Tag Archives: Museu Mineiro

Cultura

Museu Mineiro inaugura exposição coletiva ““Poder sair, poder chegar, poder viver””
4 11 2021 minimuseumineiro
Imagem: João Castilho 

O Museu Mineiro inaugura nesta sexta-feira, 05 de novembro, às 19 horas, a exposição temporária coletiva “Poder sair, poder chegar, poder viver”, que reúne obras de 14 artistas em diferentes linguagens, como pintura, escultura, fotografia e audiovisual.

Inspirada na canção “Terra Prometida”, do cantor e compositor brasileiro Vinicius de Moraes, a mostra tem por intuito falar do direito mais primordial dos seres: ir e vir, sair e chegar.

“A reabertura dos museus e espaços culturais é o sintoma mais cândido de melhora das condições massacrantes impostas pela pandemia do Sars-Covid-2”, comenta Rafael Perpétuo, coordenador do Museu Mineiro e curador da exposição. “O que buscamos é uma prometida terra, sem doenças, misérias, corrupção. É o que o povo merece depois de mais de ano sofrendo as consequências de um mundo desequilibrado”, complementa.

Para a exposição foram convidados artistas contemporâneos e selecionadas obras do acervo do próprio Museu Mineiro que, juntas, conversam entre si, em narrativas que abordam caminhadas, chegadas e partidas, novos começos e perspectivas de futuro.

Obras de Paulo Nazareth a Tarsila do Amaral

Dentre os trabalhos expostos destaca-se a série de vídeos do consagrado artista Paulo Nazareth. Produzidos entre os anos de 2012 e 2013, “Cine África”, “Árvore do Esquecimento”, “Ipê Amarelo” e “Cine Brazil” falam sobre o tempo e têm como pano de fundo locais muito reconhecíveis da cidade de Belo Horizonte. Outro destaque é a série de gravuras da artista Tarsila do Amaral, o conjunto, que pertence ao acervo do Museu Mineiro, rememora a pureza do contato humano com a natureza, espaço no qual, por um período, tivemos de ficar afastados durante a pandemia, assim como dos museus.

Para Rafael Perpétuo, “a arte tem dessas coisas, de mostrar novos caminhos, novas possibilidades, instigar as reflexões. Esta exposição tem a intenção de renovar esperanças e ampliar o olhar do público, especialmente porque apresentamos diálogos entre artistas jovens e obras de nosso acervo, demonstrando os aspectos atemporais da arte”. E completa: “os museus, de longe, são os espaços culturais mais seguros, antes mesmo da pandemia, já tínhamos protocolos bastante rígidos: limite de público, acessibilidade, cuidados com o espaço e obras. Logo, é importante entender como um sinal de que há uma vida por se renovar nesse momento”.

A exposição ficará em cartaz até 28 de novembro de 2021, e a entrada é gratuita.

Relação de artistas e obras:

Bárbara Schall: “Platea” – video, 2021
Bruno Rios: “Monuments of Paquetá” – fotografia, texto e matérias de jornal, 2017
Clarice Steinmüller: “Faço Carreto” – vídeo, 2016
Irma Renault: “O ano todo acontecem concursos, festivais” – desenho, 1985
João Castilho – Paisagem Submersa – fotografia, 2006
José Alberto Bahia: “A Dança do Tempo” – texto autoral, 2021
Lucas Dupin: Sem título (pedagogia) – vídeo, 2018
Noemi Assumpção: “Condição Atual” – vídeo, 2020/2021
Paulo Amaral: “Colégio Marista” – pintura, 1980
Paulo Nazareth: “Cine África”, “Árvore do Esquecimento”, “Ipê Amarelo”, “Cine Brazil” – vídeo, 2012/2013
Renato de Lima: “Flagrante”; “Vista do Interior” – pintura, séc. XX e 1932
Shima:  “Agora” – vídeo, 2020
Simone Pazzini: “Utopia Scoth Bar” – video e escultura, 2020
Tarsila do Amaral: Série “Natureza” – gravura, séc. XX

Serviço: 
Exposição temporária “Poder sair, poder chegar, poder viver”
Período: 06 a 28 de novembro de 2021
Horário: terça a sexta das 12h às 19h, sábado e domingo das 11h às 17h
Local: Museu Mineiro
Av. João Pinheiro, 342 – Centro – BH/MG
E-mail: museumineiro@secult.mg.gov.br 
Facebook: https://www.facebook.com/museumineiro.mg/
Instagram: https://www.instagram.com/museumineiro/
Site: http://www.museumineiro.mg.gov.br/

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

Museu Mineiro inaugura exposição “Dentro Dos Olhos Fechados” da artista plástica Silene Fiúza

Inaugurada em 28 de setembro no Museu Mineiro, na sala de exposições temporárias, a exposição “Dentro dos Olhos Fechados”, da artista plástica Silene Fiúza

MUSEU MINEIRO

A exposição apresenta ao público o trabalho da artista plástica mineira Silene Fiúza. Entre a radiologia e o fazer artístico, Silene vem criando uma cosmogonia da existência moderna. Suas pinturas trazem, muitas vezes, intervenções de imagens radiográficas onde o interior insondável do corpo ganha contorno e forma. Assim a exuberância de seus trabalhos é pictórica, mas também orgânica.

A artista apresenta no Museu Mineiro um panorama de sua produção mais recente e um painel monumental feito exclusivamente para esta instituição. “Dentro dos Olhos Fechados” parte de uma interlocução entre diversas vozes femininas buscando criar novas formas de ver o mundo através de perspectivas inusitadas.

Com curadoria de Wagner Nardy a exposição presta homenagem à poeta Olga Savary, nome importantíssimo da literatura brasileira e que faleceu em 2020, vítima do vírus Covid-19. “O livro de Olga, ‘Espelho Provisóri’, foi o eixo condutor das muitas poéticas presentes nesta exposição e do grande poder feminino que emana dela”.

“Dentro dos Olhos Fechados” é um convite à reflexão interior, ao autoconhecimento, ao enfrentamento das finitudes do corpo e, principalmente, sobre a persistência intermitente da arte.

MUSEU MINEIRO

Localizado na Avenida João Pinheiro, corredor de acesso à Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, o Museu Mineiro está instalado em um edifício eclético construído em fins do século XIX pela Comissão Construtora da Nova Capital. Tendo sido construída para servir de residência para o Secretário da Agricultura, a edificação serviu de sede para o Senado Mineiro, foi a Pagadoria Geral do Estado até se tornar a sede do Museu Mineiro.

Inaugurado em 1982, o Museu Mineiro reúne em seu acervo um conjunto bastante diversificado de objetos referentes à história e à produção cultural e artística mineiras. Nas salas de exposição são exibidas obras de artistas consagrados, tais como: Manoel da Costa Ataíde, Yara Tupynambá, Amílcar de Castro, Jeanne Milde, Inimá de Paula, Lótus Lobo, Celso Renato, Sara Ávila, Guignard, Maria Helena Andrés, Di Cavalcanti etc.

Atualmente, o Museu exibe a exposição de longa duração “Minas das Artes, Histórias Gerais”, onde o visitante tem a oportunidade de conhecer uma vasta coleção de arte sacra, datada dos séculos XVIII e XIX, além de preciosidades do acervo, como a bandeira da Inconfidência Mineira, os manuscritos originais da obra “Tutaméia” de Guimarães Rosa, o retrato de Aleijadinho e a coleção de santos de devoção popular.

O Museu Mineiro é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

Serviço:

Exposição TEMPORÁRIA “Dentro dos Olhos Fechados”, de Silene Fiúza
Curadoria: Wagner Nardy
Local: Museu Mineiro – Sala de Exposições Temporárias II
Período: 28 de setembro a 24 de outubro de 2021
Horário: terça a sexta das 12h às 19h, sábado e domingo das 11h às 17h

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

“Museus: perdas e recomeços” é o tema da 15ª edição da Primavera de Museus

Museus da Secult-MG e Circuito Liberdade  participam com ações diversificadas em formato presencial e virtual

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e o Circuito Liberdade participam da 15ª Primavera de Museus com uma série de atividades, que ocorrem de forma presencial e virtual em museus do Estado e equipamentos do complexo cultural e em suas respectivas redes sociais. Entre os destaques, está a apresentação de um quarteto de cordas formado por musicistas da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais no Museu Mineiro, no Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. O evento acontece na próxima terça-feira (21/9), às 18h. No repertório, obras de Mozart e Piazzolla e os ingressos gratuitos podem ser retiraos no Museu Mineiro, distribuídos por ordem de chegada.

Em Cordisburgo, o Museu Casa Guimarães Rosa promove a oficina de miniaturas sobre o patrimônio material e imaterial de Cordisburgo “No só quase lugar, um patrimônio do tamanho do mundo”, nos dias 23 e 24/9. Já em Ouro Preto, nos dias 25 e 26/9, acontece a oficina “Passos de Guignard” – Passeio e oficina de fotografia digital no Circuito “Passos de Guignard”, promovida pelo Museu Casa Guignard.

O tema da 15ª Primavera de Museus deste ano é “Museus: Perdas e Recomeços”. A leitura feita é de que a primavera é símbolo de recomeço e, na nova estação, a natureza se recupera e se torna florida e verdejante novamente, mostrando que um novo ciclo tem início. Em 2021, a primavera vem com um significado ainda mais especial. Cerca de um ano e meio após a declaração de pandemia de Covid-19 ter sido feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os países começam a apresentar avanço na contenção do coronavírus. O momento é também de reflexão e serve para avaliar as perdas e os recomeços. É sobre isso que trata a 15ª Primavera de Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).

Ao lidar com tantas perdas e tantas dores, é impossível que o homem não reflita sobre o impacto que este momento tem, não somente no tempo presente, mas em suas memórias e em seu futuro. Com o tema “Museus: Perdas e Recomeços”, a 15ª Primavera de Museus é um convite para refletir sobre a função dos museus neste momento que, embora não tenha acabado, exige desde já a elaboração das perdas, tratando da guarda do que restou e assegurando que, como em tantas outras vezes, o que restou enseja recomeços.

Confira a programação completa da Secult e do Circuito Liberdade abaixo:

Programação Primavera de Museus 2021

Museus da Secult

Centro de Arte Popular (Belo Horizonte, Circuito Liberdade)

Palestra “Resgatando histórias e ressignificando o bordado”

Convidada: Maria do Carmo Guimarães

Data: 21 de setembro de 2021

Horário: 17h

Local: Canal do Youtube do Centro de Arte Popular


Vídeo-Oficina de Confecção de Flores de Argila

Convidado: Clara Assumpção

Data: 24 de setembro de 2021

Horário: 13h

Local: Redes Sociais do CAP


Museu Casa Alphonsus de Guimaraens (Mariana)

Palestra “Amanhã tudo isso será tinta: Alianças de sangue e escrita entre os Guimarães e Guimaraens”

Convidado: Domingos Guimaraens

Data: 20 de setembro de 2021

Horário: 19h

Local: Canal do Youtube do Museu Casa Alphonsus de Guimaraens


Oficina “Poemas na Janela” (Oficina de Kirigami)

Ministrante: Hermes Perdigão

Data: 22 e 24 de setembro de 2021

Horário: das 14h às 16h

Local: Google Meet

Link para Inscrições: https://forms.gle/oKkq6x8kXqBDzi9H6


Museu Casa Guignard (Ouro Preto)

Palestra “Peritagem em Obras de Arte”

Convidado Pedro Cavalheiro

Data: 23 de setembro de 2021

Horário: 19h

Local: Canal do Youtube do Museu Casa Guignard


Exposição Temporária “A Negritude na Poética Modernista de Guignard”

Data de abertura: 24 de setembro de 2021

Encerramento: 12 de junho de 2022

Horário: 12h às 18h

Local: Museu Casa Guignard


Oficina “Passos de Guignard” – Passeio e oficina de fotografia digital no Circuito “Passos de Guignard”

Data: 25 e 26 de setembro de 2021

Horário: 9h às 15h

Local: Museu Casa Guignard

Inscrições: a partir de 9 de setembro de 2021

Link para as inscrições: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdv3LwMdWxHdLbGu6DXqSZHkHg3X4MmiBNrJEq4KncjEFVuHg/viewform

Museu Casa Guimarães Rosa (Cordisburgo)


O
ficina “No só quase lugar, um patrimônio do tamanho do mundo” – Oficina de Miniaturas sobre o patrimônio material e imaterial de Cordisburgo

Convidado: Willi de Carvalho

Data: 23 e 24 de setembro de 2021

Horário: 14h às 16h30

Local: Museu Casa Guimarães Rosa

Inscrições de 9 a 20 de setembro de 2021

As inscrições serão realizadas diretamente no Museu Casa Guimarães Rosa.


Museu do Crédito Real (Juiz de Fora)

Esquete teatral “Brincando com dinheiro”

Convidado: Adelino Benedito (“Vovô Jerê”)

Data: 24 de setembro de 2021

Horário: 19h

Local: Redes Sociais do Museu do Crédito Real

Museu Mineiro (Belo Horizonte, Circuito Liberdade)

Minicurso “Museus: lugares de memória e resistência”

Convidado: Rangel Sales

Data 21 e 23 de setembro de 2021

Horário: das 19h às 21h

Local: Google Meet

Link para inscrições: https://www.sympla.com.br/minicurso-museus-lugares-de-memoria-e-resistencia__1345364


Concerto de Câmara

Grupo: Quarteto de cordas formado por musicistas da Filarmônica de Minas Gerais

Artistas: Rodrigo de Oliveira (violino); Laura von Atzingen (violino); João Carlos Ferreira (viola); Philip Hansen (violoncelo).

Data: 21 de setembro de 2021

Horário: 18h

Local: Museu Mineiro (Evento Presencial)

Ingressos gratuitos no Museu Mineiro, distribuídos por ordem de chegada.


Museu dos Militares Mineiros (Belo Horizonte, Circuito Liberdade)

Lançamento do Catálogo Virtual do Museu dos Militares Mineiros, elaborado por Bruna Ferreira com orientação de Ana Cecília Veiga

Data: 22 de setembro de 2021

Horário: 15h

Site: https://catalogovirtualmmm.wixsite.com/2021


Sistema Estadual de Museus

Abertura da 15ª Primavera dos Museus

Convidados: Pollyanna Lacerda (Coordenadora do SEMMG);

Alexandre Milagres (Diretor de Museus/ Secult)

Data: 20 de setembro de 2021

Horário: 18:30

Local: Canal do Youtube do Museu Casa Alphonsus de Guimaraens

Link das inscrições para recebimento de certificado: https://www.sympla.com.br/15-primavera-de-museus—abertura__1326296

Live “Perdas e recomeços – para refletir a função dos museus”

Convidados: André Leandro Silva (MHJNB UFMG);Felipe Eleutério Hoffman (UFMG);Felipe Eleutério Hoffman (UFMG);Alice Colluci (Comitê Gestor SEMMG).

Data: 22 de setembro de 2021

Horário: 17 h

Local Canal do Youtube do Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais

Link das inscrições para recebimento de certificado: https://www.sympla.com.br/live—perdas-e-recomecos-reflexao-sobre-a-funcao-dos-museus__1326305

Seminário “Relatos de Experiência – painéis para apresentação de projetos inspiradores e bem sucedidos nos museus”

Data: 24 de setembro de 2021

Horário: 10h às 12h

Local: Canal do Youtube do Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais

Link para as inscrições: https://www.sympla.com.br/ii-relatos-de-experiencias—semmg__1326310

CIRCUITO LIBERDADE (geral)

23/09/2021 a 25/09/2021 – 09h às 12h CURSO – Olhar a Cidade – cartografias afetivas, propõe uma investigação do espaço urbano como forma de estimular a percepção das dimensões estéticas, históricas e afetivas da cidade. Prof. Lucas Amorim. Local: Curso virtual com inscrição prévia pelas redes sociais do Circuito Liberdade. @circuitoliberdade

23/09/2021 VISITAÇÃO – O Circuito Liberdade celebra a chegada da primavera com o lançamento da rota de visitação “Praças, Parques e Jardins Internos”, convidando o público a experienciar os dias mais floridos que recomeçam Local: Redes sociais do Circuito Liberdade @circuitoliberdade

CASA FIAT DE CULTURA

21/09/2021 OUTROS – Projeto de Acessibilidade – Painel do Portinari. Lançamento de peça tátil com audiodescrição e conteúdo em braille sobre o painel Civilização Mineira, de Candido Portinari Local: http://www.casafiatdecultura.com.br/

21/09/2021 a 23/09/2021 – 19h às 20h30 PALESTRA – Webinário | Conversas sobre Perguntas. Falaremos sobre a interpretação de um presente contínuo e como fio condutor dos encontros a Palavra. Parceria com MM Gerdau e Memorial Vale. Local: https://bit.ly/CasaFiatYouTube

 22/09/2021 – 17h às 17h15 OUTROS – Arte em 15 | O Rapto de Perséfone. Duas obras que tratam do mesmo tema, a história do rapto de Perséfone ou Proserpina, serão analisadas e contrapostas. Uma celebração à chegada da Primavera. Local: https://bit.ly/CasaFiatYouTube

 23/09/2021 – 19h às 20h VISITA MEDIADA – Visita virtual mediada / Exposição Na boca da mata AhNa exposição a artista plástica Carolina Botura propõe uma atmosfera de encantamento, convidando o público a sentir essa conexão universal. Local: https://bit.ly/CasaFiatYouTube

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL – CCBB BELO HORIZONTE

20/09/2021 a 26/09/2021 – 10h às 19h 163 OFICINA – Entre julho e outubro, o Lugar de Criação abre um diálogo com o Patrimônio Cultural e Natural em uma série de quatro propostas que, em pequenos experimentos, conectam esse tema a nossa vida cotidiana. Local: http://www.ccbbeducativo.com/lc-virtual

20/09/2021 a 26/09/2021 – 10h às 19h OFICINA – O Lugar de Criação “Patrimônio Material” convida famílias e públicos de todas as idades para uma investigação sobre a nossa relação com os objetos e o colecionismo. Você vai precisar de um celular. Local: Redes sociais do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte Educação

20/09/2021 a 26/09/2021 – 10h às 19h OUTROS – O site CCBB Educativo – Patrimônio Memória reúne audioguias, visitas virtuais e materiais educativos sobre os centros culturais localizados em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Local: http://patrimonioememoria.ccbbeducativo.com/audioguia-ccbb-bh/

20/09/2021 a 26/09/2021 – 12h às 13h VISITA MEDIADA – Nas visitas mediadas os educadores se juntam ao público para dialogar, sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes na exposição do argentino Leandro Erlich.

20/09/2021 a 26/09/2021 – 18h às 19h VISITA MEDIADA – Nas visitas mediadas os educadores se juntam ao público para dialogar, sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes na exposição do argentino Leandro Erlich.

20/09/2021 a 26/09/2021 – 15h às 16h VISITA MEDIADA – Programa CCBB Educativo realizará visitas mediadas especiais com foco no patrimônio cultural do CCBB-BH em diálogo com a história de Belo Horizonte. Local: http://www.ccbbeducativo.com/visitas

22/09/2021 – 15h às 17h 164 ENCONTRO – Neste encontro, Mônica Hoff abordará as ideias de tramas de aprendizagem e pedagogias a partir de investigações e projetos desenvolvidos na mediação das práticas artísticas e educativas. (Libras) Local: www.ccbbeducativo.com

23/09/2021 – 14h às 17h ENCONTRO – Produzir arte é produzir encontros. A próxima edição do Processos Compartilhados, terá como convidadas Ania Rodriguez, sócio-diretora e a Karen Ituarte, Gerente de projetos da Arte A. Local: Link para inscrição no www.ccbbeducativo.com

24/09/2021 – 14h às 17h ENCONTRO – O laboratório de crítica irá discutir fragilidades e possibilidades da curadoria em museus no Brasil. A partir da problematização da relação entre continuidade e recomeço. Com Cauê Alves. Local: Link para inscrição no www.ccbbeducativo.com

CENTRO DE MEMÓRIA MINAS TÊNIS CLUBE

16/07/2021 a 31/12/2021 – 10h às 20h EXPOSIÇÃO – Trata-se da exposição de fotografias “Imagens Descobertas”, que reúne 20 fotos de 1943 a 1975, de Bruno R. M. da Costa, referentes à cena esportiva de BH. Serão oferecidas visitas mediadas.

ESPAÇO DO CONHECIMENTO UFMG

20/09/2021 a 26/09/2021 – 19h às 22h EXIBIÇÃO DE FILME – Exibição na Fachada Digital de conteúdos da nova exposição virtual do Espaço do Conhecimento UFMG, Sertão Mundo.

20/09/2021 – 12h 167 LANÇAMENTO – O catálogo Saberes Indígenas e Etnofármacos foi elaborado por bolsistas do Espaço do Conhecimento UFMG e traz informações sobre o uso de plantas medicinais pelos Maxakalí, Pataxó, Xakriabá e Yanomami.

23/09/2021 – 17h às 18h APRESENTAÇÃO – Descobrindo o Céu especial: construção da sessão on line semanal de astronomia como forma de suprir o fechamento do planetário devido a pandemia, e os desafios dessa nova atividade. Youtube: espacoufmg.

25/09/2021 – 10h OFICINA – A oficina apresentará termos do universo museal em Libras, contribuindo para a interação do público surdo com os espaços museais. Serão discutidas estratégias para melhor atender o público surdo.

MEMORIAL MINAS GERAIS VALE

01/09/2021 a 29/09/2021 – 14h às 14h AÇÃO EDUCATIVA – Sementes da Diáspora – o Educativo convida a reflexão sobre os diversos protagonismos negros, muitas das vezes apagados e embranquecidos. Postaremos minibio de algumas personalidades nas redes social. Local: Evento virtual, nas redes sociais do Memorial.

03/09/2021 a 24/09/2021 – 11h às 11h AÇÃO EDUCATIVA – Dicas Pretas – indicações de conteúdos culturais que visam refletir e conhecer mais sobre a identidade negra. Local: Evento virtual, nas redes sociais do Memorial.

20/09/2021 a 24/09/2021 – 18h às 18h AÇÃO EDUCATIVA – Casa e Memória – ação iniciada na 19ª Semana de Museus, traz registros em vídeo, Cápsulas para o Futuro, onde nossos convidados compartilharam suas coleções pessoais, objetos de valor, etc. Local: Evento virtual.

23/09/2021 – 19h às 20h30 PALESTRA – Webnário Conversas Sobre Perguntas – iremos debater a interpretação de um tempo presente contínuo e teremos como fio condutor do nosso encontro a Palavra: corpo, conhecimento, corpo, presente. Local: Evento virtual.

24/09/2021 – 17h às 18h MESA REDONDA – Live – Conversa de Galeria: Memória e Diálogos Museais em Tempos Pandêmicos – o Educativo do MMGV propõe um debate sobre desafios e precariedades acerca do trabalho museal no distanciamento social. Local: Evento virtual.  

27/09/2021 – 18h às 18h 169 OUTROS – Dia Mundial do Turismo – Em celebração ao Dia Mundial do Turismo serão postados 10 pequenos vídeos no estilo Reels onde é feita uma relação entre as salas expositivas do Memorial e tipos de Turismo. Local: Evento virtual, no Instagram do Memorial.

MM GERDAU – MUSEU DAS MINAS E DO METAL

21/09/2021 a 23/09/2021 – 19h às 20h30 MESA REDONDA – Conversa sobre Perguntas 2021 – Palavras. Encontro entre os espaços MM Vale, Casa Fiat de Cultura e MM Gerdau, para diálogos em torno da Palavra. Convidada: Lilia Schwarcz, historiadora e antropóloga Local: https://www.YouTube.com/user/MuseuMinasMetal

28/09/2021 – 19h às 20h30 LANÇAMENTO – Dia nacional do Surdo – Librário Digital MM Gerdau. Jogo didático pedagógico, com caráter científico, criativo, artístico e cultural, que busca promover a aprendizagem de Libras de maneira lúdica. Local: https://www.YouTube.com/user/MuseuMinasMetal

29/09/2021 a 30/09/2021 – 19h às 20h30 LANÇAMENTO – Plano Museológico MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal. Tendo como convidado Felipe Carvalho – Presidente do Conselho Regional de Museologia 2ª Região – COREM 2R. Local: https://www.YouTube.com/user/MuseuMinasMetal

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

Museu Mineiro realiza live em parceria com o MUQUIFU – Museu de Quilombos e Favelas
18 8 2021 minimm

Os museus e seus acervos são resultados das sociedades que os produziram, a partir de escolhas e narrativas que lhes conferem sentido. Essa relação entre Museu e Sociedade se dá na medida em que essas instituições estabelecem diálogos com a comunidade por meio de um exercício constante de (re)interpretar acervos, (re)imaginar ações e (re)existir narrativas. A partir da perspectiva de diálogos institucionais, o Museu Mineiro, no Circuito Liberdade realiza a live “Diálogos possíveis: Museu Mineiro (MM) e Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos | MUQUIFU”, que acontece nesta segunda-feira (23), às 17h, com transmissão pelo canal do Youtube do Museu Mineiro.

Tendo como ponto de partida essas premissas, algumas questões se estabelecem: que desafios do mundo contemporâneo precisamos considerar neste processo de (re)interpretar, (re)imaginar e (re)existir? Como estabelecer o distanciamento necessário em relação aos acervos e discursos para, em seguida, nos reaproximarmos deles? Participarão do evento Rafael Perpétuo, coordenador do Museu Mineiro; André Caviola, coordenador do educativo dos museus estaduais; Padre Mauro Luiz, curador do MUQUIFU e Cleiton Gos, artista, educador e mediador.

Como forma de ajudar a refletir sobre estes questionamentos no âmbito do Museu Mineiro, Rafael Perpétuo, coordenador da instituição, convidou o Museu de Quilombos e Favelas Urbanos | MUQUIFU, representado pelo Padre Mauro Luiz, curador da instituição, e por Cleiton Gos, artista, educador e mediador, para visitar o Museu Mineiro. Em momento posterior, a equipe educativa do Museu Mineiro e sua coordenação puderam retribuir a visita, estabelecendo uma espécie de intercâmbio entre as duas instituições.

A parceria entre o Museu Mineiro e o MUQUIFU torna ampla a interação e a troca de experiências entre duas formas de musealizar os objetos, histórias e memórias. Une dois museus que apresentam a representatividade mineira através de diferentes momentos históricos e perspectivas.

Apesar de ambas as instituições estarem localizadas na cidade de Belo Horizonte, as histórias que lhe deram origem são bem distintas e hoje se atravessam por meio dessa ação. O Museu Mineiro está localizado em espaço privilegiado da capital, próximo à Praça da Liberdade e dentro dos limites da cidade originalmente planejada. Tendo sido inaugurado em 1982, a sua constituição deve-se a uma lei estabelecida ainda no início do século XX. Atualmente, seu acervo é composto por imagens sacras, instrumentos litúrgicos, mobiliário, moedas, armas e achados arqueológicos. São mais de 3.500 peças, incluindo o acervo da Pinacoteca do Estado.

Já o MUQUIFU é comunitário em sua gênese e concepção museológica. Está situado fora da cidade planejada, em uma região de divisa entre bairros de classe média, classe média alta e o Aglomerado Santa Lúcia, que compreende três vilas: Vila Estrela, Vila Santa Rita de Cássia (Morro do Papagaio) e Barragem Santa Lúcia. No espaço do museu, além de seu importante papel social na comunidade, o que há de mais valioso são as tradições culturais e a memória dos moradores da região, que doaram – e continuam a doar – seus objetos para constituir o acervo do Museu. São fotografias, objetos, imagens de festas, celebrações e histórias que nos dizem muito sobre as tradições e a vida cultural dos moradores locais e que, em grande medida, refletem o cotidiano dos cidadãos residentes em quilombos e favelas urbanos em nosso país.

Museu Mineiro
Localizado na Avenida João Pinheiro, corredor de acesso à Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, o Museu Mineiro está instalado em um edifício eclético construído em fins do século XIX pela Comissão Construtora da Nova Capital. Tendo sido construída para servir de residência para o Secretário da Agricultura, a edificação serviu de sede para o Senado Mineiro, foi a Pagadoria Geral do Estado até se tornar a sede do Museu Mineiro.

Inaugurado em 1982, o Museu Mineiro reúne em seu acervo um conjunto bastante diversificado de objetos referentes à história e à produção cultural e artística mineiras. Nas salas de exposição são exibidas obras de artistas consagrados, tais como: Manoel da Costa Ataíde, Yara Tupynambá, Amílcar de Castro, Jeanne Milde, Inimá de Paula, Lótus Lobo, Celso Renato, Sara Ávila, Guignard, Maria Helena Andrés, Di Cavalcanti etc.

Atualmente, o Museu exibe a exposição de longa duração “Minas das Artes, Histórias Gerais”, onde o visitante tem a oportunidade de conhecer uma vasta coleção de arte sacra, datada dos séculos XVIII e XIX, além de preciosidades do acervo, como a bandeira da Inconfidência Mineira, os manuscritos originais da obra “Tutaméia” de Guimarães Rosa, o retrato de Aleijadinho e a coleção de santos de devoção popular.

Serviço:
Live “Diálogos possíveis: Museu Mineiro e Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos | MUQUIFU”
Data: 23 de agosto de 2021
Horário: 17h
Local: Canal do Youtube do Museu Mineiro

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

Museu Mineiro atesta boa conservação do “Retrato de Aleijadinho” sob os cuidados do Museu de Congonhas

O Museu de Congonhas recebeu, na manhã da quarta-feira, 03 de março, Elvira Nóbrega Tobias, conservadora restauradora do Museu Mineiro para a avaliação do estado de conservação do “Retrato de Aleijadinho”. A obra, pertencente ao Museu Mineiro, em Belo Horizonte, está em exposição, em caráter de comodato, no Museu de Congonhas deste a sua inauguração em 2015.

Augusto Ricelli

Segundo Elvira, o Museu de Congonhas tem mantido o retrato em bom estado de conservação, com todos os cuidados necessários. Com a averiguação, o Museu Mineiro dará prosseguimento nos trâmites para renovação do comodato ao Museu. O “Retrato de Aleijadinho” é um dos destaques da expografia do Museu de Congonhas e atrai desde estudiosos à crianças.

Aleijadinho nasceu provavelmente em 1738 e teria morrido em 18 de novembro de 1814, segundo certidão de óbito. O retrato porém, foi feito no século 19, depois que Aleijadinho morreu. É um “óleo sobre pergaminho”, pintado por Euclásio Penna Ventura, medindo 20cm por 30cm. O “Retrato de Aleijadinho” foi adquirido por vários antiquários até ser doado ao acervo do Arquivo Público Mineiro, já no século 20. Há pesquisas que apontam que ele teria pertencido à Sala dos Milagres em Congonhas.

Ao longo dos anos, o quadro causou polêmica entre historiadores. Em 1972, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais promulgou a Lei nº 5.984, considerando-o como efígie oficial do artista. A alegação de que se tratava do rosto do Mestre do Barroco se baseou na imagem representada ao fundo da pintura, em segundo plano, que parecia idêntica a uma obra de autoria do artista.

Janice Miranda Coordenação – Comunicação/Educativo
Museu de Congonhas

(31) 3731 6747 – (31) 99821-0976