Sociedade

Em prol da Família e da Vida
Da esquerda para a direita: Cabo Thiago Roberto, Sgt. Márcio Domingos, familiar atendido e 3º Sgt. Edmilson de Medeiros
Da esquerda para a direita: Cabo Thiago Roberto, Sgt. Márcio Domingos, familiar atendido e 3º Sgt. Edmilson de Medeiros

 

Dentro de uma corporação policial são comuns os chamados para prestar auxílio na resolução de conflitos familiares.  Ocorrências violentas que, na maioria das vezes, começam com uma discussão mal resolvida, passam a agressões  corporais, chegando a transformar-se em homicídio.

Mas esse cotidiano policial vem mudando, desde 2011, em Barbacena e em  outras dezoito cidades da região,  com a implantação do programa “Em prol da família e da vida” pelo 9º Batalhão de Polícia Militar.

Sob a atual coordenação do Tenente Andrade, o projeto trouxe à população um diferencial importante, pois o policial passou a ir até a casa das famílias não somente para atender aos chamados ou para prender pessoas, mas principalmente para oferecer acolhimento e orientação, a fim de evitar que pequenos atritos passem a crimes graves.

A ideia central do programa “Em prol da Família e da Vida”, consiste num sistema de ações, controle e monitoramento, determinadas a partir de “Cinco Respostas”, que são coletadas junto às famílias envolvidas em ocorrências de delitos interpessoais.

Para entendermos melhor como funcionam as “Cinco Respostas”, a Revista Viva Minas entrevistou o subcoordenador do programa, 3º Sargento do 9º Batalhão da Polícia Militar, Edmilson Francisco de Medeiros.

Revista Viva Minas – Como o programa Em prol da Família e da Vida foi criado?

3º Sargento  Edmilson Medeiros – O programa foi idealizado pelo Cel PM Jesus Milagres, ex comandante do 9º BPM, atualmente comandante da 6ª Região da Polícia Militar com sede em Lavras. Foi ele quem desenhou o projeto e colocou em prática as ações. É um grande incentivador do programa. Atualmente, o Cel PM Bratiliere, atual comandante da 13ª RPM, o Ten Cel PM Clóvis Pimenta, comandante do 9º BPM, e o Cap PM Gláuber, comandante da 60ª Cia PM, dão prosseguimento as ações do programa e respaldo às ações do programa.

Revista Viva Minas – Como funcionam as Cinco Respostas?

3º Sargento  Edmilson Medeiros – A 1ª Resposta oferece,  “acolhimento diferenciado”, onde o atendimento via 190, assim como o registro da ocorrência, devem ser adequados à pessoa que solicita a presença policial; na 2ª Resposta ocorre a “primeira visita familiar”, através de uma entrevista com os familiares atendidos; na 3ª Resposta  inicia-se o “controle à distância”, onde a Polícia Militar coloca-se à disposição, por meio de contato telefônico, celular próprio do programa, mensagens e mídias sociais; a 4ª Resposta acontece com a  “visita  à vizinhança”, com o propósito de colher mais informações; a  5ª Resposta  vem com a “segunda visita familiar e avaliação”, nessa fase o atendimento pode encerrar ou retornar à 2ª Resposta. Percebemos que as ações de controle previnem o crime violento, promovem a sensação de tranquilidade e reduzem o medo do crime.

 pmmg 1

Revista Viva Minas – Quem são as maiores vítimas de agressões?

3º Sargento  Edmilson Medeiros – Bem, normalmente são mulheres, crianças, adolescentes e idosos. Mas temos casos de portadores de deficiência e LGBTT. As situações  detectadas vão desde maus tratos, violência conjugal, pedofilia, homofobia, uso de drogas ilícitas, alcoolismo, evasão escolar, dificuldades financeiras, até pendências judiciais.

Revista Viva Minas – A Polícia Militar desenvolve esse programa sozinha?

3º Sargento  Edmilson Medeiros – Não. Sem dúvida não teríamos esse resultado sem o apoio de parceiros como: Prefeituras Municipais, CRAS, CREAS, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Publica, Delegacia de mulheres,  Consep, Associações de Bairros, Instituições religiosas, ONGs, Pró Mulher, Alcoólicos Anônimos, NA e NER-ANON, Conselhos Tutelares, Câmara de Vereadores dentre outros.

Revista Viva Minas – Atualmente quais cidades fazem parte do programa “Em prol da Família e da Vida”?

T3º Sargento  Edmilson Medeiros – Hoje o programa envolve dezoito cidades pertencentes ao 9º Batalhão. Além de Barbacena, atua em Alfredo Vasconcelos, Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Aracitaba, Bias Fortes, Cipotânea, Desterro do Melo, Ewbanck da Câmara, Ibertioga, Oliveira Fortes, Paiva, Piedade do Rio Grande, Ressaquinha, Santa Bárbara do Tugúrio, Santa Rita do Ibitipoca, Santana do Garambéu, Santos Dumont e Senhora dos Remédios.

Revista Viva Minas – Quais são os resultados do programa até agora?

3º Sargento  Edmilson Medeiros –  Com quatro anos de atividade,  sendo o programa indicado em 2012 como finalista do 7º Prêmio em  “Excelência em Gestão Pública”, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, posso dizer que os resultados são muito positivos. Em números são mais de 4.100 intervenções no ambiente familiar, 648 famílias incluídas no programa e mais de 3.052 pessoas assistidas.

 

pmmg2

 

Texto: Débora Castro