoas em vulnerabilidade social, que não possuem condições de adquirir uma máscara”, enfatiza.

O gerente de Projetos do Instituto Minas Pela Paz, Enéas Alessandro Melo, considera que a ação solidária é uma forma dos recuperandos contribuírem com a sociedade em um momento tão delicado devido ao novo coronavírus. Ele ressalta ainda que o trabalho diferenciado feito pelas unidades da APACs em Minas está sendo reconhecido em outras partes do país. “O instituto trabalha na mobilização dos parceiros para qualificação profissional dos recuperandos e no fortalecimento das unidades produtivas das APACs. Com esse projeto, os internos conseguem praticar um ofício e auxiliar a comunidade”, explica Melo.

Participam da ação as APACs femininas de Conselheiro Lafaiete e Pouso Alegre, e as masculinas de Santa Luzia, Campo Belo, São João del-Rei, Manhuaçu e Caratinga.

Assessoria de Imprensa

imprensa@fecomerciomg.org.br Tel.: +55 31 98456-6508 | 3270-3395 www.fecomerciomg.org.br

Cultura

MUSEU REGIONAL DE SÃO JOÃO DEL-REI DISPONIBILIZA ACERVO NA INTERNET

Desde o último dia 7, todo o acervo do Museu Regional de São João del-Rei está disponível gratuitamente na plataforma online Tainacan, dentro do website da instituição. O inventário reúne informações e fotos de aproximadamente 500 obras. Além de apresentar os dados completos sobre a coleção, as fichas catalográficas possuem informações detalhadas sobre as obras, como período, autoria, origem e matéria prima, por exemplo.

O Museu Regional é a 13ª unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), dentre todas as 30, à aderir ao projeto. Dessa forma, a unidade são-joanense passa a se adequar à Resolução Normativa nº 2, de 2014, que faz parte da Política Nacional de Museus. Além do acervo museológico, o Museu Regional de São João del-Rei também tem planos de disponibilizar o seu acervo arquivístico, com documentos e fotografias da região.

TAINACAN

A plataforma Tainacan foi desenvolvida pela Universidade Federal de Goiás (UFG), em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), voltada para o registro e divulgação de coleções museológicas na internet.

Além dos museus do Ibram, o Tainacan já digitalizou e disponibilizou diversos outros acervos, somando mais de 30 coleções de museus universitários e instituições municipais, estaduais e federais.

Fonte: http://www.gazetadesaojoaodelrei.com.br/

Cidades

MARIA FUMAÇA FUNCIONA EM HORÁRIOS EXTRAS ATÉ O FIM DO MÊS

São João del-Rei tradicionalmente atrai muitos turistas nesta época do ano. Além das igrejas, artesanato e gastronomia, um dos grandes atrativos da cidade é o passeio de Maria Fumaça que liga São João a Tiradentes e praticamente dobra seus passeios neste período.

Por conta dessa alta demanda, alguns horários extras serão oferecidos até o fim do mês. Nos dias 16, 22 e 30 de janeiro terá uma saída de São João del – Rei às 10h e outra de Tiradentes às 11h. Dia 17 e 24 de janeiro está programada três saídas de cada estação. Às 10h, 13h e 15h em São João e às 11h, 14h e 16h em Tiradentes.

Já os dias 18 e 25 de janeiro reservam um cronograma extenso com saídas de São João del-Rei às 10h, 12h, 14h e 16h e de Tiradentes às 11h, 13h, 15h e 17h. A tabela completa de horários está disponível em http://www.vli-logistica.com.br/. Estudantes, crianças de 6 a 12 anos e pessoas com mais de 60 anos tem direito à meia entrada.

Fonte: www.gazetadesaojoaodelrei.com.br

Cultura

Conservatório de Música de São João del Rei abre inscrições

Há 66 anos em São João del-Rei, o Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier foi o 1º Conservatório fundado em Minas Gerais, tornando-se uma referência na formação musical e incentivo à cultura no Campo das Vertentes. A partir de segunda-feira (6), os apaixonados pela música têm a oportunidade de se inscrever na instituição, sempre às 15h, até o dia 10 de janeiro. As senhas para matrícula serão distribuídas por ordem de chegada, sendo permitida a retirada de apenas uma senha por pessoa e inscrição em apenas um curso. Conforme as vagas forem preenchidas, os cursos não serão oferecidos nos dias seguintes.

De acordo com o Diretor do Conservatório, Mauro André dos Santos, “serão disponibilizadas, aproximadamente, 322 vagas para crianças de 6 a 9 anos, e 568 vagas para candidatos a partir de 10 anos. Vale lembrar que não há limite de idade para se matricular, nosso aluno mais idoso tem 83 anos de idade, por exemplo”. Ao todo, serão oferecidos 21 cursos, sendo:  Acordeon, Bombardino, Bateria, Canto, Clarinete, Contrabaixo, Flauta Doce, Flauta Transversal, Guitarra, Oboé, Piano, Saxofone, Trombone, Trompete, Viola de Orquestra, Viola Caipira, Violão, Violino, Violoncelo, Tuba e Trompa.

Após a retirada da senha, os candidatos precisam se atentar a data, horário e documentação necessária para efetivação da matrícula. Com início das aulas previsto para o dia 10 de fevereiro, o Diretor do Conservatório destaca que durante o ano letivo não há a possibilidade do aluno trocar de curso, mas, caso esteja matriculado e frequente em 2020, “pode solicitar trocar de curso ao renovar a sua matrícula para 2021, tendo vaga garantida em qualquer curso oferecido pelo Conservatório”.

INSCRIÇÕES

Na segunda-feira, 6, as senhas de matrículas serão distribuídas para as crianças de 6 a 9 anos; já na terça-feira,7, para os alunos matriculados em Escolas Estaduais a partir de 10 anos; na quarta-feira, 8, será a vez dos alunos matriculados em escolas municipais; no dia 9, quinta-feira, os interessados da rede particular podem buscar as senhas; por fim, o dia 10 de janeiro, sexta-feira, será dedicado aos demais interessados. Para cursar as aulas de Canto os candidatos precisam ter idade igual ou superior a 15 anos.

Para os novos estudantes, as aulas, geralmente, acontecem duas vezes por semana, uma dia para aula prática de instrumento ou canto, e outro para disciplinas coletivas, de caráter obrigatório. As inscrições devem ser realizadas, preferencialmente, pelo próprio candidato, pois é preciso efetuar uma fotografia digital. Os menores de idade deverão estar acompanhados de um dos responsáveis legais.

CONQUISTAS

Em 2019, o Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier comemorou os 200 anos de nascimento do seu patrono, o são-joanense e compositor sacro Padre José Maria Xavier. Atualmente o Conservatório atende cerca de 1869 estudantes de São João del-Rei e mais 35 cidades da região, realizando trabalhos pedagógicos na formação de músicos para orquestras, bandas e demais grupos musicais, “além de produzir vários eventos, fruto do belo trabalho desenvolvido pelos 71 professores envolvidos”, salienta Mauro.

O Conservatório fica na Rua Padre José Maria Xavier, n° 164, Centro. Todas as informações estão disponíveis no site www.conservatoriosjdr.com.br  e pelo telefone (32) 3371-7672.

Informações Gazeta de São João del Rei

Cultura

Diego Mendonça: o mineiro que tem conquistado espaço no mundo das artes

Diego Mendonça nasceu em 1982, em São João del-Rei/MG. Advogado que largou a profissão para se dedicar às artes, sua grande paixão, atualmente é mestrando em Artes pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Foi aluno do grande pintor Quaglia e atualmente é discípulo de Yara Tupynambá.

O artista já foi premiado em diversos salões de arte. Entre as premiações recebeu Ouro na Bienal Europeia Latino Americana de Arte Contemporânea, no Centro Cultural dos Correios — Rio de Janeiro, que foi promovida pela AVA Galerie, da Finlândia. Também obteve Ouro no 42º Salon Premier of International Association of Artists, realizado em Portugal, em junho deste ano. Vale incluir também as medalhas de Bronze no Triatlon das Artes do Principado de Liechtenstein, de Bronze no voto popular no Salão de Arte Contemporânea realizado no Carrousel Du Louvre Museum em outubro de 2015, entre outras de ouro, prata, bronze e Menção Especial do Júri.

Com várias exposições individuais e coletivas — mais de 50 —, já expôs seus trabalhos na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) e no Consulado do Brasil em New York, além de Hight Point (EUA). Foi selecionado e participou da VII Bienal de Pequenos Formatos em Moita (Portugal) e teve seus trabalhos expostos no Salon International d’Art Contemporain no Carrousel Du Louvre em Paris (França) e na Galerie Koko em Viena (Áustria). Também marcou presença em Figueira da Foz e Cidade do Porto (Portugal), Miami (EUA), Vaduz (Principado de Liechtenstein), Florença (Itália), Osaka (Japão), Roma (Itália) e várias capitais brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Belém e Brasília.

Entre os trabalhos do artista, recentemente incluem-se ilustrações e capas de livros para editoras importantes, como as capas dos livros “Mulheres de Aço e de Flores” e também “Mulheres cheias de graça” do Padre Fábio de Melo. Ademais, seus quadros já foram catalogados e fazem parte de coleções de renome e de celebridades. Inspiradas em cenas do cotidiano, na natureza, na música e na literatura, suas obras levam o espectador a refletir sobre a vida, sobre a necessidade humana e, sobretudo, faz com que o admirador entre em seu mundo pictórico.

Segundo Carlos Perktold, analista e crítico de arte, Diego Mendonça é tão jovem e já humanista. “Tem bom de desenho, bem orientado e influenciado pelo mestre Guaglia, de quem foi discípulo, Diego faz de seu oficio sua paixão pessoal, mostrando que se seu presente é bom, seu futuro é brilhante. Sua pintura tem o claro-escuro desenvolvida pelos grandes mestres e com o qual ele começa a lidar. O resultado é surpreendentemente bom para quem é tão jovem. Diego Mendonça não pode ficar restrito à sua bela cidade. Merece um lugar à sombra nas grandes cidades e galerias de Minas e do Brasil”.

Para Yara Tupynambá, “Diego Mendonça, que foca seu olhar especialmente nos músicos, captando seus gestos característicos, transportados para suas telas, construídas em composições sintéticas e emprego sutil de cores, que nos lembram a herança técnica que recebeu do grande pintor Quaglia, que foi seu mestre. Entre quadros e música Diego caminha, em um crescendo, com calma, como o próprio clima da cidade, em busca de seu estilo próprio, que o colocará, certamente, entre os bons artistas mineiros.” Yara Tupynambá, pintora, foi aluna de Guignard e Goeldi, estudou no Pratt Institute de New York. Foi tema de uma Sala Especial na Bienal de São Paulo. Foi professora e diretora da Escola de Belas Artes da UFMG e, assim como Carlos Perktold, integra a Associação brasileira de Cinema e Animação (ABCA) e a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA).

Já Fernando Pacheco, artista plástico, que em sua trajetória tem os maiores museus do Brasil, afirma que as pinturas de Diego Mendonça são recheadas de belezas do cotidiano e de mistérios que despertam nossa sensibilidade. “Secretas cartas impressas sobre consistente estrutura plástico — construtiva, além de técnica irrepreensível (apreendida através do convívio com o saudoso Quaglia), com que trata o realismo das figuras centrais, nos coloca em diálogo vivo (apesar desse mundo globalizado e computadorizado) com a mais fundamental cereja da vida: ARTE!”, expressa.

Morgan Motta, jornalista, cineasta e crítico de arte — também membro da ABCA e da AICA —, também afirma que “Diego Mendonça, artista contemporâneo que vive e cria em São João del-Rei (…) demonstra antes de tudo, desdobrar coerente e maturidade ainda jovem”.

Texto e fotos: Diego Mendonça

CONTATO: Tels: +55 (32) 3322-5958 | 8405-1263 | 98819-2028

E-mail: diego@diegomendonca.com.br / dmgaleria@hotmail.com Site: www.diegomendonca.com.br

Cultura

SÃO JOÃO DEL – REI RECEBE NOVAS MOSTRAS DO DIA INTERNACIONAL DE ANIMAÇÃO

O Dia Internacional da Animação (DIA) – Mostra de Curtas Metragens de Animação, chegou à sua 16ª edição em 2019, sendo exibido em mais de cento e cinquenta cidades de todos os estados do Brasil além do Distrito Federal. E para a população são-joanense, o projeto exibirá as mostras Infantil e Internacional na cidade nos dias 09 e 23 de novembro, junto com a ADRO Galeria, inaugurando o Cine ADRO.

A iniciativa busca prioritariamente ampliar o acesso e fomentar o conhecimento do público em relação ao universo do cinema de animação produzida no Brasil, além de mudar a ideia de que animação é algo restrito às crianças, porém, vale reforçar que sempre haverá programação infantil que é também uma maneira de formar público adulto no futuro.

Desde 2004, a Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA) realiza o DIA, que já teve a honra de exibir curtas de realizadores independentes, estudantes e obras premiadas no Brasil e no exterior, como Guida (Rosana Urbes), Viagem na chuva (Wesley Rodrigues), Dossiê RêBordosa (Cesar Cabral), entre outros; e pelo quarto ano consecutivo as atividades do dia chegam a região do Campo das Vertentes, tendo em 2019, trazido a exibição das mostras Nacional e Infantil nos dias 28 e 29 de outubro em Tiradentes.

A ADRO Galeria está localizada na Rua Getúlio Vargas, 154 A, Centro Histórico, São João del-Rei/MG. A entrada é gratuita, e o evento está sujeito à lotação do espaço

Padre será um dos filmes exibidos na mostra internacional – Foto: Divulgação

Confira a lista dos filmes que serão exibidos:

Mostra Infantil: Classificação livre

Mytikah – O livro dos heróis (EP Dandara e Zumbi dos Palmares)

Bola e Triângulo

Lembramos de Cor

Min e as mãozinhas

Trip & Treasure

Tobias Tatu

Os Pássaros

A Truta Púrpura

Pelas Barbas do Noel

A Folia de um Bloco Infantil

Contos Incontados: Cinderela

Vivi Lobo e o Quarto Mágico

Piadinhas bobas

Mostra Internacional– Classificação: 14 anos

Invasion Verde

The boy who wanted to be a lion

Ahi viene el avioncito

Funeral

Padre

Fonte: http://www.gazetadesaojoaodelrei.com.br/

Cidades

São João del-Rei ocupa o 2º lugar no ranking de ICMS cultural

Cidade bate recorde pessoal com novo desempenho.

São João del-Rei conquistou o 2º lugar com 35,85 pontos no ranking estadual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que teve como critério o Patrimônio Cultural. A cidade ficou somente atrás de Mariana, que obteve 63,85 pontos. Já no ranking regional, que engloba a região da Associação dos Municípios da Microrregião dos Campos das Vertentes e da Trilha dos Inconfidentes, São João conquistou o primeiro lugar, ultrapassando Tiradentes, que teve a pontuação de 13,87 no ranking.

É a primeira vez que a cidade conquista tal colocação, sendo que em 2017 se obteve a 16ª posição e, em 2016, a cidade ocupava o 114º colocado no Estado de Minas Gerais. Tal posição ainda é provisória, já que o período de recursos está em vigor — o que significa que o valor da pontuação ainda pode ser melhorado.

O secretário de Cultura e Turismo de São João del-Rei, Marcus Fróis aponta sobre como a gestão alavanca os resultados obtidos e como a valorização dos funcionários é importante. “Não tínhamos um arquiteto, uma historiadora, e agora estamos trazendo uma museóloga para cá”, conta. Já faz parte dos planos da Secretaria a transferência do Museu — que se encontra no prédio — e a recuperação da casa do Barão ainda para este ano.

Além disso, outras obras fazem parte da proposta, como o término da Igreja do Cajuru, as pinturas da Matriz e da Prefeitura. “Tudo isso é dinheiro do ICMS, você pega o dinheiro, realiza as obras e mostra no outro ano. Aqui, usei o dinheiro para o patrimônio, é um ciclo”, diz o secretário.

Com cerca de 130 tombamentos oficializados, o aumento dos bens sob proteção legal também é um fator de grande importância para a relação com o ICMS. A cada inventário realizado, o Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA) realiza uma análise para verificar se os procedimentos foram feitos de acordo com as normas do órgão. Caso tudo esteja de acordo, há uma pontuação sobre o trabalho realizado que se reverte em recurso para o fundo de patrimônio do município.

E os inventários não são feitos só sobre bens materiais. No ano passado, um dos grupos de congado da cidade passou pelo processo de inventariamento, como patrimônio cultural imaterial, e este ano um dos grupos de folia de reis passa pelo mesmo processo. Além disso, a Secretaria já tem planos para a cidade como o Parque das Cidades Históricas, investimento de cunho federal que propõe trazer cerca de 13 milhões de reais para o setor de cultura, turismo e patrimônio. As obras ainda se encontram em fase de licitação.

O ICMS

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que é recolhido de todos os municípios pelo Estado de Minas Gerais vai para um caixa único. Para que parte dessa arrecadação volte para os municípios é necessário que eles apresentem um trabalho de seu potencial cultural, seja ele imaterial ou material. Assim, aqueles que produzirem mais ao longo do ano estarão nas melhores posições e terão de volta os impostos arrecadados em forma de verba. Ou seja, quanto melhor a posição, mais verba para a que a cidade possa investir em obras.

Texto: Samara Santos Fotos: Thaís Andressa – Instagram: @thaisandressa_art

Sociedade

Semana das Crianças tem programação especial no Museu Regional em São João del Rei

O Museu Regional promove a partir de segunda-feira (7) até sexta-feira (11) a Semana da Criança em São João del Rei.

Ao longo dos dias, ocorrem atividades como oficina de musicalização, teatro de mesa, intervenção de palhaçaria e uma visita mediada pelo Centro Histórico de São João del Rei. As inscrições foram feitas anteriormente.

Na segunda, às 10h, a atriz e arte-educadora Milena Lopes ofereceu a Oficina de Musicalização para Crianças. Com instrumentos não convencionais e muita interação com o público, a oficina aconteceu no museu e trabalha a criatividade das crianças através de canções e melodias.

Milena também apresentará, na terça-feira (8), um Teatro de Mesa para alunos da Escola Caminho do Sol. A peça, que utiliza de objetos do dia a dia para desenvolver a narrativa, será apresentada no museu a partir das 10h.

Nos dias 9 e 10, a equipe do setor educativo do museu promoverá uma visita mediada pelo Centro Histórico da cidade. A caminhada deve passar por quatro locais (Largo Tamandaré, Rua Santo Antônio, Pelourinho e Igreja do Carmo) e a mediação tem como foco a história de São João del Rei e de seus monumentos. São quatro caminhadas, com turmas previamente inscritas e os mediadores pretendem adaptar a apresentação de acordo com a idade do público.

Encerrando a semana, os atores Filipe e Paolla Andrade promoverão uma intervenção de palhaçaria na Escola Estadual Evandro Ávila, no Distrito do Rio das Mortes.

Na sexta-feira (11), a partir das 13h, os alunos poderão interagir e brincar com os palhaços Pippo e Montanha, com atividades lúdicas e voltadas à temática do patrimônio.

Fonte: barrosoemdia.com.br