Tag Archives: nutrição

Saúde

Como lidar com o medo de engordar no inverno?

Chegou a estação mais fria do ano. E este ano o inverno está bem diferente que o normal, pois estamos em isolamento social. Muitas pessoas estão em casa, trabalhando em home office e com a queda da temperatura vem o aumento do apetite e com ele o medo de engordar.

Mas será que realmente é verdade que engordamos mais no inverno?

Muitas pesquisas explicam e responde essa questão. Durante essa época o apetite aumenta porque o nosso gasto energético é maior, ou seja, o nosso metabolismo aumenta porque o corpo gasta mais energia e com isso comemos mais, porque o nosso apetite aumenta para manter a temperatura do corpo normal.

E com o aumento da fome ficamos mais propensos a consumir alimentos ricos em gorduras e carboidratos, que são fontes de energia rápida. Por isso é comum desejar comer uma sopa, um caldo ou uma lasanha, chocolate quente… do que comer uma salada.

Isso é normal, acontece com todos nós. E não deve ser motivo para você se preocupar e começar com dietas malucas, restritivas.

Segundo a OMS, Organização Mundial de Saúde, 95% das pessoas que emagrecem fazendo dieta, tem um reganho de peso ou engordam ainda mais. Então se as dietas não são sustentáveis a longo prazo, será que você precisa se submeter a mais uma dieta no inverno? Por que quando a primavera chegar, os quilos perdidos podem vir juntos.

O melhor caminho ao invés de passar fome é ficar atento aos sinais do seu corpo. Quando estiver com o estomago vazio, que é um dos sinais de fome, significa que é hora de comer. Quando o estomago estiver confortavelmente cheio, significa que é hora de parar de comer, pois a saciedade chegou. Perceber os sinais de fome e saciedade é tão importante quanto respeita-los, porque desta forma iremos evitar excessos alimentares futuros e estaremos fornecendo energia necessário para o corpo.

E quando você respeita os sinais do seu corpo, você não precisa deixar de comer os alimentos mais calóricos por medo de engordar, porque ao respeitar esses sinais você come o suficiente, sem exageros.

Então permita-se comer os alimentos que você gosta. Faça aquela sopinha caprichada, varie a sua alimentação e não esqueça de usar um bom agasalho para ajudar aquecer o seu corpo.

Para te ajudar vou disponibilizar um e-book com receitinhas fáceis, nutritivas e muito gostosas para aquecer o seu corpo e espantar o frio.

Para baixar o e-book gratuitamente acesso o link abaixo.

Bom apetite.

Link do e-book: https://forms.gle/yxVECi3ArvU2vxff6

Saúde

Por que devemos incluir no nosso dia a dia alimentos com propriedades funcionais?

Já discutimos aqui um pouco sobre o chá verde. Que é um chá funcional repleto de benefícios para a saúde e também um forte aliado para a perda de peso. Ele é considerado um alimento funcional por conter catequinas, que são capazes de auxiliar o controle glicêmico, acelerar o metabolismo energético, diminuir a produção de radicais livres, que promovem danos oxidativos e podem acelerar o envelhecimento e aumentar as chances de aparecimento de alguns tipos de cânceres. Se você perdeu a nossa discussão anterior, acesse a versão online da Revista Viva Minas e tenha acesso à matéria.

Lá falei um pouco mais sobre ele e dei uma dica segura de utilização. Com a crescente demanda de afazeres e com o “corre-corre” do dia a dia, estamos mais propensos ao estresse, à má alimentação, à exposição a metais tóxicos, substâncias químicas e não podemos nos esquecer dos transgênicos e pesticidas, que, infelizmente, estão cada vez mais presentes na maioria dos alimentos que consumimos.

Todos esses fatores têm contribuído para o aparecimento precoce de muitas doenças que antes, só surgiam em indivíduos com idade mais avançada. Doenças neurológicas principalmente! Por causa desses dados alarmantes, surgiu uma necessidade grande por parte dos pesquisadores de buscar alternativas que desacelerem esse processo e nos ajude a ter mais qualidade de vida e mais saúde. Podemos contar com uma infinidade de alimentos naturais riquíssimos em vitaminas, minerais, flavonoides, compostos fenólicos e muitas outras propriedades funcionais.

Hoje, vamos falar um pouquinho sobre a Moringa oleífera, uma planta de cultivo simples, nativa da Índia, cujo aproveitamento é completo.

Aproveita-se desde as sementes, as folhas, flores e frutos. Também conhecida como Lírio Branco e Quiabo de quina. Das sementes é extraído o óleo, que pode ter utilização doméstica, na produção de cosméticos, na indústria farmacêutica e no tratamento e purificação de águas impróprias para consumo humano. Os frutos, flores e folhas são comestíveis. A Moringa oleífera é rica em: Vitamina C, β caroteno, Proteínas, Cálcio, Fibras, Ferro, Fósforo e tem uma grande capacidade antioxidante, antiglicante, fotoprotetora e antitumoral. E o mais interessante! Estudos comprovam que a planta quase não apresenta fatores antinutricionais, podendo ser ingerida sem prejuízo nutricional. Portanto, é uma excelente escolha e, sem dúvida, uma grande aliada para a nossa saúde.

É fundamental ressaltar que é importante consultar sempre um profissional nutricionista para adequar a dose e direcionar a melhor forma de utilização do alimento. Evitando a toxicidade e promovendo um melhor aproveitamento das substâncias funcionais! Segue abaixo uma dica de utilização segura da Moringa oleífera.


Preparo de chá

Aqueça 200 ml de água. Quando iniciar a fervura, apague o fogo e acrescente 2 colheres de chá das folhas secas da Moringa. Tampe o recipiente e deixe em infusão por 5 minutos. Depois coe e beba!

Dica!
Para melhorar o sabor, acrescente gotas de limão ou lascas de gengibre!

Culinária

Acrescente as folhas da Moringa, depois de corretamente higienizadas, nas saladas, omeletes, sucos.
be1fc83b-d47a-4e76-aee3-2474d1908e52Ana Paula de Abreu Carvalho

Servidora pública municipal
Nutricionista (32) 9. 8881-7185
Formada em Nutrição pelo IFSMG
Pós graduanda em Nutrição funcional e nutrigenômica ESTÁCIO-MG
Concluindo a especialização em modulação intestinal (Doutor Murilo Pereira -Lafayete)

Saúde

No ritmo certo: 10 dicas para garantir energia na folia sem prejuízos à saúde

No fim de semana começa o carnaval com um feriado de quatro dias. E, para não perder o ritmo na folia e se divertir sem riscos à saúde ou prejuízo no controle de peso, é preciso organização e negociação na escolha dos alimentos. O calor intenso, fazer várias refeições na rua, ficar acordado por muito tempo e o elevado gasto energético na maratona de blocos demanda atenção com alimentação e hidratação. Tudo para evitar ganho de peso, riscos de contaminação alimentar, desidratação e hipoglicemia.

Os blocos e trios elétricos começam logo cedo e os desfiles das escolas de samba viram a madrugada, portanto programe-se para aproveitar a festa sem sustos.

Seguem algumas dicas para ter energia, muita disposição e saúde:

 
1. Café da manhã
Comece com um bom café da manhã: leite ou iogurte, frutas, sanduíche/tapioca recheados com proteína (queijos magros, tofu ou ovo, pasta amendoim), bolo integral. Acrescente uma colher de sopa de semente de chia/linhaça/aveia.

2. Hidratação
Não esqueça a ingestão de água durante todo dia, 35 a 40 ml de água/kg de peso/dia.

3. Reposição
Para reidratar, além de água, utilize água de coco, sucos de frutas e até mesmo bebidas esportivas.

4. Cuidado com o álcool
Ao ingerir bebida alcoólica intercale com água. A cada duas latinhas, beba água. Hidrate-se e moderação no consumo, são muitos dias de festa.

5. Pequenos lanches
Lanchinhos que podem ser levados na bolsa: frutas secas/desidratadas, mix de nuts e frutas secas, barras de cereais e de nuts, barras de proteínas ou biscoitos integrais.

6. Petiscos/lanches de rua
Prefira espiga de milho, esfirra, pastel de forno integral, sanduíches de pão com proteína ( filé, rosbife, carne assada, queijos magros), churrasquinho, filé aperitivo, brusquetas.

7. Petiscos caseiros
Para acompanhar o desfile das escolas de samba em casa com amigos prepare petiscos mais saudáveis: tortilhas assadas ou torradinhas com guacamole, pão árabe com pasta de grão de bico, mix de nuts com frutas secas, mini sanduíches de ricota com ervas/rosbife/pasta atum/ pasta ovo, aperitivo de mussarela de búfala com tomate, saladinha de quinoa ou cuscuz marroquino e legumes, carpaccio carne ou salmão, hambúrguer caseiro, caponata de berinjela, empanadas, mini esfirras, quibe de forno.

 
8. Evite alimentos fritos, gordurosos e cremosos.
Com a elevada temperatura e exposição ao sol os alimentos se deterioram com muita facilidade aumentando o risco de contaminação alimentar.

9. Olho na higiene
Cuidado com a procedência dos alimentos e higiene dos locais!

10. Curta até o fim
Evite ficar muitas horas sem se alimentar e o uso excessivo de bebida alcoólica, pois podem oferecer riscos à sua saúde e acabar mais cedo com a festa.

Com o fim do carnaval retome a rotina alimentar, com organização da dieta e prática de exercício físico. Algumas dicas auxiliam o nosso organismo a eliminar as toxinas ou excessos no carnaval:

O nosso organismo possui órgãos (fígado, rins, vesícula biliar, intestino…) e mecanismos para naturalmente detoxificar, eliminar as toxinas, mas podemos auxiliar o corpo a se recuperar mais rapidamente reorganizando o programa alimentar e retomando/iniciando/equilibrando a prática esportiva.

Nesse período, dê preferência:

– Alimentos in natura, menos processados e ultra processados. Descasque mais e desembale menos. Quanto mais ingredientes houver no rótulo e quanto menos entendemos o que estamos lendo, mais artificial e mais adições contém este alimento.

– Alimentos integrais: preservam fibras, vitaminas e minerais, regularizam o funcionamento intestinal.

– Preparações mais simples: no vapor, assadas, levemente “refogadas” em azeite virgem ou óleo de coco (pequenas quantidades), cozidas.

135585305
Deve-se aumentar o consumo de peixe durante a fase de desintoxicação (Foto: Getty Images)

– Reduza a ingestão de carne vermelha, o processo digestivo é mais lento.
Peixe no prato euatleta

– Aumente a regularidade do consumo de peixes, frango, ovos e proteínas vegetais (soja, cogumelos, tofu, leguminosas, quinoa…).

– Esprema um limão em água ao acordar, deixa o pH mais alcalino auxiliando na digestão e eliminação das toxinas. Pode acrescentar raspas de gengibre.

– Chás: hibiscos, camomila, chá verde, gengibre, erva doce, cavalinha, capim limão, hortelã, maçã com canela.

– Especiarias ou condimentos ricos em compostos fenólicos que devem ser adicionadas às preparações: canela, orégano, manjericão, açafrão/ cúrcuma, hortelã, curry, tomilho.

CRISTIANE PERRONI
Nutricionista formada pela UFRJ e pós-graduada em obesidade e emagrecimento. Tem especialização em nutrição clínica pela UFF, especialização em nutrição esportiva pela Universidade Estácio de Sá e trabalha com consultoria e assessoria na área de nutrição.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

Saúde

Alimentação para Controle do Colesterol

Quais alimentos devem ser evitados em casos de colesterol sanguíneo elevado?

Excessos de carnes especialmente bacon, picanha, pele de frango, salame, salaminho, toucinho, torresmo;
queijos amarelos;
creme de leite, manteiga, leite integral, iogurte comum;
alimentos com gordura trans: bolos industrializados, biscoitos recheados, sorvetes;
preparações como strognoff, doce de leite, mousses, quiches.

Alimentos que devem ter o consumo aumentados:

frutas e vegetais;
azeite de oliva (com moderação);
aveia, gérmen de trigo;
quinua e amaranto;
suco de uva roxa;
chá verde (com moderação);
chocolate amargo (com moderação);
alimentos integrais: arroz, pães, tortas com farinha integral;
oleaginosas: castanhas, nozes, amêndoas, linhaça.

Trocas inteligentes para ajudar no controle de colesterol e melhorar a saúde:

1

Texto: Mariana Braga Neves (nutricionista) e Natália Lúcia da Silva (nutricionista)

Fonte: http://www.nutricio.com.br/