Tag Archives: revista de Catas Altas da Noruega

Cultura

Catas Altas da Noruega – Museu e Arquivo Histórico

O Museu e Arquivo Histórico está localizado em um casarão centenário. Foi inaugurado em 1999. Possui três alas temáticas: Sacra, Histórica e Memória Política do Município.

Imagem: Prefeitura Municipal

Inaugurado em 1999, o Museu e Arquivo Histórico de Catas Altas da Noruega – Memorial Padre Luiz Gonzaga Pinheiro está localizado em um casarão centenário. A edificação apresenta estrutura madeira com vedações em pau-a-pique e revestimento em reboco de barro sob pintura a base d’água. O pavimento sobrado é sustentado por porões em pedra. Os pisos são em tabuados original e os forros em madeira tipo saia e camisas com arremates frisados nos contornos. Internamente, salões e cômodos conjugados que se sucedem, abrigando várias alas de exposição do acervo.


O Museu e seu acervo são tombados pelo Patrimônio Municipal. Subdividido em três alas temáticas: a Ala Sacra “Padre Luiz Gonzaga Pinheiro”, a Ala Histórica “Professor Antonio Luiz Perdigão”, e a Ala Memória Política do Município “Prefeito Geraldo da Paz Rezende”.
Destacam-se as vestes sacerdotais utilizadas pelo Pe. Luiz Gonzaga Pinheiro, um importante personagem da história de Catas Altas da Noruega e uma exposição permanente de fotos e documentos relativos à história da queda de uma imagem de Nossa Senhora das Graças de um avião em 1949.
Outros bens podem ser observados na visitação: móveis, ferramentas e utensílios de diversas épocas e estilos.
Fonte: Prefeitura Municipal.

Museu de Catas Altas da Noruega
Imagem: www.minasgerais.com.br

Histórico do município: A descoberta do ouro no então Território dos Cataguás provocou um verdadeiro alvoroço, trazendo levas de aventureiros vindos de todas as partes. Partindo das Vilas Paulistas, os desbravadores embrenharam-se nas matas sombrias e desconhecidas em busca do metal precioso. O ouro achado por Miguel Garcia no Ribeirão Água Suja em 1694 originou o povoamento da região da Serra da Itaverava que cresceu rapidamente como núcleo urbano, ponto de parada e entreposto.


Na região onde se encontra o atual município, três núcleos de mineração se formaram a partir das primeiras descobertas do ouro, originando três distritos: Noruega, São Gonçalo e São Francisco.
Os distritos de São Gonçalo e São Francisco eram próximos e acabaram se unindo num único povoado que passaria a ser chamado São Gonçalo das Catas Altas e mais tarde Catas Altas da Noruega. Como a cata do ouro era fácil, o povoado cresceu, chegando a contar com uma considerável população.


O termo CATAS ALTAS pelo qual ficou conhecida a região tem sua origem no processo primitivo para extrair ouro, que era explorado no sistema de catas, onde grandes escavações eram feitas nas areias dos rios até encontrar a pedra do fundo do leito. Essas areias (ou cascalhos) eram transportadas para as margens em bateias (carumbés). Aos poucos, devido às enxurradas, o processo de catas foi substituído por outros meios de exploração. A origem do nome NORUEGA é antiga e frutuosa, sendo que, a versão geralmente aceita, de que é nome dado pelos primeiros desbravadores ao encontrar aqueles morros frios e úmidos que “escondiam a face do sol”.


Por volta de 1750 surgiram os primeiros sinais de decadência da mineração e é através de outras atividades econômicas (comércio, agricultura, pecuária e serviços) onde a sua população busca nova alternativa de crescimento e sustento. Os garimpos não mais produziam e seu fechamento era inevitável. O pouco que ainda se conseguia mal dava para o pagamento do montante fixado pela cobrança dos quintos do Rei, e que era estendido também às pessoas que se dedicavam a outras profissões. A busca de novos destinos, novos rumos foi a forma encontrada. Outros que sequer tinham condições para sair amargaram a miséria, o abandono, a pobreza e a fome que assolaram os distritos e praticamente todas as regiões mineiras.

Contato: (31) 3752-1379

fax: (31) 3752-1260

e-mail: museucatasaltas@gmail.com


Fonte: http://www.ipatrimonio.org/

Turismo & Lazer

A Arte da pedra sabão em Catas Altas da Noruega

Distante 140km da capital mineira de Belo Horizonte, o município faz parte do Circuito Villas e Fazendas de Minas e  possui belas igrejas centenárias preservadas. Para realizar uma viagem pela história da cidade, vale a pena conhecer o Museu e Arquivo Histórico de Catas Altas da Noruega – Memorial Padre Luiz Gonzaga Pinheiro, o casarão centenário reserva ao turista muitas surpresas.

Dicas:

  • Festa Nossa Senhora das Graças

Em celebração a padroeira da cidade que caiu de um avião no momento de uma pane, quando este sobrevoava Catas Altas da Noruega em 29 de julho de 1949, hoje uma data importante no município. A imagem hoje está na Igreja Matriz de São Gonçalo do Amarante e devotos de toda parte vêem na busca de auxílio e proteção.

  • Caminhada de Santo Inácio com Costela

Vale a pena fazer a caminhada de “Santo Inácio com Costela” inspirada no Caminho de Santiago de Compostela, o trajeto tem início na Matriz de São Gonçalo do Amarante  e vai até a comunidade rural de Santo Inácio.  Com percurso total de 10km, passando por atrativos como a Fazenda Matias, Capela de São Sebastião e fabricação artesanal de açúcar mascavo. No final um cardápio bem mineiro canjiquinha com costela espera pelo turista.

  • Arte em Pedra Sabão

A pedra sabão é um mineral utilizado em obras de arte e acabamentos da construção civil. O material também é um insumo essencial para a produção das panelas de pedra, objetos de decoração  e utensílios na cidade de Catas Altas da Noruega. Sendo um setor importante na economia do município, por lá não faltam artesãos talentosos que contribuem para o setor local, tornando a cidade um dos principais pólos em Minas Gerais da arte em pedra sabão.     

Alguns Atrativos Locais:

  • Capela Nossa Senhora dos Remédios – é uma construção do século XVIII, com semelhanças aos templos jesuíticos, sem torre acoplada que vale a pena conhecer.
  • Memorial Padre Luiz Gonzaga Pinheiro  – é o Museu e Arquivo Histórico da cidade, inaugurado em 1999, o casarão centenário possui os seguinte salões abertos a visitação: a Ala Sacra “Padre Luiz Gonzaga Pinheiro”, a Ala Histórica “Prof. Antonio Luiz Perdigão”, e Ala Memória Política do Município “Prefeito Geraldo da Paz Rezende”.
  • Igreja Matriz de São Gonçalo do Amarante – Com data do ano de 1727, a Matriz é rica em traços da arquitetura dos jesuítas. Na igreja também encontra-se uma imagem de Nossa Senhora das Graças.

Fonte: http://www.institutoestradareal.com.br/cidades/catas-altas-da-noruega/26

Museu e Arquivo Histórico de Catas Altas da Noruega
Fonte: https://www.cidadesdomeubrasil.com.br/mg/catas_altas_da_noruega/noticias
O Garimpeiro, estátua feita pelo artesão catasaltense Marco Antonio da Costa que hoje está no jardim do Espaço Minas Gerais.
Fonte: https://www.catasaltasdanoruega.mg.gov.br/detalhe-da-materia/info/artesanato/6489

Cultura

Festival Cultural “Domingos nas Villas” em Casa Grande e Catas Altas da Noruega

O Festival Cultural “Domingos nas Villas” acontece em mais um final de semana, recheado de atrações culturais e muita coisa boa e para todas as idades.

Em Casa Grande, no próximo dia 13/10, na Rua Professor Alberto Libano Rodrigues (em frente à Casa de Cultura), a programação terá início a partir das 08h com a Feira do Produtor Rural e Mostra de Artesanato. Em seguida, às 09h haverá apresentação da Oficina de Violão do CRAS e às 10h, peça teatral “Oh! Oh! Oh! Aqui tem Minas Gerais”, sob a direção da Casa do Teatro de Conselheiro Lafaiete.

Em Catas Altas da Noruega, na área de Eventos da Rua Lava-Pés, as atrações do Festival Cultural acontecem no sábado dia 12/10, à partir das 20h com “Gastronomia Catasaltense”, tendo como participantes os estabelecimentos “Restaurante Bem Estar”, servindo o prato “Costela da Noruega” Campeão Municipal do Circuito Gastronômico “Sabores das Villas” em 2019; “Cozinha da Sueli” servindo o prato “Estrogonofe de frango com Baião de Dois” e “Noruega Burguer”, servindo o prato “Sanduíche Artesanal”. A música ficará por conta da Késia Dornellas às 21h.

Já no Domingo dia 13/10, a programação tem início às 11h com a “Gastronomia Catasaltense”; Mostra de Artesanato e Produtos Agropecuários, atração musical às 13h com a dupla Thiago & Willian Negão e às 15h peça teatral “Oh! Oh! Oh! Aqui tem Minas Gerais”. Para a criançada, não poderia faltar a Tarde de Lazer, gratuita, com pula-pula e escorregador.

O Festival Cultural “Domingo nas Villas” é uma realização do Circuito Villas e Fazendas, juntamente com seus doze municípios associados e apoiadores, através do Fundo Estadual de Cultura.

Fonte: http://www.foconanoticia.com.br

Gastronomia

Casa Grande, Catas Altas da Noruega e Santana dos Montes receberão o Circuito Gastronômico “Sabores das Villas”

No próximo dia 03/11, os Municípios de Casa Grande, Catas Altas da Noruega e Santana dos Montes receberão o Circuito Gastronômico “Sabores das Villas”, com entrada franca e pratos diversificados. O Circuito Gastronômico “Sabores das Villas” é realizado pelo Circuito Villas e Fazendas e tem como patrocinadores Bytes, Supermercado Brasil e Fasar.

Os copos personalizados do Festival serão vendidos por R$5,00 nos municípios em que o evento acontecerá nas ruas, ou seja, Casa Grande e Catas Altas da Noruega. A pessoa poderá adquirir o copo e depois, caso queira devolver, receberá seu dinheiro de volta.

Casa Grande

 

No Município de Casa Grande, o Festival acontecerá na Praça São Sebastião, bem em frente à Igreja, no horário de 20h às 02h. O valor único dos pratos será R$8,00 e na programação haverá shows com os Amantes da Viola e Banda Requinte.

 

 

 

Já os pratos ficarão por conta de dois estabelecimentos:

O Bar da Anja, com o prato “Torresmo de Barriga com Angu” (torresmo de barriga cozido com angu de moinho d’ água fino, acompanhado de molho de cebolas da Anja).

Já o Deguste Delivery, terá o prato “Tiras de frango crocante ao molho de queijo” (tiras de frango empanadas na farinha de mandioca com parmesão, acompanhadas de molho caseiro de queijo regional do Deguste).

Quem quiser já saborear os pratos, os estabelecimentos já estarão servindo na sexta dia 02/11 no Bar da Anja e de segunda 29/10 a sexta 02/11 no Deguste Delivery.

Catas Altas da Noruega

A edição de Catas Altas da Noruega acontecerá no Ginásio Poliesportivo, na Rua Lava pés, no horário de 16h às 00h. O valor dos pratos sai ao preço único de R$8,00 e a música ficará por conta de Késia e Banda, além do cantor Flávio Lima.

Os pratos serão servidos em 04 estabelecimentos:

O Alambique Butequim com o prato “Picanha com batatas rústicas” (picanha na chapa, acompanhadas de batatas caseiras fritas e molho barbecue);
O Delícias & Cia com o prato “Romance Mineiro” (costelinha suína acompanhada de polenta frita, canudinho recheado com geleia de laranja e pimenta dedo de moça e queijo minas meia cura maçaricado);


A Pastelaria Nossa Senhora das Graças, com o prato “Delícia Mineira com Cheddar” (pão de hambúrguer com gergelim, carne especial da casa, alface, tomate, bacon e queijo cheddar, acompanhado de molho de ervas)
O Restaurante Bem Estar, com o prato “Lembrança da Keké” (purê de mandioca amarela feito na manteiga, temperado com açafrão, queijo minas frescal e tempero da casa, acompanhado de carne de lata).

Ainda na programação de Catas Altas da Noruega haverá uma Palestra na Sede do CRAS, no Largo do Santo Antônio, no dia 02/11, às 16h, com o tema “Olive Talk: Conhecendo os Azeites Mineiros”, ministrada pela sommelière Ana Beloto. As inscrições com vagas limitadas, no valor de R$10,00 (dez reais), serão revertidos em um vidro de azeite e poderão ser feitas na Loja Fabrício Móveis, contato (31) 3752-1218.

Santana dos Montes

Em Santana dos Montes, o evento será realizado somente dentro dos Hotéis Fazendas participantes e somente sob reserva. O valor único dos pratos será de R$15,00 (quinze reais) e os mesmos já poderão ser saboreados na sexta dia 02/11 e no dia 03/11, sábado.

Os pratos serão servidos por 04 estabelecimentos:

Hotel Fazenda da Chácara com o prato “Pomar da Chácara” (rabada bovina a moda mineira ao molho de amoras e pitangas do pomar da Fazenda da Chácara);
Hotel Fazenda Fonte Limpa, com o prato “Cordeiro da Fonte” (carré de Cordeiro com ervas aromáticas ao vinho e batatas rústicas com parmesão, acompanhados de molho de jabuticaba picante e molho de hortelã);

Hotel Fazenda Santa Marina, com o prato “Sabores da Fazenda Santa Marina” (linguiça de pernil com mandioca amarela e fios de couve. Acompanha molhos de jabuticaba e de mostarda e mel e geleia picante).


Hotel Solar dos Montes, com o prato “Aconchego do Solar dos Montes” (lombo de panela marinado em Sauvignon Blanc, ao suco de laranja e molho de jabuticabas, em cama de ora-pro-nóbis com angu de moinho d’água. Acompanha torradinhas de alho). Os pratos em Santana serão avaliados e julgados por um júri técnico. Já em Casa Grande e Catas Altas da Noruega, a votação será através de um programa de votação desenvolvido pelo curso de Engenharia de Controle e Automação da Faculdade Fasar. O Campeão Municipal ganhará um troféu e o valor de R$300,00 e disputará a final regional em Itaverava no dia 25 de novembro.

 

Fonte: foconanoticia.com.br