Tag Archives: capacitação

Sociedade

Parceria entre TJMG e Senac viabiliza capacitação de mulheres

Ação da Comsiv e do GMF possibilita valorização e profissionalização de vítimas de violência

A desembargadora Ana Paula Caixeta reafirmou o impacto positivo da capacitação na vida das mulheres vítimas de violência (Crédito: Divulgação TJMG)

Mais de 100 mulheres vítimas de violência doméstica que vivem em situação de vulnerabilidade social, em Belo Horizonte, se formaram, na quarta-feira (29/6), em cursos de capacitação oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O evento é resultado de cooperação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais — por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica (Comsiv) e do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e das Medidas Socioeducativas (GMF) — com o Senac.

A formatura, na Unidade Tupinambás do Senac, Centro da capital, contou com a participação da 3ª vice-presidente eleita do TJMG para o biênio 2022-2024 e superintendente da Comsiv, desembargadora Ana Paula Nannetti Caixeta. A Associação Sarah Vida, organização não governamental que atua no combate à violência contra a mulher e pela defesa de direitos sociais, também participou do convênio.

Participaram ainda do evento a responsável pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), delegada Renata Ribeiro Fagundes; a psicóloga Claudia Natividade, gerente do Centro Risoleta Neves de Atendimento às Mulheres (Cerna); a advogada Isabel Araújo, coordenadora de Políticas de Prevenção à Violência Doméstica da Comissão Estadual da Mulher Advogada na OAB/MG; o subsecretário de Trabalho e Emprego da Prefeitura de Belo Horizonte, Luiz Otávio Fonseca; a coordenadora da Comsiv, Sandra Ferreira Nunes; a supervisora pedagógica do Senac, Fabiola Batista Martineli; a especialista em relacionamento institucional do Senac, Ana Roberta da Cruz; a presidente da Associação Sarah Vida, Sarah Rossa Courinos.

A formanda Míriam agradeceu pela oportunidade e pela transformação que o curso realizou em sua vida (Crédito: Divulgação TJMG)

O projeto Transformando o Futuro é uma das várias iniciativas que integram a grade de atuação da Comsiv no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra mulheres. O projeto tem como curador o juiz Marcelo Gonçalves de Paula, titular do 2º Juizado de Violência Doméstica de Belo Horizonte.

O objetivo da parceria é a capacitação de mulheres em situação de hipervulnerabilidade social, contribuindo para sua emancipação econômica em relação aos agressores e para o fortalecimento de sua autonomia, e promovendo o crescimento econômico sustentado, inclusivo e com emprego pleno e produtivo.

Transformação

Segundo a superintendente da Comsiv, desembargadora Ana Paula Caixeta, a ideia por trás da oferta dos cursos é possibilitar a abertura de novos caminhos pessoais e profissionais e impulsionar o resgate da cidadania dessas mulheres. Ao aprenderem um ofício, elas passam a ter a chance de gerar renda, o que lhes traz dignidade. Entre as áreas exploradas nos cursos estão arte, beleza, moda e saúde, gastronomia e hospitalidade, gestão e informática. As aulas são gratuitas para o público beneficiado, graças à destinação de verbas pecuniárias do Programa Novos Rumos e do GMF.

“Gostaria de ressaltar o profundo significado desse gesto na vida dessas pessoas e de suas famílias. É enorme a importância de a mulher dar o primeiro passo em direção à sua capacitação emocional e profissional, pois isso permitirá, muitas vezes, romper o ciclo da violência doméstica e recomeçar trajetórias. Sabemos que é preciso pedir ajuda, mas limitações de caráter múltiplo, entre elas a falta de independência financeira e de apoio, podem dificultar ou impedir que as vítimas se libertem de situações abusivas”, disse a desembargadora Ana Paula Caixeta.

A superintendente da Comsiv comentou ainda que, nessa turma, os cursos mais procurados foram os da área de gastronomia, e que a Associação Sarah Vida trouxe retornos positivos dos depoimentos das mulheres beneficiadas com o projeto.

Aprendizado para a vida

Mulheres se capacitaram em cursos de saúde, moda, beleza, culinária e gestão, entre outros (Crédito: Divulgação TJMG)

A aluna Míriam, há seis anos afastada do mercado de trabalho, agradeceu pela oportunidade e pela riqueza da experiência, que permitiu a ela se reinventar. “Esse aprendizado eu levarei para a minha vida. Passar as tardes ali no Senac, aprendendo, foi muito bom. Fiz novas amizades, vi que a vida pode ser mais doce, salgada e leve. Falo isso porque aprendemos a fazer coisas de sal e doces, e levarei o que vivi para a minha jornada”, disse.

Ela afirmou que, apesar dos problemas de saúde e dos traumas, vislumbrou novas possibilidades e recuperou o sentido da palavra “sonho” em sua vida. “Mesmo com dor, a mulher pode ser útil. Frágeis e sensíveis, também somos capazes de ser fortes e guerreiras. A ONG Sarah Vida e os outros parceiros que estão envolvidos neste projeto me fizeram acreditar que eu posso ser alguém melhor, posso realizar meus sonhos. Quero um dia abrir minha lojinha e vender os doces que eu amo fazer”, ressaltou.

Segundo Míriam, as tardes e noites ficaram mais saborosas e, se os desabafos acabavam interrompendo momentaneamente as aulas, isso trouxe uma conscientização importante para todas. “Cada uma que fez o curso leva consigo uma bagagem, uma energia e um sofrimento. No meio de tantas mulheres, pude enxergar que a vida pode ser mais colorida. Não sou só eu que tenho dores… Posso sorrir, pois o que eu passo ou passei de violência não é menor ou maior do que o que minhas amigas passaram. Ter esse conhecimento foi maravilhoso”, afirmou.

Para a aluna, as instituições devem atentar para a visão de que existem mulheres que, por não terem condições de pagar capacitações e estarem sendo violentadas ou terem sofrido demais, perderam a confiança. “Esse projeto acredita no nosso potencial e nos deu a chance de cuidar do lar, ser independentes e ter renda própria. Se nos esforçarmos, lutando sem nunca desistir, podemos chegar ao topo. Sou pequena, mas tenho muita vontade de conquistar o impossível e ser uma vencedora. Sozinha não consigo, mas, se continuarem me dando oportunidade de aprender, eu irei avante”, finalizou.
 

Ouça o podscast produzido pela equipe de rádio do TJMG: anexo 1.mp3
Diretoria de Comunicação Institucional — Dircom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais — TJMG
(31) 3306-3920
imprensa@tjmg.jus.br
Instagram Oficial
Facebook Oficial
Twitter Oficial
Flickr Oficial

Cultura

Secretaria de Estado de Cultura e Turismo oferece treinamento gratuito para conselheiros culturais

Capacitação vai contemplar diferentes Regiões Intermediárias de Minas

13 5 2022 minifomento
Imagem: Consuelo de Abreu

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Diretoria de Economia Criativa da Superintendência de Fomento Cultura, Economia Criativa e Gastronomia, promove atividades formativas voltadas para a participação social em Minas Gerais. De 19 a 23 de junho, conselheiros culturais, gestores e demais profissionais ligados ao setor poderão participar de treinamentos regionalizados em ambiente virtual.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas AQUI. O treinamento tem carga horária total de 4 horas/aula, das 19h às 22h, e as turmas serão organizadas de acordo com as Regiões Intermediárias de Minas Gerais, como Barbacena, Belo Horizonte, Divinópolis, Juiz de Fora, Montes Claros, Varginha entre outras. Ao todo, são 150 vagas disponibilizadas para cada formação, e o módulo será ministrado nesta plataforma.

As datas de realização dos treinamentos, de acordo com a Região Intermediária, está disponível para consulta abaixo. 

  • 19/05 – Região Intermediária BELO HORIZONTE
  • 31/05 – Região Intermediária DIVINÓPOLIS / BARBACENA
  • 19/05 – Região Intermediária BELO HORIZONTE
  • 26/05 – Região Intermediária VARGINHA
  • 31/05 – Região Intermediária DIVINÓPOLIS / BARBACENA
  • 02/06 – Região Intermediária JUIZ DE FORA
  • 07/06 – Região Intermediária MONTES CLAROS
  • 09/06 – Região Intermediária TEÓFILO OTONI
  • 14/06 – Região Intermediária POUSO ALEGRE
  • 21/06 – Região Intermediária IPATINGA / GOVERNADOR VALADARES
  • 23/06 – Região Intermediária UBERLÂNDIA / PATOS DE MINAS/ UBERABA

Os treinamentos foram elaborados para atender às demandas encaminhadas à Secult por meio de conselheiros culturais, nas esferas estadual e municipal, durante o processo de operacionalização da A Lei Federal nº 14.017/2020, Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural. O objetivo é capacitar os profissionais da cultura em Minas e promover uma constante qualificação do setor. 

Confira AQUI a relação completa das Regiões Intermediárias de Minas Gerais.

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Sociedade

Coca-Cola FEMSA Brasil promove capacitação profissional para mulheres em Itabirito

Iniciativa oferece curso gratuito para mulheres se qualificarem como operadoras de produção no segmento de bebidas

A Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas, deu início a um novo projeto de capacitação para auxiliar mulheres em situação de desemprego e vulnerabilidade social a se recolocarem no mercado de trabalho.  A “Escola de Operadoras” oferece qualificação gratuita para elas atuarem como operadoras de produção no segmento de bebidas. Em Minas Gerais, a primeira turma foi oferecida neste mês de novembro, na fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito.

As aulas práticas e teóricas apresentaram, de forma detalhada, todas as funções do cargo e incluíram, ainda, uma visita às instalações da empresa. “É uma ação de extrema importância. As mulheres foram as mais impactadas pelo desemprego durante a pandemia”, pontua Ana Paula Santos, idealizadora do “Mulheres que Realizam”, projeto que entrou como parceiro da Coca-Cola FEMSA Brasil e atua, há seis anos, no empoderamento feminino. A formação teve duração de 8 horas/aula.            

O treinamento também abordou temas gerais do mercado de trabalho, como construção de currículo e como se preparar para entrevistas e processos seletivos. Especialistas do setor de recursos humanos e operadoras da empresa compartilharam experiências e realizaram a capacitação das futuras operadoras. “O retorno das participantes foi muito positivo. Obtivemos um aproveitamento da formação que vai muito além da preparação para atuar na empresa”, avalia Ana Paula.

“O curso me trouxe muitos aprendizados, que vou levar para a vida toda”, afirma Ayeska da Silva Alves, que mora em Itabirito desde a infância. Desempregada, ela avalia que a capacitação oferece uma oportunidade a mais para se reinserir no mercado de trabalho. “Tenho formação em outra área e não tenho conseguido oportunidades. Acredito que o curso abre um leque; isso é muito importante, principalmente para nós mulheres, que muitas vezes enfrentamos mais dificuldades para encontrar emprego”, comenta.

Ao final da atividade, todas receberam um certificado de conclusão do curso de qualificação. Elas também tiveram os currículos cadastrados para participarem de processo de seleção na própria Coca-Cola FEMSA Brasil e estão habilitadas a concorrer a vagas nas demais empresas do setor. As mulheres que concluíram esta primeira edição já estão participando do processo seletivo para as vagas temporárias do Plano Verão da Coca-Cola FEMSA Brasil.

O projeto Escola de Operadoras integra um conjunto de ações promovidas pela área de Inclusão & Diversidade da companhia. A gerente de Talento e Cultura da Coca-Cola FEMSA Brasil, Priscylla Haddad, destaca que a empresa busca promover a equidade de gêneros em todas as áreas de atuação da empresa. “Um dos principais motivos de a equidade de gênero ainda ser um desafio para o mercado de trabalho é a questão cultural. Muitas posições ainda têm o estereótipo de serem exclusivamente masculinas, como nas áreas técnica e industrial, na distribuição e no comercial, funções ainda ocupadas majoritariamente por homens”, destaca. A companhia também iniciou, neste ano, o projeto “Escola de Promotoras”, que forma mulheres para os cargos de promotoras de vendas no segmento de bebidas.

Sobre a empresa

A Coca-Cola FEMSA, S.A.B de C.V é a maior engarrafadora de produtos Coca-Cola do mundo em volume de vendas. A empresa produz e distribui bebidas sob as marcas registradas da The Coca-Cola Company, oferecendo um amplo portfólio de 129 marcas para mais de 265 milhões de consumidores. Com mais de 80 mil funcionários, a companhia comercializa e vende por ano aproximadamente 3,3 bilhões de caixas unitárias por meio de quase 2 milhões de pontos de venda. Operando em 49 unidades fabris e 268 centros de distribuição, a Coca-Cola FEMSA está comprometida com a geração de valor econômico, social e ambiental para todos os stakeholders em sua cadeia de valor. A companhia é membro do Índice Dow Jones de Sustentabilidade MILA Pacific Alliance, do Índice FTSE4Good Emerging e do Índice S&P/BMV total México ESG, entre outros. Suas operações cobrem territórios no México, Brasil – onde já atua há 18 anos – Guatemala, Colômbia e Argentina e, em nível nacional, na Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Uruguai e Venezuela, por meio do investimento na KOF Venezuela. Para mais informações, visite www.coca-colafemsa.com

Sílvia Pires
Assessoria de Imprensa
(31)9.8394-0067 (ligações e whatsapp)


Notice: Undefined variable: categoria in /home/vivaminas/www/wp-content/themes/vivaminas/content.php on line 26

Coletivo Online abre nova turma para capacitação de jovens em Itabirito

Programa oferecido pelo Instituto Coca-Cola Brasil em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil conecta jovens a oportunidades de emprego no município

Neste mês, o Coletivo Online, programa de qualificação profissional 100% digital, realizado pelo Instituto Coca-Cola Brasil em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil, anunciou nova turma em Itabirito. As inscrições para o novo ciclo seguem até o dia 7 de novembro, ou até o preenchimento de todas as vagas, por meio do link bit.ly/FEMSA20214. O curso terá início no dia 1º de novembro, mas aqueles que se inscreverem depois da data poderão iniciá-lo no decorrer da edição. 

A iniciativa tem como objetivo conectar jovens de 16 a 25 anos, em situação de vulnerabilidade social, ao mercado de trabalho a partir de uma rede de cerca de 400 parceiros empregadores. Em Minas Gerais, além de Itabirito, o programa está presente em Belo Horizonte (Cabana, Coqueiros, Morro das Pedras, Nazaré, Sumaré e Suzana), Betim, Brumadinho, Moeda, Nova Lima, Três Corações, Ipatinga, Divinópolis, João Monlevade e Juiz de Fora. Para participar, além da faixa etária, os requisitos são: ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando e possuir um número de WhatsApp, já que o curso é 100% on-line e será realizado pelo aplicativo. 

O conteúdo do Coletivo Online é focado em temas do mundo do trabalho, elaboração de um plano de vida, planejamento financeiro, construção de currículo e como se preparar para entrevistas e processos seletivos. Quem assistir às videoaulas e fizer as atividades práticas receberá um certificado de conclusão e, ao final do curso, os participantes são convidados a se cadastrarem nas comunidades de vagas do programa, podendo se candidatar aos processos seletivos de uma rede de parceiros empregadores.         

Atuação que gera impacto

A iniciativa faz parte da Plataforma Coletivo Jovem, que tem como foco a empregabilidade de jovens de 16 a 25 anos, em situação de vulnerabilidade social. Desde o início de sua implementação, em 2009, a plataforma, nos formatos presencial e on-line, já impactou cerca de 280 mil jovens em comunidades brasileiras espalhadas por todos os 26 estados do país e o DF, chegando a 1.200 municípios. Do total de beneficiados, aproximadamente 77 mil tiveram acesso ao mercado de trabalho. Apenas em 2021, 25 mil jovens se formaram nas aulas do programa on-line, sendo 69% negros e 69% mulheres. De acordo com a pesquisa da Plan Avaliação, 95% dos jovens certificados na versão on-line avaliam o curso como muito bom e 85% consideram que a iniciativa contribui para seu desenvolvimento. 

Sobre o Instituto Coca-Cola Brasil
O Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que, há mais de 20 anos, tem como missão a transformação social em larga escala por meio da articulação de parceiros e da capilaridade do Sistema Coca-Cola Brasil. Reconhecido por sua tecnologia social e capacidade de escala, assumiu o compromisso público de, até 2030, elevar o patamar de milhares para milhões de jovens impactados por suas iniciativas, incluindo intencionalmente as perspectivas de equidade de gênero e raça. Para cumprir seu compromisso, redesenhou sua estratégia para focar exclusivamente na inclusão produtiva de jovens e expandiu novas formas de atuação para além de seus programas proprietários. Até hoje, o ICCB já beneficiou 468 mil pessoas.

Sobre a empresa
A Coca-Cola FEMSA, S.A.B de C.V é a maior engarrafadora de produtos Coca-Cola do mundo em volume de vendas. A empresa produz e distribui bebidas sob as marcas registradas da The Coca-Cola Company, oferecendo um amplo portfólio de 129 marcas para mais de 265 milhões de consumidores. Com mais de 80 mil funcionários, a companhia comercializa e vende por ano aproximadamente 3,3 bilhões de caixas unitárias por meio de quase 2 milhões de pontos de venda. Operando em 49 unidades fabris e 268 centros de distribuição, a Coca-Cola FEMSA está comprometida com a geração de valor econômico, social e ambiental para todos os stakeholders em sua cadeia de valor. A companhia é membro do Índice Dow Jones de Sustentabilidade MILA Pacific Alliance, do Índice FTSE4Good Emerging e do Índice S&P/BMV total México ESG, entre outros. Suas operações cobrem territórios no México, Brasil –onde atua há 18 anos– Guatemala, Colômbia e Argentina e, em nível nacional, na Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Uruguai e Venezuela, por meio do investimento na KOF Venezuela. Para mais informações, visite www.coca-colafemsa.com.

Fonte: Sílvia Pires 
(31) 99839-4670 (WhatsApp) / (31) 99839-1670 (ligações)

Educação

Em parceria com a Secult, Gerdau oferece capacitação online para profissionais do turismo em Minas Gerais

Focado em educação empreendedora, o Gerdau Transforma oferece noções básicas e exemplos regionais para que o empreendedor possa estruturar um plano de negócios e alcançar sua independência

Gerdau Transforma abre nova turma para capacitar empreendedoras em todo o  Brasil | Gerdau Website

Como efeito das restrições necessárias para o combate à pandemia, desde o ano passado, o turismo foi dos setores da economia que mais sofreram impactos negativos em todo o mundo.  Em Minas Gerais, o segmento também teve grandes perdas desde março de 2020, mas, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a expectativa é de uma retomada rápida do setor, que deve recuperar o nível de atividade pré-pandemia antes do previsto, graças à união de esforços de instâncias públicas e privadas.

Em apoio ao segmento, a Gerdau inaugura nova turma do Gerdau Transforma, somente em MG, para capacitação específica de empreendedores do turismo local. A iniciativa veio a convite da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), e a companhia passa a colaborar com o programa Reviva Turismo, do governo de Minas, direcionando sua iniciativa de educação empreendedora, utilizando “cases” e exemplos regionais, a fim de incentivar o empoderamento e a autonomia dos profissionais do setor em Minas.

“Estamos celebrando a retomada segura e gradual das atividades turísticas em Minas Gerais com indicadores extremamente positivos. O estado se tornou o principal destino turístico do país em um contexto de pós-pandemia, e depois da implantação do programa Reviva Turismo, uma ação capitaneada pela Secult, com envolvimento de entidades e empresas privadas, de forma engajada e voltada para resultados dos municípios mineiros, o estado tem celebrado aumentos significativos de recuperação econômica e de geração de empregos através do turismo. Para se ter uma ideia, o Reviva tem o objetivo de gerar 100 mil empregos no setor até o final 2022, e já gerou 12 mil em três meses. Sendo assim, e com o foco voltado para não só aproveitarmos o bom momento, mas melhorá-lo ainda mais, e tornar Minas Gerais sempre mais apta, em todos os sentidos, para receber seus visitantes, o empreendedorismo e a qualificação são ferramentas muito importantes neste processo. E neste contexto entram ações tão relevantes como esta da Gerdau, voltada para o desenvolvimento e a qualificação do setor”, destaca o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.

Essa turma é exclusiva para profissionais que já estão inseridos no trade turístico, seja no ramo de hospedagem, alimentação, receptivos locais, condutores de turismo, dentre outros agentes do setor. Como o curso acontece por meio de plataforma online, a princípio, não existe um número limite de participantes. No entanto, o será observada uma quantidade específica de vagas para cada região, a fim de garantir essa oportunidade de capacitação para todas as áreas estratégicas indicadas pelo governo de Minas Gerais.

As aulas online vão do dia 25 até 29 de outubro, das 19h às 22h. As inscrições podem ser feitas até o dia 26, por meio do site GerdauTransforma.com.br. As localidades e circuitos turísticos contemplados foram selecionados pela Secult de modo a abranger seis diferentes Instâncias de Governança Regionais (IGRs): Três Marias (IGR Lago de Três Marias); Lassance (IGR Serra do Cabral); João Pinheiro e Paracatu (IGR Noroeste das Gerais e Alto Paranaíba); Corinto e Pirapora (IGR Guimarães Rosa); Rio Pardo de Minas (IGR Serra Geral do Norte de Minas); e Itacarambi (IGR Velho Chico).

A partir da metodologia By Necessity® desenvolvida pela Agência Besouro de Fomento Social, o programa Gerdau Transforma já acontece há três anos e consiste em cursos rápidos que oferecem noções básicas de gestão, marketing e inovação, dentre outras competências, a fim de apoiar qualquer tipo de empreendedor a estruturar o seu plano de negócio – seja quem tem o sonho de abrir um empreendimento próprio, ou aquele que empreende por necessidade. “A Gerdau é uma empresa que valoriza o empoderamento e quer que as pessoas tenham autonomia. O Programa Transforma nasceu para oferecer essa independência aos empreendedores”, destaca Bruno Castilho, coordenador de Relações Institucionais e Responsabilidade Social. 

Além do curso, que é totalmente online e gratuito, o programa também oferece mentoria personalizada durante o período de três meses de incubação, a fim de abordar dúvidas particulares de cada tipo de negócio. “Esta mão estendida faz toda a diferença na vida dos futuros empreendedores”, reforça Vinicius Mendes Lima, fundador da Besouro. Somente no ano passado, o Gerdau Transforma apoiou 900 pessoas em diferentes áreas a desenvolverem seus planos de negócios, após as cinco aulas intensivas. Em 2021, a expectativa é que as diversas turmas auxiliem e capacitem mais de 1.500 pessoas ao longo do ano.

Curso Online Gerdau Transforma – Turismo (MG) 
Inscrições até 26/10 pelo site https://www.gerdautransforma.com.br/  
Aulas: de 25 a 29 de outubro, das 19h às 22h  
Onde: canal do Youtube da Agência Besouro 

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/