Tag Archives: inconfidentes

Cidades

Prados – a cidade da música

O descobrimento do ouro e o estabelecimento da Casa de Fundição, em Taubaté, foram os maiores estímulos que os paulistas tiveram para armarem tropas, e em grupos organizados de exploradores, cheios de audácia e de esperança, largarem São Paulo, rompendo os matos gerais, se infiltrando pelos sertões adentro, transpondo rios, até penetrarem no mais recôndito das Minas, à procura do tão precioso metal.

Fotos Antigas | Prados - MG (O portal dos pradenses)
https://www.pradosmg.com.br/

Ao atingirem os primeiros contrafortes, os bandeirantes fazem pouso, plantam suas roças, armazenam forças para continuar sua jornada.

Uma parte dos paulistas bandeirantes conseguiram alcançar a bacia central do planalto mineiro, parando em plena zona aurífera. Porém alguns partiram em outras direções.

Seguindo para oeste, um dos bandeirantes funda um povoado que viria a ser mais tarde o núcleo do Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar (atual São João Del Rei), outros, vão construir a história de Minas em Ribeirão do Carmo (Mariana), Vila Rica (Ouro Preto), Rio das Velhas (Sabará) e o Rio das Mortes (São José), hoje cidade de Tiradentes; estes serão os quatro grandes núcleos na formação das Minas Gerais.

Com a constante retirada do ouro, pouco a pouco ele ia se acabando e parte dos bandeirantes que ali o exploravam, acabavam por saírem em outras direções, à procura de mais jazidas do nobre metal.

O povoado que deu origem a Prados, surgiu nos primórdios do século XVIII, por volta de 1704, quando dois irmãos bandeirantes, Manoel e Félix Mendes do Prado, chegaram aqui com uma comitiva de Taubaté. A notícia do ouro fácil atraiu muitos paulistas para a região.

Rua Magalhães Gomes
Rua Magalhães Gomes

Entretanto, com o empobrecimento das minas e a escassez do ouro, a propriedade da terra começou a atrair, verificando-se uma alternância na atividade dos antigos bandeirantes, surgindo os primeiros sesmeiros da região. Data daí o desenvolvimento urbano de Prados, ao longo dos séculos XVIII e XIX.

O povoamento que até então se formou, teve rápido crescimento com a influência dos forasteiros que aqui chegavam a procura de ouro, e, sobretudo, por ser passagem de tropas e boiadas que do centro de Minas dirigiam-se para a Zona da Mata.

A localidade de Prados pertenceu à vila São José Del Rei, atual Tiradentes, até 1890, emancipada pelo decreto estadual número 41 de 15 de abril. O município foi instalado em 1891. Neste mesmo ano, foram lhe conferidas as regalias de comarca pela lei estadual número 23 de 24 de maio.

Ao sopé da Serra de São José, Prados apresenta em boa parte, um belo casario, onde se mesclam o antigo e o moderno.

A “Cidade da Música”, como é mais conhecida, é também Berço de Inconfidentes. Temos consciência de que aqui nasceu boa parte da história das Minas Gerais. Assim como a sua história, Prados também conserva sua tradição musical, originada das antigas cerimônias religiosas. O destaque é a Lira Ceciliana, fundada em 1858, e orgulho da cidade, que frequentemente recebe estudantes de música de todo o Brasil. Em julho, a cidade realiza um festival de música erudita, que faz parte dos eventos mais importantes do Estado.

LIRA CECILIANA - Prados - MG (--> PÁGINA INICIAL <--)
http://www.liraceciliana.com.br/

Prados, “Presépio de Minas”, evoca não só beleza, mas tradição e poesia, guardadas em suas tortuosas e estreitas ruas.
Pos lá viveu Hipólita Jacinta Teixeira de Melo, a mulher mais atuante da Inconfidência Mineira. Hoje, o belo casarão onde ela morou é um atelier de artesanato, em frente à Igreja Matriz. Outra grande atração da cidade é o seu artesanato de alta qualidade e preços convidativos. Ao longo da avenida que dá acesso ao centro histórico, é possível observar muitos dos coloridos e criativos ateliês que produzem peças feitas em madeira, cerâmica e couro.

O centro histórico da cidade mantém suas igrejas e casarões bem conservados.


ATRAÇÕES NATURAIS EM PRADOS

APA São José

APA São José

A APA São José e o REVS Libélulas da Serra de São José estão localizados em áreas dos municípios de Prados, Tiradentes, São João Del Rei, Coronel Xavier Chaves e Santa Cruz de Minas, em Minas Gerais. A Casa da Serra, localizada no município de Prados, é o momento de interpretação da riqueza regional, com ênfase na biodiversidade dessas duas unidades de conservação aí presentes. Além dos temas relacionados ao meio físico e aos biomas presentes, grande destaque é dado à fauna de libélulas. Essas áreas protegidas abrigam cerca de 50% das espécies de libélulas que ocorrem no Estado de Minas Gerais

Serra São José

Serra São José

Altitude máxima 1430m, abriga espécies endêmicas de orquídeas e libélulas, as margens da Estrada Real foi palco do movimento da Inconfidência Mineira tendo aos pés da Serra a Fazenda Ponta do Morro da Hipólita Jacinta de Melo, única inconfidente mulher. Nela pode se encontrar cavernas e grutas ainda não exploradas, cachoeiras e trilhas. Chame sempre um guia!

Estrada Parque Prados

Estrada Parque Passos dos Fundadores: uma linda surpresa em Minas Gerais -  Rodas nos pés

Com um percurso de dez quilômetros de extensão, a Estrada Parque Passos dos Fundadores margeia a famosa serra, ligando Tiradentes à cidade de Prados. Cenário ideal para caminhadas, bike, quadriciclo, moto e cavalgada, estas modalidades de lazer podem ser praticadas por pessoas com diferentes níveis de experiência e preparo físico, até mesmo aqueles acostumados a atividades mais leves.

ATRAÇÕES CULTURAIS EM PRADOS

Ateliê Ferreira

Ateliê Ferreira

Arte passada de pai para filho, o ateliê reproduz com fidelidade de detalhes animais de pequeno, médio e grande porte. o turista tem a oportunidade de assistir a produção de itens.

Centro Histórico de Prados

Centro Histórico de Prados

O núcleo histórico-urbano existente em Prados/MG possui um rico diálogo com a arquitetura colonial, representada principalmente pelos dois principais templos religiosos da cidade: as Igrejas Matriz e do Rosário. No entanto, a própria construção civil traz marcas dos modos de habitar dos séculos XVIII e XIX. Muitas dessas edificações foram erguidas ou remodelas ao longo do oitocentismo, mas os casarões do século anterior também se integram a essa estrutura predial, sem apresentar mudanças muito significativas.

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Foto: Léo Carvalho

A construção da Igreja de Nossa Senhora do Rosário pode ser datada nas proximidades da década de 1770. Sua obra é atribuída à população escrava da freguesia. Em 1778 já há registros de atividades nessa capela, como sepultamentos e missas. A construção dessa igreja foi viabilizada pelas Irmandades das Mercês dos Crioulos e de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

No ano de 1718, a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Prados foi provida canonicamente pelo bispo do Rio de Janeiro e, em 16 de janeiro de 1752, um Alvará Régio criou a Vigairaria Colada à Igreja Matriz de Prados, já então subordinada ao Bispado de Mariana. Os vigários colados, ao serem provisionados pelo bispo, recebiam a paróquia em propriedade e adquiriam o direito a uma renda anual, a côngrua, paga diretamente pela Coroa Portuguesa para evitar a mendicidade dos padres e afastá-los dos ofícios tidos por indecorosos. A Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Prados faz parte da Diocese de São João del Rei desde a criação desta, em 1960, e foi feita sede de forania em 1989.

Casa Torta

Casa Torta em Bichinho - Dica de Turismo em Tiradentes e Prados - MG

A Casa Torta é divertida, aconchegante e surpreendentemente torta. Um espaço de recordações, lúdico e interativo que agrada aqueles que gostam de cor, riso, poesia e arte. O encantamento é o anfitrião deste projeto que agrada a gente de todo o tamanho, pois é bonito de olhar, divertido para brincar, bacana para fotografar e gostoso de conviver em meio à natureza. Fica em um distrito de Prados chamado Bichinho.

Fonte: https://www.minasgerais.com.br/ e https://www.pradosmg.com.br/

Turismo & Lazer

O caminho das capelas

Inconfidentes é uma pacata, atraente, acolhedora e charmosa cidade do Sul de Minas. Localizada na Serra da Mantiqueira, a 869 metros de altitude, a cidade conta com cerca de 7 mil habitantes. Está a 441 km distante de Belo Horizonte, fazendo divisa com os municípios de Bom Repouso, Ouro Fino, Bueno Brandão, Borda da Mata e Tocos do Moji.

Cidade com boa estrutura urbana, arborizada, boas pousadas e restaurantes, além de muito atrativa, principalmente em belezas naturais.

Inconfidentes é destaque em Minas Gerais pela sua qualidade de vida e bom nível educacional, já que é sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas, com cursos técnicos e superiores e por ser a Capital Nacional do Crochê, principal atividade econômica do município.

Cidade onde o povo preserva suas tradições religiosas como as novenas, rezas dos terços, festas juninas, Semana Santa, Corpus Christi, Festa do Padroeiro da Cidade, Natal e demais atividades religiosas. Tem ainda festejos religiosos nas capelas de algumas comunidades rurais como a de São José em 1º de maio, na comunidade Pinhalzinho dos Góes, a festa de São Manuel em setembro, na comunidade Boa Ventura e em janeiro e a festa de São Sebastião, na comunidade de Porantava. Tanto na cidade, quanto na zona rural, são valorizadas, respeitadas e preservadas por seus moradores.

Para valorizar ainda mais esse sentimento de fé e religiosidade do povo inconfidentense, foi criado o Caminho das Capelas com foco nas comunidades rurais do município, onde estão pequenas singelas ermidas. O objetivo é levar as pessoas a conhecerem mais profundamente as comunidades rurais da cidade e região, além de desenvolver o turismo religioso na cidade.

O Caminho das Capelas é uma peregrinação de 75 km percorridos em três dias a pé, em estrada de terra, passando por pequenas, singelas e atraentes capelas. A peregrinação tem início na Igreja Matriz de São Geraldo Magela, em Inconfidentes, passando por 24 capelas de Inconfidentes, duas no município de Bom Repouso e uma na cidade de Tocos do Moji.

O Caminho das Capelas é um caminho pela alma da fé mineira. Cada morro, cada serra, cada paisagem que a Mantiqueira presenteia os caminhantes, conta uma história. São histórias de povos diferentes, vindos de lugares, história e culturas diferentes, África, Estônia, Itália, Espanha, Dinamarca, França e tantos outros países. Lugares diferentes, culturas diferentes, línguas diferentes.
Os povos que formaram a cidade e região, formaram um só povo, uma só língua, uma só cidade, ainda tendo em comum, a fé no Deus único. Seja na mais suntuosa igreja ou na mais singela ermida, a fé é uma só e foi o que formou a identidade cultural e religiosa desse povo.

São horas e dias que passam rápido e alimentam a alma. Param nas capelas, fazem orações, contemplam e fotografam as belezas vistas pelo caminho, além de conhecer os moradores dos vilarejos e ouvirem suas histórias. O caminhante sai renovado. Além de apreciar a hospitalidade mineira e a rica e deliciosa culinária típica das Minas Gerais.

O percurso é todo guiado e os 75 km são divididos dessa forma: 18,3 km no primeiro dia, 29,2 km no segundo dia e no último dia, 27,4 km.

Interior da Matriz de Inconfidentes

O silêncio e vazio das velhas capelas guardam os louvores, clamores, lágrimas, alegrias e esperanças, dos que fizeram dessas pequenas, hoje em ruínas capelas, suas moradas de fé.

Os peregrinos ficam encantados com a beleza e simplicidade da Capela de Nhá Chica, na comunidade do Romas, além da natureza em volta e a graciosidade das águas dos riachos que passam pela comunidade.

Capela de Nhá Chica, na comunidade do Romas

A peregrinação pelo Caminho das Capelas encerra-se na Capela do Sagrado Coração de Jesus, onde se concentram na Praça Tiradentes, fazem orações e recebem um certificado de participação no Caminho das Capelas.

Capela do Sagrado Coração de Jesus

Para conhecer o percurso de forma detalhada, visite o site www.conhecaminas.com

Para informações sobre as datas das peregrinações e outros detalhes, o contato pode ser feito por e-mail caminhodascapelas@gmail.com ou pelo telefone (35)9.9996-6370.

Texto: Arnaldo Silva