Educação

Jovem escritora manhuaçuense lançará livro no próximo dia 22

O livro Contos Condensados Bichos de Miguel Torga, adaptado da obra do escritor português Miguel Torga, será lançado em Manhuaçu, no próximo dia 22/04, às 19h30, na Academia Manhuaçuense de Letras, no Palácio de Cultura Ilza Campos Sad, situado na Avenida Salime Nacif, 469, na Baixada.

Iniciativa da jovem Izabella Lima Caldeira Rodes com sua ex-professora Sônia Cerqueira, a publicação é uma ‘adaptação destinada aos cúmplices no mistério dos ciclos de perpetuação da natureza da vida. Terra, bichos e homem irmanados na mesma luta: a vida’, conforme elas mesmas pontuam.

JOVEM ESCRITORA

Nascida em Manhuaçu, em 18/10/2002, Izabella é filha dos produtores rurais e agropecuaristas Márcio José Caldeira Rodes e Geane Lima, e tem dois irmãos: Matheus e Mylena. “Minha infância e adolescência se passam interligadas entre o município, na casa dos avós, e na Fazenda Nossa Senhora das Graças”, destacou.

“Durante o meu 8º ano, em 2016, Sônia Cerqueira, professora de Língua Portuguesa, me apresentou, em sala de aula, diversos livros, dentre eles, clássicos consagrados da Literatura Universal e Nacional; até então pouco conhecidos por mim. A beleza da filosofia e da literatura é capaz de marcar e mudar o caminho da humanidade, faz nascer o respeito e o amor ao próximo, à natureza e aos animais. Corta as amarras e leva o homem a ser fiel a si mesmo em sua jornada interna e externa. Nascida a necessidade de ultrapassar os muros da escola, o livro escolhido foi Bichos. Ninguém melhor que Miguel Torga para nos dar as asas de que precisávamos”, comentou a jovem.

AFINAL QUEM É MIGUEL TORGA?

Adolfo Correia da Rocha nasceu em 12/08/1907, em São Martinho de Anta, freguesia do Concelho de Sabrosa, Trás-os-Montes, e faleceu em Coimbra, Portugal, no dia 17/01/1995. Filho de camponeses, não se vê indiferente às origens da família, ao meio rural e à natureza que o rodeia.

Em 1920, Miguel veio para o Brasil para trabalhar na fazenda de café, de um tio, em Leopoldina (MG). Após quatro anos, foi matriculado no ginásio. Em 1925, regressou a Portugal acompanhado do tio, que, percebendo a inteligência do sobrinho, se prontificou a custear seus estudos em Coimbra.

Durante três anos, cursou o Liceu, e, em 1928, matriculou-se para Medicina na Universidade de Coimbra.

Em 1934, aos vinte e sete anos, Adolfo Correia Rocha cria o pseudônimo “Miguel” e “Torga”. Miguel, em homenagem a dois grandes vultos da cultura ibérica: Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno. Já Torga é uma planta brava da montanha, que deita raízes fortes sob a aridez da rocha, de flor branca, arroxeada ou cor de vinho, com um caule incrivelmente retilíneo e ascendente. Corresponde à força que constitui o Poeta.  Para Miguel Torga, sua obra e sua terra eram uma e a mesma coisa.

Miguel Torga teve seus livros traduzidos para diversas línguas. Foi por várias vezes candidato ao Prêmio Nobel de Literatura. Recebeu vários prêmios, e, em 1940, assinou um pequeno livro: Bichos, que conduz a beleza da vida em quatorze contos sobre animais.

Com a leitura do conto Bambo, presente no livro Bichos, surgiu o convite da Professora Sonia para, juntas, fazerem a adaptação do mesmo de forma concisa e inteligível para todas as faixas etárias. Após todas as pacientes etapas do trabalho, em 2021 ficou pronto para ser lançado: “Contos Condensados: Bichos, de Miguel Torga”.

A “Arca de Noé” de Torga traz em cada uma das histórias, como personagem principal, um animal em luta contra os elementos da natureza, Deus ou o Homem, em catorze fascinantes histórias.

“Esta obra adaptada atenderá a crianças, jovens e adultos cúmplices no mistério dos ciclos de perpetuação da natureza da vida. Quer sejamos homem ou bicho, sejamos seres livres!”, destacam as autoras.

Com o abrandamento da pandemia, agora, planeja-se o lançamento por parte dos pais da jovem, a Academia Manhuaçuense de Letras e demais colaboradores para o próximo dia 22/04, na Casa de Cultura, com a participação da imprensa, o que é importante para a visibilidade da obra para Manhuaçu e região.

“Como este ano haverá a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a editora Chiado Books me convidou para participar no dia 08/07, de 17h às 17h50. Ficarei muito feliz de estar presente, representando esse livro lindo e encantador para sessão de autógrafos na bienal, sendo assim frutos também de Manhuaçu, minha cidade. No entanto, só conseguirei participar, arrecadando o valor necessário para custear os gastos. Estarei muito honrada se conseguir o apoio e patrocínio para ter essa oportunidade de abrir horizontes, estando presente a este evento, que não é somente de abrangência nacional, mais também internacional. O apoio de todos é muito importante”, mencionou Izabella.

Outro projeto em andamento tomado pela jovem escritora é o “Leite: Poesia Condensada”, que se adianta e parte para a etapa das ilustrações. A obra será destinada ao público infantil.

Thomaz Júnior – Cidades do Café
Fonte: https://www.portalcaparao.com.br/