Category Archives: Tecnologia

Tecnologia

João Pedro Polito vai desenvolver uma estação terrena de comunicação solo-bordo

Há um mês, o estudante do 5° período de Engenharia de Telecomunicações, João Pedro Polito Braga, está participando de projeto de iniciação científica desenvolvido no renomado Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A oportunidade surgiu por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Instituto (Pibic-Inpe), que faz seleções anuais. Aberto o edital, o estudante procurou um orientador, o encontrou e partiu para redigir uma proposta de pesquisa. A seleção nacional foi realizada a partir da análise do projeto de pesquisa e dos currículos de ambos.

Pelo Inpe, João Pedro desenvolverá o projeto Estação terrena de comunicação solo-bordo para balões estratosféricos e pequenos satélites. “Eu irei trabalhar no desenvolvimento de uma antena de recepção e envio de dados, que  seguirá de forma automática o balão ou o satélite a ser testado pela equipe”, explica. Para desenvolver seu trabalho, contará com um orientador do Inpe, o pesquisador Antonio Cassiano Julio Filho, da Divisão de Pequenos Satélites, e de um co-orientador na UFSJ, o professor Marconi de Arruda Pereira, uma vez que parte da pesquisa será feita no Campus Alto Paraopeba.

Gratificante

“Está sendo uma experiência muito gratificante, principalmente por poder participar de um trabalho numa instituição como o Inpe, em uma área de que eu gosto muito, da recepção de sinais de pequenos satélites. Estou podendo aplicar alguns conhecimentos bem interessantes sobre a questão de envio e recepção de sinais”, avalia João Pedro.

Ele acredita que, para a UFSJ, é uma oportunidade bastante interessante, uma forma de estreitar laços com uma instituição de pesquisa de ponta. E para o Campus Alto Paraopeba igualmente, pois vem se destacando na área de pesquisas espaciais, tanto na recepção de dados de satélites, com o Grupo de Extensão PY4CAP, quanto no desenvolvimento de pequenos satélites, com a equipe NoizOrbita, que atua na área de Gestão e Engenharia de Sistemas.

Fonte: Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: 032 3379 5808Celular: 032 99932 8475

Tecnologia

Juiz-forana de apenas 15 anos descobre oito asteroides

Integrante de projeto da Nasa, estudante analisou imagens inéditas captadas por um telescópio no Havaí

Rafaella Bovaretto passou um mês observando imagens do espaço vindas do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí (Foto: Fernando Priamo)

Depois de um mês analisando, diariamente, imagens do espaço vindas do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí, a estudante Rafaella Bovaretto, de apenas 15 anos, descobriu oito asteroides que ainda não tinham sido detectados. Ela participou do último programa “Caçador de Asteroides”, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que é realizado no Brasil em parceria com o International Astronomical Search Collaboration (IASC/NASA). A conquista foi mais um incentivo para a adolescente que sonha em espalhar, de forma simples, o conhecimento científico.

Durante o programa, semanalmente, ela recebia pela internet pacotes de imagens da Nasa que eram analisados em um software disponibilizado para os participantes. Após muita observação, foi possível perceber alguns objetos que se movimentavam no espaço. “O que não é asteroide fica parado, mas quando você identifica ele, você vê um pontinho que se move, ele fica pulando”, explica Rafaella. Assim que o participante detecta, inicialmente, o asteroide, ele deve nomeá-lo com as letras iniciais do próprio nome e enviar um relatório descrevendo os dados que possibilitaram a identificação. Procedimento que a Rafaela fez oito vezes. Após essa primeira análise, o programa libera uma lista preliminar com aqueles asteroides que foram considerados inéditos.

Quem conseguir descobrir novos asteroides têm a oportunidade de nomeá-los como quiser, mas a análise feita pela Nasa para que isso aconteça, de forma definitiva, pode demorar até 10 anos. Mesmo diante dessa espera, a estudante já tem pensado em quais nomes vai querer dar para as oito descobertas. “Quero dar o nome do meu pai, da minha mãe, da minha irmã, das minhas cachorras e também de um cientista que sempre me inspirou muito que é o Carl Sagan.”

Um sonho antigo

Desde os 6 anos, Rafaella se interessa por Astronomia e está sempre estudando sobre a área para adquirir novos conhecimentos. Para fazer com que esse conhecimento não se restrinja apenas ao meio científico, ela criou um perfil no Instagram onde faz divulgação de curiosidades sobre astronomia, cientistas, teorias espaciais, além de compartilhar sua rotina de estudo. “Um sonho meu é fazer divulgação científica, dar palestras, dar aulas sobre astronomia e trabalhar na área de pesquisa que eu acho incrível, estudar sobre isso.”

Por isso, a descoberta foi tão importante, já que, além de ter conquistado uma realização pessoal, a estudante com apenas 15 anos conseguiu contribuir também com o meio científico. “Eu penso que eu posso ter participado desse programa e achado alguns pedacinhos do céu que podem ser meus. Mas essa descoberta também vai conseguir ajudar a determinar onde estão esses asteroides, se existe algum risco de colidir com a terra.”

O Caça Asteroides

O Caça Asteroides MCTI é um programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, em parceria com o International Astronomical Search Collaboration (Iasc/Nasa). As atividades desenvolvidas buscam popularizar a ciência entre cidadãos voluntários. Não é necessário que o participante tenha conhecimento prévio para participar da campanha, já que receberá informações e treinamento on-line necessários para a realização das atividades. Ao final do período, os inscritos recebem certificado internacional, e as equipes que se destacaram poderão receber medalhas.

O programa é de abrangência nacional e internacional e permite que os novos cientistas cidadãos façam descobertas astronômicas originais e participem da astronomia prática. Ele conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência vinculada ao MCTI, Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia (IBICT), unidade de pesquisa vinculada ao MCTI e a Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso (SEDUC).

Fonte: https://tribunademinas.com.br/

Tecnologia

Abisson-Net – Tecnologia e Inovação
Internet Banda Larga - Internet Rápida | Diretório de Artigos

Abisson Rodrigues dos Santos natural de Santa Margarida, cidade interiorana localizada nas Matas de Minas, interessou-se pela área da tecnologia ainda adolescente, com apenas 13 anos já dominava vários métodos sobre provedores de internet.

Com o passar dos anos, o interesse pelo universo tecnológico foi aumentando, o que trouxe como consequência o desejo de expandir a internet banda larga para todos os cidadãos da cidade e região. Visando o bem estar dos clientes e a democratização ao acesso cultural advindo da internet.

O planeta está cada dia mais envolvido em uma realidade tecnológica, e o homem vê-se obrigado a adotar o meio. A empresa ABISSON-NET está apenas no limiar de um grande salto, com perspectivas de qualidade, hoje é referência em inovação e excelência nos serviços de telecomunicações.

A ABISSON-NET promete e entrega os seguintes aspectos:

  • Facilidade e Agilidade;
  • Internet rápida, de qualidade e estabilidade;
  • Excelência;
  • Suporte técnico;
  • Planos de internet flexíveis;

A principal intenção da empresa é de proporcionar acesso à internet banda larga e interconexão de qualidade para seus clientes com respeito, eficiência e rapidez. Atendendo tanto no meio urbano quanto rural, proporcionando internet eficiente para todos em qualquer lugar.

Tecnologia

Equipe da UFSJ premiada na primeira fase da Olimpíada Brasileira de Satélites

A equipe NoizOrbita (ENO) participou da primeira Olimpíada Brasileira de Satélites (OBSAT), realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 

Fundada em setembro de 2020, trata-se de equipe multidisciplinar, que tem entre seus membros alunos das cinco Engenharias do Campus Alto Paraopeba (CAP), e como orientador, o professor Marcos Kakitani, do Departamento das Engenharias de Telecomunicações e Mecatrônica (Detem). Marcos explica que, como o limite de membros por equipe na OBSAT era limitado a quatro participantes, foram formadas quatro equipes dentro da NoizOrbita, que competiram com quatro projetos diferentes na categoria N3 – Ensino Superior. “Nossa equipe tem entre seus objetivos, além da divulgação de conhecimento científico, a participação em competições de satélites de pequeno porte”, afirma. 

Primeira Fase

A Olimpíada Brasileira de Satélites é uma competição nacional dividida em cinco fases. O resultado final da primeira fase, que consistiu no planejamento e envio dos projetos e propostas de missões de forma simplificada, foi divulgado, e pode ser acessado neste link, separado por Estado. “Tivemos uma classificação de destaque nessa fase, com a primeira colocação na categoria para a Equipe Hígia – Eno”, comemora Marcos. 

As melhores equipes de cada Estado são premiadas com kits de satélites educacionais. As demais equipes da UFSJ foram classificadas da seguinte forma: em 6º lugar, a Equipe Éolo;  em 8º, a Equipe RadHard; e  em 14º, a Equipe Bento Rodrigues. Com esses resultados, a NoizOrbita receberá três kits.

Para a equipe, é um momento importante e desafiador, pois é a primeira competição da qual participam. Aluna do 8º período de Engenharia Mecatrônica, Gabriela Gazzinelli Gros, que faz parte da Equipe Hígia, destaca que a ideia do projeto vencedor surgiu em função da pandemia da covid-19 e, consequentemente, da necessidade de distanciamento social. Observando as dificuldades de fiscalização, por parte das autoridades sanitárias, de festas clandestinas, os alunos apresentaram a proposta da criação de um satélite de baixo custo, do tipo Cubesat 1U, o AGLOSAT-1, com capacidade de oferecer imagens de aglomerações em áreas remotas como praias, fazendas e regiões afastadas.

Segundo Gabriela, essa experiência foi bastante enriquecedora e gratificante, pois a equipe não apenas conseguiu colocar em prática tudo o que aprendeu desde janeiro (o período de adaptação), quanto pode aprofundar o conhecimento sobre como funciona uma competição de cubesat. “Conquistar o primeiro lugar em Minas Gerais, e ainda com mais três equipes classificadas na primeira fase, realmente superou nossas expectativas. Estamos cada vez mais animados para continuar crescendo como equipe, nos esforçando para ganhar mais premiações como essa.”

O coordenador do projeto NoizOrbita reforça o depoimento de Gabriela. “Recebemos com muita felicidade o resultado das classificações obtidas pelas quatro equipes que inscrevemos na competição. Classificamos três equipes entre as oito melhores de Minas Gerais, entre as quais a campeã dessa fase da Olimpíada. Em um curto espaço de tempo, conseguimos colocar a UFSJ em posição de destaque, o que é motivo de orgulho para todos nós”, exalta Marcos.

Fonte: Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: (32)3379-5808 Celular: (32)9.9932-8475

Tecnologia

Materiais compósitos na América do Sul: parceria UFSJ-UFMG

Em agosto de 2022, a UFSJ promove, em parceria com a UFMG, o 6th Brazilian Conference on Composite Materials (BCCM), tendo como organizadores os professores Carlos Alberto Cimini Jr., da Federal de Minas Gerais, e Túlio Panzera, do Departamento de Engenharia Mecânica e Produção da UFSJ (Demep). 

O evento, realizado de dois em dois anos, vai acontecer em Tiradentes, onde vão se reunir pesquisadores dos principais centros de pesquisa na área de compósitos do Brasil e do exterior. A 5ª edição, adiada devido à pandemia, ocorreu on-line, em janeiro deste ano. 

O BCCM vem sendo considerado o maior evento sobre materiais compósitos da América do Sul, pelas projeções de público da academia e da indústria, principalmente dos setores aeronáutico, automotivo, construção civil e áreas afins. A cada edição, o número de participantes aumenta substancialmente. A expectativa para 2022 é que a conferência possa ser realizada presencialmente, com número recorde de inscritos, pelo apelo turístico da região, num aguardado momento pós-pandemia.

O professor Túlio Panzera, chairman do BCCM, destaca que o encontro permitirá divulgar e expandir as relações nacionais e internacionais de pesquisa nas duas universidades, principalmente aquelas desenvolvidas no Centro de Inovação e Tecnologia em Compósitos (Citec) da UFSJ. ”Além de ser uma excepcional oportunidade para os alunos de graduação e pós-graduação experimentarem um evento de grande abrangência como esse”, comenta. 

O maior destaque, porém, ficará com o elevado nível de qualidade dos trabalhos submetidos ao BCCM, prevê Túlio, recentemente indicado editor chefe do periódico canadense Journal of Research Updates in Polymer Science.

Confira o vídeo promocional do congresso:

Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: (32)3379-5808 Celular: (32)9.9932-8475

Tecnologia

All Our’s é o grande vencedor da Copa Unopar de Battle Royale

Por um ponto de diferença, time ganhou quatro bolsas de estudo universitário e um total de R$16 mil em dinheiro. A transmissão das finais foi realizada pelo canal do Cerol, embaixador da competição

Com emoção até o final, a equipe All Our’s foi a grande vencedora da 1ª edição da Copa Unopar, que chegou ao fim no último domingo (16), após disputa entre 9 mil jogadores de Battle Royale desde a fase classificatória. As finais foram transmitidas pelo canal do Cerol, embaixador da competição e estrela dos eSports, que esteve ao lado do narrador Paldino, um dos mais conhecidos no meio gamer. A Copa Unopar foi organizada pela Unopar, universidade do Paraná que pertence à Kroton, empresa B2C de ensino superior da holding Cogna, uma das principais organizações educacionais do mundo.

Por um ponto de diferença para a segunda colocada, os vencedores ganharam bolsas de estudos e um total de R$16 mil pela primeira colocação. “É muito gratificante saber que todo o nosso esforço e dedicação nos levou ao topo. Continuaremos trabalhando para, um dia, nos tornarmos jogadores profissionais”, afirma Marcus Vinícius Tavares dos Santos, 16, capitão do time vencedor que mora em Conselheiro Lafaiete (MG). Completam o time, João Gabriel Souza dos Santos, 15; Hyago Ramos Oliveira, 16; e Victor Cardoso Muniz, 15.

O capitão da equipe vencedora diz que os membros do time, de 15 a 16 anos, moradores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, ainda são muito novos para ingressar no ensino superior, mas já pensam em quais cursos desejam estudar por meio da bolsa de estudo que ganharam da Unopar. Com o prêmio em dinheiro, a equipe deve investir em equipamentos, como fones, celulares e cadeiras gamers.

Em segundo lugar, com 299 pontos, contra 300 da equipe campeã, ficou a equipe Baré e-Sports, composta por Richardy Ricky Melo Polla, 21; Nadson Silva Alves, 17; Pedro Guilherme Nascimento Rodrigues, 16; e Pedro Lucas Oliveira da Silva, 15 – eles receberam prêmio de R$8 mil e quatro bolsas de estudo. E, em terceiro, ficou a equipe Tropa do Madrugadão, do qual participaram Luiz André Matias da Silva, 18; Carlos Danilo Salazar Costa, 14; Fabricio Alves dos Reis, 14; e Vitor Geraldo Martins Pereira, 15. O prêmio foi de R﹩ 4 mil e mais quatro bolsas de estudo.

“Mais de 75 mil jovens se inscreveram nesta primeira edição e mais de 9 mil participaram da fase classificatória. A Copa Unopar foi um sucesso inegável e estamos felizes de termos entrado nesta sinergia com o público gamer, que juntou a paixão por jogos online com a possibilidade de ingressar no ensino superior. Estamos ansiosos em ter o time vencedor como calouros em breve”, afirma Michelle Branco, gerente sênior de comunicação e marca da Kroton.

A competição ocorreu de forma 100% online e deu continuidade à campanha #PRAVOCÊVIRAROJOGO, estrelada pela apresentadora e jornalista Fernanda Gentil e assinada pela Ogilvy Brasil. A Copa Unopar aproxima a marca de um público e cenário que ganha cada vez mais força. Segundo a Comscore, o Brasil é o quarto maior mercado global de jogos on-line. Uma pesquisa realizada pela Game Brasil, indica que 70% da população digital brasileira joga jogos eletrônicos, o estudo aponta ainda, que 60,8% dos pesquisados preferem jogos mobile.

Sobre a Unopar

Fundada em 1972 e credenciada como universidade em 1997, a Unopar é referência em inovação e é reconhecida pela vanguarda acadêmica em seus cursos de graduação, extensão e pós-graduação lato e stricto sensu.

Presente em Arapongas, Londrina, Bandeirantes, Cascavel, Paranaguá e Ponta Grossa, além de atuar com polos de educação à distância distribuídos por todos os estados brasileiros, a Unopar presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde, Escritórios e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Unopar oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2011, a Unopar passou a integrar o Grupo Kroton. Para mais informações, acesse: http://www2.unopar.br.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 920 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 131 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 1.544 unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: http://www.kroton.com.br .

Fonte: Igor Basílio

Tecnologia

Neurometa: UFSJ é parceira em mega projeto internacional
UFSJ inicia aulas remotas a partir de setembro | Zona da Mata | G1

Graças ao trabalho do professor do Departamento de Engenharia Mecânica e Produção, Túlio Panzera, a UFSJ é uma das quatro instituições parceiras do projeto de pesquisa Neurometa, coordenado pelo pesquisador Fabrizio Scarpa, da Universidade de Bristol, na Inglaterra. A iniciativa científica foi recentemente aprovada pelo Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council) e envolve pesquisadores do Reino Unido, Alemanha, Brasil, Índia e Argélia.

O Neurometa, com duração prevista de cinco anos, tem garantidos recursos da ordem de dois milhões de libras esterlinas – aproximadamente R$ 15 milhões. O projeto se concentrará no desenvolvimento de metamateriais mecânicos neuro-ativos naturais e pretende desenvolver novos conceitos de materiais feitos com entidades naturais de base biológica, ou seja, vivas, capazes de atuar como uma rede neural artificial e adaptar sua capacidade de suportar cargas e funcionalidades com o ambiente que as envolve. “Esses materiais inteligentes (smart materials) poderão substituir muitas estruturas convencionais, principalmente em aplicações de transporte, cujas demandas por estruturas leves e otimizadas são cada vez maiores. Materiais de base biológica contendo fibras naturais de plantas, bactérias, enzimas e seda de aranha poderão funcionar como o cérebro humano, “autoaprendendo” diversos fatores como rigidez, forma e desempenho mecânico, para resistir a cargas repetidas, comuns em fuselagens, carros e navios”, explica o professor.

“Construída do zero”

De acordo com Túlio, o Neurometa prevê o oferecimento de bolsas de estágios prolongados para alunos de doutorado e pesquisadores pertencentes à rede de colaboradores, permitindo gerar know-how científico e também fazer interagir as comunidades locais, em particular do Brasil, Argélia e Índia.

Ao analisar a importância dessa iniciativa para a pesquisa na UFSJ, Túlio Panzera ressalta que ela “significa a consolidação de uma parceria internacional construída do zero e sem indicações.” Ele destaca também o amadurecimento do grupo de pesquisa da UFSJ na área de materiais compósitos como outro fator que contribui diretamente para as metas de internacionalização da Universidade.

A parceria  entre o professores Túlio Panzera e Fabrizio Scarpa começou em 2009, a partir da realização de pesquisa na área de materiais compósitos sustentáveis multifuncionais. Ao longo desses anos, o docente da UFSJ realizou dois pós-doutorados supervisionados por Scarpa no Departamento de Engenharia Aeroespacial da Universidade de Bristol, tendo produzido e publicado com ele cerca de 60 artigos em periódicos internacionais. Nesse período, Túlio também fundou na UFSJ o grupo de pesquisa Centro de Inovação e Tecnologia em Compósitos (Citec), que apoia diretamente a formação de recursos humanos e pesquisas de destaque, contando com parcerias internacionais.

Além de pesquisadores da Universidade de Bristol e UFSJ, o projeto Neurometa inclui pesquisadores do Indian Institute of Technology (Índia), Technical University of Munich (Alemanha) e University of Guelma (Argélia).

Para saber mais, visite a página do Citec, em www.ufsj.edu.br/citec.

Atenciosamente,

Alessandro Andrade
Assessoria de Comunicação
Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Telefone: 032 3379 5808Celular: 032 99932 8475

Tecnologia

Congonhas terá Hackathon – Maratona de tecnologia

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia da Prefeitura de Congonhas lança o maior desafio de sustentabilidade da região: o Hacka Sustentável. O evento conta com a execução da Neo Ventures, cuja metodologia foi especialmente desenhada para o evento.

As inscrições para o ‘Hacka Sustentável – Um Futuro Sustentável é Construído no Presente’ irão até o dia 15/03. Qualquer pessoa maior de 18 anos pode se inscrever para concorrer às vagas de participação. É obrigatório fazer parte de um dos perfis do programa: designer, desenvolvedor/programador, negócios e técnico.

O evento acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de março, na sede do QG da Inovação, localizado à rua do Rosário, nº 220, no bairro Rosário, em Congonhas.

Maratona de tecnologia

O objetivo do evento é desenvolver soluções tecnológicas para um desenvolvimento econômico mais sustentável. O Hacka Sustentável oferece diversas oportunidades aos participantes que conseguirem desenvolver as melhores soluções.

A maratona de tecnologia terá mais de 50 horas de imersão focada em inovação no setor. Os times terão cinco participantes, formando equipes multidisciplinares.

“O termo vem da junção de duas palavras da língua inglesa: hack, que quer dizer programar com excelência, e marathon, maratona. Então, a maratona de programação reúne pessoas por determinado período de tempo, com o objetivo de desenvolver soluções reais para empresas e cidades ou criar novos negócios”, explica a escritora Gabrielly Borges.

Clique no link para saber mais e se inscrever: https://www.sympla.com.br/hacka-sustentavel__799476

Fonte: http://www.fatoreal.com.br/ Foto: Hacka Sustentável será o maior desafio do gênero já realizado na região/ Foto ilustrativa

Tecnologia

O que é copywriting – e como essa técnica pode ajudar sua empresa a vender mais?

Copywriting se tornou um termo bastante conhecido no universo do marketing digital e essa técnica vem ganhando cada vez mais espaço devido à sua eficácia em relação aos resultados de conversão.

Assim como muitos termos do marketing, copywriting é uma palavra da língua inglesa, que pode ser traduzida como o ato ou ocupação de escrever textos para fins de publicidade e marketing.

Indo mais a fundo na definição, podemos dizer que se trata de escrever de forma persuasiva com o objetivo de convencer o cliente a praticar determinada ação, como cadastrar um e-mail ou até mesmo efetuar uma compra.

Atraia pelo conteúdo

Se você rompeu a barreira do online e finalmente deu seu primeiro passo no marketing digital, já deve ter percebido a importância de conteúdo de qualidade para que sua persona interaja com sua empresa, engaje nas redes sociais e venha a efetuar as ações esperadas.

Em outras palavras, para garantir o sucesso do seu negócio é preciso atrair pessoas através de conteúdo, e nada mais eficaz do que utilizar técnicas de copy para atingir esses objetivos.

Começando pelo título, que deve chamar a atenção do leitor para clicar e descobrir o que você pode oferecer a ele. Títulos diretos, Como Fazer, Perguntas ou notícias são alguns dos modelos utilizados que geram um alto número de cliques.

Outra técnica conhecida é utilizar o modelo dos 4Us na produção dos textos:

· Produto/serviço útil;

· Transmitir a ideia de benefício único;

· Solução ultra específica e

· Passar um senso de urgência.

Uma copy persuasiva precisa incluir certos elementos como foco no leitor, propósito do texto, afirmações específicas, credibilidade e oferta. Para que o seu texto cumpra o objetivo, outros elementos podem ser combinados sem exagero, como por exemplo, alguns gatilhos psicológicos:

· Reciprocidade – Oferecer algo positivo para receber uma resposta positiva.

· Escassez – Quando as pessoas acham que algo pode acabar, agem rapidamente para evitar perder a oportunidade de conseguir aquilo que está acabando.

· Aprovação social – As pessoas tendem a tomar decisões baseadas na atitude de outras pessoas.

· Afinidade – O ser humano também tem a tendência de se aproximar de outras pessoas que possuam características parecidas, como alguma habilidade ou mesmo uma dor.

· Autoridade – As pessoas tendem a respeitar e obedecer às ordens de quem consideram superior.

· Comprometimento – Quando uma pessoa assume um compromisso publicamente, ela se sente pressionada a cumprir com aquele compromisso.

Como implantar uma estratégia de Copywrting em minha empresa?

Com toda essa informação, provavelmente você está pensando como encaixar a produção das copys na rotina da sua empresa. Você pode até pesquisar mais a fundo sobre o tema e aprender sobre as diversas técnicas que vão ajuda-lo a escrever o conteúdo ideial, mas sabemos que a rotina administrativa de uma empresa não permite muito tempo para que os gestores possam dar a atenção necessária à esta tarefa.

Se você quiser manter o serviço interno, o ideal é contratar um profissional de publicidade e marketing, com as habilidades necessárias a um copywriter, para que possa desenvolver ações e estratégias com o conteúdo que será gerado. Supervisionar os projetos demanda menos tempo do gestor do que criar e participar de cada passo.

Outra opção é contratar uma agência de marketing para desenvolver estratégias e aplicar as copys da melhor forma possível para garantir os melhores resultados para sua empresa.

Independente da sua escolha, agora que você já entendeu o que é copywriting e como essa técnica poderá ajudar a sua empresa a vender mais, é hora de colocar as técnicas em prática e garantir um relacionamento mais lucrativo com seus seguidores e potenciais clientes. LEIA TAMBÉM: Como transformar seguidores em clientes?

Acompanhe nossa coluna quinzenal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

Por Flávia Siqueira

Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro

Tecnologia

Como transformar seguidores em clientes?

Muito além dos likes e comentários nas redes sociais, é preciso elevar o seu relacionamento com os seguidores mais interessados pelo seu produto ou serviço e transformá-los em leads

O marketing digital busca constantemente usar estratégias que maximizem o seu negócio e atraiam mais clientes. Contudo, é preciso acompanhar as tendências para que seu negócio se mantenha presente no mercado e mostre um diferencial competitivo, a fim de passar credibilidade e construir um bom engajamento nos canais de comunicação e por consequência final, converter mais seguidores em clientes.

Já é de conhecimento de todos que a internet é um meio de comunicação que trouxe muitos benefícios para o mundo dos negócios, inclusive muitas empresas surgiram por meio dela e utilizam seus canais como forma de se relacionar e prospectar clientes, além, claro, de divulgar seus produtos e serviços.

LEIA TAMBÉM: Sua marca é digitalmente nativa?

Mas como converter seguidores em clientes?

Essa é a grande dúvida de muitas pessoas que estão investindo e iniciando uma estratégia de marketing em redes sociais e que muitas vezes não obtém os resultados esperados. Converter seguidores em vendas é um processo que separa uma estratégia de sucesso ou fracasso.

Muito além dos likes e comentários nas redes sociais, é preciso elevar o seu relacionamento com os seguidores mais interessados pelo seu produto ou serviço e transformá-los em leads, através de ações bem estruturadas de Inbound Marketing, onde você poderá trabalhar esse potencial cliente em um funil de vendas, até o momento da conversão, ou seja, da compra.

Como atrair os seguidores para um funil de vendas?

Geralmente a captura de um lead acontece através da oferta de um conteúdo rico, que pode ser um e-book, webinar, oferta ou outro conteúdo de grande utilidade para sua persona, que será divulgado em seus perfis e, desta forma, permitir que os interessados se cadastrem para ter acesso ao material.

Com o cadastro em mãos e a informação de que esse lead tem algum interesse no seu produto, serviço ou conteúdo, você pode começar a trabalhar de forma mais direcionada, conteúdos que informem, eduquem e convençam o lead a comprar o produto ou contratar um serviço, sinalizando seu desejo, através das fases dentro do funil e tornando-se por fim uma oportunidade.

Realizar campanhas pagas sem um objetivo claro, somente irá gerar métricas relacionadas a envolvimento nas redes sociais e acesso em seu site ou blog. Com o objetivo claro de conquistar mais clientes, você otimiza os resultados e ainda economiza na verba, uma vez que com o objetivo definido, a estratégia, ação e resultados são muito mais certeiros.

LEIA TAMBÉM: Prepare sua empresa para o sucesso através do marketing digital

Acompanhe nossa coluna semanal no site da revista Viva Minas e fique por dentro das dicas que vão ajudar a alavancar seu negócio.

Por Flávia Siqueira Publicitária, jornalista, especialista em marketing digital. Com mais de 9 anos de experiência no mercado. Consultora em Marketing e Sócia na agência Qu4tro Digital.

Quer investir em marketing e não sabe por onde começar? falecom@qu4tro.com.br

Acesse: www.qu4tro.com.br

Instagram @agenciaqu4tro