Turismo & Lazer

Índice de atividades turísticas em Minas Gerais é superior à média nacional

Pesquisa feita pelo IBGE também aponta crescimento contínuo na arrecadação de receita

19 5 2022 miniiatur
Imagem: Xará

Minas Gerais mantém posição de destaque no cenário turístico nacional. Dados do balanço mais recente do Índice de Atividades Turísticas (Iatur) mostram que o estado apresentou ​variação da receita nominal de 61,3% no primeiro bimestre de 2022, em relação ao período exatamente igual de 2021. ​A média brasileira, por sua vez, teve variação de faturamento de 39,4%.

O estado também teve sólidos resultados em relação ao volume de atividades turísticas (receita bruta deflacionada). O 1º bimestre de 2022 teve uma variação de 55,8% em relação ao 1º bimestre de 2021. Na análise geral do país, o índice de atividades turísticas apresentou variação de 29,0% no comparativo entre os meses de janeiro e fevereiro de 2022 e 2021.

Para o secretário de estado de Cultua e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, os resultados expressivos refletem as diversas ações de retomada das atividades turísticas, no contexto de pós-pandemia. Para o titular da Secult, Minas possui uma série de atrativos para receber os turistas e movimentar o setor, fomentando, assim, a geração de emprego e renda.

“Nossa mineiridade, a cozinha mineira e o turismo cultural, que é responsável por grande parte das atividades turísticas no estado, são atrativos que tornam o Destino Minas Gerais um dos roteiros mais procurados no país. O aumento expressivo, e constante, das atividades do setor reafirma nosso lugar de destaque e a busca cada vez maior pela diversidade turística e cultural desse território”, destaca.

O Índice de Atividades Turísticas (Iatur) é obtido por meio do agrupamento de classes agregadas (compostas por atividades econômicas dentro da Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE). São elas: Agências de viagens e operadoras turísticas; Alojamento e alimentação; Locação de automóveis sem condutor; Serviços culturais, desportivos, de recreação e lazer; e Transportes turísticos.

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no país, investigando a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação.

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/