Tag Archives: oficina

Cultura

Cultura & Cidadania Circula tem nova temporada com 3 espetáculos e 4 oficinas gratuitas

O projeto Cultura & Cidadania Circula abre nova temporada com três espetáculos e quatro oficinas para o público da região das vertentes, durante março e abril. De acordo com Daniel Vitral, coordenador do projeto, “as atividades permanecerão no formato online, para segurança do nosso público, mas não vemos a hora de voltar a promover o encontro e as trocas e experiências presenciais, assim que for possível.”

Toda a programação ofertada é gratuita. Os participantes das oficinas receberão, inclusive, os materiais necessários para realização das mesmas.

Nesta nova edição o projeto segue levando arte, cultura e cidadania para a população de  Barbacena, Barroso, Dores de Campos, Prados, Santa Cruz de Minas, São João Del-Rei e Tiradentes. Confira o que vem por aí!

Espetáculos para toda a família

O espetáculo que abre a programação é “Catibiribão”, da cantora, compositora e educadora Sílvia Negrão. Ele será exibido no dia 19 de março (sábado), às 16h no canal do Youtube do projeto. Para assistir, é só clicar aqui (https://bit.ly/3sCcORG), acionar o sininho e aguardar.

O Boto cor-de-rosa, o Saci-Pererê e a girafa Serafina são alguns dos personagens deste divertido musical. Além de composições próprias de Sílvia Negrão, apresenta canções e lendas resgatadas do rico folclore nacional, além de parlendas, trava-línguas e brincadeiras da família.

“É um repertório atemporal (…) e a grande maioria dos músicos envolvidos trabalha com crianças, o que é um grande diferencial. Quando o espetáculo foi montado, a gente estava muito consciente dessa nova intimidade com as crianças, com a maneira delas pensarem, se comportarem e de como atrair a curiosidade delas”, conta Silvia Negrão.

No dia 9 de abril (sábado), às 16h, a Cyntilante Produções apresenta o espetáculo “O que você vai ser quando crescer?”. A peça conta a história de um menino muito especial, que sonhava ser mágico. Este menino sai perguntando a todos ao seu redor o que queriam ser quando eram crianças e, claro, se eles conseguiram realizar seus desejos. As respostas vão abrindo um novo caminho para o menino, que começa a redimensionar seus sonhos.

Fernando Alvim Bustamante, diretor artístico da Cyntilante Produções, classifica o espetáculo como uma atração familiar, que atende a todo tipo de público, desde as crianças mais novas até idosos.

“Contamos a história de uma forma muito lúdica e divertida, com elementos de comédia sobre essa trajetória, sobre esses talentos que a gente tem quando crianças e como eles se desenvolvem – ou não – nas nossas profissões”, diz.

“O que você vai ser quando crescer?” tem classificação indicativa livre e estará disponível aqui https://bit.ly/36OgyHg.

A última apresentação desta temporada do Cultura & Cidadania Circula fica por conta da Trupe de Truões que, no dia 23 de abril (sábado), às 16h, apresenta o espetáculo “Zapato busca sapato”.

Com classificação livre e acessível em Libras, o espetáculo conta a história do despertar de um pequeno sapato que se reconhece diferente, ao nascer sozinho em sua caixa. Zapato busca Sapato narra as aventuras deste sapatinho à procura de seu par e os inesperados encontros no seu caminho, que começa no México, passa pelo Brasil até chegar em Moçambique. Uma viagem entre continentes e culturas, uma travessia que o faz conhecer-se a si mesmo.

Ricardo Augusto, um dos integrantes da Trupe de Truões, conta que o espetáculo nasceu de um intercâmbio da Trupe de Uberlândia com um grupo mexicano e um autor moçambicano. “Trazendo um pouco da cultura de cada um desses três países, nós abordamos, de forma geral, o tema da solidão infantil”, conta.

Zapato busca sapato estará disponível aqui https://bit.ly/3HHIfye.

Oficinas onlines e gratuitas

As inscrições para as primeiras oficinas oferecidas nesta temporada do projeto Cultura & Cidadania Circula já estão abertas. Até o dia 11 de março, os interessados em participar da oficina “Desenho para crianças – um desenho por aula!”, ministrada pela ilustradora, professora e quadrinista, Val Armanelli, podem se inscrever em https://bit.ly/352Bxpl.

As 10 vagas disponíveis na oficina são destinadas para crianças de 7 a 12 anos. As aulas acontecerão nos dias 17, 18, 24 e 25 de março, das 16h30 às 18h e os materiais necessários para realização da oficina serão disponibilizados, pelo projeto, aos alunos selecionados.

Estão abertas também, até dia 17 de março, as inscrições para a oficina “Teatro-educação: práticas criativas para o ensino remoto”, ministrada pelo professor de Teatro, Raysner de Paula. O formulário de inscrição está disponível aqui: https://bit.ly/36Ld34o.

As aulas serão realizadas nos dias 21, 23, 28 e 30 de março, das 19h às 21h. O público alvo da oficina são profissionais da educação básica e demais pessoas interessadas nos diálogos entre teatro e educação, em práticas que envolvam crianças e jovens.

De 7 a 25 de março, estarão abertas as inscrições para a oficina “Desenho básico para adultos”, também ministrada pela ilustradora, quadrinista e professora, Val Armanelli.

As aulas acontecerão nos dias 31 de março, 1, 7 e 8 de abril, das 16h às 18h. O público alvo da oficina são adultos iniciantes, com pouco ou nenhum contato com desenho, que vão aprender os conceitos básicos e como começar a desenvolver a habilidade de desenhar.

Encerrando a programação de oficinas desta edição, “Brinquedos dinâmicos”, ministrada pela Casa Brincante, estará com inscrições abertas de 15 de março a 8 de abril.

As aulas serão ministradas nos dias 12, 14, 26 e 28 de abril, das 16h30 às 18h. O público alvo são crianças de 8 a 11 anos que, com materiais simples do dia-a-dia, vão aprender a confeccionar engenhocas dinâmicas, com mecanismos de movimentos.

O projeto Cultura & Cidadania Circula é uma realização da Vitral Bureau Cultural, com patrocínio do Esquinão Supermercados e Parafuso e Cia por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e produção de Lais Vitral.

Mais informações: https://linktr.ee/culturaecidadaniacircula

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cultura

10ª edição do Cinecipó – Festival do Filme Insurgente, de 7 a 22 de dezembro, online e gratuito

Com 33 curtas e três longas-metragens nacionais e internacionais, divididos em quatro conjuntos, o evento ressalta a potência da vida em tempos neoliberais-fascistas e oferece debates, oficinas e workshops

Em 2021, o Festival Cinecipó completou uma década. Para comemorar os 10 anos do evento, em novembro aconteceu uma retrospectiva online (edição Serra do Cipó), composta por cerca de 40 filmes exibidos em outros anos da mostra e que trouxeram a questão do território como eixo principal. Agora, de 7 a 22 de dezembro, será realizada a 10ª edição do Cinecipó – Festival do Filme Insurgente, online e gratuita, exibindo filmes da recente safra brasileira, principalmente, e também internacional, selecionados pela curadoria do evento. Mais informações no site www.cinecipo.com.br e no Instagram @cinecipo.

Em busca de pluralidade e diversidade, a 10ª edição do Cinecipó – Festival do Filme Insurgente, durante 15 dias apresentará filmes insurgentes com o objetivo de ressaltar a potência da vida em períodos difíceis, nos quais forças governamentais e empresariais neoliberais-fascistas tentam conduzir à exaustão e à morte os seres viventes, sejam eles humanos ou não-humanos, como forma de obterem ainda mais lucro.

“Importante relembrar os mais de 600 mil mortos até o momento nesta pandemia de COVID-19, grande parte delas evitáveis caso vacinas tivessem sido negociadas a tempo pelo governo federal. Todos nós perdemos parentes, amigos e familiares de amigos, de forma que um luto coletivo nos marca e nos une na necessidade de um câmbio de rumos nacionais. Registre-se aqui a indignação coletiva, calcada na certeza de que tudo poderia ser diferente. Escreva-se na pedra que chegará o dia em que tudo será diferente. Os filmes que exibimos ao longo desses 10 anos de existência são catalisadores de uma mudança lenta, gradual e irreversível”, ressalta Cardes Amâncio, idealizador do Cinecipó.

Pelo segundo ano consecutivo, o festival, que antes se limitava à Serra do Cipó e a Belo Horizonte, agora ultrapassa os limites territoriais e espalha palavras e imagens urgentes por onde possam haver sujeitos questionadores. A programação desta edição conta com mais de 30 filmes, oficinas e conversas sobre cinema e vida que acontecem entre os dias 7 e 22 de dezembro, gratuitamente, no site www.cinecipo.com.br.

Os filmes da 10ª edição do Cinecipó – Festival do Filme Insurgente estão divididos em quatro conjuntos: “Cartografias políticas” – 7 a 10/12, “Fissuras do imaginário” – 11 a 14/12, “Cenas de enfrentamento” – 15 a 18/12, e “Resgates e salvaguardas” – 19 a 22/12. Também haverá uma sessão de títulos com acessibilidade para pessoas surdas e ensurdecidas e cegos. Além das exibições, acontecerão vários debates com realizadores, pesquisadores, críticos e personalidades.  A coordenação da curadoria fica a cargo de Luís Flores, Gabriel Araújo e Larissa Muniz. Pelo segundo ano consecutivo, jovens curadores, selecionados a partir de um chamado público de Cardes Amâncio, somaram na tarefa de escolha dos filmes. São eles: Ana Paula Vieira, Arthur Quadra, Júlia Noá, Juliana Soares, Luan Santos e Rogério Felix.

Festival Cinecipó lida com variados fluxos de narrativas e muitas delas alcançaram recentemente o cinema. Narrativas que antes circulavam na oralidade, estavam sob o pó de documentos forçosamente esquecidos ou foram subsumidas por mecanismos hegemônicos. “Por outro lado, nosso cinema segue reavivando batalhas que ainda não foram vencidas e que, enquanto a justiça não for feita, não podem ser esquecidas. Cinema que se ocupa em forjar a História”, completa Cardes Amâncio.

10o Cinecipó – Festival do Filme Insurgente é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte – Projeto 9º Cinecipó, nº 0285/2019, aprovado no Edital  IF 2018-2019 – Ano 2, oriundo da Política de Fomento à Cultura Municipal (Lei nº 11.010/2016). O evento também conta com patrocínio da MGS – Minas Gerais Administração e Serviços S.A. e apoio da Embaúba Filmes.

Sobre o Cinecipó

O Cinecipó – Festival do Filme Insurgente teve sua primeira edição em 2011, na Serra do Cipó (MG). A proposta era realizar quatro dias de cinema ao ar livre, na praça e de graça, levando ao público filmes que não têm espaço na mídia convencional. Até 2015, o festival foi realizado na Serra do Cipó, Lapinha e Santana do Riacho. Também já foram realizadas mostras em outras partes do Brasil como Pernambuco e Brasília. O coletivo também produziu exibições itinerantes no Espaço Comum Luiz Estrela, Quilombo dos Marques, Quilombo do Palmital e em escolas públicas. Além dos filmes, o evento também oferece oficinas e workshops nas áreas de cinema, artes plásticas e música voltadas para a questão da sustentabilidade. Por causa da pandemia da COVID-19, em 2021 o festival acontece online e tem duração de um mês.  Em breve será lançado o livro “Cinema: afeto e territórios”, segundo volume editado no âmbito da parceria estabelecida entre o Cinecipó e a pós-graduação em estudos de linguagens do CEFET-MG. Interessados em participar do terceiro volume podem enviar popostas de capítulos.

SERVIÇO

10ª edição do Festival Cinecipó – Festival do Filme Insurgente

Data: 07 a 22 de dezembro no site www.cinecipo.com.br

*Online e gratuito

Assessoria de imprensa
Vitória-Régia Comunicação – Helga C. Prado      
(31) 986324429 – helgacampos@gmail.com

Carros & Motos

6 sinais de que há algo errado no veículo e que você não pode ignorar.

Antes de deixar o dono na mão, o veículo dá sinais de que há algo errado. O problema é que nem sempre prestamos atenção. Veja alguns dos indícios de problemas que você não deve deixar passar em branco.

 

Luz de óleo

Se a luz vermelha do painel de controle parecendo uma chaleira acender, você deve parar o carro imediatamente e acionar o socorro. Ela indica que o motor está prestes a superaquecer, seja por falta de óleo ou por algum problema na bomba.

 

Barulho no freio

Um barulho alto e contínuo, como um assobio, pode indicar que as pastilhas do freio estão desgastadas ou são de má qualidade. Vá a uma oficina assim que possível para realizar a troca. Já se o pedal começar a travar pode ser um sinal que o disco está empenado.

 

Volante tremendo

Se quando você estiver acima de 80Km/h, o volante começar a trepidar, é importante checar o balanceamento das rodas na próxima parada.

 
Carro puxando para um dos lados

Você dirige em linha reta, mas o carro parece puxando para um dos lados? Provavelmente ele está desalinhado. Primeiro, cheque a calibragem dos pneus dianteiros e se não resolver, leve a uma oficina para fazer o alinhamento (considerando que os pneus não estão desgastados).

 
Alto consumo de combustível

O combustível passou a acabar mais rápido do que de costume? Se você troca as marchas direitinho e não está com os pneus descalibrados, pode haver um problema na bomba ou nas peças conectadas a ela, como um vazamento. É sempre bom verificar.

 
Motor falhando

Várias são as razões que podem fazer o motor começar a falhar do nada. As mais comuns são as falhas na ignição ou no sistema de alimentação, problemas relativamente simples que são solucionados com a troca de algumas peças.”

 

Texto: Auto Bandeirante