Category Archives: Sem categoria

Cidades

Conheça Minas Gerais – São João do Manhuaçu

Emancipado em 1992, a cidade de São João do Manhuaçu está localizada em uma região abençoada por Deus com suas belezas naturais, paisagens deslumbrantes montanhas encantadoras e um povo acolhedor. Sua economia é baseada na agricultura, café, arroz e milho, e na agropecuária; gado leiteiro e de corte (em pequena quantidade) e suinocultura. Com um clima do tipo tropical com chuvas durante o verão e temperatura média anual em torno de 21 °C, o centro da cidade de São João do Manhuaçu está a 870 metros de altitude, sendo que o ponto mais alto é de 1.730 metros acima do nível do mar. Uma pequena cidade com um grande potencial onde seu povo tem orgulho de ser chamado de sanjoanense.

O município de São João do Manhuaçu foi criado sob o signo da Cruz, identificado inicialmente na conquista das terras do vale onde se situa esta divisão administração, pelos bandeirantes que por ali passaram, se transformando nos primeiros conquistadores brancos da região. Posteriormente os colonizadores que naquelas paragens se fixaram, constituindo as primeiras fazendas de Portugueses e, mais tarde a povoação que se transformou na sede do município, também trouxeram em suas bagagens o símbolo Cristão.

Paróquia de São João Batista de São João do Manhuaçu/MG - Home | Facebook
Paróquia de São João Batista de São João do Manhuaçu

Os habitantes nativos da região eram os índios tupis, batizados pelos colonizadores por puris e cúrias. Esses indios se destacavam pelo forte espírito guerreiro de suas tribos, pela bravura de seus homens e pela acentuada pintura que usavam em todas as partes do corpo, principalmente no rosto, com destaque para o vermelho vivo, que podia ser visto e notado à distância.

Nos primórdios da colonização, a área que compõe o distrito era densamente coberta por uma vasta floresta, cuja a cor verde escura fazia admirar os bandeirantes, desbravadores e colonizadores que ali chegaram. Pouco a pouco as matas foram sendo abatidas, cedendo lugar aos grandes cafezais, cujas folhas igualmente verde escuras, fazem lembra a cor original da vegetação nativa.

Considerável pelos desbravadores uma região extremamente agradável, que propiciava descanso e reposição de energia àqueles que ali acampavam, em razão do bom clima, temperatura amena e tranqüilidade do lugar, a região ficou conhecida no passado como Vale da paz.

Prefeitura de São João do Manhuaçu

Muitas histórias dão conta das dificuldades e da bravura dos primeiros colonizadores que chegaram a região, dispostos a nela permanecer. Falta de recursos, doenças, dificuldades financeiras, ataques indígenas, nada disso fez esses desbravadores recuarem. Eram homens de fibra, de sangue quente e aí, mais uma vez, a cor vermelha se destaca. A eles deve ser creditada a existência do povoado de São João do Manhuaçu, elevado a categoria de distrito, de acordo com o decreto nº 6.812 de 16/12/1991 e instalado no dia 24/02/1992 com a presença de autoridades ilustres.

Fonte: https://www.saojoaodomanhuacu.mg.gov.br/

Cidades

De pai para filho, conheça a história de Salomão!

Salomão de Aguiar Coelho, filho de dentista e residente na cidade de Santa Margarida, iniciou sua trajetória no universo odontológico em 2012. Após a graduação, deu sequência ao serviço de seu pai, o também dentista Paulo Ferreira Coelho, assumindo o compromisso de atendimento justo, preservando a qualidade sem elevação de custos e mantendo a saúde bucal acessível à população.

Após formado, o interesse em crescer profissionalmente foi sendo cultivado de acordo com as necessidades que a vida trazia. Ainda em 2012, adquiriu experiência com a especialidade de ortodontia, esse contato foi o ponto chave para descobrir sua missão e prosseguir a jornada de estudos, crescendo profissionalmente e atendendo seus pacientes cada vez melhor.

Durante essa jornada de estudos, Salomão capacitou-se nas seguintes modalidades:

  • Aparelhos auto ligados;
  • Harmonização facial direcionada ao preenchimento com ácido hialurônico e toxina botulínica;
  • Implantodontia;
  • Facetas e lentes de contato;

No entanto, não têm pretensão de parar por aqui. “Hoje vejo a odontologia como uma das mais belas profissões, eu não tinha essa visão antes da faculdade e após formado, demorei um pouco para perceber o quão grandioso é esse caminho que estou trilhando! A restauração final do sorriso de uma pessoa que antes permanecia de cabeça baixa, sem sorrir por anos, levantar seu olhar para o horizonte e esboçar aquele sorriso de gratidão é fantástico. Nós dentistas não devolvemos apenas um sorriso, restauramos a autoestima, devolvemos a postura e qualidade de vida”, conclui Salomão

Cada dia que passa, a sociedade se encontra mais inserida no contexto tecnológico e a odontologia não fica de fora, os procedimentos estão ainda mais acessíveis e inovadores, por isso, torna-se necessário que o profissional esteja sempre atualizado. Hoje, o contexto de saúde bucal é minimalista, onde, quanto menos houver desgaste do dente melhor é, existem infinitas maneiras para a preservação dentária.

Salomão, aconselha a todos os seus pacientes que adotem o hábito de ir ao dentista, mesmo que não exista uma adversidade exterior, é aconselhado uma consulta semestral. Assim, o paciente economiza tempo, dinheiro e ainda preserva a saúde bucal.

Salomão se espelha em como seu pai trabalhava, se empenhando em atender todos os pacientes, e às vezes, trabalhando aos domingos em casos excepcionais, procurando dar assistência e evitar um tempo de espera desnecessário na vida do paciente.

Além da clínica localizada na cidade de Santa Margarida, possui uma extensão no munícipio de Orizânia – MG, com funcionamento de segunda a sábado.

Com muito amor e dedicação à profissão, Salomão convida você para conhecer de perto sua rotina e serviços. Visite o consultório e tome um café com a equipe. 

Instagram: @salomaoaguiarmg

Localização: Rua Maestro Carlos Otoni, 218 – Centro / Santa Margarida – MG.

Praça Dimas Martins Viana, Centro / Orizânia – MG

Educação

Artigo da UFSJ sobre mortalidade neonatal publicado no exterior

O renomado periódico International Journal of Advanced Research (IJAR) publicou, em junho, artigo elaborado por professores e alunos do curso de Medicina da UFSJ em São João del-Rei. Predicctor variables of neonatal mortality in very-low-birth-weight infants (Variáveis preditoras de mortalidade neonatal em recém-nascidos de muito baixo peso) vem assinado pelos docentes do Demed Márcia Reimol de Andrade, Joel Alves Lamounier e Laila Cristina Damásio, por Luciane Teixeira Passos Giarola, professora no Departamento de Matemática e Estatística, e pelos graduandos Cristina Amaral Calixto, Nathalia Macedo Marteletto, Priscila da Silva Azevedo Leite, Paulo Sérgio Leite e Emylle Guimarães Silva.

O objetivo da pesquisa foi investigar o perfil da mortalidade em recém-nascidos de muito baixo peso, bem como modelar a associação de algumas variáveis com a mortalidade neonatal, a fim de detectar possíveis causas evitáveis de morte. As informações obtidas foram sendo registradas paulatinamente, ao longo dos anos, com o intuito de obter dados que permitissem uma pesquisa quantitativa.

Segundo a professora Márcia Reimol, o artigo resulta de um trabalho de equipe muito rigoroso, feito durante a pandemia. “Os alunos contribuíram para a realização do texto e construção das tabelas, sob nossa coordenação. Fizemos também várias reuniões para discussão dos resultados. O trabalho de análise estatística ficou sob responsabilidade da professora Luciane Giarola, que foi da maior importância para a equipe”, explica Márcia, expressando também sua gratidão aos estudantes e aos colegas docentes, pela dedicação durante todo o tempo de pesquisa.

Indexado
O International Journal of Advanced Research publica, em inglês, pesquisas nas diversas áreas da Saúde, sendo indexado em várias bases de dados: Google Scholar, Copernicus, Mendeley e Medline.

A professora Márcia Reimol acredita que qualquer trabalho publicado por docentes e discentes da Universidade, seja de que área for, contribui para evidenciar a qualidade da UFSJ. “Em particular, essa publicação demonstra a importância do trabalho coletivo (inclusive entre diferentes áreas de atuação, que podem contribuir umas com as outras), da formação de grupos de pesquisa, da interação entre pesquisadores, propiciando maior aprendizado e melhor formação para os alunos”, completa.

Quanto à contribuição da pesquisa para a Saúde, ela entende que os resultados confirmam a relevância do cuidado neonatal de qualidade, principalmente para os neonatos que nascem prematuramente.

A pesquisadora lembra que, na pandemia, houve restrições para o uso de laboratórios e a realização de trabalhos de campo. “Manter a atividade de pesquisa, mesmo com tantas dificuldades, tem sido um desafio para a comunidade acadêmica.”

Fonte: ASCOM / https://ufsj.edu.br

Cultura

Palácio da Liberdade em Belo Horizonte
Palácio da Liberdade em Belo Horizonte | Dicas do Nosso Brasil

No final do século XIX, a cidade de Belo Horizonte foi planejada para ser a nova capital do Estado. A Praça da Liberdade foi o lugar escolhido para abrigar o centro administrativo e o Palácio da Liberdade foi construído para ser a sede e o símbolo do governo. Sua inauguração aconteceu em 1898 e, tendo sido palco de importantes acontecimentos políticos que marcaram a história de Minas Gerais e do Brasil, hoje é um dos principais cartões postais da cidade, despertando o interesse dos visitantes do Circuito Liberdade. A arquitetura eclética do Palácio da Liberdade, projetado pelo arquiteto José de Agalhães, reflete a influência do estilo francês, com requintes de acabamento e riqueza de elementos decorativos.

No interior do Palácio podem ser vistos os candelabros em bronze dourado, o piso em parquet, seus lustres em cristal, os painéis alegóricos, seus torreões, a beleza da escadaria principal encomendada a uma empresa da Bélgica e o rico mobiliário.

Divulgação/Palácio da Liberdade

Na área externa, os jardins — projetados originalmente por Paul Villon seguindo o estilo inglês — passaram por reformulações ao longo do tempo, quando foram incluídos elementos decorativos como esculturas e fontes. Mantêm o aspecto original esculturas francesas em mármore e postes que sustentam águias de metal cercadas por luminárias, o orquidário da época da construção e o coreto que ostenta ornamento artesanal de cipós e troncos feitos de cimento armado, um dos poucos coretos que apresentam características da época.

Divulgação/Palácio da Liberdade

A partir da década de 70, os governadores preferiram trabalhar no Palácio dos Despachos.

Endereço
Praça da Liberdade, s/n
Belo Horizonte – MG/Brasil

Fonte: http://www.circuitoliberdade.mg.gov.br/ , http://portalbelohorizonte.com.br/ , dicasdonossobrasil.com.br

Cidades

A capital mineira do abacaxi
Matriz de Nossa Senhora do Carmo
Foto: Giselle Oliveira

A cidade é grande produtora de abacaxi, cana, grãos, além de ser um dos polos em educação do estado. A produção de abacaxi em Frutal faz da cidade a maior produtora da fruta em Minas. A produção de abacaxi está concentrada em seu mais importante distrito, Aparecida de Minas, que segundo o Sebrae, é responsável pela produção de 80% da fruta no estado. Somando com Monte Alegre de Minas, no Triângulo Mineiro, Berilo no Vale do Jequitinhonha e Itamarandiba, no Norte de Minas, também grande produtoras de abacaxi, fazem do Estado de Minas Gerais, o terceiro maior produtor de abacaxi do Brasil.

O nome Frutal é derivado de sua história devido ao tempo de sua fundação, ter riachos cheios de jabuticabas (frutas). Daí a origem de seu nome “Frutal”. Sua população, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019, é de 59.496 habitantes. Considerada uma cidade média pequena. Foi fundada em 4 de outubro de 1887. (foto acima e abaixo da Matriz de Nossa Senhora do Carmo, de Giselle Oliveira)

Aparecida de Minas
Frutal tem cerca de 200 produtores de abacaxi, sendo 160 desses produtores, residentes em Aparecida de Minas, distrito de Frutal, situada a 13 km da Rodovia BR-153 no acesso A-900, entre as cidades de Frutal e Fronteira, no estado de Minas Gerais. A atividade econômica do distrito é rural, destacando a produção de abacaxi e cana de açúcar. O distrito é tão importante, que a Feira Regional do Agronegócio do Abacaxi, acontece no distrito, geralmente no mês de novembro.

Um local de povo hospitaleiro, solidário e trabalhador, sendo maioria católicos, buscam preservar as festas e tradições religiosas cristãs como as danças folclóricas, festas tradicionais como a Festa de “Santos Reis” (Folia de Reis), Congada, Catira e a tradicional Festa de São João. As festas religiosas são em torno da Igreja de Nossa Senhora Aparecida, que dá nome ao distrito.

Tem também outras festas tradicionais no distrito como a Festa do Peão Boiadeiro e a famosa Festa Junina, realizada pela escola local e pela Igreja Católica, com direito a casamento caipira, quadrilha, pipoca, quentão, etc.
Em todos os eventos do distrito, religiosos ou não, a culinária mineira está presente e é uma das atrações das festas onde os moradores locais e visitantes podem saborear o que temos de melhor em Minas como tutu-de-feijão, canjica de milho, pé-de-moleque, quentão, pamonha de mandioca, pamonha de milho verde, entre outras que sempre estão presentes nas festas e danças.

O artesanato também é muito valorizado pela comunidade que incentiva a preservação da tradição do artesanato local. Artesanato de crochê, balaio ou jacá (feito de taboca), peneira (de cambaúva), tapetes e colchas de retalhos. Colchas de lã de carneiro e outras variedades de obras de grande beleza e qualidade.

É uma das poucas localidades em Minas Gerais que podemos encontrar benzedeiras praticando esse tradicional ofício. As benzedeiras locais são valorizadas e respeitada. Benzem adultos e crianças contra todo tipo de mal.
Uma das características do povo de Aparecida de Minas, por serem muito supersticiosos, é preservar as simpatias. Conhecem todas, desde as que curam doenças, que afastam coisas ruins, ou que ajudam a emagrecer, etc. Tradicional também e muito praticada por seus moradores é a Medicina Popular. Seus moradores gostam de cultivar ervas medicinais em seus quintais, que ajudam na cura de doenças. Uma tradição muito valorizada por todos.

Aparecida de Minas é um distrito bastante desenvolvido, oferece uma boa qualidade de vida a seus moradores com ruas asfaltadas, escolas, postos de saúde, telefonia digital, supermercados, farmácias, padarias, lanchonetes, água de qualidade e belezas naturais em volta, já que Aparecida de Minas é banhada pelo Rio Grande, com vários cursos d´água que fazem das terras do distrito, que já são muito férteis e de ótima qualidade, super valorizadas.

Uma das características do povo de Aparecida de Minas é que são formados por famílias e que gostam do lugar em que vivem e cuidam bem da charmosa vila, que está sempre limpa, arborizada, com seu povo sempre acolhedor e amigo que recebem todos bem. Por ser um local pequeno, a amizade entre famílias vem de longa data e a confiança também.

Conheça Minas

Texto: Arnaldo Silva

Fonte: www.conhecaminas.com


Notice: Undefined variable: categoria in /home/vivaminas/www/wp-content/themes/vivaminas/content.php on line 26

Termos de uso

1. Termos

Ao acessar ao site Revista Viva Minas, concorda em cumprir estes termos de serviço, todas as leis e regulamentos aplicáveis ​​e concorda que é responsável pelo cumprimento de todas as leis locais aplicáveis.

Se você não concordar com algum desses termos, está proibido de usar ou acessar este site. Os materiais contidos neste site são protegidos pelas leis de direitos autorais e marcas comerciais aplicáveis.

2. Uso de Licença

É concedida permissão para baixar temporariamente uma cópia dos materiais (informações ou software) no site Revista Viva Minas , apenas para visualização transitória pessoal e não comercial. Esta é a concessão de uma licença, não uma transferência de título e, sob esta licença, você não pode: modificar ou copiar os materiais; usar os materiais para qualquer finalidade comercial ou para exibição pública (comercial ou não comercial); tentar descompilar ou fazer engenharia reversa de qualquer software contido no site Revista Viva Minas; remover quaisquer direitos autorais ou outras notações de propriedade dos materiais; ou  transferir os materiais para outra pessoa ou ‘espelhe’ os materiais em qualquer outro servidor.

Esta licença será automaticamente rescindida se você violar alguma dessas restrições e poderá ser rescindida por Revista Viva Minas a qualquer momento. Ao encerrar a visualização desses materiais ou após o término desta licença, você deve apagar todos os materiais baixados em sua posse, seja em formato eletrônico ou impresso.

3. Isenção de responsabilidade

Os materiais no site da Revista Viva Minas são fornecidos ‘como estão’. Revista Viva Minas não oferece garantias, expressas ou implícitas, e, por este meio, isenta e nega todas as outras garantias, incluindo, sem limitação, garantias implícitas ou condições de comercialização, adequação a um fim específico ou não violação de propriedade intelectual ou outra violação de direitos.

Além disso, o Revista Viva Minas não garante ou faz qualquer representação relativa à precisão, aos resultados prováveis ​​ou à confiabilidade do uso dos materiais em seu site ou de outra forma relacionado a esses materiais ou em sites vinculados a este site.

4. Limitações

Em nenhum caso o Revista Viva Minas ou seus fornecedores serão responsáveis ​​por quaisquer danos (incluindo, sem limitação, danos por perda de dados ou lucro ou devido a interrupção dos negócios) decorrentes do uso ou da incapacidade de usar os materiais em Revista Viva Minas, mesmo que Revista Viva Minas ou um representante autorizado da Revista Viva Minas tenha sido notificado oralmente ou por escrito da possibilidade de tais danos. Como algumas jurisdições não permitem limitações em garantias implícitas, ou limitações de responsabilidade por danos consequentes ou incidentais, essas limitações podem não se aplicar a você.

5. Precisão dos materiais

Os materiais exibidos no site da Revista Viva Minas podem incluir erros técnicos, tipográficos ou fotográficos. Revista Viva Minas não garante que qualquer material em seu site seja preciso, completo ou atual. Revista Viva Minas pode fazer alterações nos materiais contidos em seu site a qualquer momento, sem aviso prévio. No entanto, Revista Viva Minas não se compromete a atualizar os materiais.

6. Links

O Revista Viva Minas não analisou todos os sites vinculados ao seu site e não é responsável pelo conteúdo de nenhum site vinculado. A inclusão de qualquer link não implica endosso por Revista Viva Minas do site. O uso de qualquer site vinculado é por conta e risco do usuário. Modificações

O Revista Viva Minas pode revisar estes termos de serviço do site a qualquer momento, sem aviso prévio. Ao usar este site, você concorda em ficar vinculado à versão atual desses termos de serviço.

7. Lei aplicável

Estes termos e condições são regidos e interpretados de acordo com as leis do Revista Viva Minas e você se submete irrevogavelmente à jurisdição exclusiva dos tribunais naquele estado ou localidade.


Notice: Undefined variable: categoria in /home/vivaminas/www/wp-content/themes/vivaminas/content.php on line 26

Política Privacidade


A sua privacidade é importante para nós. É política do Revista Viva Minas respeitar a sua privacidade em relação a qualquer informação sua que possamos coletar no site Revista Viva Minas, e outros sites que possuímos e operamos.

Solicitamos informações pessoais apenas quando realmente precisamos delas para lhe fornecer um serviço. Fazemo-lo por meios justos e legais, com o seu conhecimento e consentimento. Também informamos por que estamos coletando e como será usado.

Apenas retemos as informações coletadas pelo tempo necessário para fornecer o serviço solicitado. Quando armazenamos dados, protegemos dentro de meios comercialmente aceitáveis ​​para evitar perdas e roubos, bem como acesso, divulgação, cópia, uso ou modificação não autorizados. Não compartilhamos informações de identificação pessoal publicamente ou com terceiros, exceto quando exigido por lei.

O nosso site pode ter links para sites externos que não são operados por nós. Esteja ciente de que não temos controle sobre o conteúdo e práticas desses sites e não podemos aceitar responsabilidade por suas respectivas políticas de privacidade.

Você é livre para recusar a nossa solicitação de informações pessoais, entendendo que talvez não possamos fornecer alguns dos serviços desejados. O uso continuado de nosso site será considerado como aceitação de nossas práticas em torno de privacidade e informações pessoais.

Se você tiver alguma dúvida sobre como lidamos com dados do usuário e informações pessoais, entre em contacto conosco.

Política de Cookies Revista Viva Minas

O que são cookies?

Como é prática comum em quase todos os sites profissionais, este site usa cookies, que são pequenos arquivos baixados no seu computador, para melhorar sua experiência. Aqui descrevemos quais informações eles coletam, como as usamos e por que às vezes precisamos armazenar esses cookies. Também compartilharemos como você pode impedir que esses cookies sejam armazenados, no entanto, isso pode fazer o downgrade ou ‘quebrar’ certos elementos da funcionalidade do site.

Como usamos os cookies?

Utilizamos cookies por vários motivos, detalhados abaixo. Infelizmente, na maioria dos casos, não existem opções padrão do setor para desativar os cookies sem desativar completamente a funcionalidade e os recursos que eles adicionam a este site.

É recomendável que você deixe todos os cookies se não tiver certeza se precisa ou não deles, caso sejam usados ​​para fornecer um serviço que você usa.
Desativar cookies

Você pode impedir a configuração de cookies ajustando as configurações do seu navegador (consulte a Ajuda do navegador para saber como fazer isso). Esteja ciente de que a desativação de cookies afetará a funcionalidade deste e de muitos outros sites que você visita. A

desativação de cookies geralmente resultará na desativação de determinadas funcionalidades e recursos deste site. Portanto, é recomendável que você não desative os cookies.

Cookies que definimos

Cookies relacionados à conta Se você criar uma conta conosco, usaremos cookies para o gerenciamento do processo de inscrição e administração geral. Esses cookies geralmente serão excluídos quando você sair do sistema, porém, em alguns casos, eles poderão permanecer posteriormente para lembrar as preferências do seu site ao sair.

Cookies relacionados ao login Utilizamos cookies quando você está logado, para que possamos lembrar dessa ação. Isso evita que você precise fazer login sempre que visitar uma nova página. Esses cookies são normalmente removidos ou limpos quando você efetua logout para garantir que você possa acessar apenas a recursos e áreas restritas ao efetuar login.

Cookies relacionados a boletins por e-mail Este site oferece serviços de assinatura de boletim informativo ou e-mail e os cookies podem ser usados ​​para lembrar se você já está registrado e se deve mostrar determinadas notificações válidas apenas para usuários inscritos / não inscritos.

Pedidos processando cookies relacionados Este site oferece facilidades de comércio eletrônico ou pagamento e alguns cookies são essenciais para garantir que seu pedido seja lembrado entre as páginas, para que possamos processá-lo adequadamente.

Cookies relacionados a pesquisas Periodicamente, oferecemos pesquisas e questionários para fornecer informações interessantes, ferramentas úteis ou para entender nossa base de usuários com mais precisão. Essas pesquisas podem usar cookies para lembrar quem já participou numa pesquisa ou para fornecer resultados precisos após a alteração das páginas.

Cookies relacionados a formulários Quando você envia dados por meio de um formulário como os encontrados nas páginas de contacto ou nos formulários de comentários, os cookies podem ser configurados para lembrar os detalhes do usuário para correspondência futura.

Cookies de preferências do site Para proporcionar uma ótima experiência neste site, fornecemos a funcionalidade para definir suas preferências de como esse site é executado quando você o usa. Para lembrar suas preferências, precisamos definir cookies para que essas informações possam ser chamadas sempre que você interagir com uma página for afetada por suas preferências.

Cookies de Terceiros

Em alguns casos especiais, também usamos cookies fornecidos por terceiros confiáveis. A seção a seguir detalha quais cookies de terceiros você pode encontrar através deste site.

Este site usa o Google Analytics, que é uma das soluções de análise mais difundidas e confiáveis ​​da Web, para nos ajudar a entender como você usa o site e como podemos melhorar sua experiência. Esses cookies podem rastrear itens como quanto tempo você gasta no site e as páginas visitadas, para que possamos continuar produzindo conteúdo atraente.

Para mais informações sobre cookies do Google Analytics, consulte a página oficial do Google Analytics.

As análises de terceiros são usadas para rastrear e medir o uso deste site, para que possamos continuar produzindo conteúdo atrativo. Esses cookies podem rastrear itens como o tempo que você passa no site ou as páginas visitadas, o que nos ajuda a entender como podemos melhorar o site para você.

Periodicamente, testamos novos recursos e fazemos alterações sutis na maneira como o site se apresenta. Quando ainda estamos testando novos recursos, esses cookies podem ser usados ​​para garantir que você receba uma experiência consistente enquanto estiver no site, enquanto entendemos quais otimizações os nossos usuários mais apreciam.

À medida que vendemos produtos, é importante entendermos as estatísticas sobre quantos visitantes de nosso site realmente compram e, portanto, esse é o tipo de dados que esses cookies rastrearão. Isso é importante para você, pois significa que podemos fazer previsões de negócios com precisão que nos permitem analisar nossos custos de publicidade e produtos para garantir o melhor preço possível.

Compromisso do Usuário

O usuário se compromete a fazer uso adequado dos conteúdos e da informação que o Revista Viva Minas oferece no site e com caráter enunciativo, mas não limitativo:

A) Não se envolver em atividades que sejam ilegais ou contrárias à boa fé a à ordem pública;

B) Não difundir propaganda ou conteúdo de natureza racista, xenofóbica, ou salmao, casas de apostas online (ex.: ), jogos de sorte e azar, qualquer tipo de pornografia ilegal, de apologia ao terrorismo ou contra os direitos humanos;

C) Não causar danos aos sistemas físicos (hardwares) e lógicos (softwares) do Revista Viva Minas, de seus fornecedores ou terceiros, para introduzir ou disseminar vírus informáticos ou quaisquer outros sistemas de hardware ou software que sejam capazes de causar danos anteriormente mencionados.

Mais informações

Esperemos que esteja esclarecido e, como mencionado anteriormente, se houver algo que você não tem certeza se precisa ou não, geralmente é mais seguro deixar os cookies ativados, caso interaja com um dos recursos que você usa em nosso site.

Esta política é efetiva a partir de March/2021.



Educação

Instituto Federal de Minas Gerais promove curso de Libras para colaboradores da fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito

Parceria entre o Comitê de Desenvolvimento Social (Codes) da empresa e a instituição de ensino visa aprimorar a comunicação e inclusão de colaboradores com deficiência

Para promover a diversidade e inclusão em seu ambiente interno e aumentar o acesso de pessoas com deficiência (PCDs) ao mercado de trabalho, o Comitê de Desenvolvimento Social (Codes) da fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito (MG) fez uma parceria com o Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) para oferecer, nos meses de outubro, novembro e dezembro, um curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais) para os colaboradores da empresa. As aulas, ministradas on-line de forma dinâmica e prática, disseminaram o conhecimento básico em linguagem de sinais entre os profissionais da empresa, permitindo que tenham maior diálogo com deficientes auditivos.

Segundo o professor Paulo Mendanha, a capacitação, além de oferecer um ambiente mais acolhedor às pessoas com deficiência auditiva, também é uma oportunidade para conscientizar os colaboradores quanto ao direito e a realidade enfrentada por esse público. “Mesmo sendo cidadãos brasileiros, muitos surdos se sentem como estrangeiros vivendo em nosso país; afinal, são poucas pessoas que conseguem se comunicar com eles através da Libras”, destaca. Ele conta que, apesar de lecionar Libras há mais de 8 anos, essa foi sua primeira turma voltada para o ambiente corporativo. “Esse projeto foi de extrema importância para promover a convivência, o respeito à diferença e, principalmente, buscar a quebra de barreiras comunicacionais e de atitudes. Com o tempo, se mais pessoas tiverem a oportunidade de aprender Libras, podemos melhorar essa realidade”, ressalta.

Na primeira turma, formaram-se, neste mês, 11 profissionais da empresa, entre eles Poliane Avelino, técnica em enfermagem do trabalho, que alcançou a nota máxima no curso. Ela conta que foi motivada pela oportunidade de se comunicar com os colegas surdos e que a capacitação ampliou sua visão sobre acessibilidade. “Hoje, aprender Libras é fundamental para o desenvolvimento nos aspectos social e emocional, não apenas do surdo, mas também de todos que convivem com eles. Com o curso, conheci realidades que vão além de uma sociedade construída por e para ouvintes”, disse. Ela revela ainda que teve ajuda de um colega surdo para praticar o conteúdo aprendido nas aulas.

A unidade Itabirito conta, hoje, com 12 colaboradores com deficiência auditiva. Na avaliação de Claudia Eiko Kanbara, chefe de Recursos Humanos da Coca-Cola FEMSA Brasil, o aprendizado de Libras permite que os colaboradores com deficiência possam se comunicar com mais facilidade com os colegas de trabalho, além de promover a inclusão na companhia. “Sentimos a necessidade de melhorar a comunicação interna e torná-la mais abrangente e inclusiva. A demanda também partiu dos próprios colaboradores e gestores, que demonstraram bastante interesse em aprender Libras”, revela. “O curso foi especial, trouxe uma aproximação muito grande e a integração do grupo foi super bacana”, finaliza.

A coordenadora de Relações Institucionais do IFMG, Adriana Luziê de Almeida, destaca que esse trabalho é mais um passo rumo à inclusão e acessibilidade. “Conhecer um pouco sobre a forma como eles percebem o mundo ajuda os ouvintes a compreender melhor as diferenças e reconhecer que o surdo é uma pessoa, que usa outros sentidos para aprender, mas é tão capaz quanto qualquer outra”, afirma. Ela também ressalta os aprendizados que a parceria com a Coca-Cola FEMSA trouxe para o Instituto. “Essa parceria possibilitou conhecer um pouco mais da rotina dos ouvintes que interagem com surdos em um ambiente de trabalho”, declara. “Estamos avaliando novas formas de parceria para o próximo ano, pois entendemos ser de grande valia essa troca de conhecimento entre as instituições”, complementa a chefe de Recursos Humanos da Coca-Cola FEMSA Brasil.

Com o intuito de proporcionar acessibilidade e igualdade, a comunicação da Coca-Cola FEMSA Brasil também vem passando por adaptações. Recentemente, foi adotada a tradução simultânea em Libras em todas as oportunidades de emprego divulgadas no site vagas.com. A mesma tecnologia já é utilizada no site da empresa e na comunicação interna.

Fonte: Silvia Pires


Notice: Undefined variable: categoria in /home/vivaminas/www/wp-content/themes/vivaminas/content.php on line 26

Coca-Cola FEMSA Brasil promove palestra on-line sobre turismo sustentável em Minas Gerais

Iniciativa, que integra Programa de Educação Ambiental, será realizada na quarta-feira (9 de dezembro) às 17h30

Nesta quarta-feira (9 de dezembro), a partir das 17h30, a Coca-Cola FEMSA Brasil vai realizar uma palestra virtual para debater a “Preservação das tradições locais e dos recursos naturais através do Turismo Sustentável”. A conversa será conduzida por Ana Cecília Duék, fundadora e diretora do Viajar Verde, primeiro site de notícias do Brasil exclusivamente dedicado a discutir questões e práticas sobre o turismo sustentável. A participação é gratuita e os interessados podem se inscrever pelo e-mail pea.femsa@gmail.com.

O encontro virtual vai abordar a adoção de práticas ambientais sustentáveis para a atividade do turismo, tema sugerido em uma pesquisa realizada pela empresa nos municípios onde atua. A iniciativa integra o Programa de Educação Ambiental, projeto que visa envolver as comunidades na promoção de atitudes sustentáveis, despertando e sensibilizando o público para a consciência ecológica.

Serra da Moeda – MG

A sustentabilidade é um dos pilares da Coca-Cola FEMSA Brasil, que investe em ações e campanhas com o objetivo de preservar o meio ambiente. Para reforçar seu compromisso com a questão socioambiental, o Programa de Educação Ambiental desenvolve ações com as comunidades das cidades mineiras de Nova Lima, Brumadinho, Moeda e Itabirito. “Temos o compromisso de incentivar e investir em capacitação para apoiar na conscientização da sociedade e, consequentemente, auxiliar na preservação do meio ambiente”, afirma a gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da Coca-Cola FEMSA Brasil, Wanessa Scabora.

Sobre a palestrante

Ana Cecília Duék é fundadora e diretora do site de notícias Viajar Verde. Desde 2010, depois de vários estudos, a jornalista entendeu que o país precisava de iniciativas para motivar o debate e o compartilhamento de informações por um turismo mais consciente. Dessa forma, com o objetivo de abrir espaço para destacar iniciativas positivas de proteção ambiental, valorização sociocultural e sustentabilidade econômica, Ana decidiu criar o Viajar Verde.

Fonte: Silvia Pires

Cultura

A etiqueta e as cinco linguagens do amor

Desenvolver a capacidade de ler e entender a linguagem de amor do outro é essencial para aqueles que buscam relações mais sadias e amistosas.

As cinco linguagens do amor, de Gary Chapman, é um livro interessante que aborda as diferentes formas de demonstrar e de identificar o amor. Segundo o autor, existem cinco linguagens básicas pelas quais expressamos e compreendemos este singelo e sublime sentimento.

Identificar a forma que o outro percebe e demonstra o “amor” é fundamental para melhor compreendê-lo e, consequentemente, para estabelecer relações mais saudáveis. Destaca-se, todavia, que esse amor, apresentado pelo autor, não se refere apenas àquele que ocorre entre casais. O tema amor, no livro, amplia-se e, assim, adéqua-se à relação entre amigos, colegas de trabalho, conhecidos e familiares.

As linguagens do amor

Conforme definido por Chapman, as cinco linguagens do amor são classificadas em:

1) Palavras de afirmação: são pessoas que se sentem valorizadas quando o outro expressa afirmações positivas. Gostam de ser reconhecidas e elogiadas verbalmente. Se o seu companheiro(a) tem esse perfil não economize palavras.

– “Você está linda!”

– “O almoço está ótimo!”

– “Parabéns pelo trabalho!”

2) Qualidade de tempo: estas pessoas valorizam o tempo exclusivo que você se dedica a elas. Seja durante uma refeição, uma conversa, um passeio. Muitas vezes, não é necessário falar nada, basta estar perto. Basta ficar próximo, ficar junto.

3) Presentes: são aqueles que gostam de receber algo. Não importa o custo financeiro, o que conta é o valor simbólico. O gesto e a lembrança são o que importam. A pessoa que se identifica com esta linguagem ficará super feliz e grata só por você ter se lembrado dela e levado uma flor do “jardim do vizinho”.

4) Gestos de serviços: aqui, o que você faz conta mais do que qualquer palavra. São pessoas que buscam um cuidado e um carinho em forma de ação, de atitude, de ajuda. Preparar uma comida, levar o carro para lavar, ler para o outro, fazer um chazinho são alguns atos, que demonstram ao outro o quão importante ele é e, principalmente, que você se preocupa em vê-lo feliz e realizado.

5) Toque: algumas pessoas têm a necessidade de sentir fisicamente o amor. Por isso, fazem questão de receber carinho, por meio do toque, para que assim sintam-se mais seguras e amadas. Abraços, mãos dadas, carícias físicas são algumas dessas demonstrações muito bem aceitas por aqueles que se identificam com esse perfil.

Para identificar a linguagem do outro, é necessário manter-se sempre atento, observando os sinais manifestados. Quando somos capazes de desenvolver essa percepção, a nossa forma de se comunicar se torna mais efetiva e coerente.

A etiqueta conversa harmonicamente com a abordagem deste livro. Nesta perspectiva, ela nos auxilia a desenvolver a sensibilidade periférica tão necessária para perceber que a forma de “amar” do outro pode ser diferente da nossa. Compreender essa diferença é importante para que não sejamos inconvenientes tentando impor uma linguagem que o outro não compreende ou invadindo o espaço alheio com a nossa forma de “amar” Afinal, “amor” é convivência diária, é diálogo, é respeito, é cuidado. E, etiqueta também.

Fica aqui a dica de leitura.

Terezinha Ribeiro