Tag Archives: revista de barbacena

Moda & Beleza

Barbacenense vai representar o Brasil em concurso de Mini Miss Universo no Peru

A barbacenense Emanuelly Jordão de Carvalho, de 8 anos, irá representar o Brasil no Mini Miss Universo que será realizado no Peru em outubro.

A criança contou que está se dedicando muito para concurso. Tem feito aulas de passarela e de espanhol toda semana para ajudar no desenvolvimento para o concurso.

“Dessa vez está um pouco mais difícil, pois os gastos são altos, mas com auxílio da minha família e muitos amigos estamos conseguindo providenciar o necessário para que eu realize meu sonho, dos trajes e roupas, as passagens de avião, e estadia dos meus acompanhantes. Consegui poucos patrocínios até o momento, mas estes já fizeram toda diferença pra mim”, disse Emanuelly.

Emanuelly começou a desfilar com apenas 3 anos na cidade natal. O desejo de se tornar miss surgiu depois que Manu, como gosta de ser chamada, participou do concurso “Mini Miss Barbacena”, em junho de 2019, aos 5 anos de idade. Segundo ela, a maior inspiração para querer se tornar miss foi a sul-africana, Zozibini Tunzi, Miss Universo 2019.

Atualmente Manu é Miss Brasil Unificado Mirim, título conquistado em dezembro de 2020. Ela já venceu também o “Miss Zona da Mata”, realizado em Juiz de Fora.

“Quero resplandecer a luz de Deus ao mundo, mostrando minha essência. Ser miss não é ser apenas bonita, mas sim deixar nossa marca com muita alegria, carinho e amor ao próximo. Além disso, quero ser prova viva de que independente de status, raça, cabelo e qualquer diferença entre nós, todos podemos realizar nossos sonhos e alcançar nossos objetivos, com muita fé e coragem conseguimos”.

Emanuelly tem o apoio e o incentivo da família para se tornar que desejar quando adulta. De acordo com ela, amigos da família e da igreja que ela frequenta também demonstram apoio e a ajudam quando necessário.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cidades

História de Barbacena vira jogo de tabuleiro

Vem di Bequê inova a forma de contar a história de Barbacena e suas curiosidades

E se a história da sua cidade, ou boa parte dela, virasse um jogo de tabuleiro? Se você e sua família, seus alunos ou seus amigos, pudessem aprender mais sobre coisas que nem sequer imaginavam sobre o lugar onde moram? E se no meio de tantas novas informações, você ainda tivesse a oportunidade de conhecer sobre duas lendas existentes no seu município? Pois foi esta a experiência que 18 convidados tiveram na noite da última sexta-feira (20/05), em uma das salas do Hotel Senac, no bairro Caiçaras, em Barbacena.

Jornalistas, membros do poder público, influenciadores, historiadores e empresários estiveram distribuídos em três mesas, diante de um jogo de tabuleiro repleto de referências e elementos da história, cotidiano e folclore de Barbacena. No centro da aventura, estavam duas lendas: a nunca encontrada mina de prata supostamente localizada debaixo da Igreja de Nossa Senhora Assunção e a temível e gigantesca serpente que habitaria a torre direita do mesmo templo.

Cada jogador “adotou” um personagem, cujo nome remete a um bairro de Barbacena, sendo eles: Penha, Fátima, Efigênia, Vilela, Mário do Monte e os gêmeos João e Paulo. Durante cerca de 40 minutos, os exploradores percorreram um tabuleiro, respondendo questões de icônicos barbacenenses: Honório Armond, Sobral Pinto ou Dona Totoca, que variavam entre os mais diversos temas da vida de Barbacena. Além disso, pelo “caminho” lúdico, encontraram personagens como Emeric Marcier, Correia de Almeida, Guimarães Rosa, Carlos Drummond, Isabelinha, Botina e a Rainha das Rosas. Teve música do Proerd, visitas ao Mirante, Desafio da Serpente e a conquista da Mina de Prata, tudo isso com bom humor, animação e muito conhecimento e aprendizado.

“Primeiro, eu fiquei honrado em ser um dos primeiros barbacenenses a jogar e mais do que isso, a história precisa estar no dia-a-dia das pessoas. Durante muito tempo ficou como uma coisa elitista, acadêmica, fora do dia-a-dia de uma forma geral, e por isso o interesse era pouco despertado. A partir do momento em que se cria um jogo de tabuleiro como esse, que inclusive é um próprio resgate do jogo de tabuleiro que une as pessoas, que diverte, que consegue colocar várias gerações em contato, isso tudo junto, faz com que este produto seja um marco realmente de resgate de afetividade da cidade, de conhecimento realmente, que a medida que você está se divertindo, você está absorvendo aquele conhecimento, tendo informações que normalmente você não buscaria de outra forma. Então, é genial este conceito apresentado pela Vem di Bequê!”, disse o historiador e pesquisador Edson Brandão, que foi um dos convidados do evento.

Thaís Fullin, repórter da TV Integração também fez parte da mesa de convidados e achou o jogo interessante e bem divertido. “Descobri várias coisas que eu não sabia sobre Barbacena, várias curiosidades… E é um jogo bem divertido, muitas coisas bacanas envolvendo as perguntas e ações.”, disse a repórter.

Thiago Rossi, Flávia Siqueira e Rodrigo Lozasso


Elaborado pela trinca de publicitários Flávia Siqueira, Rodrigo Lozasso e Thiago Rossi, o jogo “Barbacena e a Lenda da Mina de Prata” foi desenvolvido pensando em despertar cada vez mais o amor e conhecimento das pessoas por Barbacena e sua história. Aliás, este é o conceito principal da marca Vem di Bequê, assinada pelo trio de comunicadores. O jogo levou cerca de seis meses para ficar pronto, e reúne diversos elementos da história da cidade, sendo pensado para que as pessoas se divirtam, interajam e desvendem coisas e acontecimentos que sequer sabiam sobre a rica história do município.

“Qual presidente do Brasil viveu em Barbacena? Por quais títulos a cidade é conhecida? Quantos inconfidentes viveram aqui? Quem foi Botina, Isabelinha…? O que eram as Sessões Chiques? Tudo isso e muito mais com a possibilidade de aprender se divertindo e reviver aquele gostinho de um bom jogo de tabuleiro. Essa é a nossa proposta.”, disse Thiago Rossi, que ressaltou que o jogo está registrado e que o evento da última sexta-feira, além de um lançamento, também foi o grande teste do produto. “Foi ótimo ver pessoas que, em alguns casos nem sequer se conheciam, interagindo, conversando, se divertindo, aprendendo e se surpreendendo com as informações que o jogo apresentava. A aceitação foi de 100%!”, ressaltou.

Apenas 100 unidades do produto foram produzidas pela equipe, e estão disponíveis para venda pelo valor de R$65 a caixa, podendo ser adquiridas através do perfil da Vem di Bequê no Instagram (https://www.instagram.com/vemdibeque/).

Mais informações, aliás, podem ser obtidas também através daquela Rede Social @vemdibeque
Texto: Thiago Rossi

Cultura

Família de Barbacena faz doação de carta de Guimarães Rosa para 13ª RPM

Na manhã dessa última quarta-feira (11), o Comandante da 13ª Região de Polícia Militar (RPM), Coronel Terence Pablino Floriano Guimarães, visitou a Sra. Maria de Loreto Fortini, viúva do médico e empresário barbacenense, Oswaldo Tamm Fortini. Durante a visita, o Comandante recebeu um documento do acervo da família que será incorporada ao Museu “João Guimarães Rosa”, localizado nas dependências do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no Complexo Santa Cecília, em Barbacena.

O documento em questão, trata-se de uma carta manuscrita do Capitão Guimarães Rosa, que atuou como médico no 9º BPM em 1933 e 1934. A carta foi endereçada ao sogro de Dona Loretinha, como é carinhosamente conhecida na cidade, o também médico Oswaldo Fortini, datada de 26 junho de 1934.

João Guimarães Rosa escreveu a carta no Fluminense Hotel situado à Praça da República, cidade do Rio de Janeiro, e solicitava ao Dr. Fortini que “segurasse” os serviços pertinentes à função de médico no 9º BPM e explicasse ao Comandante, Coronel Octávio Baptista Diniz, primeiro comandante da Unidade, que precisava permanecer fora enquanto prestava as fases seguintes à prova escrita do concurso que prestava à Escola de Diplomacia do Itamaraty. Na sequência, João Guimarães Rosa viria a ser aprovado e seguiria carreira diplomática de relevância, de escritor e poeta conhecido da nossa literatura.

O encontro foi intermediado pelo vereador municipal, Zezinho Andrada, e seu assessor de comunicação, Idinando Borges. Também estavam presentes o Comandante do 9º BPM, Tenente Coronel Ademir Siqueira de Faria, e o Subcomandante, Major Flavio Tafuri Mattoso.

Fonte: https://www.foconanoticia.com.br/

Educação

Escola filantrópica em Barbacena prepara alunos para OBMEP

Aluno do Colégio São Francisco de Assis conquistou bronze na competição.

Na cidade de Barbacena, interior de Minas Gerais, uma escola filantrópica está abrindo novos horizontes para crianças e adolescentes de baixa renda e em vulnerabilidade social. Wallison Philipi Assis Nésio de Oliveira, 13 anos, é um dos beneficiados pela atuação do Colégio São Francisco de Assis, onde cursa o 8º ano do Ensino Fundamental. Após uma intensa preparação para a OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) oferecida pelo colégio, Wallison conquistou uma medalha de bronze em sua estreia na competição. A expectativa agora é que o reconhecimento abra portas para um futuro de muita matemática!

“Sempre me interessei pela Matemática e gosto principalmente das operações mais difíceis. Conheci a OBMEP por meio de uma apostila da escola, durante a quarentena, e a prova foi muito desafiante. Me senti tenso!”, relembrou o aluno, que tem um grau leve de Transtorno do Espectro Autista. Com a medalha em mãos, Wallison vai participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), que oferece aulas aprofundadas de matemática em instituições de ensino superior e centros de pesquisa. “Quero ir mais além do que já fui. Sou o primeiro na família a ter uma conquista como essa”, disse.

A conquista contagiou toda a comunidade do Colégio São Francisco de Assis, que preparou um momento cívico de abertura do ano letivo para divulgar a medalha de Wallison e a menção honrosa de uma outra aluna na OBMEP. Cristina Marta de Assis, mãe do estudante, também recebeu com entusiasmo o feito do filho “Fiquei muito feliz com a conquista! Foi uma surpresa, embora eu sempre tenha acreditado no potencial dele, principalmente porque ele tem gosto e facilidade no estudo”, afirmou.

Além do preparo para a OBMEP, Colégio São Francisco de Assis oferece bolsa integral aos alunos

Parte da vitória na competição se deve ao esforço da equipe pedagógica do Colégio São Francisco de Assis em apresentar a matemática de uma forma cativante para os alunos e prepará-los para o desafio que os espera na competição. Fundada pela pela Congregação das Irmãs de São Francisco da Providência de Deus em 2017, a instituição de ensino preparou, no último ano, uma apostila para incentivar a participação dos estudantes na OBMEP. O conteúdo incluía problemas e desafios instigantes, que eram trabalhados em aulas de monitoria específicas para a olimpíada.

A preparação para a OBMEP não é o único destaque da escola. Uma equipe multidisciplinar composta de psicóloga, assistente social, orientadora educacional e coordenadora pedagógica oferece apoio aos alunos e famílias para que possam se desenvolver em todas as áreas. Através de uma bolsa integral de estudo concedida pela instituição, 350 crianças e adolescentes de baixa renda e em vulnerabilidade social conseguem acessar uma educação de qualidade.

A orientadora educacional Silvania de Almeida Lopes Viana conta que os desafios cresceram ainda mais durante a pandemia. “Conhecemos as dificuldades que os alunos e suas famílias estavam vivendo durante este período. Foi desafiador minimizar os danos no processo de aprendizagem com um trabalho remoto, que até então era inexistente. O esforço, carinho e dedicação da equipe foi retribuído pelos alunos que não se evadiram da escola, mas se mantiveram conectados, fosse através de seus celulares ou das apostilas”, afirmou.

Mesmo com estes empecilhos, a escola garantiu que ninguém ficasse para trás, oferecendo apoio em diversas frentes. Além de arrecadar 80 aparelhos de telefone para famílias com condições financeiras escassas, possibilitando que as crianças pudessem acompanhar o conteúdo durante o ensino remoto, a escola também oferece todas as refeições, vestuário e material escolar para seus alunos. “Saber que um dos nossos alunos superou todas essas dificuldades e conquistou uma medalha de bronze em sua primeira participação na OBMEP é simplesmente maravilhoso para todos nós”, comemorou Silvania.

Para a orientadora educacional, a conquista de uma menção honrosa por uma aluna em 2019, apenas dois anos depois da abertura do colégio, foi o pontapé para engajar alunos e professores na competição. “Desde então, nossos alunos viram que era possível conquistar resultados significativos e que valia a pena toda dedicação aos estudos. Desta vez, o resultado final, com uma menção honrosa no Nível 2 e uma medalha de bronze no Nível 1, foi uma coroação de todo o trabalho realizado pela escola e o envolvimento dos alunos e famílias”, orgulhou-se.

Fonte: https://www.barbacenamais.com.br/

Educação

Dupla do SENAI-MG conquista ouro e vai competir na China; veja projeto

Equipe de Jardinagem e Paisagismo de Barbacena foi campeã nacional nas Olimpíadas do Conhecimento

Ouro para Minas! A dupla Laércio Martins de Melo e Thiago Aparecido Oliveira da Silva, do SENAI-MG em Barbacena, competiu em Jardinagem e Paisagismo na semana passada, em Brasília (DF), e conquistou o primeiro lugar nacional durante seletiva para a WorldSkills Shanghai 2022. Por essa razão, o duo disputará o título mundial na cidade chinesa.

A WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo e reúne os melhores alunos das Américas, Europa, Ásia e África e Pacífico Sul. Entre os dias 14 e 18 deste mês, os dois alunos do SENAI Barbacena CFP Olavo Machado apresentaram o projeto paisagístico desenvolvido por eles (veja aqui) na capital federal e sagraram-se campeões nacionais. A prata ficou para Abner Alves Gomes e José Arthur Menahem, do Distrito Federal.

Laércio lembra que, devido à pandemia de Covid-19, ocorreram muitos adiamentos nos últimos dois anos na seletiva. Mesmo assim, ele conta que a dupla mineira manteve o foco até a realização do sonho. “Sempre fomos disciplinados taticamente, seguindo as orientações de nosso treinador e, com muita garra, determinação e foco fizemos um trabalho incrível, que reflete a competência da nossa equipe do SENAI Barbacena”, disse.
 


“Conseguimos agregar todos os conhecimentos adquiridos até a seletiva para aplicar na prova e o resultado não poderia ter saído melhor. Valeu cada gota de suor e cada momento de dedicação ao treinamento. Fiquei muito feliz por ter desenvolvido esta prova em alto nível do início ao fim”, afirmou Thiago.

Ambos relataram estarem preparados para a disputa internacional, na China – o que deve ocorrer ainda em outubro deste ano. “Estou muito confiante e preparado para aprender e aprimorar meus conhecimentos nessa nova etapa do treinamento para o mundial. Vou dedicar cada minuto a esse projeto para que alcancemos mais um êxito na etapa mundial em Shanghai”, declarou Thiago.

“Nós, integrantes da delegação mineira, temos nosso diferencial, que é o trabalho em equipe. Essa capacidade, aliada à competência e dedicação, faz as coisas darem certo! Vamos usar nossas habilidades e diferencial pra continuarmos focados e treinando muito pra fazer dar certo como sempre e voltar novamente pra casa com um título tão importante quanto foi esse da etapa nacional”, completou Laércio.

Jardinagem e Paisagismo

O profissional atuante em Jardinagem e Paisagismo deve saber projetar, instalar e manter jardins e patrimônios paisagísticos (privados e públicos), entre outros. Além disso, deve estar apto a desenvolver esquemas inovadores e criativos, em harmonia entre homem e natureza.

WorldSkills

A WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo, que acontece a cada dois anos. A última foi em Kazan, na Rússia. Ela reúne jovens qualificados de todo o mundo, há mais de 65 anos, que são selecionados em disputas de educação profissional.

Apenas os melhores alunos das Américas, Europa, Ásia e África e Pacífico Sul disputam medalhas em modalidades que correspondem às profissões técnicas da indústria e do comércio. Na competição, os brasileiros têm se destacado, tradicionalmente, como os melhores do mundo em Soldagem, Tornearia CNC, Joalheria, Manufatura Integrada e Mecânica de Refrigeração.

Para o SENAI, incentivar a educação profissional significa especializar os trabalhadores, melhorando o desenvolvimento do país, gerando emprego e renda, e uma indústria mais forte.

Conteúdo – Jornalismo 
FIEMG – Federação das Indústrias de Minas Gerais 
55 (31) 3263-4444 I 7753 I 4555 I 4512 I 4449 
jornalismo@fiemg.com.br


A FIEMG não se responsabiliza por quaisquer falhas, inclusive omissões, existentes na mensagem ou que decorram de sua transmissão, bem como prejuízos provenientes de qualquer alteração do conteúdo. Tais ocorrências são da responsabilidade de seu autor e não refletem a opinião da empresa.

FIEMG is not responsible for any failure, including omission, contained in the message or resulting from its transmission, as well as losses arising from any change in content. Such occurrences are of the author’s liability and do not reflect the opinion of the company 

Esporte

Barbacenense conquista o Campeonato Europeu de Jiu Jitsu na Itália

No último domingo, 20 de março, o lutador e professor de jiu jitsu Cleito Soares, da Alliance Barbacena, participou do torneio European Jiu Jitsu 2022 promovido pela Confederação internacional IBJJF, em Roma, na Itália, e conquistou o primeiro lugar no pódio, trazendo a medalha de ouro para casa.

Ao todo o atleta lutou três lutas na categoria peso pena (até 70kg). “Para mim foi sensacional. É muito emocionante sair campeão do Europeu, depois de tanto treino e torcida, principalmente tendo acontecido numa cidade com tanta história, na terra dos gladiadores”, afirma Cleito. Recentemente ele ganhou o Campeonato Brasileiro CBJJ e já coleciona os títulos na faixa preta como Campeão Mundial, Campeão Sul-americano e Campeão Brasileiro. Agora, sua equipe faz coro para que ele participe do próximo mundial que vai acontecer na Califórnia.

Contato: (32) 9 99420761 – Cleito Soares
Assessoria: (32) 991454891 – Priscila Natany

Cidades

Barbacenenses lançam marca pra quem ama Barbacena

“Fazê uma pergunta procê: Cê ama Barbacena?” Esse é o questionamento que Berenice, Chico e Veraldo trazem a quem vive e conhece a Cidade das Rosas e dos Loucos. Os carismáticos personagens que cativam pela sua simpatia, simplicidade e mineirês, assinam a recém criada marca “Vem di Bequê”, que tem por objetivo resgatar e expressar o amor por Barbacena, através de produtos que revelam e resgatam a história e cultura da cidade.

Camisetas, canecas, chaveiros e qualquer souvenir que possa ganhar a cara da cidade, seja de maneira lúdica ou não, fazem parte da gama de produtos que a marca apresenta, sempre fazendo referência a algum personagem, local ou momento histórico que envolva Barbacena. Uma das ações da marca, aliás, é a elaboração de um passaporte turístico e gastronômico, que tem por objetivo incentivar a visitação a pontos históricos da cidade, bem como comércios gastronômicos, como restaurantes, bares e lanchonetes. A ação é simples e bem divertida, o barbacenense (nato ou de coração) adquire o passaporte com a Vem di Beque e, logo em seguida, já pode visitar os pontos onde o “documento” recebe o carimbo de passagem. E se engana quem acha que o passaporte é apenas um produto padrão, ele é personalizado com informações e foto do solicitante, como “dadinascimento”, “bairro de origem” e “fi de quem”.

E essa é só a “berada da broa”, segundo os “meninus do marquethingue”, formado pelos jovens comunicadores Flávia Siqueira, Thiago Rossi e Rodrigo Lozasso. A gama de ideias e produtos visando alimentar esse sentimento de pertencimento da cidade é muito grande, e já caiu nas graças de boa parte da população.

Thiago, Flávia e Rodrigo

“Tudo começou com um sentimento de amar essa cidade. Amar as coisas que ela tem. Já ouvimos muitas pessoas dizendo aquela frase: ‘mas Barbacena não tem nada’. E isso é mentira. Barbacena tem muita coisa! Muita história, muita curiosidade, muita coisa que a maioria da população nem sabe. E é através desse conhecimento, desses causos, do orgulho de ser mineiro de Barbacena, que nós queremos semear e estimular esse amor pela nossa cidade”, disse Thiago Rossi.

Berenice, Chico e Veraldo

Cheia de tradições mineiras e crendices populares e sempre atentas a história e figuras da cidade, Berenice, Chico e Veraldo são os responsáveis pela dinâmica da marca. São eles a alma do projeto e que conversam com o público, dão as dicas e espalham o “amor mineiro” pela cidade.

Nunca vistos, mas sempre presentes, o trio não possui clientes, mas cumpadis e cumadis com quem conversam sobre as barbacenices da cidade. Aliás, para seguir o Vem di Beque nas redes sociais, é bom que os interessados estejam atualizados com seu mineres, uma vez que este é o linguajar oficial da páginas.

Resgate do amor pela cidade

Barbacena já foi uma das maiores referências geográfica, cultural e política de Minas Gerais e, por vezes, do Brasil. Berço de grandes escritores, pintores, políticos e até mesmo de importantes personagens fictícios da televisão e literatura, a cidade viu diminuir, por vezes, o sentimento de amor e identificação com a cidade por parte da população. E é esse sentimento que a Vem de Beque quer despertar novamente no coração dos barbacenenses.

“Esse sentimento de amar e de se orgulhar pela cidade onde nasceu, onde se vive, é muito evidente em cidades como Belo Horizonte e São Paulo, por exemplo, então por que não fazer brotar isso aqui também? Barbacena tem uma história vasta, personagens icônicos e produtos que só se encontra aqui… E é essa visão que nós temos da cidade, que nós queremos passar para as pessoas que vivem aqui, para que elas enxerguem a cidade da mesma maneira que nós”, observou o publicitário e ilustrador Rodrigo Lozasso.

E é contando a história da cidade de uma forma leve e através de produtos variados que a Vem di Beque quer resgatar essa identificação positiva. “Muita história, humor sadio, identificação e amor por Barbacena! É isso que as pessoas vão encontrar na Vem di Beque. Uma oportunidade de presentear amigos, familiares, de divulgar e difundir a cidade. Nós queremos que a cidade se conheça, se identifique, se ame… E por isso, convidamos a todos os que amam Barbacena a conhecer a Vem di Beque”, finalizou a publicitária e jornalista Flávia Siqueira.

Atendendo sobre demanda, a Vem di Beque pode ser encontrada no Instagram (www.instagram.com/vemdibeque) e no site oficial www.vemdibeque.com.br

Sociedade

Animais de comunidades de baixa renda e em situação de rua poderão ser chipados em Barbacena
Em São João, prefeitura implantará microchip em animais | Gazeta de Vargem  Grande

Barbacena foi habilitada na última semana no programa “Conheça seu amigo” do Governo de Minas. O objetivo é que através de edital, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o município receba microchips e leitores de microchips, por um período de 12 meses, para serem utilizados em cães e gatos.

Esses animais devem ser provenientes de comunidades de baixa renda, de animais em situação de rua que participem de algum programa de controle reprodutivo municipal, de animais para adoção sob tutela de Organizações da Sociedade Civil e animais de áreas prioritárias de superpopulação animal.

A quantidade de microchips destinados será de 10% da população de cães e gatos do município. Foram 50 cidades selecionadas no estado. A adesão é feita por meio de um Termo de Cooperação Técnica com a Semad.

O Programa de Microchipagem de Animais Domésticos envolve a doação, por parte do Estado, de microchips para identificação de cães e gatos pelo método de aplicação subcutânea, além de leitores, cabendo ao município a aplicação dos microchips.

Fonte: https://fatoreal.com.br/

Educação

SENAI Barbacena é premiado na categoria ouro do Programa Top Lean SENAI Nacional

SENAI Minas conquistou 20 premiações, sendo seis na categoria ouro, cinco na prata e nove na bronze

Minas Gerais participou com 41 projetos do Prêmio SENAI Top Lean 2021 e 20 deles foram premiados no Lean Day. O SENAI do estado conquistou seis premiações ouro, cinco premiações prata e nove bronze. O prêmio Escola SENAI Top Lean ficou com o SENAI de Ipatinga e o SENAI DR/MG conquistou o DR SENAI Top Lean. A iniciativa visa estimular a produtividade nas escolas por meio da Cultura Lean (filosofia focada na eliminação dos desperdícios). Na Zona da Marta, o destaque ficou com o SENAI Barbacena, que foi premiado na categoria ouro com o projeto “Educação e Cultura”, na categoria Lean Educacional.

A unidade de Barbacena apresentou os resultados que alcançou na aplicação dos conceitos e ferramentas do Lean Manufacturing com sucesso. A metodologia prevê a redução de desperdícios presentes dentro do âmbito educacional, potencialização de layouts e recursos, visando aumentar as atividades que agregam valor à formação dos alunos e à qualidade de ensino. De acordo com o supervisor técnico José Silvério Ribeiro, a área focada foi a Metalmecânica e as principais ações implantadas foram: mudança de layout da Oficina de Usinagem Mecânica; organização dos módulos de ferramentas nos fornos mecânicos; organização do carrinho de limpeza e apoio; disseminação da Cultura Lean; realização de workshops com alunos e aplicação do Ciclo PDCA.

Atualmente, 53 unidades SENAI estão aplicando o Lean Office ou Lean Educacional em algum processo, o que se representa um cronograma de 262 atividades.Essa conquista é fruto da percepção dos gerentes da importância do Lean nas escolas SENAI, que têm apoiado seus interlocutores e equipes Lean, para que consigam os melhores resultados para os alunos.

Segundo o gerente do SENAI Barbacena, César Ferreira, as propostas do Lean Educacional e do Lean Office visam garantir o aumento da produtividade e a redução de custos nos processos educacionais. “O objetivo é implantar a cultura lean com foco na eliminação de desperdício nos laboratórios e nas secretarias educacionais do SENAI e estamos muito felizes com mais essa conquista da nossa unidade”.

A aplicação do Lean Educacional e do Lean Office direciona todo o ecossistema da escola a repensar suas práticas. Desta maneira, direciona os processos educacionais para a inovação e o desenvolvimento de tecnologias, com foco na melhoria contínua da qualidade do aprendizado. Todas essas atividades são realizadas conforme princípios éticos, normas, diretrizes, metodologias e procedimentos do SENAI.

Imagem2.jpg
Imagens: Divulgação/SENAI-MG

Fonte: https://www.barbacenamais.com.br/

Moda & Beleza

Precisamos falar sobre moda consciente
Moda sustentável: 5 atitudes simples que você pode tomar - Vestindo  Autoestima

A moda consciente é um termo que surgiu na internet, ao lado de outros como moda sustentável, moda inteligente e minimalismo. Em nossa história recente, esses conceitos se tornaram ainda mais relevantes, sobretudo com a pandemia somada à crise econômica.

Por motivos de propósito ou até econômicos, cada vez mais pessoas buscam pela moda consciente, na expectativa de promoverem mudanças significativas em suas vidas.

Contudo, é importante frisar que, diferentemente da moda sustentável — que tem também muito valor, mas chega com um alto custo para o consumidor, devido à cadeia de produção mais artesanal, com 90% desse processo nas mãos do produtor —, a moda consciente está nas mãos do consumidor. É o agir consciente nas jornadas de compra, como privilegiar o produtor local e artesanal.

Há 5 anos, descobri essa tal moda consciente e não parei mais. Foi quando tudo realmente fez sentido! Sempre gostei de moda, mas parecia que a conta nunca fechava. Quando adquiria a peça must-have do momento, já havia outra sendo exaltada pelos especialistas e fashionistas. Simplesmente, eu nunca conseguia ficar satisfeita. Era um looping infinito!

A virada de chave foi quando descobri meu estilo pessoal, seguindo a filosofia da moda consciente. Atualmente, tento expandir esse conceito, buscando por uma vida minimalista em outros aspectos, mas tenho plena consciência de que esse ainda é um longo caminho para mim.

Hoje estou em um desafio pessoal de ficar um ano inteiro sem comprar roupa nova. Já fiz desafios parecidos ao longo destes 5 anos, tendo ficado o máximo de 7 meses sem comprar coisas novas. Coincidentemente, estou mais uma vez há 7 meses sem fazer compras. E, honestamente, parece que vai ficando mais fácil.

A gente começa a entender nosso estilo e não fica mais com um guarda-roupa cheio de coisas que não combinam. Nesta primeira coluna, quero contar a você algumas pequenas lições que aprendi. Vamos lá?

1. Ser consciente é bom para o meio ambiente e para o nosso bolso! A indústria da moda está entre as 5 mais poluentes do mundo e, quando você reduz seu consumo, reduz também os poluentes que são jogados no planeta. Reduzindo o consumo, você ainda economiza e pode investir seu dinheiro em outros projetos, que ficavam sempre em stand-by.

2. Quando você não tenta (desesperadamente) seguir as últimas tendências da moda, consegue analisar suas roupas, estilo de vida e descobrir aquilo que realmente combina contigo, evitando erros futuros ao adquirir uma nova peça.

3. Reduzir o consumo abre portas para mais criatividade. Você passa a dar valor aos truques de styling, acessórios e acabamento nos looks, garantindo produções incríveis, com sua personalidade.

4. Uma vida com menos coisas abre espaço para mais experiências. Como sempre digo: menos consumo, mais experiência. Quando você opta por viver uma moda consciente, destralha de vez seu guarda-roupa, sua casa, sua vida, economiza dinheiro e investe nas experiências que realmente quer viver.

Minha coluna vai ficando por aqui, mas espero ter feito você (que provavelmente esperava temas sobre tendências) ter repensado seus hábitos de consumo. Afinal, não existe um planeta B. Então, tudo pronto para viver uma nova moda?

Texto: Flávia Siqueira
Foto: https://vestindoautoestima.com.br/