Cultura

Instituto Profarte abre edital para seleção de projetos culturais

Estão abertas, entre os dias 08 a 14 de dezembro, as inscrições para a seleção de entidades, produtores culturais e artistas de Congonhas para o repasse de recursos para a execução de projetos culturais no município.

Os recursos são provenientes do Edital Nº 01/2021 Modalidade Seleção de Propostas Organizações da Sociedade Civil da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, por meio da Lei Aldir Blanc, no qual o Instituto Cultural Profetas em Arte | Profarte foi selecionado.

Serão contempladas dez iniciativas nas seguintes áreas: Arte de Rua, Artes Visuais, Artesanato, Capoeira, Cozinha Mineira, Cultura Hip-Hop, Fotografia, Guardas de Congado, Literatura, Livro, Leitura e Bibliotecas e Música. Os projetos deverão ser desenvolvidos e executados, durante o ano de 2022, de maneira presencial ou virtual, respeitando as recomendações relacionadas à Covid-19.

Cada projeto aprovado receberá o valor de R$ 9.800,00 (nove mil e oitocentos reais). Poderão se inscrever pessoas físicas e jurídicas. Todas as informações necessárias para as inscrições estão disponíveis no Edital (baixe aqui!).

Baixe aqui o Formulário de Inscrição!

Conheça o Instituto Profetas em Arte – INSTITUTO PROFARTE

O Instituto Cultural Profetas em Arte, o Instituto Profarte, é uma associação sem fins lucrativos (OSC), fundada em 1986, que desenvolve ações de natureza artística e sociocultural em Congonhas. Durante 12 anos, manteve ativo o bloco carnavalesco Madames de Rè, movimento cultural protagonizado por mulheres. A partir de 1997, o Instituto intensificou suas atividades com o “Grupo de Teatro Boca de Cena”, realizando espetáculos, interferências e outras ações artísticas.

Entre os anos de 2014 e 2020 manteve, em Congonhas, o espaço cultural “Casa de Arte Boca de Cena”, local de realização de ensaios, exposições, produções culturais, oficinas, acomodação do acervo, de cenários e figurinos dos espetáculos realizados pelo grupo de teatro. O Profarte possui ainda em seu currículo artístico, trabalhos na área do audiovisual/cinema e vídeo, como o projeto “Caturra visita Cocada”, os curtas, “Uma ideia verde” e “Cocada visita o Patrimônio Imaterial de Congonhas” e ainda, os vídeos da série “Cocada e as curiosidades de Congonhas”.

Fonte: Janice Miranda