Cultura

Inscrições estão abertas para oficina gratuita de cinema em Conselheiro Lafaiete

Projeto Cinema na Comunidade tem o objetivo de aguçar o interesse pela Sétima Arte e de fomentar a vontade de atuar

Inscrições estão abertas para oficina gratuita de cinema em Conselheiro Lafaiete

Fazer cinema é o sonho de muita gente, mas as dificuldades para chegar às telonas podem fazer com que muitos desistam de percorrer esse caminho. Entretanto, não é preciso chegar a Hollywood para concretizar esse desejo. A Sétima Arte é plural e pode ser vivenciada por todos.

E é nisso que o Projeto Cinema na Comunidade acredita. Por isso, apresenta a Oficina de Introdução ao Audiovisual, que chega a Conselheiro Lafaiete neste mês, depois de passar por várias cidades de Minas Gerais ao longo dos últimos quatro anos. O projeto oferece oficinas de interpretação totalmente gratuitas voltadas para qualquer morador da cidade que tenha 14 anos ou mais (Veja abaixo como se inscrever).

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 14 de março. Não é necessário nenhum pré-requisito para participar das atividades, como experiência prévia em cinema ou teatro. Será exigido apenas a apresentação do cartão de vacinação contra a Covid-19 assim que as atividades começarem.

As oficinas serão realizadas em um período de quatro meses, de março a abril. Os encontros acontecerão duas vezes na semana e terão duração de três horas cada. No dia 18 de março, sexta-feira, será realizado o primeiro encontro – o local da oficina será comunicado posteriormente aos inscritos na oficina. 

Durante as oficinas, os participantes aprenderão técnicas de interpretação, nas quais serão desenvolvidas habilidades individuais e coletivas. Ao final das atividades, em junho, será gravado um curta-metragem que, após finalizado, será exibido na cidade.

Como se increscer?

As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet até o dia 14 de março. Para isso, é necessário enviar uma mensagem para o número do WhatsApp do projeto Cinema na Comunidade. Na mensagem, é preciso enviar o nome completo, idade e foto. O número de WhatsApp é o (31) 98950-9916.

O projeto Cinema na Comunidade

Tendo sido realizado em cidades como Belo Horizonte, Barbacena, Contagem, Paracatu e Divinópolis, o projeto Cinema na Comunidade é uma iniciativa do produtor de elenco e roteirista Júlio de Souza. Realizado graças ao incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Mart Minas, o projeto já contou com a participação de mais de duzentas pessoas e produziu cinco filmes.

Esta é a sexta edição do Projeto Cinema na Comunidade, que ocorreu pela primeira vez no fim de 2016, no Aglomerado Morro das Pedras, região Oeste de Belo Horizonte. Na ocasião, os moradores da comunidade participaram da oficina de interpretação e atuaram pela primeira vez em uma obra cinematográfica: o curta-metragem “O Sol Há de Brilhar”, que teve duração de 20 minutos. O trabalho, aliás, chegou a ser selecionado para dois festivais no Brasil em 2017: o Festival Mate Com Angu, em Duque de Caxias-RJ, e o Festival de Cinema de Caratinga, realizado em Minas Gerais. 

As oficinas e o curta-metragem

Durante as atividades de preparação, os participantes têm acesso às técnicas e conhecimentos necessários para a produção de uma obra audiovisual. Não é necessário ter conhecimento prévio de atuação para integrar o projeto. A equipe do projeto, aliás, provocará os participantes para que eles descubram suas próprias habilidades artísticas, que serão potencializadas ao longo do projeto.

A oficina consiste na elaboração de exercícios, dinâmicas e jogos cênicos desenvolvidos pelos participantes. O interessante deste projeto em relação à produção usual de um filme é que o roteiro é desenvolvido concomitantemente com a realização das oficinas. Isso significa que, sob a condução da equipe do projeto, a colaboração é coletiva.

Ao final da oficina e da elaboração do roteiro, os participantes estarão aptos para produzir e atuar em um curta-metragem de ficção com duração de 20 minutos que será realizada com toda a equipe do projeto, que inclui Direção de Cena, Direção de Fotografia, Câmera, Captador de som, Produção, Direção de Arte, entre outros.

O curta-metragem será exibido em um local de grande acesso da cidade, e os participantes receberão um DVD contendo o conteúdo filmado, além de um registro do making off do projeto. 

Fonte: https://correiodeminas.com.br/