Educação

Estudante do IFMG é aprovada em 8 universidades norte-americanas
Júlia é ex-aluna do IfMG de Ouro Branco
Júlia é ex-aluna do IFMG de Ouro Branco

A ex-aluna do curso Técnico em Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) – Campus Ouro Branco, Júlia Nascimento, está prestes a arrumar as malas! Ela foi aprovada em oito universidades norte-americanas. Em agosto deste ano, dará início à graduação em Finanças na University of South Florida (Universidade do Sul da Flórida) e está animada com os desafios e as novas experiências que irá vivenciar.

Um dos critérios de escolha da Júlia foram as bolsas de estudo para estudantes internacionais. “Escolhi a USF pois é uma universidade renomada, que possui excelente estrutura e boas oportunidades acadêmicas, além disso foi a que me apresentou melhor custo-benefício’’, disse a jovem. A University of South Florida foi fundada em 1956 e é a oitava maior universidade dos Estados Unidos, oferecendo mais de 200 programas de graduação e pós-graduação.

Júlia, que aproveita este momento para passar um tempo com a família e os amigos antes de embarcar para a Flórida, contou um pouco sobre o processo de aplicação, que é o nome do processo de inscrição e seleção nas universidades americanas, suas expectativas e o que leva como aprendizado do IFMG. Confira na entrevista abaixo:

Como surgiu seu interesse em estudar fora do Brasil?

Sempre foi um sonho meu ter algum tipo de experiência no exterior para conhecer diferentes culturas, idiomas, pessoas e ampliar minha visão de mundo. Ao descobrir pela internet que havia a possibilidade de fazer faculdade nos Estados Unidos, me interessei e comecei a pesquisar. Fiquei impressionada com a estrutura das instituições americanas e com a quantidade de oportunidades que elas oferecem e decidi me submeter ao processo de candidatura.

Como foi esse processo de escolha e inscrição nas universidades americanas?

Eu fiz uma College List, que é uma lista de faculdades escolhidas pelo aplicante com base em critérios pessoais. No meu caso, meus critérios principais de seleção foram: bolsas de estudo para estudantes internacionais e oportunidades na minha área de estudo. Eu me inscrevi para o curso de Finanças, mas pretendo experimentar outras áreas como Ciências da Computação para descobrir com qual me identifico mais. As universidades americanas são bem flexíveis em relação a isso e os estudantes só precisam declarar o curso ao final do segundo ano de faculdade, podendo trocar de curso diversas vezes. Apliquei para 11 universidades – Drexel University, Illinois Wesleyan University, Texas Tech University, Lehigh University, Sewanee – The University of the South, University of South Florida, Stetson University, Louisiana State University, Tulane University, SIUE e George Mason University – e fui aprovada em 8 delas.

E agora quais são suas expectativas e planos?

Minhas expectativas são que eu possa me desenvolver profissional e pessoalmente, buscando aproveitar ao máximo todas as oportunidades durante os próximos anos. Irei vivenciar diversas culturas já que as universidades americanas recebem estudantes de diferentes nacionalidades e terei a chance de vivenciar novas experiências. Estou ansiosa para essa nova etapa da minha vida, mesmo sabendo que também haverá grandes desafios.

Você acredita que estudar no IFMG contribuiu para que você conseguisse chegar lá?

O diploma de curso técnico que recebi ao concluir meus estudos e as atividades extracurriculares que me envolvi no IFMG enriqueceram meu currículo. Além disso, ter tido o apoio e o auxílio dos professores foi essencial para minha candidatura. Levarei comigo como maior aprendizado nestes três anos de IFMG a importância de se ter resiliência e de se superar a cada dia.

Fonte e foto: IFMG/Divulgação

Fonte: https://fatoreal.com.br/