Turismo & Lazer

MTur e UNESCO lançam edital para apoiar o desenvolvimento do cicloturismo no Brasil

Empresa selecionada auxiliará no mapeamento da atividade no país. Interessados devem encaminhar proposta técnica e financeira até 5 de abril

MTur vai selecionar empresa para mapear cicloturismo no Brasil. Crédito: Rogério Cassimiro/MTur

Afim de desenvolver o cicloturismo no Brasil, o Ministério do Turismo e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) vão selecionar empresa para mapear este segmento no país. O objetivo da contratação é gerar informação e conhecimento para estimular a inovação e o aprimoramento de produtos turísticos para este segmento, uma das tendências do mercado.

O contrato previsto no edital terá duração de 180 dias. Além do mapeamento da oferta e da demanda por cicloturismo no país, a empresa contratada deverá identificar mercados estratégicos e propor ações promocionais e de apoio à comercialização para o posicionamento competitivo do cicloturismo brasileiro. Ao final do contrato, também deverá entregar subsídios para a construção de um portfólio de destinos, produtos, experiências e eventos relacionados ao segmento.

Os interessados devem encaminhar proposta técnica e documentação financeira até as 18h00 do dia 5 de abril, por meio da plataforma de licitação da Unesco.  

A Revista de Tendências do Turismo, lançada pelo MTur no último mês, aponta o cicloturismo como um segmento em alta para 2022. Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o Brasil tem muito potencial para ser referência neste tipo de atividade.

“O desejo crescente por ecoturismo e turismo de aventura impulsionou nichos como o cicloturismo. Ele também está aliado a atividades relacionadas às trilhas, tema também muito importante para nós e que está avançando no Brasil”, comentou o ministro. “A partir deste edital e do mapeamento que será realizado conseguiremos identificar as potencialidades de cada região, assim com o perfil da demanda, o que resultará em aumento da competitividade e geração de emprego e desenvolvimento”, finalizou.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Fábio Pinheiro, aponta que os resultados do mapeamento deverão “contribuir para nortear as políticas públicas e subsidiar as ações de investimento, de marketing e promoção junto à iniciativa privada e turistas potenciais”.

Já a Diretora do Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo, Nicole Facuri, ressalta que este projeto contribuirá para o aumento da competitividade do turismo brasileiro, uma vez que o cicloturismo reúne os elementos necessários para impulsioná-lo. “Conhecer melhor o mercado que envolve o cicloturismo significa poder estabelecer as melhores estratégias de promoção para esse segmento, que se destaca entre as tendências dentro do Ecoturismo e do Turismo de Aventura”, destacou.

O edital faz parte do Projeto de Cooperação Internacional, firmado entre o Ministério do Turismo, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) e a UNESCO para a promoção do turismo nos sítios do patrimônio cultural e natural, da economia criativa e de outras políticas vinculadas ao turismo e ao desenvolvimento sustentável.

Por Vanessa Castro
Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo 
Fonte: https://www.gov.br/turismo