Cultura

Museu Casa Guignard lança site em celebração ao aniversário de Alberto da Veiga Guignard
3 3 2022 miniguignard

Alberto da Veiga Guignard foi um pintor, professor, desenhista brasileiro, nascido na cidade de Nova Friburgo, em 25 de fevereiro de 1896. Dedicou-se a vários gêneros da pintura, como retrato, autorretrato, paisagem, natureza-morta, pinturas de gênero e temática religiosa, sendo notadamente um dos maiores nomes da segunda geração do modernismo no Brasil.

Guignard pintou temas populares, imprimindo lirismo e pureza a sua obra. A construção nacionalista do Modernismo se frutificou na década de 1930, ressaltando aspectos essenciais na obra do mestre, que passou a imprimir no imaginário coletivo uma estética sobre a paisagem brasileira, principalmente das cidades históricas mineiras, em especial a Ouro Preto.

Em 2022, completaram-se 60 anos da morte de Guignard, falecido no dia 25 de junho de 1962, na cidade de Belo Horizonte. Entre os meses de fevereiro e junho, o Museu Casa Guignard promoverá uma programação especial, que contará com ações presenciais e virtuais em homenagem ao artista, tais como exposições virtuais, intervenções expositivas, apresentações musicais e palestras.

E para começar o calendário das celebrações, o Museu Casa Guignard, na ocasião do aniversário de nascimento do artista, comemorado em 25 de fevereiro, lançou o site https://www.guignard.com.br com informações sobre o museu e sua programação! O site traz, ainda, informações sobre vida e obra de um dos maiores pintores modernistas brasileiro, democratizando o acesso à cultura e à arte.

Museu Casa Guignard
Localizado em Ouro Preto, o Museu Casa Guignard foi inaugurado em 1987 com o intuito de reunir, conservar e exibir obras de Alberto da Veiga Guignard (Rio de Janeiro, 1896 – Belo Horizonte, 1962).

A edificação em que o Museu está instalado é datada do início do século XIX e compreende, em seu interior, um acervo formado por pinturas, desenhos, fotografias e documentos textuais relacionados à vida de Guignard. Merecem destaque no acervo o conjunto de retratos executados pelo artista e a coleção de Cartões de Guignard para Amalita, confeccionados entre os anos de 1932 e 1937.

O Museu desenvolve um programa de ações educativas inspirado nas lições e experiências de Guignard como professor. Uma dessas ações é o projeto Passos de Guignard, que demarca e explora os locais da cidade onde o artista produziu grande parte de suas obras.

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/