Cultura

JF volta a ter Corredor Cultural, que agora é Multicultural

Evento da Funalfa será realizado neste final de semana, em comemoração aos 172 anos de Juiz de Fora com atividades culturais espalhadas pela cidade

Para a diretora da Funalfa, o Corredor Multicultural tem como objetivo ocupar outros pontos para além do Centro de JF, potencializando a produção cultural e artística de diversos territórios (Foto: Fernando Priamo/Arquivo TM)

Sai sábado cedinho, passa pelo Parque Halfeld e já se ouve um som. Atravessa para ir ao Calçadão e outro barulho chama atenção. Uma maratona: teatros ocupados por dentro e por fora. De manhã bem cedo até tarde da noite. E, assim, Juiz de Fora comemora seu aniversário: ocupada por toda parte com arte. Com o nome alterado e a proposta ampliada, o Corredor, que agora é Multicultural, volta a acontecer, neste final de semana, entre os dias 27 e 31, com mais de 40 atividades artísticas espalhadas por 12 equipamentos urbanos e ao ar livre. Esta edição vai contar com shows, teatro, oficinas, aulas e exposições, além de caminhadas e intensivo para o cadastramento no CAD Cultural: plataforma que mapeia e permite aos artistas e produtores realizar inscrição em ações públicas de fomento à cultura.

Giane Elisa Sales de Almeida, diretora-geral da Funalfa, explica que a alteração do nome veio com a ideia de incluir também no circuito outras artes além das “belas artes”. “Elas são muito importantes, o papel da Funalfa é esse de incentivar, fomentar e promover as belas artes, mas, também, pensar em uma política pública de cultura, que entende também os vários fazeres culturais como importantes para quando a gente pensa em estruturas de políticas culturais.”

Além disso, surge ainda com a intenção de ocupar outros pontos para além do Centro. “Essa ideia de espalhar as atividades culturais e descentralizar é um pouco o que a gente vem fazendo desde que chegou na Funalfa, que é essa questão de pensar os diversos territórios de Juiz de Fora como territórios potentes de produção artística e cultural e, nesse caso, de fruição: a gente ter a possibilidade de pensar a formação de público também fora do território central da cidade.”

Neste ano, as propostas foram credenciadas pelos proponentes com a opção de realização de shows e exposições ou oficinas. Mas os locais onde elas seriam executadas foram escolhidos pela Funalfa, para que as atividades, realmente, pudessem acontecer por diversos pontos de Juiz de Fora. Giane acredita que essa circulação pela cidade pode acontecer de forma mais intensa. “É um quebra-cabeça, não foi simples fazer essa costura com os desejos que nós tínhamos de levar para o território com os desejos dos artistas credenciados, mas a gente acredita que, ao longo dos anos, vai deixar esse legado de que as pessoas possam circular pela cidade com seus desejos artísticos e culturais.”

Funalfa lança programação do Corredor Multicultural que comemora os 172  anos de JF - Portal PJF | Notícias

Confira a programação completa:

Sexta-feira (27)

Teatro Paschoal Carlos Magno

Das 9h às 21h – Mostra “Òrì? à (orixás) – Uma exposição sensorial” – Ilustrações digitais de orixás impressas em tecido, com aromas que representam cada um.
Dias 27, 28, 29, 30 e 31

Das 9h às 21h – Mostra “OndéQuitá? OndéQuié?” – Fotografias de detalhes da paisagem urbana, desafiando o espectador a identificar os locais.
Dias 27, 28, 29, 30 e 31

19h – Aula espetáculo com a Companhia Sala de Giz. Desmontagem do espetáculo “Terra sem acalanto”

Calçadão da Halfeld

Das 8h às 18h – Banca Papelote – Distribuição de fanzines sobre iniciativas artísticas e culturais de Juiz de Fora
16h – Cortejo do Programa Gente em Primeiro Lugar (saída do Parque Halfeld/em frente ao Paço Municipal)

Espaço Cidade

Das 10h às 18h, na sexta, segunda e terça-feira | das 10h às 15h, no sábado e domingo – Exposição “Entrega efetuada” – Painel montado com caixas e embalagens de transporte de alimentos. Crítica sociorracial baseada na precarização profissional dos serviços de entregas de comidas solicitados por aplicativos
Dias 27, 28, 29, 30 e 31

Praça Áureo Gomes Carneiro – Grama

17h – Show com banda Trinca-Ferro
19h – Show “Cidade 20 – Eminência autoral” – Duas décadas do álbum “Cidade sob a Chuva”

Praça Antônio Carlos (PAC) – Centro

17h – Show “O Carnaval que não teve”, com Grupo Bacharéis do Samba
19h – Show Fuzuê Cultural, com as Guerreiras de Clara

Sábado (28)

Espaço Cidade

Das 9h às 12h: cadastro no CAD Cultural

Parque Municipal

10h – Show “Mágicas e tonteiras”, com Palhaço Rosquinha

Escadaria do Cine-Theatro Central

12h – Show “Ser-Estar: música e prosa” – serenata instrumental

Praça Áureo Gomes Carneiro – Grama

14h – Show “Batuque na roda, samba no largo” – samba de roda
17h – Show com Gabriel Acaju

Praça Antônio Carlos (PAC) – Centro

14h – Show Carnaval Ritmo Quente – Grupo carnavalesco com mestre de bateria, intérprete, passistas, mestre-sala, porta-bandeira e ritmistas. Repertório: Sambas de enredo, marchinhas e miudinho bole-bole.
16h – Ressaca de Carnaval, show musical com Charmosas do Tamborim
18h – Show musical Ouro de Minas
20h – Show com Sandra Portela

Domingo (29)

Museu Ferroviário de Juiz de Fora

10h – Vogue Femme – oficina imersiva neste estilo de dança que está inserida na cena Ballroom
16h – Represent Ball – festa cultural com batalhas de performance e estética, entre outras atrações

Teatro Paschoal Carlos Magno

19h – Show com Dionysia Moreira

Centro Cultural Dnar Rocha

16h – Oficina desenhos e pinturas em tecido com referência na cultura negra

Praça Áureo Gomes Carneiro – Grama

14h – Show “Música Coletiva é Revolução”

Praça Padre Geraldo Pelzers – Santa Luzia

18h – Show “MC Xuxu ao vivo” – apresentação musical com participação de dançarinos

Praça Antônio Carlos (PAC) – Centro

18h – Show “Mergulho”, lançamento do EP musical da drag queen Saraah
20h – Show com a Banda do Ben – tributo ao cancioneiro, à poética e à força de Jorge Ben

Feira da Avenida Brasil

10h30 – Oficina Afrolata – Musicalização com Lixo
12h – Show “Samba Aqui, Rima Lá” – evento multicultural composto pelo show principal da artista JÔBrandaum, com intervenções poéticas, abordando a combinação: samba, rap, poesia e dança

Parque da Lajinha – Teixeiras

14h – Espetáculo circense “O Grande Cirquinho”

Parque Halfeld

14h – Oficina de intervenção urbana “Conversas sobre o Tempo e a Cidade”

Segunda-feira (30)

Teatro Paschoal Carlos Magno

19h – Espetáculo teatral “Pra ser bela, a coisa fica feia”

Escadaria do Cine-Theatro Central

12h – Show “Samba do Oscar” – roda de samba

Praça Padre Geraldo Pelzers – Santa Luzia

19h – Show “Sararau crioulos: No verso e na voz”

Praça Antônio Carlos (PAC) – Centro

18h – Show “Uiara Leiggo homenageia Cássia Eller – 20 anos de saudade”
20h – Show “Soul Jorge”

Parque Halfeld

14h – Caminhada Juiz de Fora Negra – Saída do Paço Municipal – Percurso por espaços de memória, com base em histórias construídas pelo povo negro na cidade.

Terça-feira (31)

Escadaria do Cine-Theatro Central

12h – Show “Senhora da Canção: Dois Sabiás”, em homenagem aos cem anos de Dona Ivone Lara – show com o duo formado por Alessandra Crispin (voz e cavaco) e João Paulo Lanini (violão e voz)

Parque Halfeld

10h – Caminhada Juiz de Fora Negra – Saída do Paço Municipal
14h – Caminhada Juiz de Fora Negra – Saída do Paço Municipal

Teatro Paschoal Carlos Magno

19h – Show “Revenge” – espetáculo que pauta a moda periférica, mesclando com a linguagem da música e da dança, especialmente o RAP

Praça CEU

18h – Espetáculo teatral – “Xou da Titi” – show musical com participações especiais de artistas locais LGBTQIA+

Praça Antônio Carlos

18h – Baile do Cambará – show musical, discotecagem e oficina de dança

Fonte: https://tribunademinas.com.br/