Tag Archives: gastronomia

Turismo & Lazer

Índice de atividades turísticas em Minas Gerais é superior à média nacional

Pesquisa feita pelo IBGE também aponta crescimento contínuo na arrecadação de receita

19 5 2022 miniiatur
Imagem: Xará

Minas Gerais mantém posição de destaque no cenário turístico nacional. Dados do balanço mais recente do Índice de Atividades Turísticas (Iatur) mostram que o estado apresentou ​variação da receita nominal de 61,3% no primeiro bimestre de 2022, em relação ao período exatamente igual de 2021. ​A média brasileira, por sua vez, teve variação de faturamento de 39,4%.

O estado também teve sólidos resultados em relação ao volume de atividades turísticas (receita bruta deflacionada). O 1º bimestre de 2022 teve uma variação de 55,8% em relação ao 1º bimestre de 2021. Na análise geral do país, o índice de atividades turísticas apresentou variação de 29,0% no comparativo entre os meses de janeiro e fevereiro de 2022 e 2021.

Para o secretário de estado de Cultua e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, os resultados expressivos refletem as diversas ações de retomada das atividades turísticas, no contexto de pós-pandemia. Para o titular da Secult, Minas possui uma série de atrativos para receber os turistas e movimentar o setor, fomentando, assim, a geração de emprego e renda.

“Nossa mineiridade, a cozinha mineira e o turismo cultural, que é responsável por grande parte das atividades turísticas no estado, são atrativos que tornam o Destino Minas Gerais um dos roteiros mais procurados no país. O aumento expressivo, e constante, das atividades do setor reafirma nosso lugar de destaque e a busca cada vez maior pela diversidade turística e cultural desse território”, destaca.

O Índice de Atividades Turísticas (Iatur) é obtido por meio do agrupamento de classes agregadas (compostas por atividades econômicas dentro da Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE). São elas: Agências de viagens e operadoras turísticas; Alojamento e alimentação; Locação de automóveis sem condutor; Serviços culturais, desportivos, de recreação e lazer; e Transportes turísticos.

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no país, investigando a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação.

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Turismo & Lazer

Acuruí será palco do festival “Das Montanhas e Águas de Minas”

Evento gratuito e inclusivo reafirma as raízes da região e o legado de um povo de vida simples que respeita as tradições.

No caminho da Estrada Real, com seus pouco mais de 800 moradores, a pequena Acuruí (MG) é um misto de costumes e tradições  mineiras. Por ali, o tempo demora a passar. Quem mora no pequeno distrito pertencente  a Itabirito, distante 81 quilômetros de Belo Horizonte, aprendeu desde cedo a valorizar a natureza, a rotina pacata, a boa prosa, as cantigas, a gastronomia e a poesia.

Essa  região, cujo vilarejo é o único distrito de Itabirito integrante da  Estrada Real, é rica em história. A rua  principal, por exemplo, fazia parte do Caminho de Sabarabuçu e seus 160 km divididos em seis trechos, cada um com atrativos próprios.

Um lugar abundante em montanhas e águas cristalinas, onde se respira cultura. Nada aqui se compara às grandes cidades. Acuruí preserva valores centenários: como respeito aos anciãos, à família, vida simples, sem comércio supérfluo. Somente o essencial. Uma padaria, uma venda, uma mercearia e um restaurante. E duas igrejas, uma em frente à  outra, separadas por apenas 500 metros. Todo mundo se conhece e se reconhece.  E todos têm orgulho disso. Quem não teria?

E foi com essa concepção de reverenciar  tudo isso, esse legado contado em verso, prosa, representado pelo artesanato rústico e pelas boas práticas sustentáveis, trazendo para o distrito e para essas pessoas que escolheram aqui para viver um pouco mais de cultura no mais amplo sentido, que Acuruí será palco, entre os dias 13 e 15 de maio, do festival Das Montanhas e Águas de Minas. Uma oportunidade ímpar também para levar música de raiz a um povo que gosta de cantar e dançar, de boa comida, regada à cachaça de qualidade e cerveja artesanal, e de contação de causos.

Todo espaço do evento será acessível a cadeirantes, com disponibilidade de rampas. O material de comunicação será impresso também em braile. Intérpretes de Libras estarão presentes nas apresentações e nas oficinas. O estacionamento também contará com vagas prioritárias para pessoas com deficiência.

Entre  as  atrações, Renato Teixeira, Orquestra Mineira de Viola Caipira, Léo Pilo,  Teatro dos  Tropeiros,  além de gastronomia, prosa e contação de causos

RESPONSABILIDADE SOCIAL – Uma iniciativa que abrirá caminhos para dezenas de jovens que, em meio à diversidade histórica e cultural local, não têm acesso ao mundo virtual. Mas que poderão, por meio das oficinas a serem realizadas antes do Festival, em abril, se conscientizar ainda mais sobre a importância do desenvolvimento sociocultural regional. Um projeto que inclui o fomento ao sentimento de pertencimento, atrelado à geração de empregos e à economia criativa. E ainda, ao incremento de ações de divulgação do vilarejo, com foco no turismo sustentável e em novas oportunidades para a população.

O projeto Das Montanhas e Águas de Minas  é um festival de música instrumental, que levará as orquestras de viola caipira e outros atores da região para se apresentar e trocar experiências, por meio de bate papos com os cidadãos.  Por isso, a ampla programação prevê a realização paralela de oficinas nas escolas, em abril, concurso de redação, feiras de gastronomia, artesanato, teatro, encontro de tropeiros e grupos tradicionais. Não faltará mesa farta, doces caseiros, comidas típicas,  histórias a serem ouvidas e contadas.

Entre as atrações do festival, o músico Renato Teixeira, a Orquestra Mineira de Viola Caipira, Teatro dos Tropeiros e artistas locais. Tudo isso antecedido de oficinas de reciclagem com o artista Léo Pilo.

O sugestivo nome do evento se deve à localização e características do distrito, que tem em seu entorno belas paisagens, grandes montanhas e um excelente manancial de rios, cachoeiras e riachos. Acuruí e seus mais de 300 anos são hoje um potencial cultural imenso.

Um dos objetivos “Das Montanhas e Águas de Minas” é levar música, cursos, oficinas e outras ações para o distrito, além de divulgar para o Brasil o tradicionalismo da região, que tem características importantes das raízes de Minas Gerais.

OFICINAS –  No evento, gratuito e dirigido às comunidades locais,  durante todo o mês de abril estão sendo realizadas atividades em Itabirito e Rio Acima. Como as oficinas de artesanato e figurino, com o artista Léo Pilo. Mineiro de Belo Horizonte, Pilo reúne trabalhos inusitados, feitos de matérias não convencionais, com  métodos de redução, reciclagem e reutilização, voltados à sustentabilidade. Nessa atividade, ele compartilhará  técnicas desenvolvidas por meio da reutilização de resíduos urbanos. Um artista inquieto, criativo e dinâmico, que durante 15 anos trabalhou na ASMARE e ministrou inúmeras oficinas de cenografia, costura, novas possibilidades, papelaria e marcenaria.

Já em maio, haverá apresentações do músico Renato Teixeira, da Orquestra Mineira de Viola Caipira e do Teatro dos  Tropeiros.  

QUEM É QUEM

Natural de Ubatuba (SP),  Renato Teixeira , no espetáculo Um poeta e um violão, oferecerá ao público uma viagem emocionante e divertida pela música do interior do Brasil. O artista fez parcerias diversas, como a parceria com Almir Sater, com a composição de sucessos, como: Um Violeiro Toca e Tocando Em Frente.  Sucessos como Romaria, AmoraAmanheceuPeguei a Viola, Frete Recado, misturam-se a canções inéditas.

A Orquestra Mineira de Viola Caipira “Ritmos e Tradição,  sob direção do produtor e músico Gilvan Borges,  foi criada há 10 anos. Formada exclusivamente por violas caipiras de dez cordas e conta em sua formação, com crianças, jovens e adultos, representa as montanhas de Minas nos acordes de viola, por meio da inspiração na natureza e na história de Minas.

Em Tropeiros: Uma Jornada de Sonhos e Fé, haverá um cortejo pelas ruas de Acuruí, com a encenação de um texto poético contando as experiências e vivências dos tropeiros, com a participação de cinco atores/músicos e figurantes. O treinamento do teatro é coordenado por Marcelino Xibil Ramos. Ator, escritor e contador de histórias. Autor de “O Abraço”, que marca sua estreia na literatura para crianças. Veterano com o espetáculo “Causos de Brasêro”, que completou 10 anos em 2020.

Ocorrerão ainda shows dos músicos locais: Marcelo Vaz. Mineiro natural de Nova Lima/MG o músico iniciou sua trajetória na mais de 25 anos sempre buscando ampliar seus conhecimentos para o canto a execução e a prática de instrumentos. Multi-instrumentista hoje dedica-se aos estudos de piano, arranjos e composição; Banda Alcalyno, marcada pelas composições próprias, cujo forró feito em Minas conquistou o Brasil  e The Sound. Um projeto que surgiu com o objetivo de atender eventos corporativos, casamentos e recepções, e outros que se enquadrem ao estilo da banda. Composto por cinco músicos, o grupo traz em seu repertório, diversos estilos como MPB, clássicos internacionais, musica mineira, samba e  pop.

A coordenação do Festival Das Montanhas e Águas de Minas é do produtor cultural Rud Carvalho e idealização de Suzana Martins, com apresentação do Ministério da Cidadania e Instituto Cultural Vale ,  patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com apoio da empresa Ferro Puro,  Prefeitura Municipal de Itabirito, Hotel Rio Das Pedras, S2 Bike Barão, SENAC, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. A realização do festival é da ALCE – Associação Livre de Cultura e Esporte e produção da New View Entretenimento e Comunicação.

SERVIÇO:

Escolas onde ocorrerão as ações de contadores de casos, concurso  de redação e oficinas de reciclagem: Escola de Acuruí, Escola Antônio Toledo Sobrinho (Marzagão), Escola Padre Antônio Cândido (São Gonçalo do Bação), Escola Professora Olímpia Mourão Malheiros (Córrego do Bação) e a Escola Municipal Laura Queiroz ( está funcionando no projeto 2000, bairro Matozinhos).

Números de inscrições disponíveis:
14 de MAIO às  9h – Caminhada ecológica, buscando a contemplação da natureza local. 25 vagas

15 de MAIO às 9h –  Pedalada ecológica, buscando contemplação da natureza local. 40 vagas.

Inscrições podem ser feitas por WhatsApp com Suzana Martins (31) 98401-2136.

Contatos – 
Redes sociais:
Instagram: @dasmontanhaseaguasdeminas
Facebook: Festival das montanhas e aguas de minas
Site: montanhaseaguasdeminas.com.br
Suzana Martins:  31-984012146
Assessoria de Imprensa:
Infinita Comunicação
(61) 981377600
redacaoinfinita3@gmail.com

Programação das festividades com previsão de horários:

SEXTA  – dia 13 de maio

19h30 Cerimônia de abertura com moradores locais, prefeitura, e patrocinadores.

Músico local: Marcelo Vaz

Local: Associação Comunitária de Acuruí.

20h Abertura do fim de semana do evento com premiação do concurso de contos e casos

21h  – Músico local: Banda Alcalyno

Local: em frente à Igreja Matriz da Nossa Senhora da Conceição

 SÁBADO – dia 14 de maio

9h – Caminhada ecológica, buscando a contemplação da natureza local.

 Ponto de encontro: Vila da Montanha no campo de futebol da rua Principal

13h às 22h  – Abertura da feira de artesanato e gastronomia da comunidade, expondo seus mais variados produtos

 Local: Vila da Montanha no campo de futebol da rua Principal

14h – Apresentação a céu aberto sobre a Vida dos Tropeiros, com cortejo. Local: Irá iniciar na igreja Nossa Senhora do Rosário e o cortejo irá até a Vila da Montanha

 15h – Queima de alho, tradição gastronômica dos tropeiros.

18h – Músico local: Trio Mineiro de Viola

20h – Show musical: Renato Teixeira Local: Vila da Montanha no campo de futebol da rua Principal

DOMINGO – dia 15 de maio

9h – Pedalada ecológica, buscando contemplação da natureza local

Ponto de encontro: Vila da Montanha no campo de futebol da rua Principal

11h às  18h – Abertura da feira de artesanato e gastronomia da comunidade, expondo seus mais variados produtos

14h – Músico local: The Sound

15h – Show musical: Orquestra Mineira de Viola Caipira Local: Vila da Montanha no campo de futebol da rua Principal.

A coordenação do Festival Das Montanhas e Águas de Minas é do produtor cultural Rud Carvalho e idealização de Suzana Martins, com apresentação do Ministério da Cidadania e Instituto Cultural Vale ,  patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com apoio da empresa Ferro Puro,  Prefeitura Municipal de Itabirito, Hotel Rio Das Pedras, S2 Bike Barão, SENAC, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. A realização do festival é da ALCE – Associação Livre de Cultura e Esporte e produção da New View Entretenimento e Comunicação.

Cultura

Mostrô integra programação de comemoração dos 40 anos do Museu Mineiro

Feira será realizada ao ar livre, no gramado do Museu Mineiro, no sábado e domingo, dias 07 e 08 de maio

5 5 2022 minimostro

A sétima edição da Mostrô – Mostra de Arte e Cultura Urbana de Gente que Ama o que Faz, especial Dia das Mães, irá integrar a programação especial das comemorações dos 40 anos do Museu Mineiro.

A entrada será gratuita e o evento será realizado no sábado (07/05) e no domingo (08/05), com horário das 10h às 17h. A feira Mostrô ocorrerá ao ar livre, no gramado do Museu Mineiro.

Além de um convite ao público para conferir as exposições e o prédio do Museu Mineiro, a Mostrô será uma oportunidade para que as pessoas possam fazer suas compras para o Dia das Mães e aproveitar um dia com muita música e gastronomia. Serão mais de 100 expositores divididos entre os 2 dias de evento.

Com atrações que vão desde gastronomia a artesanato, a Mostrô contará, ainda, com a trilha sonora da DJ Miss Cooler que trará os melhores hits dos anos 1960 a 1990.

A Mostrô – Mostra de Arte e Cultura Urbana de Gente que Ama o que Faz é realizada pela “Da Terra Gestão Cultural” e tem o apoio institucional do Museu Mineiro e do Museu das Minas e do Metal| Gerdau. A iniciativa evidencia diferentes linguagens artísticas, como artesanato, gastronomia, design e literatura.

A proposta da Mostrô é valorizar a economia criativa de Minas Gerais ao dar visibilidade ao trabalho de artistas, produtores e trabalhadores e trabalhadoras da cultura no estado.

Museu Mineiro
Localizado na Avenida João Pinheiro, corredor de acesso à Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, o Museu Mineiro está instalado em um edifício eclético construído em fins do século XIX pela Comissão Construtora da Nova Capital. Tendo sido construída para servir de residência para o Secretário da Agricultura, a edificação serviu de sede para o Senado Mineiro, foi a Pagadoria Geral do Estado até se tornar a sede do Museu Mineiro.

Inaugurado em 1982, o Museu Mineiro reúne em seu acervo um conjunto bastante diversificado de objetos referentes à história e à produção cultural e artística mineiras. Nas salas de exposição são exibidas obras de artistas consagrados, tais como: Manoel da Costa Ataíde, Yara Tupynambá, Amílcar de Castro, Jeanne Milde, Inimá de Paula, Lótus Lobo, Celso Renato, Sara Ávila, Guignard, Maria Helena Andrés, Di Cavalcanti etc.

Atualmente, o Museu exibe a exposição de longa duração “Minas das Artes, Histórias Gerais”, onde o visitante tem a oportunidade de conhecer uma vasta coleção de arte sacra, datada dos séculos XVIII e XIX, além de preciosidades do acervo, como a bandeira da Inconfidência Mineira, os manuscritos originais da obra “Tutaméia” de Guimarães Rosa, o retrato de Aleijadinho e a coleção de santos de devoção popular.

O Museu Mineiro é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

Serviço
Mostrô – Mostra de Arte e Cultura Urbana de Gente que Ama o que Faz
Datas de realização: 7 e 8 de maio de 2022 (sábado e domingo)
Horário: das 10h às 17h
Local: Museu Mineiro
Entrada Gratuita
Instagram: https://www.instagram.com/mostrobh/

Museu Mineiro
Endereço: Av. João Pinheiro, 342 – Centro – BH/MG. CEP: 30130-180
E-mail: museumineiro@secult.mg.gov.br
Facebook: https://www.facebook.com/museumineiro.mg/
Instagram: https://www.instagram.com/museumineiro/
Site: http://www.museumineiro.mg.gov.br/

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

Palácio das Mangabeiras abre as portas ao público trazendo exposição de Amilcar de Castro

Batizado de Parque do Palácio, espaço promoverá experiências artísticas, culturais e gastronômicas a mineiros e turistas

12 4 2022 minipalacio
Imagem: Marcos Evangelista /Imprensa-MG

O Palácio das Mangabeiras, que foi residência oficial dos governadores de Minas Gerais desde a década de 1950 até o início da gestão do governador Romeu Zema, abre suas portas ao público – mais uma vez – como o Parque do Palácio. Os visitantes terão oportunidade de usufruir de uma grande área de lazer e fazer uma imersão em experiências artísticas, culturais e gastronômicas em meio aos jardins projetados pelo paisagista Roberto Burle Marx e pela sede atribuída ao arquiteto Oscar Niemeyer. Zema visitou o local na tarde deste domingo (10/4) para o evento de inauguração do Parque do Palácio. A abertura para visitação será a partir do dia 20/4 com ingressos a preços populares. 

O governador destacou o trabalho de sua gestão para devolver à população os melhores espaços e serviços públicos, empenhando os recursos naquilo que realmente é necessário. 

“Estamos mostrando que o Estado não precisa fornecer privilégio, a vida quase de monarquia para alguns poucos, principalmente em um estado onde as contas são as piores possíveis, que estava inadimplente com os servidores, com as prefeituras e prestadores de serviço. A política no Brasil precisa se aperfeiçoar muito e, principalmente, ter responsabilidade com aquilo que a grande maioria paga com sacrifício gigantesco, e estamos mostrando que é possível fazer. Fico muito satisfeito de Minas Gerais mostrar que existe uma maneira diferente de fazer política, mais responsável e que dá mais dignidade às pessoas. Parabéns aos organizadores e desejo um ótimo evento. É uma alegria muito grande presenciar mais uma vez este prédio aberto ao público”, afirmou o governador. 

Também participaram do evento os secretários de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira; de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio; de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo; a ouvidora-geral do Estado, Simone Deoud; o presidente da Codemge, Thiago Toscano; e demais autoridades e parceiros do evento. 

Exposição
O espaço será aberto com uma exposição de obras de Amilcar de Castro, um dos maiores artistas mineiros de todos os tempos e um dos mais significativos da arte brasileira do século XX. “Vamos inaugurar essa exposição para estar à altura da história e de tudo o que o Palácio das Mangabeiras representa. O centenário de Amilcar de Castro foi em 2020, mas não recebeu o destaque merecido em função da pandemia, período em que tudo estava muito restrito. Amilcar foi um artista completo, que produziu desenhos, pinturas, esculturas e poesias. Esta exposição dará a cidade a oportunidade de apreciar seu trabalho como escultor”, destaca um dos idealizadores do Parque do Palácio, João Grillo.

A exposição “Esculturas no Parque”, aprovada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, conta com o patrocínio da Gerdau e reúne 20 esculturas de grande porte – entre quatro e sete toneladas – distribuídas em uma área de quatro mil metros quadrados nos jardins do Palácio. São obras de corte e dobra feitas em aço e esculturas de corte também em aço, cedidas em sua maioria pelo acervo do Instituto Amilcar de Castro, além de outras menores, divididas em três pavilhões, com a curadoria de João Grillo.

Parque do Palácio
Trazendo a proposta de unir arte, natureza, boa mesa a um patrimônio histórico, arquitetônico e paisagístico singular de Belo Horizonte, o Parque do Palácio promete uma entrega transformadora ao público. “Queremos que o visitante saia de lá enriquecido de alguma maneira, por isso vamos oferecer programações de qualidade.  A ideia é que ele seja parte dos roteiros turísticos, uma das cinco principais atrações da cidade, e que as pessoas o tenham como local seguro para desfrutar, contemplar e recarregar as energias”, ressalta Grillo. 

Situado ao pé da Serra do Curral, no bairro Mangabeiras, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, o Palácio das Mangabeiras tem, além dos jardins, uma ampla estrutura com salões, quartos e cinema, distribuídos em 42 mil m² de área. Em 2021, sediou a CASACOR Minas Gerais, reconhecida por contribuir com o resgate à cultura através da recuperação e restauração de diversos patrimônios históricos e por gerar visibilidade e acessibilidade a empreendimentos tombados. O evento já é atração confirmada para 2022 no Parque do Palácio, e ocupará uma nova área ainda não conhecida do público do evento, de maneira a não interromper o funcionamento do parque. 

O novo centro cultural contará, também, com um espaço dedicado aos cônsules de Minas Gerais, proposta que irá fomentar as relações internacionais na cidade, promovendo intercâmbio de conhecimentos e negócios, além de alternativa para receber eventos de outros países. A gastronomia, que é um dos traços mais marcantes da identidade cultural de Minas Gerais, estará presente por meio de eventos e um restaurante que vai apresentar culinária com ingredientes regionais frescos e típicos, um café e um bar.

A sustentabilidade também será foco. “Vamos aproveitar a quantidade de folhas que caem diariamente e transformar em adubo para a futura horta que vai atender ao restaurante e à comunidade vizinha. Temos em mente a ideia de oferecer mudas aos visitantes e um trabalho de educação ambiental envolvendo especialistas do setor. São muitos os planos para a nova ocupação desse emblemático ícone de Belo Horizonte, beneficiando mineiros e turistas de todo o Brasil”, conclui João Grillo. 

Gestão
A gestão do Parque do Palácio ficará a cargo da empresa MultiCult Promoções, por meio de acordo de parceria com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e Malab Produções.

Desde 2019, o Palácio das Mangabeiras está cedido por convênio à Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). A determinação partiu do governador Romeu Zema, que, com o objetivo de implementar ações que agregassem eficiência à administração do espaço, melhor aproveitamento do imóvel e boa gestão dos recursos públicos, abriu mão de residir no local e arca com as próprias despesas de moradia na capital mineira. A Multicult é a atual gestora do espaço e responde pelos gastos com manutenção, entre outros.
 
Serviço
Exposição Amilcar de Castro
Data: a partir de 20/4/2022
Funcionamento: De quarta-feira a domingo, das 8h às 18h 
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia entrada). Entrada franca às quartas-feiras mediante retirada de ingresso no Sympla

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Turismo & Lazer

Rota do Café em Santa Rita do Sapucaí – MG
Casa Baldoni

A diversidade de nosso estado e economia sempre nos surpreende, o que não é diferente se tratando de Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas. Distante apenas 220km de São Paulo, e cerca de 44.226 habitantes, o destino mantém a receptividade e a simplicidade do povo mineiro.

Em constante desenvolvimento econômico, com atividades culturais, industriais e agropecuárias intensas, a cidade que tornou popular seu carnaval, é também conhecida mundialmente como “Vale da Eletrônica”, com mais de 150 empresas de tecnologia e muitas startups.

É no entorno deste cenário altamente tecnológico que a Rota do Café acontece, Santa Rita do Sapucaí passou a integrar oficialmente a Rota em novembro de 2020, através do Ministério do Turismo. Desse modo, o “Turismo do Café” tem se fortalecido e ganhando a adesão de vários produtores locais, sendo reconhecido nacional e internacionalmente como importante rota turística.

O segmento de turismo de experiência que permite ao visitante um contato com todo o processo de produção de café, denominado “Da semente à Xícara”, valoriza ainda mais a produção dos cafés especiais de Santa Rita do Sapucaí. Afinal quem não gosta de apreciar um bom e saboroso café? Além das fazendas de café que indicaremos, não faltam cafeterias por lá!

De acordo com Paula Dias do Grandpa Joel’s Coffee, responsável pelo instagram @visitour, o roteiro “Da semente a xícara” já é consolidado entre as propriedades, que se complementam e se fortalecem juntas.

É impossível não se encantar pelas belíssimas paisagens naturais, charmosas cafeterias e todo o acolhimento local.

Como fazer a Rota do Café em Santa Rita do Sapucaí?

Entre em contato com receptivos locais para aproveitar tudo que a Rota do Café oferece.

É possível visitar cerca de 2 duas fazendas por dia, lembrando que é necessário agendamento prévio, conforme orientação de Vanessa Baldoni do receptivo SeoTerroir.

Algumas Fazendas sugeridas são:

– Casa Baldoni

– Grandpa Joel’s Coffee Farm

– Fazenda Delta “Rota DBlack”

– Sítio Serra dos Borges

Visite também a Cervejaria Artesanal Pós – Doc, uma das menores do país e também patrimônio imaterial da cidade por seu trabalho único com café e frutas locais. De acordo com Luciana Guimarães sócia da Pós-Doc, são produzidas três cervejas diferentes com cafés especiais.

Para consultar maiores informações de hospedagem, bares, e restaurantes contate o receptivo SeoTerroir, e venha viver uma experiência única na Rota do Café em Santa Rita do Sapucaí.

Siga no instagram: @visitoursrs

Cultura

Tesouros das cidades históricas de Minas Gerais são mostrados na TV neste sábado (5)

O programa CNN Viagem e Gastronomia mergulha no passado e volta no tempo, para explorar um tesouro brasileiro: as cidades históricas de Minas Gerais. 

3 3 2022 miniop1

Cercadas por montanhas de tirar o fôlego e contempladas pela arquitetura colonial mais famosa do país, elas foram redescobertas pelos modernistas de 1922 e, de lá para cá, se tornaram Patrimônio Mundial da Humanidade, reconhecido pela UNESCO. 

Com dois episódios, a série começa por Ouro Preto e arredores, trazendo lugares ricos em belezas naturais, arte sacra e sabores inconfundíveis.

Daniela Filomeno vai até uma fazenda aprender como se faz o autêntico queijo Minas artesanal. Da ordenha até a maturação, ela põe a mão na massa e, como recompensa, termina o passeio com uma degustação de dar água na boca. 

Aliás, dicas gastronômicas estão no roteiro durante todo o programa. Como destaque, o almoço no restaurante Bené da Flauta mistura cultura popular e receitas tradicionais, na medida certa para garantir que a experiência seja única.

E o pitoresco ganha uma pitada a mais de paixão quando visitamos os principais templos religiosos da região. Em Ouro Preto, na Igreja de São Francisco de Assis, Dani fica maravilhada com obras do mestre Ataíde. E no Santuário de Matosinhos, em Congonhas do Campo, faltam palavras para traduzir o encantamento dos profetas esculpidos por Aleijadinho. 

Mas o ponto alto da viagem acontece em Mariana. Enfrentando o medo e não se deixando abater pela água fria, Daniela Filomeno realiza um mergulho de cilindro na antiga Mina da Passagem, há 120 metros de profundidade, onde mais de 35 toneladas de ouro já foram extraídas, desde o século XVIII. Desativado, o local hoje está parcialmente alagado. É aventura ao extremo.

A equipe do CNN Viagem e Gastronomia também foi ao Museu da Inconfidência, instituição fundada em 1944, para preservar a memória do movimento liderado por Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Construído entre 1785 e 1855, o prédio – que já foi cadeia pública e Câmara Municipal de Ouro Preto – hoje guarda documentos, ferramentas, objetos pessoais e os restos mortais de 13 inconfidentes. Sem dúvida, o passeio vale por uma aula.

A viagem termina na esplendorosa Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar. Construída no auge do Ciclo do Ouro e com aspecto de anfiteatro, o templo barroco reunia a alta sociedade mineira, para missas com toda pompa e circunstância. Era onde, por exemplo, governadores tomavam posse. Lá, é possível admirar muita arte sacra, como os famosos rococós entalhados em madeira, altares e púlpitos dourados, anjos e querubins de traços impecáveis. Para nossa surpresa, ainda fomos presenteados com uma emocionante apresentação da Orquestra Jovem de Ouro Preto.   

Daniela Filomeno ainda encontrou tempo para um último happy hour, com queijos e vinho mineiros, na torre da Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Como a noite já se debruçava sobre a cidade, foi uma bela despedida. 

O programa vai ao ar neste sábado, 5 de março, às 21h, na CNN Brasil.

Fonte: www.secult.mg.gov.br

Gastronomia

Férias de Julho: Na cozinha com as crianças
Foto:  @manuantunes

Julho é tempo de férias escolares e com isso, nós, pais e mães, precisamos usar toda criatividade para gastar a energia das crianças. Afinal, elas tem de sobra!

É claro que a gente pensa em fazer isso de forma lúdica, mas também é possível ser de maneira educativa.

Vou compartilhar com vocês uma dica que aqui em casa da muito certo. Eu entro na cozinha com as meninas!

Foto: @manuantunes

É por isso que hoje vou passar uma receita de cookies que, além de ser deliciosa tanto para os adultos quanto para as crianças, é super fácil de executar. A Laura e a Bruna adoram fazer e também comer. Pelas fotos vocês vão perceber que é sucesso!

Foto: @manuantunes

Muito importante: Nunca se esqueçam que a criança na cozinha deve estar sempre acompanhada por um adulto.

Em primeiro lugar vocês vão precisar separar os ingredientes abaixo:

Foto: @manuantunes
  • 165gr de manteiga sem sal
  • 1 xícara de açúcar demerrara
  • 2 colheres de sopa de óleo de girassol
  • 1 ovo
  • 1 gema
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • uma colher de café de flor de sal
  • 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • uma xícara de chocolate amargo (70% cacau)
  • 1 xícara de chocolate ao leite (40% cacau)

Em segundo lugar, vamos começar a incorporar os ingredientes.

Com a ajuda de um fuet, misture a manteiga até ficar com a textura de uma pomada ou seja, bem macia. Depois disso acrescente o açúcar, o óleo, a gema e o ovo. Mexa bastante.

Foto: @manuantunes

O próximo passo é acrescentar a farinha de trigo, o bicarbonato e a flor de sal. Em seguida, misture bem.

Em terceiro lugar, coloquem a mão na massa!

Misture tudo com os dedos para ficar bem homogêneo. Feito isso, você deve colocar o chocolate em pedacinhos.

Outro momento divertido da receita é agora. Peça as crianças para que façam bolinhas de 30 gramas!

Foto: @manuantunes

E então, com o forno pré aquecido a 160ºc, assem os cookies por 12 minutos.

Em conclusão, por experiência própria, digo que vocês vão se divertir muito com seus pequenos. Antes, durante e depois da receita! Façam e contem pra gente!

Por Felipe Leão
@felipe_leao__

Fonte: https://mundoela.uai.com.br/

Gastronomia

São Lourenço promove a boa comida no Sul de Minas

COM O TEMA “COMIDA MINEIRA”, DE NOSSAS COZINHAS AO MUNDO DIGITAL, O DEGUSTA SEGUE VALORIZANDO E PROMOVENDO A GASTRONOMIA DE SÃO LOURENÇO E OS SABORES DA MANTIQUEIRA DE MINAS

9º Degusta - Festival Gastronômico de São Lourenço - MG

Vem das fartas montanhas da Mantiqueira: os premiados Queijos e Cafés, o tradicional Pão de Queijo, as Trutas e Azeites nobres, as Quitandas, Broas e Biscoitinhos, os Doces, Cachaças e Cervejas Artesanais; que dão as nossas mesas esse inesquecível gostinho de lenha no fogão que só Minas tem…

A nona edição do Degusta “Festival Gastronômico de São Lourenço” começa mais cedo, em novo formato e com deliciosas surpresas vem contando sua história através do projeto “Memórias Gustativas”.

Abrindo os trabalhos dois concursos:

I CONCURSO CULTURAL “RECEITAS AFETIVAS”, destinado a guardiões da comida de verdade e das artes culinárias, herdeiros e mantenedores da tradição e dos saberes da gastronomia desenvolvida no território, quitandeiras(os) e quituteiras(os) produtores de receitas locais tradicionais; cozinheiras(os), culinaristas, confeiteiros ou outras categorias profissionais que, pela convivência com a culinária local, mantém viva a memória e a tradição culinária local, garantindo a ancestralidade e a identidade gastronômica da cidade de São Lourenço; e

II CONCURSO DEGUSTA DE FOTOGRAFIAS aberto a fotógrafos profissionais da Mantiqueira de Minas que retratem exclusivamente: A Gastronomia no Terroir da Mantiqueira de Minas; considerando a Culinária da Mantiqueira de Minas, sua história, raízes e prazeres, e que a gastronomia começa na terra, com enfoque no plantio, nos temperos e na produção de alimentos característicos da Mantiqueira de Minas e todo universo que habita em nossa cultura alimentar.

E dois Webinars sobre “Empreendedorismo Gastronômico” e “Os Sabores e Saberes da Mantiqueira e Grande – Patrimônio Cultural, Turismo e Economia Criativa”.

Memórias Gustativas

O projeto “Memórias Gustativas” é uma realização do São Lourenço Convention & Visitors Bureau, com o objetivo de promover a gastronomia e incentivar a cultura sulmineira, e conta com o apoio da Secretaria de Turismo e Cultura do Estado de Minas, do Governo de Minas, da Secretaria Especial de Cultura e Ministério do Turismo, por meio da aplicação de recursos da Lei Aldir Blanc direcionadas pela SECULT/MG através do Edital 04/2020 – Cultura Alimentar, Termo de Compromisso SECULT/LAB-FOMENTO nº. 23281961/2020, sendo parte integrante da programação do “IX Degusta – Festival Gastronômico de São Lourenço”.

O que você vai ver e curtir no 9º Degusta São Lourenço

Pratos especiais, receitas de chefes e quitandeiras de São Lourenço e região, exposição de fotografias, encontros gastronômicos e muita… mas muuuuuuita comida boa!

INSCREVA-SE

I CONCURSO CULTURAL “RECEITAS AFETIVAS”

Quitandeiras(os) e quituteiras(os), produtores de receitas locais tradicionais, cozinheiras(os), culinaristas, confeiteiros ou outras categorias profissionais que, mantém viva a memória e a tradição culinária local, garantindo a ancestralidade e a identidade gastronômica da cidade de São Lourenço, que possuem uma receita especial em que utiliza ingredientes da nossa região, podem se inscrever e participar deste concurso de receitas. Pode ser qualquer receita, seja uma refeição, um doce, salgado etc. As receitas ficarão disponíveis em nosso site para o público votar e os ganhadores receberão prêmios!

Para participar, siga o checklist:

  1. Prepare em texto a lista de ingredientes, o modo de preparo da sua receita e o rendimento das porções.
  2. Grave um vídeo de no máximo 5 minutos contando sua história relacionada à receita.
  3. Tire três fotos: uma sua, outra da receita no momento do preparo e outra do prato pronto.
  4. Digitalize seus documentos pessoais (RG e CPF).
  5. Aperte no botão abaixo para ler e aceitar o regulamento. Ele desbloqueará o botão de inscrição.
  6. Depois, basta preencher o formulário.

INSCRIÇÕES ATÉ 13/07/2021

II CONCURSO DEGUSTA DE FOTOGRAFIAS

O concurso é aberto para fotógrafos profissionais de São Lourenço e municípios de entorno (até 50 km). As imagens enviadas deverão demonstrar as belezas do Terroir da Mantiqueira de Minas, tendo a gastronomia abordada dentro dos seguintes subtemas: “Culinária da Mantiqueira de Minas, sua história, raízes e prazeres”, “Culinária e Religião na Mantiqueira de Minas” ou “A gastronomia começa na terra. O plantio, os temperos e a produção de alimentos característicos de Minas na Mantiqueira Mineira”.

Para participar, siga o checklist:

  1. Capture suas imagens de acordo com o tema escolhido.
  2. Separe a foto mais bonita.
  3. Digitalize seus documentos pessoais (RG e CPF).
  4. Aperte no botão abaixo para ler e aceitar o regulamento. Ele desbloqueará o botão de inscrição.
  5. Preencha o formulário.

INSCRIÇÕES ATÉ 13/07/2021

Leia o regulamento em https://www.degustasaolourenco.com.br/

Encontros Gastronômicos

REUNIÃO VIRTUAL AO VIVO

Tema: Os Sabores e Saberes da Mantiqueira e Grande – Patrimônio Cultural, Turismo e Economia Criativa Data 06 de julho de 2021 Horário 19h

Tema: Empreendedorismo Gastronômico Data 28 de julho de 2021 Horário 19h

Faça sua inscrição aqui

Fonte: https://www.degustasaolourenco.com.br/

Cidades

Que seja Doce! Barbacenenses participam de reality show no canal GNT

As irmãs barbacenenses, Lorena e Katerine Carvalho, estarão no reality show ‘Que Seja Doce’ nesta quarta-feira (3), às 20h, no canal GNT. Lorena é formada em Gastronomia e, há 5 anos, trabalha na área de confeitaria.

A paixão por confeitar é hereditária, a avó e a mãe de Lorena sempre fizeram os bolos de aniversário da família, e agora, é Lorena quem faz. A irmã de Lorena, Katerine Carvalho, é formada em Administração, mas sempre a ajudou quando haviam muitas encomendas e, por conta disso, a auxiliou no reality ‘Que Seja Doce’.

Por Izadora Tavares.

Foto por Adalberto de Melo Pygmeu.

Fonte: https://folhadebarbacena.com.br/

Gastronomia

2º Concurso Grogotó Gourmet: concurso gastronômico para alunos e comunidade

Vencedores terão pratos no cardápio do Hotel Grogotó

Está lançada a 2º edição do Concurso Grogotó Gourmet, que irá eleger dois novos itens para o cardápio do Hotel Escola Senac Grogotó​, em Barbacena. A proposta é incentivar a criatividade de alunos do Senac e a comunidade em geral para desenvolver receitas mais elaboradas, inspiradas em um tema tradicionalmente trabalhado no cardápio do hotel: as raízes mineiras.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 1º d​e novembro na Central de Atendimento da Faculdade Senac em Minas – Unidade Barbacena, ou pelo e-mail nex.barbacena@mg.senac.br. Para acessar o edital complto CLIQUE AQUI e saiba mais.

Este ano, o concurso será dividido nas categorias Profissional, Amador e Infantil. Os criadores das três melhores receitas da categoria Profissional e os das três melhores receitas da categoria Amador, bem como todos os inscritos na categoria Infantil, irão para a Etapa Final, dia 22 de novembro, no Hotel Escola Senac Grogotó. Na ocasião, irão preparar e apresentar seus pratos para o júri, que escolherá os vencedores.

​Confira a premiação:

CATEGORIA PROFISSIONAL

  • 1º lugar: Um vale-curso para o curso de MBA ou vale de um período no curso de Graduação em Gastronomia na Faculdade Senac em Minas na unidade Barbacena, um kit vestimenta cozinheiro e terá sua receita como parte do cardápio do Hotel Escola Senac Grogotó, assinada com seu nome.
  • 2º lugar: Um kit vestimenta cozinheiro.
  • ​3º lugar: Uma diária para casal, incluso café da manhã.

​CATEGORIA AMADOR

  • 1º lugar: Um vale-curso para o curso de Cozinheiro do Senac em Minas na unidade de Barbacena, um kit vestimenta cozinheiro e terá sua receita como parte do cardápio do Hotel Escola Senac Grogotó, assinada com seu nome.
  • ​2º lugar: Um kit vestimenta cozinheiro.
  • ​3º lugar: Uma diária para casal em quarto executivo, incluso café da manhã.

​CATEGORIA INFANTIL

  • 1º lugar: Uma diária para 4 pessoas (2 adultos e 2 crianças, no mesmo apartamento) com pensão completa em quarto executivo.
  • 2º lugar: Day Use para 4 pessoas (2 adultos e 2 crianças) e vale-almoço de R$ 100,00.
  • ​3º lugar: Vale-almoço de R$ 100,00.

Fonte: http://www.foconanoticia.com.br