Tag Archives: cuidados

Saúde

Veterinário dá dicas importantes de como cuidar de cães e gatos com a continuação do isolamento social

Tutores precisam estar atentos a saúde do animal, como parasitas, mesmo dentro de casa

Veterinário dá dicas importantes de como cuidar de cães e gatos com a continuação do isolamento social

A continuação do isolamento social em muitos estados brasileiros impacta diretamente na vida das pessoas e também dos animais, que seguem sendo a companhia de muita gente nesse período. No entanto o que pouca gente sabe é que alguns cuidados, como a utilização de antiparasitários, devem continuar sendo realizados com os cães e gatos. De acordo com Ahmed A. Álvarez, médico-veterinário e gerente de produto pet da MSD Saúde Animal, não é porque eles estão mais em casa que não estão expostos às doenças. Assim, separamos algumas dicas para o tutor ficar atento e continuar garantindo uma vida melhor ao pet neste isolamento social.

• Pulgas e carrapatos vivem dentro de casa!
Você sabia que as pulgas e carrapatos vivem mais dentro do que fora de casa? Então, se você acha que, fazendo isolamento social, seu pet não está arriscado a contrair esses parasitas, você está errado. De acordo com o pesquisador Nicolau Serra-Freire, do Laboratório de Diversidade Entomológica do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), apenas 5% deles estão no animal, enquanto 95% estão no ambiente, e a melhor maneira de prevenir a infestação é manter o lugar limpo e higienizado.

Para isso, além da limpeza tradicional, é preciso que o tutor utilize um medicamento antiparasitas, alerta Ahmed. “É muito importante que o dono administre um produto com rápida eficácia e longa duração. Assim, além de cuidar do animal, também está protegendo o lar e a família”, explica.

Além disso, o veterinário ressalta que a atenção deve ser mantida tanto com os cães quanto com os gatos, que, por serem animais mais independentes e caseiros, algumas pessoas acreditam serem insuscetíveis aos parasitas. Então, fica a dica: para ajudar na aplicação, existe até um produto transdermal, colocado no pescoço do felino, o que evita o estresse da administração.

• Carteira de vacinação em dia, hein?!
Não deixe de conceder as doses de vacinação e prevenção ao seu pet. Esse controle é muito importante para manter o sistema imunológico do animal bem e livre de inúmeras doenças.

“Manter a carteira de vacinação em dia é muito importante. Mas é sempre bom ter em mente que cada cachorro ou gato possui perfil, comportamento, raça e necessidades diferentes. Por isso a sugestão é que cada calendário vacinal seja avaliado e montado diretamente com o profissional de veterinária, para que assim ele possa montar um plano preciso para cada pet”, orienta o especialista.

• Dica final do vet!
Aproveite o momento para ficar ainda mais pertinho do seu pet. Além de ele ser especial, transmitir amor e carinho, diversas pesquisas comprovam que ele pode ajudá-lo neste momento tão delicado. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em 2019 o Brasil foi o país com mais pessoas ansiosas do mundo, cerca de 18,6 milhões, e, olha que bacana, o convívio com animais de estimação estimula a produção e a liberação de endorfina e serotonina, o que proporciona sensação de bem-estar e relaxamento. Então, desfrute desse benefício!

Ketchum
Nathália Encina
– nathalia.encina@ketchum.com.br | (11) 95629-8957

Saúde

Cuidados com os cães e gatos nas férias

As férias estão chegando e muitas famílias costumam viajar com seus cães e gatos. Porém, os cuidados devem começar antes da viagem para garantir a manutenção da saúde do pet.

Se você vai para sítio ou fazenda, seu animal pode adquirir carrapatos e pulgas. Carrapatos são transmissores de doenças como Babesiose e Erlichiose e, para evitar essa contaminação e prevenir o contágio, um bom método profilático deve ser empregado.

Mas se o destino for a praia, é importante consultar o médico veterinário porque será necessário um vermífugo para prevenir a Dirofilariose, ou o parasita do coração, que é uma doença parasitária dos cães, podendo também afetar os gatos. Estes parasitas migram por meio da pele e da musculatura, penetram nos vasos sanguíneos e finalmente alojam-se no ventrículo direito, na artéria pulmonar e na veia cava. Dependendo do grau de infestação, os parasitas poderão provocar uma redução considerável da função cardíaca, dificuldades respiratórias e uma tosse crônica.

“A prevenção pode ser feita com medicamentos, que devem ser iniciados com alguma antecedência em relação ao início da época anual de atividade dos mosquitos transmissores da dirofilariose”, explica o médico veterinário Ricardo Cabral, coordenador de desenvolvimento de produtos pet na Vetnil. Estes tratamentos têm como objetivo a eliminação das formas larvares da Dirofilaria transmitidas pelos mosquitos, evitando que estas evoluam para parasitas adultos.

Na volta da viagem é importante a prescrição de um vermífugo para o seu animal. Ele pode ter tido contato com ambientes bastante contaminados. O diagnóstico da maioria das espécies de vermes é feito por meio do exame de fezes. “O tratamento é feito com vermífugos que devem ser determinados pelo médico veterinário”, diz Amanda.

Observe também o ouvido do seu animal. A presença de cera em excesso, cheiro desagradável, vermelhidão ou coceira, podem indicar otite e, neste caso, é necessário higienizar corretamente o pavilhão auricular e conduto auditivo e aplicar o produto indicado pelo médico veterinário (caso seja confirmada a inflamação).

“É importante observar todos estes aspectos na ida e na volta de uma viagem de férias para que um passeio agradável não acabe prejudicando a saúde de seu pet”, recomenda a analista técnica da Vetnil.

Mais informações:

A4&Holofote (11) 3897-4122

Priscilla Tavollassi: priscillatavollassi@a4eholofote.com.br

Elisa Zaghen: elisazaghen@a4eholofote.com.br