Tag Archives: bordadeiras de lafaiete

Cultura

Bordadeiras de Lafaiete expõe na Praça da Liberdade

De 22 a 24 de abril, em Belo Horizonte, acontece o “Minas em Linhas Gerais”, uma exposição-acampamento com barracas bordadas por 20 grupos mineiros

De Lafaiete para Brumadinho

No início de 2020, o designer e curador carioca/paulistano Renato Imbroisi fez um convite a vinte coletivos de bordadeiras e bordadores de Minas – incluindo o Ponto de Cultura AMAR e o grupo Bico de Colibri, ambos de Lafaiete. A inusitada proposta foi que retratassem a cultura mineira em bordados sobre barracas de camping, para uma exposição itinerante intitulada “Minas em Linhas Gerais”. As lafaietenses aceitaram o desafio, criaram seus projetos e puseram mãos às obras. Coincidentemente, os dois grupos optaram por trabalhar o bordado com feltro, acrescentando detalhes com linhas e botões.

O grupo Bico de Colibri, formado por Maria de Fátima Albuquerque, Maria Amélia Barbosa, Marília Seabra e Waldira Barbosa, criou a barraca “O Voo do Colibri”. A delicada obra tem flores, colibris e um verso criado pelo saudoso artista e agente cultural lafaietense José Carlos Seabra Henriques, irmão de Marília: “Voa, voa, colibri… pra longe de lá e bem perto daqui.” A ave é uma referência à antiga loja da família – A Colibri – que vendia, dentre tantos outros artigos, material para bordado.

O Ponto de Cultura AMAR participou com a professora de bordado livre Maria Augusta Carvalho Queiroz e sete de suas ex-alunas: Dulce Almeida, Fabiana Natividade, Ionice Peixoto, Maria Ângela Inácio, Mariluce Rezende, Marlene Hoelzle e Terezinha Rocha. Elas criaram a barraca “De Lafaiete para Brumadinho”, uma viagem no espaço e no tempo, acampando na geografia e na história da região. Entre as estações das duas cidades, trens de carga e de passageiros percorrem a paisagem interiorana, com imagens ingênuas e coloridas. Há referências aos mosaicos do Projeto Gentileza, aos rios Bananeiras e Paraopeba, ao Circuito Villas e Fazendas de Minas e à Fazenda Paraopeba. O artista Hélcio Queiroz, atual presidente da AMAR, fotografou cada detalhe do trabalho. Deste registro, veio a ideia de criar o livro “De Lafaiete para Brumadinho”, que adiciona texto à narrativa visual bordada na barraca e dá mais detalhes sobre o projeto.

Depois de ser adiada por causa da pandemia, a exposição-acampamento “Minas em Linhas Gerais”, com as vinte barracas bordadas, será finalmente inaugurada na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, no dia 22 de abril, sexta-feira, das 17h00 às 21h00. No sábado, 23, das 09h00 às 12h00, na mesma praça, haverá um bordado coletivo com os grupos participantes e demais interessados. No mesmo dia, das 11h00 às 17h00, no Centro de Arte Popular da Cemig, à Rua Gonçalves Dias, 1.608, próximo à Praça da Liberdade, acontecerão uma feirinha de bordados dos grupos e o lançamento do livro da AMAR. Tanto no sábado quanto no domingo, a exposição das barracas poderá ser visitada das 09h00 às 21h00. Os eventos têm entrada franca.

SERVIÇO:

  • Exposição de barracas bordadas “Minas em Linhas Gerais”
    • local: Praça da Liberdade, Belo Horizonte
    • período: de 22 a 24 de abril (sexta – das 17h00 às 21h00; sábado e domingo – das 09h00 às 21h00)
    • abertura: 22/04, sexta, das 17h00 às 21h00, com cortejo musical de Maurício Tizumba e Bloco Tambor Mineiro
  • “Dia de Bordar” – bordado coletivo na praça
    • local: Praça da Liberdade, BH
    • data: 23 de abril (sábado – das 09h00 às 12h00)
  • Feirinha de bordados dos grupos e lançamento do livro “De Lafaiete a Brumadinho”, do Ponto de Cultura AMAR
    • local: Centro de Arte Popular da Cemig, à Rua Gonçalves Dias, 1.608, bairro de Lourdes, BH
    • data: 23 de abril (sábado – das 11h00 às 17h00)
  • Mais informações: 31-9-8672-2066 (WhatsApp)