Tag Archives: barroso

Cultura

Prefeitura e MBYÁ realizam festival de teatro inédito e gratuito em Barroso

Barroso volta a ser palco de festivais de teatro.

O Iº Barroso em Cena e a Mostra Palcos, que acontece de 19 a 29 de maio, pretendem levar cultura a diversos cantos da cidade. Nesta edição, o município vai contar com a parceria da produtora MBYÁ que se junta a Prefeitura para uma parceria.

A Mostra Palcos, da produtora MBYÁ trará espetáculos entre comédia, circo, teatro show, solo e teatro de rua. As apresentações acontecem no Teatro Municipal Professora Iracema Rocha, na quadra da Escola Estadual Cônego Luiz Giarola Carlos (Bandeirantes) e na Praça Gentil Bedeschi. A entrada é gratuita e os ingressos para os espetáculos no Teatro Iracema Rocha são limitados, podendo ser retirados no local a partir das 18h do dia marcado.

Já o Festival Barroso em Cena, promovido pela Prefeitura de Barroso, pretende complementar e valorizar ainda mais a programação.

O grande artista comediante Carlos Nunes – “Como sobreviver em festas e recepções com buffet escasso” -, sucesso de bilheteria em Belo Horizonte e diversas cidades do país, irá abrir a Mostra. Barroso irá conhecer e se divertir com o palhaço Popó e sua Troupe. Já os adolescentes Duda & Pedro, vividos por Renata Duarte Dutra e Anderson Rail, apresentarão seu novo show “Vem Brincar!”. Para quem gosta de espetáculo de rua, a Mostra apresenta o espetáculo “Malazartes”, da Cia Fofocas de Teatro e fechando com o solo teatral da atriz Renata Duarte Dutra promete empoderar e provocar a reflexão de mulheres e homens, sobre as raízes e o sagrado feminino.

A Mostra é realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Barroso, através da Secretaria de Turismo e Cultura, além da Cimento Tupi. A produção geral fica a cargo da MBYÁ Produções.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Educação

Barrosense Douglas William vai lançar livro sobre espiritualidade e amor

Acontece no dia 6 de maio, a partir das 20h, no Bar da Rosana, o lançamento do livro do barrosense Douglas Willian Ferreira.

O livro, segundo Douglas, é parte do trabalho e pesquisa desenvolvidos no mestrado. Prefaciado pelo professor Doutor Frederico Pieper Pires, e publicado pela Editora Appris, a obra tem uma linguagem clara que visa falar sobre coisas que nos atormentam diariamente.

“Com isso, mostro o quanto estamos envolvidos de questões espirituais, mesmo quando não falamos de coisas religiosas ou de Igrejas. Aqui proponho pensar a espiritualidade como uma condição de todo ser humano, seja ele o homem de fé ou o ateu.
Vale a pena a leitura. Certamente ela contribuirá com o crescimento pessoal dos leitores, propondo uma nova forma de ver a vida e seus acontecimentos”, diz Douglas.

OBRA

Espiritualidade e amor são duas ideias que corriqueiramente despertam nosso interesse. Afinal, ambos os temas dialogam com nossa realidade e vida desde as práticas mais banais, como as relações com aqueles que são importantes para nós, até as mais complexas, como a questão da finitude e da morte dessas mesmas pessoas e de nós mesmos. Habitantes de um mundo acelerado, sufocados pela tecnologia da informação e comunicação, constantemente insatisfeitos com o que temos e somos, nós, seres humanos, vivemos a constante busca pela compreensão do sentido da vida, da superação de nossos limites, da possibilidade de escolhas, de sermos quem queremos ser, de nos afirmamos em nossa identidade, da busca por um envelhecimento sadio e com qualidade etc. Soma-se a isso, as experiências, sofrimentos, angústias, medos e incertezas que corriqueiramente nos assolam e que recentemente foram potencializados na vivência do contexto pandêmico e pós-pandêmico que vivemos e ainda temos vivido. Diante de todas essas questões nos questionamos, mais uma vez, acerca da espiritualidade e do amor.

AUTOR

Douglas Willian Ferreira é doutor e mestre em Ciência da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora na área de concentração: Filosofia da Religião. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal de São João del Rei. Professor da educação básica na Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Esporte

Barrosense é pódio em uma das principais corridas de montanha do Brasil

No último final de semana, a cidade de São Bento do Sapucaí recebeu a 8ª edição da Indomit Pedra do Baú, uma das principais e mais pesadas corridas de montanha do país. Com percursos de 12, 21, 35, 50 e 80 km pelas trilhas da Serra da Mantiqueira, a competição reuniu 1300 atletas de todo o Brasil.

As fortes chuvas durante a prova dificultaram ainda mais a vida dos atletas, que tiveram que mostrar muita força e técnica para se manterem de pé e conseguirem concluir a prova.

E teve barrosense se destacando mais uma vez. Wanderson Nascimento disputou a distância de 50 km e mostrou seu potencial frente aos melhores corredores do Brasil, concluindo a prova em 4º lugar geral, com o tempo de 5h38. O campeão da prova foi Júnior Acedo, seguido por Sandro Arcanjo e Jeyvidson Diego. Completou o pódio o atleta Diego Marabesi, na quinta colocação.

De acordo com Wanderson, o seu objetivo, que era ficar entre os cinco primeiros, foi alcançado com sucesso, apesar das grandes dificuldades do terreno. O atleta segue sua meta de conquistar uma vaga na seleção brasileira de trail running, para a disputa do campeonato mundial, que vai ser realizado na Tailândia, em novembro deste ano.

OUTRO BARROSENSE

Outro barrosense que também participou foi Rosimauro Fonseca, o Maurinho, que correu o percurso de 21 km e ficou na 3º colocação entre os atletas com mais de 50 anos, com o tempo de 2h57. Ainda no percurso de 21 km, Dercilene Silva também participou, e conclui a prova com o tempo de 3h58.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cultura

Cultura & Cidadania Circula tem nova temporada com 3 espetáculos e 4 oficinas gratuitas

O projeto Cultura & Cidadania Circula abre nova temporada com três espetáculos e quatro oficinas para o público da região das vertentes, durante março e abril. De acordo com Daniel Vitral, coordenador do projeto, “as atividades permanecerão no formato online, para segurança do nosso público, mas não vemos a hora de voltar a promover o encontro e as trocas e experiências presenciais, assim que for possível.”

Toda a programação ofertada é gratuita. Os participantes das oficinas receberão, inclusive, os materiais necessários para realização das mesmas.

Nesta nova edição o projeto segue levando arte, cultura e cidadania para a população de  Barbacena, Barroso, Dores de Campos, Prados, Santa Cruz de Minas, São João Del-Rei e Tiradentes. Confira o que vem por aí!

Espetáculos para toda a família

O espetáculo que abre a programação é “Catibiribão”, da cantora, compositora e educadora Sílvia Negrão. Ele será exibido no dia 19 de março (sábado), às 16h no canal do Youtube do projeto. Para assistir, é só clicar aqui (https://bit.ly/3sCcORG), acionar o sininho e aguardar.

O Boto cor-de-rosa, o Saci-Pererê e a girafa Serafina são alguns dos personagens deste divertido musical. Além de composições próprias de Sílvia Negrão, apresenta canções e lendas resgatadas do rico folclore nacional, além de parlendas, trava-línguas e brincadeiras da família.

“É um repertório atemporal (…) e a grande maioria dos músicos envolvidos trabalha com crianças, o que é um grande diferencial. Quando o espetáculo foi montado, a gente estava muito consciente dessa nova intimidade com as crianças, com a maneira delas pensarem, se comportarem e de como atrair a curiosidade delas”, conta Silvia Negrão.

No dia 9 de abril (sábado), às 16h, a Cyntilante Produções apresenta o espetáculo “O que você vai ser quando crescer?”. A peça conta a história de um menino muito especial, que sonhava ser mágico. Este menino sai perguntando a todos ao seu redor o que queriam ser quando eram crianças e, claro, se eles conseguiram realizar seus desejos. As respostas vão abrindo um novo caminho para o menino, que começa a redimensionar seus sonhos.

Fernando Alvim Bustamante, diretor artístico da Cyntilante Produções, classifica o espetáculo como uma atração familiar, que atende a todo tipo de público, desde as crianças mais novas até idosos.

“Contamos a história de uma forma muito lúdica e divertida, com elementos de comédia sobre essa trajetória, sobre esses talentos que a gente tem quando crianças e como eles se desenvolvem – ou não – nas nossas profissões”, diz.

“O que você vai ser quando crescer?” tem classificação indicativa livre e estará disponível aqui https://bit.ly/36OgyHg.

A última apresentação desta temporada do Cultura & Cidadania Circula fica por conta da Trupe de Truões que, no dia 23 de abril (sábado), às 16h, apresenta o espetáculo “Zapato busca sapato”.

Com classificação livre e acessível em Libras, o espetáculo conta a história do despertar de um pequeno sapato que se reconhece diferente, ao nascer sozinho em sua caixa. Zapato busca Sapato narra as aventuras deste sapatinho à procura de seu par e os inesperados encontros no seu caminho, que começa no México, passa pelo Brasil até chegar em Moçambique. Uma viagem entre continentes e culturas, uma travessia que o faz conhecer-se a si mesmo.

Ricardo Augusto, um dos integrantes da Trupe de Truões, conta que o espetáculo nasceu de um intercâmbio da Trupe de Uberlândia com um grupo mexicano e um autor moçambicano. “Trazendo um pouco da cultura de cada um desses três países, nós abordamos, de forma geral, o tema da solidão infantil”, conta.

Zapato busca sapato estará disponível aqui https://bit.ly/3HHIfye.

Oficinas onlines e gratuitas

As inscrições para as primeiras oficinas oferecidas nesta temporada do projeto Cultura & Cidadania Circula já estão abertas. Até o dia 11 de março, os interessados em participar da oficina “Desenho para crianças – um desenho por aula!”, ministrada pela ilustradora, professora e quadrinista, Val Armanelli, podem se inscrever em https://bit.ly/352Bxpl.

As 10 vagas disponíveis na oficina são destinadas para crianças de 7 a 12 anos. As aulas acontecerão nos dias 17, 18, 24 e 25 de março, das 16h30 às 18h e os materiais necessários para realização da oficina serão disponibilizados, pelo projeto, aos alunos selecionados.

Estão abertas também, até dia 17 de março, as inscrições para a oficina “Teatro-educação: práticas criativas para o ensino remoto”, ministrada pelo professor de Teatro, Raysner de Paula. O formulário de inscrição está disponível aqui: https://bit.ly/36Ld34o.

As aulas serão realizadas nos dias 21, 23, 28 e 30 de março, das 19h às 21h. O público alvo da oficina são profissionais da educação básica e demais pessoas interessadas nos diálogos entre teatro e educação, em práticas que envolvam crianças e jovens.

De 7 a 25 de março, estarão abertas as inscrições para a oficina “Desenho básico para adultos”, também ministrada pela ilustradora, quadrinista e professora, Val Armanelli.

As aulas acontecerão nos dias 31 de março, 1, 7 e 8 de abril, das 16h às 18h. O público alvo da oficina são adultos iniciantes, com pouco ou nenhum contato com desenho, que vão aprender os conceitos básicos e como começar a desenvolver a habilidade de desenhar.

Encerrando a programação de oficinas desta edição, “Brinquedos dinâmicos”, ministrada pela Casa Brincante, estará com inscrições abertas de 15 de março a 8 de abril.

As aulas serão ministradas nos dias 12, 14, 26 e 28 de abril, das 16h30 às 18h. O público alvo são crianças de 8 a 11 anos que, com materiais simples do dia-a-dia, vão aprender a confeccionar engenhocas dinâmicas, com mecanismos de movimentos.

O projeto Cultura & Cidadania Circula é uma realização da Vitral Bureau Cultural, com patrocínio do Esquinão Supermercados e Parafuso e Cia por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e produção de Lais Vitral.

Mais informações: https://linktr.ee/culturaecidadaniacircula

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Esporte

Barroso tem o 6º melhor corredor de montanha do Brasil

No último sábado (18), foi disputada, em Barão de Cocais, a Cambotas Marathon, competição de corrida de montanha que reuniu os maiores nomes da modalidade de todo o Brasil, sendo considerada a prova de mais alto nível competitivo da história do trail running (corrida em trilha) no país.

Os competidores foram selecionados ao longo do ano, sendo campeões de provas da Super Copa Trail, culminando com a grande final, na Serra de Cambotas, em um percurso único, de 45 km e 2500m de desnível positivo, com trilhas de alto nível técnico e de dificuldade, onde foram premiados os 10 melhores corredores e corredoras de montanha do Brasil.

Entre eles, um barrosense se destacou, em uma disputa acirrada, em que qualquer erro custava colocações importantes na classificação. Wanderson Nascimento, que conquistou sua vaga após vencer uma prova de 36 km em Araxá, conquistou a 6ª colocação geral, com uma distância bem pequena dos adversários, entre eles atletas consagrados, que já representaram o país em vários campeonatos mundiais.

O campeão foi o paranaense Rogério Silvestrin, que foi soberano na prova. Em segundo lugar ficou o cearense Chico Santos, seguido pelo mineiro Ernani Souza e o também mineiro Wellington Noronha. Na quinta colocação, ficou outro cearense Carlos Eduardo, e, em sexto, com o tempo de 5h20, Wanderson garantiu seu lugar entre os 10 melhores do Brasil, com uma diferença de 6 minutos do segundo colocado.

Completaram o pódio Caio Lima, Daniel Meyer, Vicente Machado e Jefferson Dias.

O barrosense afirma que foi muito gratificante correr entre os melhores do Brasil, e conseguir se destacar entre suas grandes referências, verdadeiros ídolos no esporte. “Eu segui à risca minha estratégia, de forma progressiva, larguei mais conservador, fui estudando os adversários, e buscando cada um, até chegar no top 10, e, depois, ganhando mais posições, até finalizar em 6º, que já foi algo surpreendente, tendo em consideração que foi a prova mais forte da história do trail running no Brasil”, declara.

De olho no mundial

Wanderson terá como foco, na próxima temporada, a disputa das seletivas para o campeonato mundial, que será disputado na Tailândia, no segundo semestre de 2022. “Desde o último mundial, em 2019, venho me preparando e ganhando experiência para conquistar uma vaga na seleção brasileira, e meu desempenho e resultado na Cambotas Marathon me mostrou que tenho potencial para ocupar uma vaga. Vamos com força total em 2022”, declara o atleta, que tem como técnico o ultramaratonista Raphael Bonatto, de Curitiba.

Mesmo com uma temporada atípica, iniciando no segundo semestre, Wanderson colecionou excelente resultados em 2021, como o 1º lugar na Forrest Run, em Araxá, e o segundo lugar no Desafio das Serras (42 km) em São Bento do Sapucaí, e no Desafio Brou 5 horas, em Sete Lagoas.

O atleta vem se destacando na modalidade há alguns anos, com resultados expressivos em provas no Brasil e na Argentina, onde foi campeão do Mountain do Fim do Mundo e vice-campeão do Ushuaia by UTMB, nas distancias de 42 e 50 km, respectivamente, em provas disputadas sobre as montanhas com neve.

FEMININO

No feminino, a paranaense Letícia Saltori foi a campeã, seguida pela mineira Cida Cunha, e a capixaba Diana Bellon. Lara Martins, Patrícia Santos, Mariana Scarpelli, Elizete Tavares, Fátima Baltazar, Denise Maia e Rosa Kuglin completaram o pódio.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cidades

Conheça Minas Gerais – Barroso

A referência mais antiga à Fazenda do Barroso é de 1715 quando Antônio da Costa Nogueira, procedente de Vermoim em Portugal, aqui se estabeleceu. Dentre os povoadores da região seu nome se destaca, foi responsável pela construção de uma capela dedicada a Senhora Sant’Ana. A fim de assegurar o valor do dote exigido para edificação das capelas particulares, hipotecou seu sítio conforme escritura pública em 05/03/1729. A localização da fazenda e da antiga capela era nas imediações da “rua da Mina” conhecida por muito tempo como “Barroso velho”. A sesmaria da fazenda do Barroso em 10/09/1765 foi concedida ao português João Luiz Coelho de Garre, sucessor de Antônio da Costa Nogueira, de quem era herdeiro e testamenteiro. Já no inicio do século XIX, a fazenda foi vendida ao capitão José Francisco Pires, abastado fazendeiro, senhor de considerável número de escravos. Com seu falecimento em 12/09/1835 houve a divisão dos bens aos seus 13 filhos, cabendo parte das benfeitorias ao filho Francisco Antônio Pires. Algumas propriedades aos poucos eram edificadas e assim como a velha fazenda do Barroso, dedicavam-se à agricultura. Um novo caminho era desbravado em 1732, passando pela fazenda do Barroso como via de comunicação para a extensa vila de São José Del Rei, à qual inicialmente Barroso esteve subordinada, sendo transferido em 1791 para a Vila de Barbacena.

O padre Manoel Valente de Vasconcelos foi o primeiro capelão designado para a capela de Sant’Ana em 1734. As primeiras sesmarias para esta região foram as seguintes: fazenda do Chiqueiro em 03/07/1758 a Thomas da Silva, em 19/11/1758 sesmaria concedida a Antônio Lopes da Silva, sesmaria da fazenda Ribeirão do Maquiné a Manoel da Silva Loures em 14/09/1758, sesmaria de Antônio d’Ávila Bitancurt em 29/11/1759, sesmaria da fazenda do Campinho a Antônio Garcia em 03/09/1769. No século XIX, com o aumento da população em torno da fazenda do Barroso, além da atividade agrícola, duas fábricas são mencionadas: sollas e couros e queima da cal onde é utilizada a mão de obra escrava. O patrimônio da capela de Sant’Ana foi constituído por Francisco Antonio Pires em 16/12/1860 limitando os terrenos pertencentes à santa e aos moradores que aos poucos se arranchavam. A chegada da estrada de ferro em 1879 trouxe o progresso para a pacata região. A partir de então, a velha capela de Sant´Ana seria ampliada para sediar a Matriz da Paróquia criada em 17/01/1884.

Capela de Santana
Capela de Santana

A formação do arraial se deu justamente nas imediações do Patrimônio de Sant´Ana. Os fazendeiros construiriam suas casas próximas à matriz a fim de participar dos festejos religiosos. Os viajantes que circulavam pelos caminhos faziam parada no arraial, diziam “ter pousado no Barroso”. Sant´Ana do Barroso seria visto pelo cônsul inglês Richard Burton como uma aldeia elegante, com casas bem caiadas em linhas simples e dispostas, cujos quintais estavam repletos de árvores frutíferas e flores, plantações de café e cana de açúcar. Em 1888, já possuía agência dos correios, 2 escolas públicas de instrução primária, a estação ferroviária da Oeste de Minas, uma pequena igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário e destacado comércio de cal. Vale ressaltar que o arraial foi berço do notável escritor Basílio de Magalhães, nascido em 07/06/1874. Em 15/04/1890 o distrito de Barroso é desligado de Barbacena passando a pertencer por pouco tempo ao município de Prados. No ano seguinte, o distrito de Barroso é transferido para Tiradentes. Quando distrito deste município , Barroso possuía uma área territorial de 151,37 km² sendo drasticamente reduzidos a pouco mais de 80 km² após a revisão administrativa de 1938.

Praça do Cruzeiro
Praça do Cruzeiro

Até 1920 predominou a atividade agrícola, no entanto, a extração da cal se intensificava, diversas caieiras eram então edificadas, cerâmicas e fábricas de laticínios formavam o aspecto industrial do arraial. A construção da fábrica de cimento na década de 50 deu novos rumos para Barroso, a população local aumentaria significativamente. O último município a qual Barroso pertenceu foi Dores de Campos, de 1939 a 1953. A primeira tentativa de emancipação ocorreu em 1948. Contudo somente em 1953, após a aprovação da Lei Estadual 1.039, de 12 de dezembro, o distrito transformava-se em município autônomo. “Barroso” foi denominação escolhida numa alusão à histórica fazenda do Barroso. A cidade instalada em 1º de janeiro de 1954 foi administrada pelo intendente Salomão Barroso, e em 1955 o presidente da comissão de emancipação, Geraldo Napoleão de Souza, se tornaria o primeiro prefeito eleito do novo município. A cidade que se formara sob as ruínas da fazenda do Barroso, dinamizou sua economia e diversificou práticas religiosas. Sucessivas administrações municipais implementaram projetos de urbanização e bem estar da população. A cidade com quase meio século de existência ainda registraria um fato marcante em sua História: a instalação da comarca em 2002.

Situada entre Barbacena e São João Del Rei, a cidade de Barroso vem investindo no turismo com o embelezamento de avenidas, praças e jardins. A praça de Sant’Ana, que recebeu tratamento arquitetônico e paisagístico, é tombada pelo município. Atualmente, a cidade é uma grande produtora de cimento, referência marcante da sua economia. 

Cachoeira do Padeiro
Cachoeira do Padeiro

Além de suas indústrias do setor de construção, malharias e laticínios, a cidade possui também um comércio ativo e atrações culturais de destaque. O patrimônio edificado conta com uma arquitetura moderna, jardins, praças e igrejas. O artesanato produzido pela comunidade também ganha destaque. Os produtos ficam expostos na loja da Cooperativa dos Artesãos de Barroso – Cooperart, instalada na entrada da cidade. Na zona rural, o município dispõe de duas fazendas produtoras de cachaça e licor – a Fazenda Sagarana e a Fazenda Boa Vista.

Cachoeira da Lajinha
Cachoeira da Lajinha

Dicas de Viagem: A tradição musical é outra característica marcante da cidade. A Banda de Música Municipal tem mais de cem anos e, através de sua escola, repassa seu conhecimento para os jovens. Para promover esses e outros talentos, o município realiza todos os anos o Festival da Canção de Barroso – Festican, que também já tem seu lugar no Calendário de Eventos do Circuito Trilha dos Inconfidentes.

Fonte: http://www.barroso.mg.gov.br/ ; https://www.minasgerais.com.br/

Cultura

Secretaria de Cultura realiza cadastro para aulas de música gratuitas em Barroso

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com o objetivo de inovar e estimular o lado artístico dos barrosenses, abre inscrições para aulas de canto, violino, violão, instrumentos de sopro e percussão.

As aulas serão no prédio da Secretaria, com o número de alunos reduzido, por conta da pandemia, respeitando todos os protocolos de saúde necessários.

Para fazer a inscrição, é preciso que o aluno, acima de 10 anos, compareça à secretaria de Cultura e Turismo, com uma foto 3×4, documento com foto, nome completo, endereço, contato atualizado e CPF. As inscrições se iniciam nesta segunda (9), de 12h às 17h. No caso de menores de idade é necessário que a inscrição seja realizada pelo responsável.

As aulas contam com 2 professores e os alunos não precisarão levar instrumentos, a secretaria ficará responsável pelo empréstimo. Ressaltando que não haverá nenhum custo para os alunos sendo aulas totalmente gratuitas.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Esporte

Com protocolos de segurança, Corrida Rústica do Rosário acontecerá dia 20 de dezembro

A tradicional corrida de rua de Nossa Senhora do Rosário acontecerá domingo dia 20 de dezembro. A informação é de um dos organizadores e desportista da cidade Kelperson Wyllians.

Na sua página pessoal do facebook, Kelperson anunciou a nona edição do evento que este ano não será a noite, ou seja, não haverá a Night Run, como aconteceu em anos anteriores.

E mais, como forma de prevenir ao novo coronavírus, o organizador falou de algumas mudanças e exemplificou a largada, que será às 8h, divida por ondas para não poder acontecer, segundo ele, aglomerações.

Haverá também premiação geral e por faixa etária e a prova será limitada a 100 atletas com percurso de 6,5 km. Regulamento completo e inscrições pelo site www.corridao.com.br  “Se cada um fizer sua parte podemos fazer uma prova tranquila e segura. Bons treinos”, diz Kelperson.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cidades

Vigésima edição da campanha Plante uma Árvore acontecerá neste fim de semana

Uma das mais tradicionais campanhas de meio ambiente de Barroso, chega a sua vigésima edição neste ano de 2020. Assim, acontece este fim de semana, a 20ª edição da Campanha “Plante Uma Árvore”.

O evento está marcado para sábado (28), na Avenida Prefeito Genésio Graçano, a partir das 9h. Este ano, além da participação da Comunidade Ativa, idealizadora do evento há 20 anos, o grupo Teiú Coletivo também marcará presença.

Aqueles que desejam e tem interesse em ajudar deverão levar água para se hidratar, ferramentas como enxadão, alavanca, enxada, cavadeira, pá, ou similares; equipamentos de proteção e o uso de  máscara também são necessários.

PROJETO

O projeto Plante uma Árvore tem a missão de arborizar diversos pontos da cidade através do plantio de árvores e promover a conscientização dos cuidados com o meio ambiente.

Já o Teiú Coletivo vem na mesma vertente quanto a realização de ações ambientais no município. O grupo realizou no último mês dois mutirões de limpeza na Rua da Cadeinha, que faz parte da mata ciliar do Rio das Mortes. O local, assim como outros pontos na cidade, estava tomado pelo lixo.

Somente no primeiro mutirão, realizado no dia 4 de outubro, foram necessários cerca de trinta sacos de lixo para recolher os materiais descartados. Dentre os itens recolhidos estavam de 15 a 20 aparelhos de televisão, um sofá e eletrodomésticos.

Foto: Campanha Plante uma Árvore

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Cultura

Barrosense Roberto Alves leva o prêmio de melhor fotografia em concurso mundial

O barrosense Roberto Alves, que encanta a todos com suas belíssimas fotos da cidade e região, ganhou o mundo!

Beto, como é conhecido, conquistou o primeiro lugar em um dos maiores concursos de fotografia do mundo, o Brasília Photo Show. O resultado saiu na noite deste domingo em uma live do canal na internet.

“Com muita ansiedade e emoção que na noite de domingo acompanhei a live de divulgação das melhores fotos de um dos maiores concursos de fotografia do mundo, o Brasília Photo Show. Para minha imensa alegria consegui colocar a foto entre as finalista da categoria e depois conquistar o primeiro lugar. Uhuuulll! “Simples momentos são capazes de nos proporcionar uma imensa alegria”, diz Beto em sua rede social facebook.

O evento reúne fotógrafos de mais de 56 países do mundo todo e mais de 15 mil e 300 fotos de diversas categorias. Beto venceu a categoria fotografia animal com a foto intitulada “Um olhar de Curiosidade”. O registro do olhar de uma Siriema foi feito por uma máquina digital na Torre de TV, em Barroso.

VEJA ABAIXO O MOMENTO DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DA CATEGORIA

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/