Cultura

IDENTIDADE INDÍGENA E A CONVIVÊNCIA SOCIAL SÃO DESTAQUES DO PROGRAMA MULHERE-SE, DA REDE MINAS, NESTA SEGUNDA (27)

Atração inédita traz depoimentos de mulheres líderes indígenas que fazem um diagnóstico social tratando das transformações ao preconceito

Mulhere-se 2 – crédito Mixkit

O Brasil tem mais de 896 mil indígenas, de acordo com o IBGE. Esse número revela o povo que tem, em sua origem, o território nacional. A história e a cultura desses brasileiros são ignoradas por muitos. A importância do reconhecimento da identidade e a convivência sadia e harmoniosa com a sociedade e a natureza são pleitos dessas comunidades. O assunto é tema do programa Mulhere-se, da Rede Minas, que traz depoimentos de lideranças indígenas. A atração vai ao ar nesta segunda (27), às 20h.

Quem tem voz no programa são mulheres que representam comunidades indígenas de diferentes partes do país. Entre elas, a coordenadora da União de Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira (Umiab), Telma Taurepang. Direto de Roraima, onde vive, ela fala sobre a valorização dos povos e suas identidades. “Somos um povo que quer que o mundo nos veja não de forma diferente, mas uma forma que possam se identificar”, diz Taurepang. A convivência harmônica e os benefícios também são tratados na atração. “Viver no coletivo é isso: nós compartilharmos aquilo que temos”, fala a coordenadora da Umiab, que completa: “posso contribuir com meu próximo, com o que eu tenho de sabedoria, de alimento, de experiências vividas”.

DARUPU’UNA – ARTISTA – DIVULGAÇÃO REDE MINAS

A modernização e o impacto disso estão na pauta do programa. Na atração, as indígenas falam como a tecnologia foi incorporada nas comunidades e como mantiveram suas identidades diante das mudanças. “É importante quebrar paradigmas”, diz Telma Taurepang, que coloca em debate o preconceito que dita estereótipos sobre indígenas e seus modos de vida.

Além da coordenadora da Umiab Telma Taurepang, também participam do programa as líderes indígenas Darupu’uma e Edneia Teles. O Mulhere-se é na próxima segunda-feira (27), às 20h, pela Rede Minas. O público também pode acompanhar a atração inédita, nesse mesmo horário, pelo site da emissora: redeminas.tv.

NÚMEROS REPRESENTAM A FORÇA INDÍGENA NO BRASIL E EM MINAS GERAIS
896.917 mil pessoas se declararam indígenas no Brasil no último Censo (2010). Dessas, 57,5 %, estão em terras indígenas oficialmente reconhecidas. Em Minas Gerais, são 31.677 indígenas. 30,6% desse total moram em território indígena. Esses números ainda são maiores, já que a Funai tem mais de cem registros que apontam a presença de indígenas que vivem isolados em toda a Amazônia Legal.

SERVIÇO:
Programa Mulhere-se
7ª temporada: “Coexistir”
Episódio: “Identidade étnica”
Data: 27/12, às 20h, pela Rede Minas e no site: redeminas.tv


COMO SINTONIZAR:
redeminas.tv/comosintonizar
A Rede Minas está no ar no canal 9 (VHF) ou 17 (UHF); Net 20 e Net HD 520; Vivo 9; One Seg (para celulares e portáteis) 9.3; e através do satélite Brasilsat C2 para a América Latina.

ACESSE AS REDES SOCIAIS:
www.redeminas.tv
facebook.com/redeminastv
instagram.com/redeminastv
twitter.com/redeminas
youtube.com/redeminas

ATENDIMENTO AO PÚBLICO:
Tel: (31) 3254-3000
Whatsapp: (31) 98272-6543

Tatiana Coutinho
Assessora de Imprensa
Assessoria de Comunicação Social
tatiana.oliveira@redeminas.mg.gov.br
tatianacoutinho.tc@gmail.com
+55 31-3254-3431