Tag Archives: carlos bracher

Cultura

Secretaria de Estado de Cultura e Turismo recebe devolução de acervo artístico da Infraero

Obras de artistas mineiros estavam em Brasília e vão compor a Pinacoteca do Estado; Entre os trabalhos, criações de Inimá de Paula, Lotus Lobo, Chanina e Carlos Bracher

11 5 2022 miniacervo

Mais diversidade para o acervo artístico de Minas Gerais. A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) recebeu, na tarde desta quarta-feira (11/5), obras que estavam sob responsabilidade da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Os trabalhos, em diferentes suportes, como pintura e escultura, foram recolhidos nos aeroportos de Belo Horizonte (Confins e Pampulha) e, após a cessão à Secult, serão avaliadas no Museu Mineiro, em Belo Horizonte. 

Os trabalhos foram entregues no Aeroporto Carlos Prates, em Belo Horizonte, e estavam guardados no depósito da empresa, em Brasília (DF). A cessão à Secult foi feita por meio da assinatura de um termo entre as duas autarquias governamentais. Em 2023, um novo termo será assinado pelas entidades, dessa vez, para a doação definitiva das obras, que tão logo estejam restauradas, serão expostas ao público.

Ao todo, passam a integrar o acervo artístico da Secult, 24 obras. Entre os trabalhos estão obras de Lotus Lobo, Carlos Bracher, Inimá de Paula, Sara Ávila, Nello Nulo entre outros grandes nomes das artes visuais do país. Para o secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, esse momento tem grande significado para a pasta, uma vez que fará parte da Pinacoteca do Estado. 

“O acervo de Pinacoteca do Governo de Minas, depositado no Museu Mineiro conta, por meio das pinturas, parte importante da história das artes plásticas no Estado e no País. Essa nova coleção, recuperada pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, soma-se a esse belíssimo acervo. Esse é um dia importante para a cultura mineira e para toda a diversidade artística em nosso Estado”, destaca Leônidas Oliveira. 

As obras ficarão sob a guarda do Museu Mineiro para um processo inicial de avaliação. Após esse primeiro momento, a equipe técnica do Núcleo de Restauro e Conservação do equipamento dará sequência nos trabalhos, que envolvem as rotinas museais para preservação de obras de arte. Para o diretor de Museus da Secult, Alexandre Milagres, a chegada desses trabalhos tem grande significado para o público. 

“São obras diversas e um valor incrível que se somam a um acervo já muito significativo no Museu Mineiro. Esses trabalhos que chegam reforçam, ainda mais, a importância que a arte tem em Minas Gerais, um estado que se preocupa e fomenta essa linguagem. Esse é um acervo muito diverso que representa diferentes períodos da produção artística nacional, bem como uma estética própria”, pontua.

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Cultura

Centenário da Semana de Arte Moderna é celebrado em Ouro Preto em grande estilo

A abertura da exposição, em 21 de abril, para convidados, conta com o live painting do artista plástico mineiro, Carlos Bracher

Centenário da Semana de Arte Moderna é celebrado em Ouro Preto em grande  estilo – Jornal o Espeto

O Museu Casa dos Contos, em Ouro Preto/MG, reconhece a importância histórica da Semana de Arte Moderna de 1922, em seu centenário, e traz para a contemporaneidade a tradução de anseios, medos, questionamentos, afirmações, perguntas e respostas, propondo reflexões por meio da Exposição Modernistas 1922-2022 do Triângulo das Artes. Além das obras de 28 artistas contemporâneos atuantes no eixo Rio-Minas, a exposição conta com a coleção de Carlos Eduardo Leal com 24 obras dos Modernistas Originais, dentre eles: Anita Malfatti, Alfredo Volpi, Roberto Burle Marx, Di Cavalcanti, Djanira, José Pancetti e Tarsila do Amaral. A exposição pode ser visitada de 22 de abril a 23 de maio, no Museu Casa dos Contos (rua São José, 12 – Centro – Ouro Preto/MG). A entrada é franca.

Centenário da Semana de Arte Moderna é celebrado em Ouro Preto em grande  estilo | Site Obras de Arte

A abertura da exposição, em 21 de abril, para convidados, conta com o live painting do artista plástico mineiro, Carlos Bracher. São expostas obras de 28 artistas contemporâneos, integrantes do Triângulo das Artes: Afonso D’Ávila, Angela Moraes, Cadu Leal, Carlos Bracher, Carlos Valença, Cris Duarte, Denise Greco, Eduardo Pieretti, Eduardo Tropia, Flory Menezes, Gê Fortes, Giancarlo Diniz, Herbert Zampier, Jorge Fonseca, Laura Vivacqua, Lu Valença, Lucia Russo, Luciana Alves, Maria Fernanda Gonzalez, Naiara Junqueira, Paula Queiroz, Renata Barreto, Ricardo Bhering, Roberta Costa, Sérgio Graça, Sheila Toste,  Tatti Simões e Ticiana Parada.

“Com Modernistas 1922-2022, propagamos nossas esperanças. Estamos prestes a viver, mais uma vez, a consciência coletiva sobre a necessidade de repensar nossas práticas em relação a nossos semelhantes e à natureza. De certo modo, com outras ferramentas, que promovem a globalização e democratização da arte, como parte essencial na manutenção da sanidade e da nossa sobrevivência. Tanto como, ao parir formas, o Triângulo das Artes, composto por 28 artistas contemporâneos, não se permite pudores desnecessários e incentiva a pluralidade, a criação visceral, sua maior riqueza enquanto movimento artístico.”, ressalta Lu Valença, curadora-chefe da exposição.

Com curadoria de Lu Valença, Patrícia Penna, Eduardo Tropia e Denise Greco, o movimento ultrapassa as paredes do Museu Casa dos Contos e ocupa a cidade histórica de Ouro Preto com “Oficina de Criação – reciclagem de plástico”, com a artista plástica Tatti Simões, palestra de Carlos Eduardo Leal sobre Clarice Lispector e lançamentos de livros. No muro do pôr-do-sol, imagens do Brasil de 100 anos atrás e de hoje.

A Galeria Casa Alphonsus recebe, a partir do dia 13 de abril, exposição do ator e artista plástico Jonas Bloch, além da exposição permanente do fotógrafo ouro-pretano Eduardo Tropia.

A Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP-MG) e o Triângulo das Artes apresentam ao público, de 22 de abril a 02 de maio, na Galeria de Arte Nello Nuno (rua Getúlio Vargas, 185 – Rosário), a mostra “Paralela, com obras de 18 artistas do eixo Rio-Minas. A mostra apresenta uma extensão da Exposição Modernistas 1922-2022, que acontece no Museu Casa dos Contos. A intenção é alongar a reflexão sobre o momento atual com o grupo de artistas, que trabalha em conjunto há 2 anos.

Fazem parte da exposição “Paralela” obras de Afonso D’avila Magalhaes, Angela Moraes, Cadu Leal, Carlos Valença, Denise Greco, Eduardo Pieretti, Eduardo Tropia, Giancarlo Diniz, Laura Vivacqua, Lu Valença, Lúcia Russo, Luciana Alves, Paula Queiroz, Renata Barreto, Roberta Costa, Sergio Graça, Sheila Tostes e Tatti Simões. A curadoria é de Lu Valença e Patricia Penna. A entrada é franca.

Serviço:
Exposição Modernistas 1922-2022
De 22 de abril a 23 de maio
No Museu Casa dos Contos (rua São José, 12 – Centro – Ouro Preto/MG)
Visitação de terça a domingo, das 10h às 19h
Entrada Gratuita

De 22 de abril a 02 de maio,
Na Galeria de Arte Nello Nuno – FAOP (rua Getúlio Vargas, 185 – Rosário – Ouro Preto/MG)
Visitação de terça a sexta, das 9h às 17h; e aos sábado e domingo, das 13h às 17h
Entrada Gratuita

Fonte: https://www.foconanoticia.com.br/