Category Archives: Tecnologia

Tecnologia

Equipe da UFSJ premiada na primeira fase da Olimpíada Brasileira de Satélites

A equipe NoizOrbita (ENO) participou da primeira Olimpíada Brasileira de Satélites (OBSAT), realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 

Fundada em setembro de 2020, trata-se de equipe multidisciplinar, que tem entre seus membros alunos das cinco Engenharias do Campus Alto Paraopeba (CAP), e como orientador, o professor Marcos Kakitani, do Departamento das Engenharias de Telecomunicações e Mecatrônica (Detem). Marcos explica que, como o limite de membros por equipe na OBSAT era limitado a quatro participantes, foram formadas quatro equipes dentro da NoizOrbita, que competiram com quatro projetos diferentes na categoria N3 – Ensino Superior. “Nossa equipe tem entre seus objetivos, além da divulgação de conhecimento científico, a participação em competições de satélites de pequeno porte”, afirma. 

Primeira Fase

A Olimpíada Brasileira de Satélites é uma competição nacional dividida em cinco fases. O resultado final da primeira fase, que consistiu no planejamento e envio dos projetos e propostas de missões de forma simplificada, foi divulgado, e pode ser acessado neste link, separado por Estado. “Tivemos uma classificação de destaque nessa fase, com a primeira colocação na categoria para a Equipe Hígia – Eno”, comemora Marcos. 

As melhores equipes de cada Estado são premiadas com kits de satélites educacionais. As demais equipes da UFSJ foram classificadas da seguinte forma: em 6º lugar, a Equipe Éolo;  em 8º, a Equipe RadHard; e  em 14º, a Equipe Bento Rodrigues. Com esses resultados, a NoizOrbita receberá três kits.

Para a equipe, é um momento importante e desafiador, pois é a primeira competição da qual participam. Aluna do 8º período de Engenharia Mecatrônica, Gabriela Gazzinelli Gros, que faz parte da Equipe Hígia, destaca que a ideia do projeto vencedor surgiu em função da pandemia da covid-19 e, consequentemente, da necessidade de distanciamento social. Observando as dificuldades de fiscalização, por parte das autoridades sanitárias, de festas clandestinas, os alunos apresentaram a proposta da criação de um satélite de baixo custo, do tipo Cubesat 1U, o AGLOSAT-1, com capacidade de oferecer imagens de aglomerações em áreas remotas como praias, fazendas e regiões afastadas.

Segundo Gabriela, essa experiência foi bastante enriquecedora e gratificante, pois a equipe não apenas conseguiu colocar em prática tudo o que aprendeu desde janeiro (o período de adaptação), quanto pode aprofundar o conhecimento sobre como funciona uma competição de cubesat. “Conquistar o primeiro lugar em Minas Gerais, e ainda com mais três equipes classificadas na primeira fase, realmente superou nossas expectativas. Estamos cada vez mais animados para continuar crescendo como equipe, nos esforçando para ganhar mais premiações como essa.”

O coordenador do projeto NoizOrbita reforça o depoimento de Gabriela. “Recebemos com muita felicidade o resultado das classificações obtidas pelas quatro equipes que inscrevemos na competição. Classificamos três equipes entre as oito melhores de Minas Gerais, entre as quais a campeã dessa fase da Olimpíada. Em um curto espaço de tempo, conseguimos colocar a UFSJ em posição de destaque, o que é motivo de orgulho para todos nós”, exalta Marcos.

Fonte: Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: (32)3379-5808 Celular: (32)9.9932-8475

Tecnologia

Materiais compósitos na América do Sul: parceria UFSJ-UFMG

Em agosto de 2022, a UFSJ promove, em parceria com a UFMG, o 6th Brazilian Conference on Composite Materials (BCCM), tendo como organizadores os professores Carlos Alberto Cimini Jr., da Federal de Minas Gerais, e Túlio Panzera, do Departamento de Engenharia Mecânica e Produção da UFSJ (Demep). 

O evento, realizado de dois em dois anos, vai acontecer em Tiradentes, onde vão se reunir pesquisadores dos principais centros de pesquisa na área de compósitos do Brasil e do exterior. A 5ª edição, adiada devido à pandemia, ocorreu on-line, em janeiro deste ano. 

O BCCM vem sendo considerado o maior evento sobre materiais compósitos da América do Sul, pelas projeções de público da academia e da indústria, principalmente dos setores aeronáutico, automotivo, construção civil e áreas afins. A cada edição, o número de participantes aumenta substancialmente. A expectativa para 2022 é que a conferência possa ser realizada presencialmente, com número recorde de inscritos, pelo apelo turístico da região, num aguardado momento pós-pandemia.

O professor Túlio Panzera, chairman do BCCM, destaca que o encontro permitirá divulgar e expandir as relações nacionais e internacionais de pesquisa nas duas universidades, principalmente aquelas desenvolvidas no Centro de Inovação e Tecnologia em Compósitos (Citec) da UFSJ. ”Além de ser uma excepcional oportunidade para os alunos de graduação e pós-graduação experimentarem um evento de grande abrangência como esse”, comenta. 

O maior destaque, porém, ficará com o elevado nível de qualidade dos trabalhos submetidos ao BCCM, prevê Túlio, recentemente indicado editor chefe do periódico canadense Journal of Research Updates in Polymer Science.

Confira o vídeo promocional do congresso:

Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: (32)3379-5808 Celular: (32)9.9932-8475

Tecnologia

All Our’s é o grande vencedor da Copa Unopar de Battle Royale

Por um ponto de diferença, time ganhou quatro bolsas de estudo universitário e um total de R$16 mil em dinheiro. A transmissão das finais foi realizada pelo canal do Cerol, embaixador da competição

Com emoção até o final, a equipe All Our’s foi a grande vencedora da 1ª edição da Copa Unopar, que chegou ao fim no último domingo (16), após disputa entre 9 mil jogadores de Battle Royale desde a fase classificatória. As finais foram transmitidas pelo canal do Cerol, embaixador da competição e estrela dos eSports, que esteve ao lado do narrador Paldino, um dos mais conhecidos no meio gamer. A Copa Unopar foi organizada pela Unopar, universidade do Paraná que pertence à Kroton, empresa B2C de ensino superior da holding Cogna, uma das principais organizações educacionais do mundo.

Por um ponto de diferença para a segunda colocada, os vencedores ganharam bolsas de estudos e um total de R$16 mil pela primeira colocação. “É muito gratificante saber que todo o nosso esforço e dedicação nos levou ao topo. Continuaremos trabalhando para, um dia, nos tornarmos jogadores profissionais”, afirma Marcus Vinícius Tavares dos Santos, 16, capitão do time vencedor que mora em Conselheiro Lafaiete (MG). Completam o time, João Gabriel Souza dos Santos, 15; Hyago Ramos Oliveira, 16; e Victor Cardoso Muniz, 15.

O capitão da equipe vencedora diz que os membros do time, de 15 a 16 anos, moradores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, ainda são muito novos para ingressar no ensino superior, mas já pensam em quais cursos desejam estudar por meio da bolsa de estudo que ganharam da Unopar. Com o prêmio em dinheiro, a equipe deve investir em equipamentos, como fones, celulares e cadeiras gamers.

Em segundo lugar, com 299 pontos, contra 300 da equipe campeã, ficou a equipe Baré e-Sports, composta por Richardy Ricky Melo Polla, 21; Nadson Silva Alves, 17; Pedro Guilherme Nascimento Rodrigues, 16; e Pedro Lucas Oliveira da Silva, 15 – eles receberam prêmio de R$8 mil e quatro bolsas de estudo. E, em terceiro, ficou a equipe Tropa do Madrugadão, do qual participaram Luiz André Matias da Silva, 18; Carlos Danilo Salazar Costa, 14; Fabricio Alves dos Reis, 14; e Vitor Geraldo Martins Pereira, 15. O prêmio foi de R﹩ 4 mil e mais quatro bolsas de estudo.

“Mais de 75 mil jovens se inscreveram nesta primeira edição e mais de 9 mil participaram da fase classificatória. A Copa Unopar foi um sucesso inegável e estamos felizes de termos entrado nesta sinergia com o público gamer, que juntou a paixão por jogos online com a possibilidade de ingressar no ensino superior. Estamos ansiosos em ter o time vencedor como calouros em breve”, afirma Michelle Branco, gerente sênior de comunicação e marca da Kroton.

A competição ocorreu de forma 100% online e deu continuidade à campanha #PRAVOCÊVIRAROJOGO, estrelada pela apresentadora e jornalista Fernanda Gentil e assinada pela Ogilvy Brasil. A Copa Unopar aproxima a marca de um público e cenário que ganha cada vez mais força. Segundo a Comscore, o Brasil é o quarto maior mercado global de jogos on-line. Uma pesquisa realizada pela Game Brasil, indica que 70% da população digital brasileira joga jogos eletrônicos, o estudo aponta ainda, que 60,8% dos pesquisados preferem jogos mobile.

Sobre a Unopar

Fundada em 1972 e credenciada como universidade em 1997, a Unopar é referência em inovação e é reconhecida pela vanguarda acadêmica em seus cursos de graduação, extensão e pós-graduação lato e stricto sensu.

Presente em Arapongas, Londrina, Bandeirantes, Cascavel, Paranaguá e Ponta Grossa, além de atuar com polos de educação à distância distribuídos por todos os estados brasileiros, a Unopar presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde, Escritórios e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Unopar oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2011, a Unopar passou a integrar o Grupo Kroton. Para mais informações, acesse: http://www2.unopar.br.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 920 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 131 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 1.544 unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: http://www.kroton.com.br .

Fonte: Igor Basílio

Tecnologia

Neurometa: UFSJ é parceira em mega projeto internacional
UFSJ inicia aulas remotas a partir de setembro | Zona da Mata | G1

Graças ao trabalho do professor do Departamento de Engenharia Mecânica e Produção, Túlio Panzera, a UFSJ é uma das quatro instituições parceiras do projeto de pesquisa Neurometa, coordenado pelo pesquisador Fabrizio Scarpa, da Universidade de Bristol, na Inglaterra. A iniciativa científica foi recentemente aprovada pelo Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council) e envolve pesquisadores do Reino Unido, Alemanha, Brasil, Índia e Argélia.

O Neurometa, com duração prevista de cinco anos, tem garantidos recursos da ordem de dois milhões de libras esterlinas – aproximadamente R$ 15 milhões. O projeto se concentrará no desenvolvimento de metamateriais mecânicos neuro-ativos naturais e pretende desenvolver novos conceitos de materiais feitos com entidades naturais de base biológica, ou seja, vivas, capazes de atuar como uma rede neural artificial e adaptar sua capacidade de suportar cargas e funcionalidades com o ambiente que as envolve. “Esses materiais inteligentes (smart materials) poderão substituir muitas estruturas convencionais, principalmente em aplicações de transporte, cujas demandas por estruturas leves e otimizadas são cada vez maiores. Materiais de base biológica contendo fibras naturais de plantas, bactérias, enzimas e seda de aranha poderão funcionar como o cérebro humano, “autoaprendendo” diversos fatores como rigidez, forma e desempenho mecânico, para resistir a cargas repetidas, comuns em fuselagens, carros e navios”, explica o professor.

“Construída do zero”

De acordo com Túlio, o Neurometa prevê o oferecimento de bolsas de estágios prolongados para alunos de doutorado e pesquisadores pertencentes à rede de colaboradores, permitindo gerar know-how científico e também fazer interagir as comunidades locais, em particular do Brasil, Argélia e Índia.

Ao analisar a importância dessa iniciativa para a pesquisa na UFSJ, Túlio Panzera ressalta que ela “significa a consolidação de uma parceria internacional construída do zero e sem indicações.” Ele destaca também o amadurecimento do grupo de pesquisa da UFSJ na área de materiais compósitos como outro fator que contribui diretamente para as metas de internacionalização da Universidade.

A parceria  entre o professores Túlio Panzera e Fabrizio Scarpa começou em 2009, a partir da realização de pesquisa na área de materiais compósitos sustentáveis multifuncionais. Ao longo desses anos, o docente da UFSJ realizou dois pós-doutorados supervisionados por Scarpa no Departamento de Engenharia Aeroespacial da Universidade de Bristol, tendo produzido e publicado com ele cerca de 60 artigos em periódicos internacionais. Nesse período, Túlio também fundou na UFSJ o grupo de pesquisa Centro de Inovação e Tecnologia em Compósitos (Citec), que apoia diretamente a formação de recursos humanos e pesquisas de destaque, contando com parcerias internacionais.

Além de pesquisadores da Universidade de Bristol e UFSJ, o projeto Neurometa inclui pesquisadores do Indian Institute of Technology (Índia), Technical University of Munich (Alemanha) e University of Guelma (Argélia).

Para saber mais, visite a página do Citec, em www.ufsj.edu.br/citec.

Atenciosamente,

Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: 032 3379 5808Celular: 032 99932 8475

Tecnologia

Congonhas terá Hackathon – Maratona de tecnologia

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia da Prefeitura de Congonhas lança o maior desafio de sustentabilidade da região: o Hacka Sustentável. O evento conta com a execução da Neo Ventures, cuja metodologia foi especialmente desenhada para o evento.

As inscrições para o ‘Hacka Sustentável – Um Futuro Sustentável é Construído no Presente’ irão até o dia 15/03. Qualquer pessoa maior de 18 anos pode se inscrever para concorrer às vagas de participação. É obrigatório fazer parte de um dos perfis do programa: designer, desenvolvedor/programador, negócios e técnico.

O evento acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de março, na sede do QG da Inovação, localizado à rua do Rosário, nº 220, no bairro Rosário, em Congonhas.

Maratona de tecnologia

O objetivo do evento é desenvolver soluções tecnológicas para um desenvolvimento econômico mais sustentável. O Hacka Sustentável oferece diversas oportunidades aos participantes que conseguirem desenvolver as melhores soluções.

A maratona de tecnologia terá mais de 50 horas de imersão focada em inovação no setor. Os times terão cinco participantes, formando equipes multidisciplinares.

“O termo vem da junção de duas palavras da língua inglesa: hack, que quer dizer programar com excelência, e marathon, maratona. Então, a maratona de programação reúne pessoas por determinado período de tempo, com o objetivo de desenvolver soluções reais para empresas e cidades ou criar novos negócios”, explica a escritora Gabrielly Borges.

Clique no link para saber mais e se inscrever: https://www.sympla.com.br/hacka-sustentavel__799476

Fonte: http://www.fatoreal.com.br/ Foto: Hacka Sustentável será o maior desafio do gênero já realizado na região/ Foto ilustrativa

Tecnologia

O que é copywriting – e como essa técnica pode ajudar sua empresa a vender mais?

Copywriting se tornou um termo bastante conhecido no universo do marketing digital e essa técnica vem ganhando cada vez mais espaço devido à sua eficácia em relação aos resultados de conversão.

Assim como muitos termos do marketing, copywriting é uma palavra da língua inglesa, que pode ser traduzida como o ato ou ocupação de escrever textos para fins de publicidade e marketing.

Indo mais a fundo na definição, podemos dizer que se trata de escrever de forma persuasiva com o objetivo de convencer o cliente a praticar determinada ação, como cadastrar um e-mail ou até mesmo efetuar uma compra.

Atraia pelo conteúdo

Se você rompeu a barreira do online e finalmente deu seu primeiro passo no marketing digital, já deve ter percebido a importância de conteúdo de qualidade para que sua persona interaja com sua empresa, engaje nas redes sociais e venha a efetuar as ações esperadas.

Em outras palavras, para garantir o sucesso do seu negócio é preciso atrair pessoas através de conteúdo, e nada mais eficaz do que utilizar técnicas de copy para atingir esses objetivos.

Começando pelo título, que deve chamar a atenção do leitor para clicar e descobrir o que você pode oferecer a ele. Títulos diretos, Como Fazer, Perguntas ou notícias são alguns dos modelos utilizados que geram um alto número de cliques.

Outra técnica conhecida é utilizar o modelo dos 4Us na produção dos textos:

· Produto/serviço útil;

· Transmitir a ideia de benefício único;

· Solução ultra específica e

· Passar um senso de urgência.

Uma copy persuasiva precisa incluir certos elementos como foco no leitor, propósito do texto, afirmações específicas, credibilidade e oferta. Para que o seu texto cumpra o objetivo, outros elementos podem ser combinados sem exagero, como por exemplo, alguns gatilhos psicológicos:

· Reciprocidade – Oferecer algo positivo para receber uma resposta positiva.

· Escassez – Quando as pessoas acham que algo pode acabar, agem rapidamente para evitar perder a oportunidade de conseguir aquilo que está acabando.

· Aprovação social – As pessoas tendem a tomar decisões baseadas na atitude de outras pessoas.

· Afinidade – O ser humano também tem a tendência de se aproximar de outras pessoas que possuam características parecidas, como alguma habilidade ou mesmo uma dor.

· Autoridade – As pessoas tendem a respeitar e obedecer às ordens de quem consideram superior.

· Comprometimento – Quando uma pessoa assume um compromisso publicamente, ela se sente pressionada a cumprir com aquele compromisso.

Como implantar uma estratégia de Copywrting em minha empresa?

Com toda essa informação, provavelmente você está pensando como encaixar a produção das copys na rotina da sua empresa. Você pode até pesquisar mais a fundo sobre o tema e aprender sobre as diversas técnicas que vão ajuda-lo a escrever o conteúdo ideial, mas sabemos que a rotina administrativa de uma empresa não permite muito tempo para que os gestores possam dar a atenção necessária à esta tarefa.

Se você quiser manter o serviço interno, o ideal é contratar um profissional de publicidade e marketing, com as habilidades necessárias a um copywriter, para que possa desenvolver ações e estratégias com o conteúdo que será gerado. Supervisionar os projetos demanda menos tempo do gestor do que criar e participar de cada passo.

Outra opção é contratar uma agência de marketing para desenvolver estratégias e aplicar as copys da melhor forma possível para garantir os melhores resultados para sua empresa.

Independente da sua escolha, agora que você já entendeu o que é copywriting e como essa técnica poderá ajudar a sua empresa a vender mais, é hora de colocar as técnicas em prática e garantir um relacionamento mais lucrativo com seus seguidores e potenciais clientes. LEIA TAMBÉM: Como transformar seguidores em clientes?

Acompanhe nossa coluna quinzenal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

Por Flávia Siqueira

Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro

Tecnologia

Como transformar seguidores em clientes?

Muito além dos likes e comentários nas redes sociais, é preciso elevar o seu relacionamento com os seguidores mais interessados pelo seu produto ou serviço e transformá-los em leads

O marketing digital busca constantemente usar estratégias que maximizem o seu negócio e atraiam mais clientes. Contudo, é preciso acompanhar as tendências para que seu negócio se mantenha presente no mercado e mostre um diferencial competitivo, a fim de passar credibilidade e construir um bom engajamento nos canais de comunicação e por consequência final, converter mais seguidores em clientes.

Já é de conhecimento de todos que a internet é um meio de comunicação que trouxe muitos benefícios para o mundo dos negócios, inclusive muitas empresas surgiram por meio dela e utilizam seus canais como forma de se relacionar e prospectar clientes, além, claro, de divulgar seus produtos e serviços.

LEIA TAMBÉM: Sua marca é digitalmente nativa?

Mas como converter seguidores em clientes?

Essa é a grande dúvida de muitas pessoas que estão investindo e iniciando uma estratégia de marketing em redes sociais e que muitas vezes não obtém os resultados esperados. Converter seguidores em vendas é um processo que separa uma estratégia de sucesso ou fracasso.

Muito além dos likes e comentários nas redes sociais, é preciso elevar o seu relacionamento com os seguidores mais interessados pelo seu produto ou serviço e transformá-los em leads, através de ações bem estruturadas de Inbound Marketing, onde você poderá trabalhar esse potencial cliente em um funil de vendas, até o momento da conversão, ou seja, da compra.

Como atrair os seguidores para um funil de vendas?

Geralmente a captura de um lead acontece através da oferta de um conteúdo rico, que pode ser um e-book, webinar, oferta ou outro conteúdo de grande utilidade para sua persona, que será divulgado em seus perfis e, desta forma, permitir que os interessados se cadastrem para ter acesso ao material.

Com o cadastro em mãos e a informação de que esse lead tem algum interesse no seu produto, serviço ou conteúdo, você pode começar a trabalhar de forma mais direcionada, conteúdos que informem, eduquem e convençam o lead a comprar o produto ou contratar um serviço, sinalizando seu desejo, através das fases dentro do funil e tornando-se por fim uma oportunidade.

Realizar campanhas pagas sem um objetivo claro, somente irá gerar métricas relacionadas a envolvimento nas redes sociais e acesso em seu site ou blog. Com o objetivo claro de conquistar mais clientes, você otimiza os resultados e ainda economiza na verba, uma vez que com o objetivo definido, a estratégia, ação e resultados são muito mais certeiros.

LEIA TAMBÉM: Prepare sua empresa para o sucesso através do marketing digital

Acompanhe nossa coluna semanal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

Por Flávia Siqueira Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro

Tecnologia

Sua marca é digitalmente nativa?

Entender melhor sobre o termo e como ele pode impulsionar seu negócio é fundamental

Recentemente li um artigo sobre Digitally Native Vertical Brand, ou em português, Marcas Verticais Digitalmente Nativas, que inspirou a coluna dessa semana. A expressão ainda é pouco conhecida e difundida no Brasil, porém esta já é a realidade de muitas empresas no país.

O termo foi criado pelo empresário Andy Dunn, CEO da Bonobos, e a expressão já faz parte do vocabulário da nova economia, que deu um destaque maior para a prestação de serviços. Débora Alcântara, empresária no grupo Orna, influencer, top voice LinkedIn e TEDx Speaker, apontou em seu artigo que este novo termo “define e classifica empresas que nasceram no meio digital e se relacionam diretamente com o consumidor final do seu produto, desde a primeira conversa até o contato pós-compra. Vem desse tipo de relacionamento (direto, sem escalas) a palavra vertical”.

Para ela, tudo isso aconteceu depois do registro histórico do avanço das marcas a partir do investimento em tecnologia e na compra dos domínios “ponto com” e “ponto br”, e entender melhor sobre o termo e como ele pode impulsionar seu negócio é fundamental.

Marcas Digitalmente Nativas carregam três pilares principais – Marca, Produto e Experiência – investindo na construção de uma marca forte com posicionamento bem definido, na qualidade e diferenciação do produto e claro, na experiência do consumidor.

O contato entre marca e consumidor, que neste caso é nascido na era digital, é constante, direto e sem escalas. A experiência acontece quase totalmente no ambiente online. Não se trata apenas de vender um produto e sim, compartilhar uma ideia, um propósito com que o público possa se identificar.

As marcas nativas digitais também podem expandir seus negócios para o ambiente off-line – movimento contrário ao das empresas físicas que migram para o ambiente online, com e-commerces e aplicativos. Um bom exemplo, neste caso, é o próprio Orna Café, do qual Débora é sócia e co-fundadora, ele nasceu como uma marca digitalmente nativa. Antes de existir a loja física, a empresa já tinha perfil nas redes sociais e milhares de seguidores, que aguardavam ansiosos para viverem a experiência também no ambiente físico.

Ser uma marca digitalmente nativa é criar uma experiência que começa com uma entrega incondicional que abrace o consumidor em todas as fases do relacionamento, tendo no universo digital, um facilitador, com rapidez no feedback, formando comunidades movidas pelo mesmo propósito e que nascem e crescem na web.

Você reconhece sua empresa como uma marca digitalmente nativa, ou está começando um negócio 100% online? Prepare-se para o dinamismo da era da economia nova e do mundo digital.

Acompanhe nossa coluna semanal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

LEIA MAIS: Prepare sua empresa para o sucesso através do marketing digital

Por Flávia Siqueira

Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro

Tecnologia

Prepare sua empresa para o sucesso através do marketing digital

O mundo está cada vez mais conectado e é comum ouvir a máxima de que ‘se a sua empresa não está na internet, ela não existe’. Cada vez mais as pessoas se mantêm conectadas, seja para se informar, para se entreter ou simplesmente para conversar. A internet faz parte do nosso dia a dia.

Dados da União Internacional de Telecomunicações (UIT), dizem que o Brasil possui mais de 122 milhões de usuários com acesso à Internet. Esse número representa 59% de toda a população brasileira. Nas redes sociais, os brasileiros já somam 117 milhões – do total de 2 bilhões de usuários – no Facebook. O Brasil também é a segunda maior base de usuários no Instagram, com mais de 50 milhões de usuários ativos mensais.

O Conecta, plataforma WEB do IBOPE Inteligência garante que dos 122 milhões de brasileiros que acessam a internet, cerca de 70% utiliza um smartphone. Entre os aplicativos mais usados estão os de redes sociais e troca de mensagens.

Diante de todos esses dados, podemos dizer que a primeira citação é quase uma verdade absoluta, pois não estar presente no ambiente digital nos dias de hoje, priva uma empresa de se relacionar com seus potenciais clientes.

Mas como se destacar, diante de tantas empresas e pessoas?

O Marketing Digital é a junção de ações estratégicas de comunicação que uma empresa pode utilizar através dos meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos e serviços, além de manter um relacionamento com seus clientes, fornecedores e parceiros.

É através de ações bem pensadas e planejadas que sua empresa consegue chegar até o público desejado. Manter uma rede social apenas postando fotos de produtos, torna a sua página, uma vitrine virtual. Trabalhar no ambiente digital de forma organizada e estratégica garante bons resultados comerciais, fortalecimento de marca e cria um relacionamento real com os clientes.

Conhecer bem as dores e os desejos do seu público passa a ser uma regra de ouro e indispensável para se traçar qualquer estratégia. Onde você luta constantemente contra um algoritmo, acertar em cheio no conteúdo com a resposta que seu cliente procura, garante prender sua atenção e direcioná-lo para ambientes em que você possa ter o controle.

Informe, eduque e engaje

No ambiente digital, o conteúdo é a moeda de troca. Uma boa estratégia de marketing de conteúdo oferece para a audiência informações valiosas que educam e engajam o público e tornam sua empresa autoridade e referência no assunto. Esta ramificação do marketing já deixou de ser tendência e se torna cada vez mais indispensável para empresas. O Marketing de Conteúdo é o principal elemento de uma estratégia de Inbound Marketing e é recomendado pelos maiores especialistas do mundo.

Diante de tudo isso, você já percebeu que não dá para ficar offline. Garantir o sucesso da sua empresa está em suas mãos. O marketing digital é um

facilitador para alcançar metas e atingir um público diferente, conectado e que busca por respostas e soluções para seus problemas.

Acompanhe nossa coluna semanal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

Por Flávia Siqueira
Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro

https://www.facebook.com/somosaqu4tro/

Tecnologia

Precisamos falar sobre Phishing, o ataque hacker mais comum da internet

Desde que o cibercrime começou a ser praticado, o phishing é utilizado. Veja bem: não estamos falando de um software que tem esse nome, mas sim uma técnica, um método para “pescar” usuários e roubar informações sensíveis, como senhas de email, redes sociais, dados residenciais, números telefônicos e até senhas de banco.

Um usuário pode ser “pescado” de várias maneiras: email, SMS, mensagem via WhatsApp ou Facebook etc. Normalmente, um cibercriminoso se utiliza da ingenuidade de um usuário para ter sucesso. Por exemplo, o phishing é realizado com mensagens que prometem desde prêmios em dinheiro ou descontos absurdos para produtos que estão na mídia até mensagens que assustam o usuário, como débitos na Receita.

Essas mensagens, por serem enviadas via aplicativos ou e-mail, possuem links ou arquivos para download. Assim que um usuário desavisado clica no link, normalmente, ele é redirecionado para uma página falsa — e por lá costumam aparecer campos de entrada simulando alguma página oficial para o usuário preencher com dados pessoais. Ainda, quando o usuário realiza o download de um arquivo falso, normalmente, o arquivo possui algum scrip malicioso — ou malware — e pode ser instalado no computador/smartphone para roubar informações.

Os danos podem ser gigantescos. Entre os mais brandos, os dados obtidos via phishing vão para catálogos de endereços e dados. Entre os mais perigosos, cibercriminosos podem instalar malwares que inscrevem o usuário em serviços pagos ou instalar malwares mais poderosos, como o ransomware, que criptografa (tranca) a máquina e exige um pagamento para liberação dos arquivos.

Como exemplo, um caso recente é bem interessante: cibercriminosos conseguiram emplacar um phishing na página de busca da Google — um dos lugares presumidamente mais seguros da internet. O link malicioso foi colocado via Google Ads, anúncio pago, e redirecionava o usuário para uma página falsa do WinRAR. A equipe da Google retirou rapidamente o phishing, então não houve tempo necessário para checar quais danos esse método em específico buscava causar.

Como se proteger?

Para se proteger do phishing, antes de tudo, é necessário cuidado e até certa desconfiança. Exatamente: desconfie de tudo, links ou arquivos, que você recebe em seus aplicativos e email. Depois, desconfie de todas as promoções, prêmios e cobranças que você também recebe em apps e navegador.

Em caso de mensagens de promoção e prêmio que você queira participar, vá até o site oficial (ou página oficial na rede social) e busque informações que comprovem. Sobre cobranças e mensagens de banco, a mesma coisa: vá atrás de canais oficiais (vale até realizar ligações) antes de preencher qualquer dado pessoal ou realizar downloads.

O que fazer se já cai no golpe?

Caso você tenha preenchido páginas falsas com senhas de banco, o primeiro passo é entrar em contato com a instituição que você tem conta para alterar a senha e alertar sobre a possibilidade de movimentação estranha. Por outro lado, caso você tenha colocado números telefônicos e outros dados, vale entrar em contato com a operadora para checar se você não foi inscrito em serviços pagos (principalmente os serviços SMS).

Mais perigoso, se você acabou fazendo o download de algum arquivo malicioso, é necessário deletar o mais rápido possível o arquivo do computador ou smartphone. Se você tiver um antivírus atualizado, o software terá a capacidade de bloquear a ação do arquivo malicioso.

Em último caso, duas recomendações: utilize sempre verificação de dois passos em plataformas (email, redes sociais e internet banking) para manter os seus dados seguros. Mantenha também um backup de suas fotos, vídeos e contatos, caso uma restauração forçada do smartphone ou computador seja necessária — essa é a última tentativa de salvação de seus dados pessoais.

*Sobre Felipe Payão
Jornalista, Felipe Payão é especialista em cibercrime, com passagens pelas redações da PC Magazine e XOP Magazine. Atualmente, Payão atua como repórter do Tecmundo, plataforma da NZN especializada no universo tecnológico.

 
Sobre a NZN

A NZN é hoje uma das principais plataformas para soluções em publicidade e comunicação. Atuando em 5 frentes independentes (NZN Brand Studio, NZN Intelligence, NZN Social, NZN Media e NZN Content), a empresa tem como objetivo se tornar a principal parceira das agências e marcas, ao entregar serviços exclusivos, e que ajudam no planejamento e execução das campanhas e projetos. Além disso, somos responsáveis por sites como o TecMundo, TecMundo Games, Baixaki, Mega Curioso, Minha Série e Click Jogos.

MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

NR-7 Comunicação
www.nr-7comunicacao.com.br /www.twitter.com/NR7com
Gefferson Eusébio (gefferson@nr-7comunicacao.com.br)
Julyana Castro (julyana.castro@nr-7comunicacao.com.br)
Gisele Simões (gisele@nr-7comunicacao.com.br)
Tel: (11) 2344-9100