Tag Archives: revista de carrancas

Turismo & Lazer

Vai visitar uma cachoeira? Confira 7 cuidados essenciais!

Como todo mineiro que não perde o trem, você não pode perder as dicas a seguir e tornar o seu passeio nas belíssimas cachoeiras de Minas, ainda mais seguro, vamos lá?

Dica nº 1: Respeito à sinalização:

Nas cachoeiras encontramos sempre placas de alerta, que jamais devem ser ignoradas, portanto evite atalhos e sempre respeite as regras de cada local;

Dica nº 2: Vá com calçado adequado:

Mesmo sendo um momento para se refrescar não vá de chinelo, pois as cachoeiras possuem pedras escorregadias e na maioria das vezes trilhas de difícil acesso;

Dica nº 3: Evite consumo de álcool:

Por mais que seja divertido às vezes, o consumo de álcool nesses locais não é recomendado, pois em Cachoeiras cuidado e atenção são essenciais;

Dica nº 4: Porque observar o tempo?

É no calor de verão que muitas vezes ocorre fortes chuvas e há risco de cabeças d’água, um aumento repentino de volume de água das cachoeiras. Portanto, observe o tempo frequentemente, e se aparecer algum sinal de chuva saia rápido e vá para um lugar seguro!

Dica nº 5: Conheça o lugar!

Desbravar a natureza é muitas vezes fascinante, porém apenas mergulhe, salte, onde você conhece e consiga ver o fundo.

Dica nº 6: Nada de brincadeiras!

Muitos acham essa dica desnecessária, mas essencial como todas as outras. Empurrar, dar sustos, pode até ser divertido, mas não em cachoeiras, pois isto pode levar a um acidente fatal.

Dica nº 7: Sua vida vale mais que uma foto!

Temos observado muitos acidentes causados em busca do melhor ângulo, mas será que vale a pena se arriscar? Eu digo que não, nas cachoeiras principalmente, apenas busque ângulos seguros evitando acidentes!

Minha última dica é visitar Carrancas, a cidade das Cachoeiras.

Observou como é possível aproveitar nossas cachoeiras de forma segura? Agora é só preparar a mochila e pegar a trilha!

Até a próxima!

Cachoeira do Moinho – Carrancas
Poço do Coração – Carrancas

Complexo da Ponte – Carrancas

Cachoeira da Esmeralda – Carrancas

Complexo da Fumaça – Carrancas

Fonte: https://www.tripadvisor.com.br/LocationPhotoDirectLink-g2441389-i107740068-Carrancas_State_of_Minas_Gerais.html

Turismo & Lazer

Capela do Saco – As margens do Alto Rio Grande

A Capela de Nossa Senhora do Porto do Saco foi tombada pela Prefeitura Municipal de Carrancas-MG por sua importância cultural para a cidade.

Imagem: Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais

Localizada às margens do Rio Grande, a origem deste vilarejo, hoje distrito de Carrancas, está ligada a D. Júlia Maria da Caridade, antiga proprietária da Fazenda do Saco, que edificou uma capela feita de pedras dedicada a Nossa Senhora da Conceição, no início do século XVIII e há quem diga que essa ação foi motivada pela aparição de uma imagem da santa às margens desse rio. O Porto do Saco foi importante canal comercial de São João Del Rei antes da ferrovia para o escoamento da produção de ouro da região, desde a antiga Villa Rica, hoje Ouro Preto-MG, até o porto de Paraty-RJ. Após 1879, as terras foram doadas a própria capela e a quem desejasse formar um povoado em torno dela. Esta Capela está tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, IEPHA/MG e é considerada o primeiro patrimônio municipal de Carrancas. Todos os anos, em julho, há a Festa de Imaculada Conceição. Em 2012 foi comemorado 300 anos de existência dessa histórica Igreja.

Lugar de estonteante beleza e tranquilidade e com um clima muito agradável durante todas as estações do ano. Durante o inverno o frio não é intenso mantendo os dias com sol e temperatura amena e à noite um friozinho gostoso para dormir. A época das chuvas é por volta de setembro e outubro, mas com temperaturas muito agradáveis. O verão é intenso, com sol e temperaturas altas para banho de piscina, na represa e curtir as cachoeiras. Além do atrativo histórico, tanto pela visitação da Capela como pela “prosa” agradabilíssima com antigos moradores, que estão dispostos a nos dar uma verdadeira aula de história. O vilarejo é banhado pela Represa de Camargos, inaugurada em 1961, feita para atender as Usinas Hidrelétricas de Camargos e Itutinga. Com grande potencial náutico para os turistas, é possível trazer lanchas, jet skis, botes e se deliciar com as águas extensas e calmas da represa.
Fonte: Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais.

Foto: Rogério Salgado

Uma das atrações culturais da cidade, a Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco foi construída provavelmente no início do século XVIII, a mando de Júlia Maria da Caridade, uma das três irmãs ilhoas*.
D. Júlia era proprietária da antiga Fazenda do Saco e devota de Nossa Senhora da Conceição, e há quem diga que a construção da capela tenha sido motivada pela aparição de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição nas margens do rio Grande. A capela fica no distrito de Porto do Saco, que já foi importante canal comercial de São João Del Rei antes da ferrovia. Após 1879, as terras foram doadas à própria capela e às pessoas que desejassem formar um povoado em torno dela.

Hoje em dia é possível visitar a pequena capela branca de janelas azuis e imaginar os costumes do passado ao conversar com os moradores mais antigos, uma verdadeira aula de história. Esta capela está tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, IEPHA/MG e é considerada o primeiro patrimônio municipal de Carrancas.

Foto: Jerez Costa

O distrito está a cerca de 30 km de distância da sede do município de Carrancas e é banhado pelo Rio Grande, um dos principais rios de Minas Gerais, hoje represado em um lago chamado Represa dos Camargos, que atrai muitos visitantes nos finais de semana para a prática de esportes ou para simplesmente relaxarem em suas águas.

*As três Ilhoas: A história das “Três Ilhoas” fala sobre três irmãs naturais da Ilha do Faial, Açores, que vieram para Minas na primeira metade do século XVIII. Vem delas a origem de famílias tradicionais do sul de Minas, como os Rezende, Carvalho, Ribeiro, Andrade, Junqueira, Ferreira, Guimarães, entre outras.

Como Chegar a Capela do Saco de carro
Saindo de Belo Horizonte pegue a Rodovia Fernão Dias, sentido Betim e siga até a entrada de Lavras e pegue a BR 265 e siga as placas indicativas até Carrancas. Próximo a Itutinga avistará a Represa de Camargos, o Rio Capivari e a Serra de Carrancas. De Itutinga a Carrancas são 26 km e de Carrancas, para a Capela do Saco. Basta seguir as placas indicativas na cidade ou parar perguntar como chegar.


De ônibus Terá que ir até São João Del Rei e de lá pegar outro ônibus para Caquende que sai da rodoviária duas vezes ao dia. Chegando a Caquende, terá que atravessar o Rio Grande de balsa (na foto acima de Gilson Nogueira), é rápido a travessia que acontece quatro vezes ao dia. 

Nome atribuído: Capela de Nossa Senhora do Porto do Saco
Outros Nomes: Capela do Saco
MAIS INFORMAÇÕES: Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais / Prefeitura Municipal

Fonte: http://www.ipatrimonio.org/ e www.conhecaminas.com

Turismo & Lazer

Carrancas: Um passeio pela cidade das Cachoeiras!

O município encontra-se na região sul de Minas Gerais  que ao longo dos anos permitiu o surgimento de inúmeros mananciais que abastecem a  cabeceira do Rio Grande criando inúmeras grutas, cachoeiras e cânions. O nome curioso remonta ao período em que a presença de minérios e seu potencial fértil atraíram bandeirantes para a região. Que nas escavações realizadas na serra mais próxima, fizeram com que duas grandes rochas tivessem feições parecidas com enormes rostos rústicos, para quem as via de longe, originando o nome da cidade. Com inúmeras atrações turísticas entre serras e cachoeiras, há uma grande variedade de opções para quem busca aventura, se conectar a natureza, e tranqüilidade.

A “Terra das Cachoeiras” possui 7 Complexos de Cachoeiras, São dezenas de atrações naturais, entre cachoeiras, poços, grutas e escorregadores naturais, e opções para canionismo, rapel, vôo livre, cicloturismo, entre outras. Mesmo nos feriados, é possível encontrar lugares incríveis ainda não descobertos por muitos, são eles:

  1. Complexo da Zilda;
  2. Complexo da Vargem Grande;
  3. Complexo da Fumaça;
  4. Complexo da Toca;
  5. Complexo Tira – Prosa;
  6. Complexo das Onças;
  7. Complexo da Ponte.

Alguns atrativos de Carrancas:

Complexo da Zilda – A Cachoeira da Zilda é a principal atração, para acessá-la é preciso atravessar um rio, percorrer uma trilha por 15 min até as quedas que formam um poço e uma prainha.

Cachoeira da Fumaça – Faz parte do complexo de mesmo nome, a força de sua queda d’água e a dimensão surpreende os turistas, seu nome se originou devido a névoa formada pelo choque das águas com as pedras.

Cachoeira da Fumaça – Complexo da Fumaça
Fonte: https://www.carrancas.com.br/cachoeiras/fumaca.shtml

Chapada dos Perdizes –  O ponto mais alto da cidade, proporciona uma das mais belas paisagens, é formada pelo conjunto das Serras das Broas, do Moleque e do Abanador, esta última com cerca de 1.590 metros de altitude.

Cachoeira da Esmeralda – Lindo poço de águas verdes e cristalinas, sua queda d’água não é grande, mas no poço é possível nadar tranquilamente com bastante espaço e também mergulhar e brincar.

Cachoeira e Poço das Esmeraldas – Complexo da Vargem Grande
Fonte: https://www.carrancas.com.br/cachoeiras/vargemgrande.shtml

Além disso, não deixe de conhecer e levar para a casa artesanato local, lá existem lindas artes em madeira, palha, cristais e tecido.

Onde comer:

Recanto Bar, Restaurante e Café

Onde hospedar:

Pousada Caminho das Águas

Dúvidas e informações, contate o Centro de Atendimento ao Turista de Carrancas pelo (35) 3327-1554

Saiba mais em: https://www.carrancas.com.br/

Lembre-se pertinho da natureza somos bem mais felizes!