Tag Archives: congonhas

Cultura

Gerdau leva bandas das cidades onde produz aço para tocar em palco inédito no Rio de Janeiro

Concurso musical, que terá Ivete Sangalo como embaixadora, vai selecionar duas bandas para show especial na capital fluminense

A Gerdau anunciou, na última sexta-feira (5), mais uma novidade: o concurso musical Gerdau, me leva pro Rio!. A iniciativa nasce com o objetivo de fomentar a produção cultural local, com o apoio a novas bandas do cenário independentes das regiões em que a companhia produz aço, nos estados de Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

A iniciativa terá a cantora Ivete Sangalo como embaixadora. O grande dia será entre 2 e 11 setembro, com apresentação das duas bandas finalistas, em um palco emblemático na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Vale destacar, ainda, que o concurso tem a parceria com Rodolfo Simor, produtor e músico indicado ao Grammy Latino, e que lidera a produtora musical Estúdio Bravo, considerada um centro de excelência em produção musical no Brasil.

“A Gerdau tem ampliado seus investimentos na promoção de cultura e na inclusão cultural, com olhar especial para as regiões em que temos operações. Esse concurso é mais uma forma de retribuirmos o carinho, o acolhimento e a parceria das cidades onde operamos. A Gerdau já tem apoiado eventos de grandes proporções, como o Rock in Rio, onde teremos o nosso aço no Palco Mundo e vários patrocínios em Minas Gerais, como a recente turnê do cantor João Bosco e Orquestra de Ouro Preto. Mas o nosso concurso é uma oportunidade para aqueles que produzem música ainda de forma anônima, em regiões onde produzimos o nosso aço, mas que um dia podem estar em um dos festivais e palcos mais importantes do mundo”, destaca Pedro Torres, Líder Global de Comunicação e Marca da Gerdau.

“Fico muito feliz em me juntar à Gerdau mais uma vez para fazermos o bem. É uma grande satisfação fazer parte de uma iniciativa que valoriza nossa música, nossa cultura e que abrirá portas para novos talentos de várias regiões do Brasil. Acredito que concursos que abrem novas portas são fundamentais para termos a nossa cultura valorizada”, destaca Ivete Sangalo. 

Inscrições e regulamento

Podem participar do concurso musical bandas independentes com até cinco integrantes em que pelo menos um dos músicos seja das cidades de: Barão de Cocais, Congonhas, Divinópolis, Itabirito, Ouro Branco e Ouro Preto (MG); Caucaia e Maracanaú (CE); Araçariguama, Mogi das Cruzes, Pindamonhangaba (SP); Araucária (PR); Recife (PE); Charqueadas e Sapucaia do Sul (RS) e Rio de Janeiro (RJ).

As inscrições vão até o dia 18 de agosto, pelo site www.gerdaumelevaprorio.com.br. A banda participante deve enviar um vídeo ou áudio com performance de música autoral, inédita e registrada na International Standard Recording Code (ISRC), no formato .mp3 ou .mp4, e duração de até 05 minutos. Após a inscrição, o material passará pela avaliação de uma comissão julgadora, que levará em conta critérios como performance e interpretação; arranjo e composição; cumprimento das regras do concurso. As duas bandas finalistas, que tocarão no Rio de Janeiro em setembro, serão anunciadas em 23 de agosto. 

A relação da Gerdau com a música

O concurso vem na esteira de vários apoios da Gerdau ao universo da música. A Gerdau será apoiadora do Rock in Rio Brasil 2022, que terá a cenografia do maior Palco Mundo da história do festival, desde a primeira edição, em 1985, construído com aço Gerdau 100% reciclável. As 200 toneladas de aço que vão compor a cenografia do palco fazem parte de uma cadeia que movimenta milhares de pessoas e cooperativas de reciclagem, que ajudaram a transformar sucata metálica no espetáculo cenográfico do maior evento de música e entretenimento do mundo.

A empresa também tem apoiado várias iniciativas culturais no estado de Minas Gerais. Um exemplo icônico é o concerto comemorativo de aniversário de 120 anos da Gerdau com João Bosco e Orquestra Ouro Preto. O concerto ganhou uma turnê pelas cidades mineiras em que a empresa atua. A Orquestra continua em cartaz, desta vez com apresentação ao vivo da trilha de “O Garoto”, de Charles Chaplin.

Além disso, a Gerdau promove a turnê estadual da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e patrocina o Festival Internacional de Jazz de Ouro Preto – Tudo é Jazz – festival pioneiro em Minas Gerais que completa 20 anos em 2022. A empresa já havia promovido a primeira edição do festival, em 2002.

Sobre a Gerdau

Com 121 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Além disso, possui uma divisão de novos negócios, a Gerdau Next, com o objetivo de empreender em segmentos adjacentes ao aço. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 9 países e conta com mais de 36 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 71% doaço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, 11 milhões de toneladas de sucata são transformadas em diversos produtos de aço. A companhia também é a maior produtora de carvão vegetal do mundo, com mais de 250 mil hectares de base florestal no estado de Minas Gerais. Como resultado de sua matriz produtiva sustentável, a Gerdau possui, atualmente, uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,90 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global do setor, de 1,89 t de CO₂e por tonelada de aço (worldsteel). Para 2031, a meta da Gerdau é diminuir as emissões de carbono para 0,83 t de CO₂e por tonelada de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex). 

Fonte: https://www.foconanoticia.com.br/

Sociedade

Projeto em Congonhas já deu destinação correta para quase 4.000 litros de óleo em 2022

A Secretaria Municipal de Educação de Congonhas, em parceria com a empresa de reciclagem Recomix, continua realizando o projeto: “Óleo do Bem”, dentro do programa de educação ambiental junto às escolas da rede pública municipal de ensino.

O projeto teve início em 2018, na Escola Municipal José Monteiro de Castro, sendo que o engajamento de alunos, professores e famílias garantiu o sucesso do mesmo, o que culminou na ampliação do mesmo para outras escolas da rede. Apesar da pandemia, o projeto foi adaptado e retomado em 2021 quando do retorno gradual às aulas presenciais nas escolas. 

Projeto já recolheu grande quantidade de óleo
Projeto já recolheu grande quantidade de óleo

Somente no primeiro semestre de 2022, foram recolhidos quase 4.000 litros de óleo nas escolas.

São 24 unidades escolares de Congonhas participantes da ação. Elas, por meio dos alunos, recolhem o óleo de cozinha utilizado pelas famílias e o armazena até que a empresa Recomix faça a coleta para destinação adequada do mesmo.

Como funciona o projeto

O projeto “Óleo do Bem” evita que o material seja descartado de forma incorreta podendo contaminar o solo e os rios. A Semed e escolas participantes promovem uma mobilização por meio de uma gincana entre as unidades escolares no primeiro e segundo semestres do ano. É neste período que o material é recolhido. Ao mesmo tempo, os professores trabalham nas salas de aula os assuntos relacionados ao tema, como: poluição das águas, descarte adequado de resíduos, as consequências quando o óleo é descartado diretamente no solo ou nos rios, dentre outros.

O projeto evita que o óleo contamine o meio ambiente
O projeto evita que o óleo contamine o meio ambiente

A turma que recolhe o maior volume de óleo para reciclagem ganha uma visita ao Parque Ecológico da Cachoeira de Congonhas, o que mobiliza cerca de 500 alunos, por gincana, nestes passeios. O recurso financeiro alcançado com o processo junto a Recomix retorna para a escola para ser reinvestido em benefícios aos alunos. Por meio de uma comissão interna na escola, com participação de alunos, ocorre avaliação das melhores estratégias para uso do recurso, que deve ser destinado em benefício exclusivo aos estudantes.

Quem quiser se engajar nesta campanha, basta entrar em contato com uma das escolas municipais participantes e deixar o óleo de cozinha para ser reciclado.

Fonte: https://fatoreal.com.br/

Esporte

Congonhas sediará etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais

Congonhas irá sediar, a partir de segunda-feira (30/05), uma semana de disputas da etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG 2022 – com a participação de 13 cidades que compõem a área administrativa da Superintendência Regional de Ensino de Conselheiro Lafaiete.

A cerimônia de abertura será às 8 horas, no ginásio poliesportivo central de Congonhas, no bairro Praia, e vai contar com as delegações de todas as cidades envolvidas.

Os jogos serão divididos em dois módulos com alunos entre 12 e 17 anos dos ensinos Fundamental II e Médio, dos sexos feminino e masculino. Eles serão disputados em quatro arenas da cidade: ginásio poliesportivo central (Bairro Praia), ginásio poliesportivo do bairro Nova Cidade, quadra poliesportiva do bairro Dom Oscar e ginásio poliesportivo do IFMG Congonhas. As modalidades são: basquetebol, voleibol, handebol e futsal nos esportes coletivos, além de xadrez, no individual. Os jogos acontecem de 30 de maio a 3 de junho, das 8 às 17 horas.

Os campeões das escolas que disputaram os Jogos Escolares do Município de Congonhas 2022 – JEMC – neste mês de maio serão os representantes de Congonhas no JEMG. As escolas campeãs nas modalidades disputadas foram: Escola Municipal Sr. Odorico Martinho da Silva, Escola Municipal Dom João Muniz, Escola Municipal João Narciso, IFMG Congonhas, Escola Estadual Lamartine de Freitas, Escola Estadual Feliciano Mendes, Escola Estadual Barão de Paraopeba, Colégio Nossa Senhora da Piedade e Colégio Arcebispo Dom Oscar de Oliveira.

Serão envolvidos cerca de 1.500 atletas das cidades de Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Cristiano Otoni, Desterro de Entre Rios, Senhora de Oliveira, Itaverava, Rio Espera, Santana dos Montes, Jeceaba, Lamim, Queluzito, São Brás do Suaçuí e Entre Rios de Minas. A etapa microrregional do JEMG é seletiva para a próxima e mais ampla, que é a regional.

Fonte: https://fatoreal.com.br/

Cultura

Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e J. Mendes apresentam: Cine Circo Teatro Itinerante Dedé Santana

Estreia dia 27 de maio em Congonhas – MG, com entrada franca

Ícone do humor, o nosso eterno trapalhão, Dedé Santana, está realizando um sonho: o projeto Cine Circo Teatro Itinerante Dedé Santana, que chega a Congonhas, Minas Gerais, dia 27 de maio, unindo três paixões do artista: o circo, o cinema e o teatro em um único lugar.

Essa foi a maneira que Dedé encontrou de agradecer ao seu público por tanto carinho recebido ao longo de seus 85 anos de carreira. O ator, diretor, roteirista e palhaço é filho de artistas circenses e nasceu num circo, onde começou a atuar aos 3 meses de idade, no colo da mãe. Seus pais, o palhaço Picolino, Oscar Santana, e a contorcionista Ondina Santana, eram donos do circo, com o qual viajou pelo Brasil durante a infância e a adolescência.

Nomeado embaixador do circo no Brasil, o comediante idealizou ao lado do ator e produtor, Fioravante Almeida, esse projeto que contempla:

O espetáculo de variação circense, dirigido pelo próprio Dedé, que apresenta números virtuosos – tanto aéreos quanto de solo e atrações cômicas de palhaços, trazendo ludicidade e alegria ao picadeiro;

A peça de teatro ‘Palhaços’, de Timochenko Wehbi, dirigida por Alexandre Borges e protagonizada por Dedé Santana e Fioravante Almeida. A tragicomédia narra a história de um palhaço que tem a sua rotina alterada ao se deparar com um espectador em seu camarim. O encontro entre Careta (Dedé) e Benvindo (Fioravante), um vendedor de sapatos, faz com que ambos questionem a vida. Alexandre Borges conta: “É um prazer enorme estar trabalhando com ele. O desempenho do Dedé como ator dramático é fantástico. Ele é um exemplo de profissionalismo e de amor à arte.”

A exibição dos filmes dos Trapalhões, ‘Os Trapalhões e o Mágico de Oroz’, ‘Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood’, ‘A princesa Xuxa e os Trapalhões’ e ‘Atrapalhando a Suate’, rememorando os anos dourados do cinema e a carreira do ator. A curadoria é assinada pelo diretor e roteirista, Victor Lustosa, que teve a difícil missão de selecioná-los entre os mais de 60 longas que a Renato Aragão Produções produziu. “Os projetos com a assinatura de ‘Os Trapalhões’ se mantiveram entre as mais bem-sucedidas experiências do cinema brasileiro”, conclui Victor.

Ficha Técnica:

  • Roteiro e Direção Geral: Dedé Santana
  • Cine Curador: Victor Lustosa
  • Circo Elenco:
  • Ana Carolina Nunes Gonçalves: apresentadora
  • Lindomar Simões: mágico e palhaço Fofoca
  • Ladimir Simões: equilibrista e palhaço Paçoquinha
  • Lalado Simões: malabarista e palhaço Docinho
  • Marcio Simões: palhaço Fofura
  • Sigrid Simões: bambolê e partner
  • Reginaldo Simões: Rola-Rola e Malabares
  • Iluminação e operação: Alexander Kairo Padilha
  • Coordenação de Montagem/ Capatazia: Douglas Buzatto Nogueira e Marcelo Alejandro Barreto
  • Direção técnica/ gerente: Marcelo Alejandro Barreto
  • Equipe de apoio:
  • Lourival Furtado de Souza
  • Gustavo Neves de Pádua
  • Luis Guilherme Fonseca Simões
  • Wanderson Maciel Gomes
  • Jonathan Souza dos Santos
  • Edilson Pereira da Silva Junior
  • Contrarregra: Wallace Luiz Lopes da Silva
  • Coordenador de elétrica: Madison José Felix Silva
  • Coordenação Geral: FLO Arts
  • Coordenador: Fioravante Almeida
  • Direção de Produção: Camila Bevilacqua
  • Produção Executiva: Giovanna De Donato
  • Produção: Marilus Batista de Jesus
  • Identidade Visual e Projeto Gráfico: Renato Alves
  • Conselheiro Artístico: Alexandre Borges
  • Relações Públicas/ Convidados: Liège Monteiro e Luiz Fernando Coutinho
  • Assessoria de Imprensa: Liège Monteiro e Luiz Fernando Coutinho
  • Assessoria Jurídica: Arthur Delgado
  • Mídias Sociais: Gabriel Bueno
  • Gestão administrativa: Priscila Pamela e Silva
  • Apresentado por: J. Mendes
  • Idealização e realização: FLO Arts

Teatro

  • ‘Palhaços’
  • Texto: Timochenco Wehbi
  • Direção: Alexandre Borges
  • Elenco: Dedé Santana e Fioravante Almeida
  • Cenografia: Marco Lima
  • Execução cenografia, adereços e pintura de arte: FCR Produções Artísticas
  • Coordenação cenotécnica: Luis Rossi
  • Adereços: Luis Rossi, Mario Campioli e Renato Lippi
  • Figurino: Fábio Namatame
  • Iluminação: Domingos Quintiliano
  • Trilha Sonora Original: Otto e Dipa
  • Preparação Vocal e Corporal: Madalena Bernardes
  • Coaching: Selma Kiss e Yasmim Sant’Anna
  • Fotos: Tatiana Coelho
  • Vídeo: Milena Correia – Rústica Produções
  • Operador de som: Giovanna De Donato
  • Operador de Luz: Alexander Kairo Padilha
  • Coordenação Geral: F L O Arts
  • Direção de Produção: Camila Bevilacqua
  • Produção Executiva: Giovanna De Donato

Serviço:

  • Cine Circo Teatro Itinerante Dedé Santana
  • Local: Praça de Eventos
  • Endereço: Entre as Av. Contorno Norte e Av. Michel Pereira de Souza, Campinho, Congonhas, MG
  • Datas: de 27 de maio a 5 de junho de 2022
  • Entrada gratuita
  • Ingressos serão disponibilizados no local 1h antes de cada apresentação
  • É necessária a apresentação do comprovante de vacinação para a Covid-19
  • O evento seguirá todos os protocolos e medidas de segurança orientados pela Organização Mundial da Saúde (OMS)
  • Necessário apresentação do comprovante de vacinação para a covid-19
  • Acessibilidade para portadores de deficiência
  • Nas apresentações do espetáculo ‘Palhaços’ haverá traduções simultâneas (fones de ouvido e intérprete de libras) para deficientes visuais e auditivos.
  • Capacidade de 480 lugares
  • Estacionamento para o público

Cronograma das apresentações:

  • 27 de maio, sexta-feira

Estreia

•20h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

  • 28 de maio, sábado

•15h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Teatro (espetáculo adulto): ‘Palhaços’

Texto: Timochenco Wehbi

Direção: Alexandre Borges

Elenco: Dedé Santana e Fioravante Almeida

Classificação: 10 anos

  • 29 de Maio (05)-domingo

•15h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Teatro (espetáculo adulto): ‘Palhaços’

Texto: Timochenco Wehbi

Direção: Alexandre Borges

Elenco: Dedé Santana e Fioravante Almeida

Classificação: 10 anos

  • 30 de maio, segunda-feira

•10h às 17h – Workshop (Bate papo – escolas)

•18h – Sessão Cinema: ‘Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood’ – Classificação Livre

•20h – Sessão Cinema: ‘Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood’ – Classificação Livre

  • 31 de maio, terça-feira

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Cinema: ‘A princesa Xuxa e os Trapalhões’ – Classificação Livre

  • 01 de junho, quarta-feira

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Cinema: ‘O Mágico de Oroz’ – Classificação Livre

  • 02 de junho, quinta-feira

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Cinema: ‘Atrapalhando a Suate’ – Classificação Livre

  • 03 de junho, sexta-feira

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

  • 04 de junho, sábado

•15h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•18h – Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•20h – Sessão Cinema: ‘Os Saltimbancos Trapalhões: Rumo a Hollywood’ – Classificação Livre

  • 05 de junho, domingo

•15h- Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

•18h- Sessão Circo: Variedades Circenses – Classificação Livre

Fonte: https://www.foconanoticia.com.br/

Cultura

Em comemoração aos 20 anos, Pedro Cordeiro realiza o projeto “Trem na Praça”
Trem de Histórias

A Praça da Matriz, em Congonhas, recebe neste sábado, dia 28, às 15h, a primeira viagem do Projeto Trem na Praça, do grupo de contadores Trem de Histórias. Este ano, o grupo conduzido por Pedro Cordeiro, está comemorando 20 anos. 

Trem de Histórias

Esta é a primeira viagem do projeto financiado pelo Instituto Profarte, por meio da Lei Aldir Blanc da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. As demais apresentações acontecem nos dias 25 de junho, às 10h, na Praça Dom Oscar, 31 de julho, às 11h, na Praça da Basílica e 14 de agosto, às 9h, no distrito do Alto Maranhão.

O Trem de Histórias resgata causos e contos da narrativa popular e da literatura brasileira desde 2001, quando foi lançado como programa de rádio. Desde então, sendo sozinho, em dupla com o artista Didi Moura, ou em grupo com uma série de artistas de Congonhas e região, Pedro Cordeiro, idealizador do projeto, segue mantendo o projeto nos trilhos. Para esta primeira viagem, os artistas convidados serão Didi Moura, Dirce Elaine e Regina Bahia.

As comemorações pelos 20 anos de existência do projeto, que deveriam ter sido realizadas no último ano, foram realocadas para 2022 devido a pandemia. Além da realização do Projeto Trem na Praça, Pedro Cordeiro reuniu as memórias desses 20 anos no Trem em uma revista comemorativa que foi lançada no início deste ano. 

Todas as apresentações têm classificação livre e são gratuitas.

Link para acessar a revista: https://issuu.com/rodrigofernandes44/docs/th_miolo_03
Fonte: Janice Miranda

Gastronomia

Festival da Quitanda volta a acontecer em Congonhas

Uma tradição de Congonhas volta nesta semana: nesta sexta-feira (13/05), no sábado (14) e no domingo (15) o município irá sediar a 20ª  edição do Festival da Quitanda. O evento estava suspenso há dois anos por causa da pandemia. A expectativa dos organizadores é receber um grande número de pessoas para apreciar os deliciosos quitutes locais.

A festa que reunirá arte, cultura e gastronomia terá um cenário típico, com cozinha, forno de barro, fogão. A montagem dos cenários é feita pelos servidores públicos da Secult, Mauro Afonso Barbosa Moreira (Maurinho) e Edvaldo Gomes Pereira que trabalham intensamente para preservar a tradição. “Tudo é feito com muita dedicação e carinho para que as pessoas que vierem ao Festival da Quitanda possam conhecer um pouco do trabalho de uma quitandeira. Nós estamos montando uma cozinha típica, com forno, fogão, pia e local para que se possa manusear os produtos que serão utilizados”, relata Maurinho.

Barraca abrigará o cubú
Barraca do cubú. Foto/Divulgação

Nesta barraca estilizada ficará uma das quitandas mais tradicionais da cidade, o cubú. Este é um tipo de bolo de fubá, coalhada com erva doce, enrolado em uma folha de bananeira e assado no forno de barro. Toda estrutura está praticamente pronta, além das 48 barracas que irão compor o festival. 

Shows

Além das quitandas, na sexta-feira (13), à partir das 20hs, terá festival de caldos e violas e show com Falabellas e às 22h show com Alan e Alex.

No sábado (14), a partir das 20h, show com Carpiah e às 22h com Lô Borges. 

Já no domingo (15) o Festival da Quitanda inicia às 09h com vários quitutes. Às 12h inicia a programação musical com Viola ao Vento, às 14h30 Chico Lobo e fechando o festival, às 17h, show com Saulo Laranjeira.

Fonte: https://fatoreal.com.br/ ; https://www.minasgerais.com.br/

Cultura

Espetáculo “Psychomachia – Batalha da alma” marca encerramento de Oficina de Teatro de Bonecos em Congonhas

Nesta sexta-feira, 29 de abril, às 19h, os alunos da Escola Estadual Lamartine de Freitas, em Congonhas, apresentarão o espetáculo “Psychomachia – Batalha da alma”.
O evento será realizado na quadra da Escola e marca o encerramento da Oficina de Teatro de Bonecos, projeto realizado na instituição desde fevereiro. A peça é gratuita, aberta ao público e com acessibilidade física e de conteúdo.

O espetáculo é livremente inspirado na obra Psychomachia, do poeta Prudêncio, publicada no início do século V. O termo reúne duas palavras do idioma grego: psyche (alma) e mache (luta). A partir do diálogo com a plateia, a peça busca retratar a importância das nossas atitudes para a construção de uma vida equilibrada e positiva.
O teatro físico, o teatro de animação e a música formam a produção artística desenvolvida ao longo da oficina, que explorou ainda habilidades individuais e coletivas próprias do fazer teatral e da educação.

Durante esses três meses, os alunos exercitaram sua criatividade, expressividade e sociabilidade, por meio da construção dos bonecos, figurinos e adereços, da leitura e da interpretação textual, além dos debates em torno da temática teatral. “É o resultado do talento e comprometimento dos estudantes, que fizeram tudo, dos bonecos à dramaturgia. O espetáculo está muito bonito, será uma noite inesquecível”, comenta Guilherme Aragão, coordenador geral do projeto.

A “Oficina de Teatro de Bonecos” é uma realização da Bushido Produções, em parceria com a Cia. Articulação. O projeto conta com o apoio institucional da J. Mendes e o patrocínio da Ferro+, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Pronac 192685).

Fonte: Janice Miranda

Educação

Sebrae oferece capacitação gratuita em Ouro Branco, Congonhas e Lafaiete

Na última semana de abril, o Sebrae Minas abre inscrições para capacitações gratuitas em Ouro Branco, Congonhas e Conselheiro Lafaiete

As atividades são direcionadas para micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendedores individuais (MEI). As inscrições podem ser feitas no site da Sympla. Informações: 08005700800 ou na Agência de Atendimento do Sebrae Minas em Conselheiro Lafaiete (av. Prefeito Mário Rodrigues Pereira, 23b, Centro).

Nesta segunda-feira (25), serão oferecidas consultorias financeiras para pequenos negócios de Ouro Branco, no terminal rodoviário da cidade. A iniciativa é promovida em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Inconfidentes e Alto Paraopeba (Adesiap)– unidade Ouro Branco.

Na terça (26) e quarta-feira (27), é a vez de Congonhas receber a palestra “Assuma as finanças do seu negócio”, no QG da Inovação – Hub Digital. Os empreendedores e empresários também receberão orientações sobre como organizar as finanças da empresa. As capacitações têm o apoio da Sala Mineira do Empreendedor da cidade.

Já em Conselheiro Lafaiete, será realizada a primeira edição do ‘Meetup do Ecossistema Local de Inovação do Alto Paraopeba’, na quinta-feira (28), na Faculdade Santa Rita (Fasar). Neste encontro, empresários locais vão apresentar suas dificuldades e desafios em atender as demandas do mercado para startups da região, que poderão oferecer soluções inovadoras para os problemas levantados.

Os empreendedores da cidade também poderão participar, dos dias 28 e 29, da palestra “Cuide do seu dinheiro”, além das consultorias em finanças. As atividades acontecem na Agência de Atendimento do Sebrae Minas em Conselheiro Lafaiete.

Fonte: https://fatoreal.com.br/

Cultura

Museu de Congonhas será palco para as bodas de um dos mais importantes grupos teatrais do interior de Minas

Show com a cantora mineira Luísa Bahia abre comemorações de 25 anos do Boca de Cena

Motivos não faltam para comemorar, além dos 25 anos de Grupo Teatral Boca de Cena, 2022 marca os 36 anos do Instituto Cultural Profetas em Arte – PROFARTE. Para celebrar a ocasião, várias iniciativas estão sendo desenvolvidas neste ano, uma delas acontece na próxima semana em parceria com o Museu de Congonhas, dias 27 e 28, às 20h, com a realização do show Coisa de Bicho, de Luísa Bahia, além de uma edição do Projeto Prosa com Arte com atores que fizeram carreira no grupo. Ambos os eventos terão entrada gratuita.

Um feitiço para sacolejar a alma do mundo, essa é a definição de Luísa Bahia, para o seu Show autoral versão solo inédita. Suas canções poéticas, filosóficas e brincalhonas, ancoradas na mpb, trazem influências de blues, samba, rock e baião. Com direção musical de Sidarta Riani, o show conta com a participação especial da percussionista Rose Félix, do cantautor Sidarta Riani e de atrizes do Grupo Boca de Cena. Luísa Bahia é atriz, cantora, compositora, poeta e performer, natural de Congonhas e residente em BH/MG.

O Profarte nasceu a partir da ideia de mulheres, artistas de Congonhas, de criar um bloco carnavalesco, ainda na década de 80, exclusivamente feminino. O Madames de Rè desfilou por 12 anos, no auge do sucesso do carnaval congonhense, que atraía foliões e turistas de todo o estado. De lá pra cá, outras inúmeras iniciativas envolvendo cultura, teatro, dança, música, educação patrimonial e ambiental, literatura e artes visuais foram abraçadas pelo Instituto.

Uma delas foi o Grupo de Teatro Boca de Cena que teve início em 1997, comandado por Wenceslau Coimbra e Regina Bahia. Durante esses 25 anos, foram mais de 35 espetáculos montados e várias premiações em importantes festivais. O Boca, como é carinhosamente chamado, foi também a primeira casa de vários artistas que alçaram voos mais altos no teatro posteriormente, contribuindo para a formação e para o despertar do interesse pela arte de mais de uma geração.

Serviço:
Data: 27 e 28/04 às 20h
Eventos: Show Coisa de Bicho de Luísa Bahia e Prosa com Arte com
artistas do Grupo Boca de Cena
Local: Museu de Congonhas
End: Alameda Cidade Matozinhos de Portugal, 77 – Basílica
Entrada Franca
Realização: Instituto Profarte
Informações para a imprensa: Janice Miranda (31) 99821-0976 –
Hiper Teia Comunicação e Eventos

Cultura

Projeto “Coral Cidade dos Profetas e as Grandes Celebrações Coloniais” estreia hoje gratuitamente em Congonhas

Estreia nesta quarta-feira (06/04) às 20h, na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, o projeto “Coral Cidade dos Profetas e as Grandes Celebrações Coloniais”. A apresentação conta com a participação da contralto Luciana Monteiro e a entrada é gratuita.

A iniciativa da Associação Cultural Canto Livre, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Cultural Vale e da CSN, trará de volta composições do período colonial em ações educativas e concertos.

A música no período colonial foi um importante instrumento para a formação de uma sensibilidade barroca única em Minas Gerais. A orientação participativa e altamente emotiva das festas coloniais como a Semana Santa , motivava a atuação de músicos amadores, semi-profissionais e profissionais, contratados para tocar e cantar nas celebrações. A movimentação cultural em torno das festividades acabou dando origem a um rico patrimônio imaterial simbolizado pelas composições daqueles tempos, agora resgatado em concertos pelo Coral Cidade dos Profetas.

Apresentação do Coral Cidade dos Profetas, na Matriz de Congonhas. Foto: Pedro Vilela / Agencia i7
Apresentação do Coral Cidade dos Profetas, na Matriz de Congonhas. Foto: Pedro Vilela / Agencia i7

Além de Congonhas, que receberá um concerto com repertório inspirado na Semana Santa, como as “Matinas de Sexta-feira Santa – Noturno n° 2”, de Lobo de Mesquita, o projeto homenageará outras celebrações marcantes ocorridas em Ouro Preto, São João del-Rei, Diamantina e Belo Horizonte. Nas ocasiões, a programação chegará, também, em formato de workshops, palestras e ainda sessões comentadas do documentário sobre o trabalho de preservação da música colonial mineira realizado pelo grupo. Em cada cidade, os concertos terão a participação de solistas e orquestra convidada, com um repertório em homenagem aos compositores cujas obras marcaram época. Manoel Dias de Oliveira, Joaquim José Emerico Lobo de Mesquita, Padre João de Deus Castro Lobo, Marcos Coelho Neto e Jerônimo de Souza Lobo são alguns exemplos dos compositores que terão suas obras apresentadas.

Grupo homenageará período colonial. Foto: Pedro Vilela / Agencia i7
Grupo homenageará período colonial. Foto: Pedro Vilela / Agencia i7

“Por meio do projeto queremos aproximar este legado do grande público, em recitais em igrejas, reproduzindo a mesma atmosfera do período colonial. Esperamos que as novas gerações tenham, assim, a oportunidade de vivenciar esse rico patrimônio do povo mineiro que é cada vez mais raro de se ouvir no presente”, explica o maestro Herculano Amâncio, regente do Coral. Durante os concertos, o repertório será gravado ao vivo e, posteriormente, lançado virtualmente e disponibilizado gratuitamente.

Fonte: https://fatoreal.com.br/