Tag Archives: instituto cultural vale

Cultura

Orquestra Ouro Preto cria experiência interativa no novo álbum “Ritmos Brasileiros”

Patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, o novo trabalho propõe uma imersão nos ritmos brasileiros unindo tecnologia, a percussão e a música de concerto

Em uma proposta ousada e inédita, a Orquestra Ouro Preto e o Desvio unem a percussão brasileira e a música de concerto com a tecnologia para celebrar a grandiosidade dos ritmos do Brasil. Para além das plataformas de streaming, o novo trabalho foi lançado também em plataforma multimídia. “Orquestra Ouro Preto e Desvio – Ritmos Brasileiros” apresenta música, game, realidade aumentada e visão 360º em uma experiência imersiva para o público. O novo trabalho mostra a beleza do maracatu, samba, frevo, afoxé e outros ritmos que marcam a identidade da cultura nacional em releituras inéditas.

Na plataforma multimídia, música e tecnologia se misturam para que o público possa tocar e apreciar virtualmente os sons do pandeiro, acompanhar a apresentação com a visão de dentro da orquestra, e ainda, conhecer a história de cada instrumento e faixas do CD. No site da Orquestra Ouro Preto é possível saber, por exemplo, como tocar instrumentos típicos dos ritmos brasileiros, como a zabumba, o marimbau, o reco-reco, o gonguê, entre outros. O público é convidado para assistir de perto e em 360º a Orquestra Ouro Preto e o Desvio tocando a faixa “Bloco”, um animado frevo pernambucano. Em vídeos curtos, os percussionistas, Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, falam sobre cada instrumento e mostram como tocá-los. O site também traz explicações históricas sobre cada faixa e a ligação com a rica cultura dos estados brasileiros.

Além disso, todos os instrumentos utilizados na construção do disco possuem uma versão tridimensional em realidade aumentada, para que cada detalhe possa ser observado de perto e a experiência com o conteúdo seja maximizada. E não para por aí. A plataforma ainda conta com um jogo no qual o interessado pode experimentar seus dotes musicais com pandeiros, acompanhando uma das músicas do disco.

Para o Maestro Rodrigo Toffolo, idealizador do projeto, o novo álbum reafirma o compromisso da Orquestra na valorização da música e da cultura brasileira. “A Orquestra Ouro Preto aposta mais uma vez na experimentação do inédito para surpreender e emocionar o público. Esse nosso encontro com o Desvio versa sobre ritmos brasileiros distintos, seculares e contemporâneos que perpassam diferentes origens e celebram um patrimônio que carrega um importante legado dessa musicalidade em seu cerne”, disse.

Sob a visão de que a cultura é instrumento de transformação social, capaz de gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações, o Instituto Cultural Vale patrocina essa iniciativa que é um marco na valorização da cultura regional brasileira ao trazer ritmos que têm origem em diferentes regiões do país, em uma celebração única a esse vasto patrimônio imaterial.

DESVIO

Criado em 2005, o Desvio dedica-se à música brasileira desde a sua fundação. Desvio é um conceito, uma palavra formada pela primeira e última sílaba de desconstrução do óbvio. Formado pelos percussionistas Rafael Alberto e Leonardo Gorosito, o Desvio desenvolve um trabalho autoral e utiliza a composição como ferramenta de desenvolvimento dessa família de instrumentos, com uma identidade musical definida pela fusão da música brasileira com a música de concerto.

O novo álbum está disponível nas principais plataformas de streaming e a plataforma multimídia pode ser conferida no site da Orquestra: https://www.orquestraouropreto.com.br .

Fonte: Fábia Prates

Cultura

Orquestra Ouro Preto e Desvio lançam “Ritmos Brasileiros” em plataforma multimídia

Patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, o novo trabalho propõe uma imersão nos ritmos brasileiros unindo a percussão com a música de concerto

A Orquestra Ouro Preto e o Desvio celebram a grandiosidade dos ritmos brasileiros em uma proposta ousada e inédita que une a percussão com a música de concerto. Maracatu, samba, frevo, afoxé e outros ritmos que marcam a identidade da cultura nacional ganham releituras inéditas no CD “Ritmos Brasileiros”. O lançamento oficial é dia 20 de agosto em todas as plataformas de streaming distribuído internacionalmente pela Naxos, maior selo mundial de músicas de concerto. O novo trabalho propõe também uma experiência musical imersiva em uma plataforma multimídia na qual o público irá vivenciar de forma interativa toda essa mistura inusitada.

Sob a visão de que a cultura é instrumento de transformação social, capaz de gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações, o Instituto Cultural Vale patrocina essa iniciativa que é um marco na valorização da cultura regional brasileira ao trazer ritmos que têm origem em diferentes regiões do país, em uma celebração única a esse vasto patrimônio imaterial.

Com composições assinadas pelo Desvio, duo dos percussionistas Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, os títulos das faixas carregam os sobrenomes dos ritmos que as inspiram, como “Roda”, “Bloco” e “Nação” que trazem variações do coco de roda, frevo de bloco e maracatu nação, típicos de regiões do nordeste brasileiro. Destaque para o “Concerto para dois pandeiros e orquestra”, uma composição inédita na história da música. “Esse concerto propõe novas possiblidades sonoras e técnicas para o pandeiro, instrumento que é emblemático da cultura brasileira, agora, protagonista”, ressaltou Leonardo Gorosito, do Desvio.

Para o Maestro Rodrigo Toffolo, idealizador do projeto, o novo CD reafirma o compromisso da Orquestra e do Instituto Cultural Vale na valorização da música e da cultura brasileira. “A Orquestra Ouro Preto aposta mais uma vez na experimentação do inédito para surpreender e emocionar o público. Esse nosso encontro com o Desvio versa sobre ritmos brasileiros distintos, seculares e contemporâneos que perpassam diferentes origens e celebram um patrimônio que carrega um importante legado dessa musicalidade em seu cerne”, disse.

Para o percussionista Rafael Alberto, a combinação da música brasileira com a música de concerto compõe uma sonoridade única e peculiar que pode ser observada neste disco. “A parceria entre a Orquestra Ouro Preto e Desvio vem sendo construída ao longo dos últimos 12 anos. Nossa história culmina neste disco, que traz música brasileira original para a formação já identitária da Orquestra: cordas e percussão. Juntos, unimos a desconstrução do óbvio à versatilidade e excelência”, completou.

PLATAFORMA MULTIMÍDIA

Para além do ouvir e sentir a música em todas as plataformas de streaming, o público irá conferir os diversos instrumentos utilizados no disco em uma plataforma virtual que utiliza recursos de games, realidade aumentada e visualização em 3D para aumentar a imersão ao universo do disco. O público poderá se sentir ao centro da Orquestra em um clipe em três dimensões. À frente da formação, ele poderá navegar dentro do vídeo focando naquilo que mais o interessar. “O visitante poderá observar com atenção o movimento percussivo e, em seguida, focar em um dos violinos, por exemplo, aguçando assim sua percepção musical”, afirmou o diretor de comunicação e marca da Orquestra, Luiz Abreu.

Além disso, todos os instrumentos utilizados na construção do disco possuem uma versão tridimensional em realidade aumentada para que cada detalhe possa ser observado de perto e a experiência com o conteúdo seja maximizada. E não para por aí. A plataforma ainda conta com um jogo no qual o interessado poderá experimentar seus dotes musicais com pandeiros, tentando acompanhar uma das músicas do disco.

O site ainda traz informações sobre a origem e funcionamento dos instrumentos e ritmos contemplados nessa incrível imersão ao mundo da percussão brasileira.

DESVIO

Criado em 2005, o Desvio dedica-se à música brasileira desde a sua fundação. Desvio é um conceito, uma palavra formada pela primeira e última sílaba de desconstrução do óbvio. Formado pelos percussionistas Rafael Alberto e Leonardo Gorosito, o Desvio desenvolve um trabalho autoral e utiliza a composição como ferramenta de desenvolvimento dessa família de instrumentos, com uma identidade musical definida pela fusão da música brasileira com a música de concerto.

O CD estará disponível nas principais plataformas de streaming e a plataforma multimídia poderá ser conferida no site da Orquestra: https://www.orquestraouropreto.com.br .

SERVIÇO

Lançamento Orquestra Ouro Preto e Desvio – Ritmos Brasileiros

Dia: 20 de agosto de 2021

Principais plataformas de streaming e site www.orquestraouropreto.com.br
Classificação: Livre para todas as idades.

Cultura

Inhotim em Cena 2021 estreia com Arnaldo Antunes neste sábado

Com conceito audiovisual transdisciplinar mesclando arte, natureza e arquitetura, show foi gravado na galeria Psicoativa Tunga

Estreia neste sábado (29) o primeiro show de 2021 do Inhotim em Cena, a programação cultural do Instituto Inhotim, patrocinada pelo Instituto Cultural Vale. A primeira superprodução do ano será com o poeta, cantor e compositor Arnaldo Antunes, que gravou uma versão imperdível do show O Real Resiste na galeria dedicada ao artista Tunga, com o qual tinha uma relação artística longeva.

Antunes é parceiro de Tunga em “Tereza”, uma das canções que ecoa na galeria Psicoativa, e se emocionou durante as gravações, que vão ao ar a partir das 11h, no site e nas redes sociais do Instituto. Para este show, Arnaldo preparou um repertório com canções do novo álbum, mescladas com outras de várias fases de sua carreira, como “Vilarejo”, “Contato Imediato” e “O Pulso”. Acompanhado pelo pianista Vitor Araújo (que assina os arranjos para piano e divide a direção musical com Arnaldo), o artista alterna as canções com poemas de sua autoria.

“Resolvi trazer um pouco do trabalho que apresento em minhas performances de poesia para o show, intercalando canções e poemas; fazendo uma ponte mais explícita entre essas duas frentes de minha produção, nessa formação mínima (voz e piano)”, afirma o autor. O resultado é um encontro único entre inventividade e sutileza.

Programação cultural 2021
Neste ano, a missão do Inhotim em Cena é fomentar a produção de artistas durante o período da pandemia e proporcionar ao público uma forma diferente de apreciar a música, as artes plásticas, a natureza e a arquitetura, juntas.

A agenda de atrações é virtual e, além de Arnaldo Antunes, conta com Otto (estreia dia 17/7) e Pedro Luís e Orquestra de Câmara Inhotim (14/8).

Funcionamento do Inhotim
O Instituto Inhotim está de portas abertas aos visitantes às sextas, sábados, domingos e feriados, com limitação da capacidade de público (500 pessoas), uso de máscara e álcool em gel, entre outras medidas. Lembrando que o parque está sujeito à capacidade máxima, e os ingressos devem ser adquiridos antecipadamente on-line pelo Sympla, tiqueteira oficial do Inhotim. Confira no site todas as regras de visitação.

Ingressos Inhotim
Inteira: R$ 44
Meia: R$ 22

Na última sexta-feira de cada mês (exceto em feriados) a entrada é gratuita. Para quem puder visitar o instituto em mais de um dia, os passaportes estão com preços atrativos.

Para os moradores de Brumadinho cadastrados no programa Nosso Inhotim, todos os dias são de entrada gratuita.

RUA B, 20, INHOTIM, BRUMADINHO. MG – BRASIL

Informações para imprensa
Izabela Ventura – izabela.ventura@inhotim.org.br
(31)9.9764-6440

Patrocínio Master