Category Archives: Sociedade

Sociedade

A rota do sucesso

Psicóloga, mãe, inspiradora digital, cozinheira, maquiadora e empreendedora no universo do fast-food. Esta é Geórgia Caldas, casada e mãe de dois meninos, reside em Santa Margarida, cidade interiorana localizada no sudeste mineiro; sem muitas perspectivas, iniciou sua jornada no mundo digital em 2019.
Ganhadora de 57 sorteios, as pessoas começaram a se questionar e a segui-la nas redes sociais, seja para conhecer a fórmula ou por simpatizar com sua energia acolhedora. Com os números crescendo cada dia mais, postar a rotina e situações corriqueiras se tornou algo normal. Hoje, Geórgia possui 7 mil seguidores que foram conquistados pelo carisma e dedicação.


Através desse crescimento e transparência nas atitudes, surgiram oportunidades para a divulgação de microempresas locais, lojas de vestuário, tratamentos estéticos e muito mais. Com isso, decidiu empreender no ramo alimentício, nascendo assim, a primeira hamburgueria artesanal da cidade, a “La Casa do Hamburguer”. A empresa funciona somente por delivery, mas futuramente as paredes físicas vão imperar na cidade.


“Cada ser humano tem um propósito na terra e Deus usa a gente de várias formas, tudo ele transforma em algo que será útil e benéfico para o outro, acredito que estou aqui para cumprir a missão de servir.”, conclui Geórgia.
Geórgia prefere ser conhecida como uma mulher que motiva e inspira, mostrando às pessoas que é possível enxergar a felicidade em coisas simples, ter mais qualidade de vida, aproveitar mais os sorrisos e buscar a evolução como ser humano.
Acompanhe sua história pelo Instagram @georgia_caldas e para degustar o melhor hamburguer artesanal de Santa Margarida, siga o IG @lacasadoburguernabrasa!

Texto: Mariana Rocha Soares Dutra Cursando ciências biológicas, formação de mestrado em terapia reikiana alternativa.  Instagram: @marianarocha_226
Contato: (31)9.8338-0188

Sociedade

Autismo não é doença, é apenas uma diferença!

Quantos autistas vocês conhecem? Impactante quando escutamos: nenhum!

Mas será que não conhecem ou não querem conhecer? Estima-se que 1 a cada 88 crianças possua traços de autismo, com maior prevalência entre meninos. Não existe uma fórmula igual a uma receita para seguir, cada indivíduo é único, e o grau de comprometimento também é bastante diversificado. Em comum um fato: quanto mais cedo inicia-se a intervenção, melhor para o indivíduo, estimulação diversa e incentivo das potencialidades.

Não éramos criados em famílias inclusivas, a realidade da inclusão foi inserida frente à vivência, com família, amigos e colegas de trabalho. Hoje as crianças já sabem como ajudar o coleguinha em crise sensorial, sabem que caçoar é bullying, que é uma diferença como tantas outras. A maior barreira vem dos adultos, que discriminam em diferentes formas e ambientes o indivíduo.

Seja ignorando a existência da Lei nº14.019/2020, que dispensa o uso de máscara por pessoas com comprometimento (a maioria não suporta), seja humilhando ao questionar o motivo do atendimento preferencial, utilizando a frase mesquinha “ué, mas não tem cara”, sendo que existe legislação para tal atendimento, conforme Lei Federal 12.764 de 2012, alterada pela Lei 13.977 de 2020, regulamentada no Estado de Minas Gerais pela Lei Estadual Lei. 23.414 de 2019, seja desconfiando da necessidade de acompanhamento nas terapias pelos responsáveis, seja desacreditando da capacidade, seja privando de tratamentos que visem dar melhores condições…

Poderíamos falar de todas as terapias e seus benefícios, da necessidade da educação inclusiva e adaptações, de ambientes de lazer seguros mas, nessa data, é imperioso ressaltar o conhecimento. Finalizo com minha consideração enquanto mãe de uma criança não verbal dentro do TEA, que não é preciso uma única palavra para dizer tudo, os que não falam, se comunicam, se fazem entender de maneiras e, muitas vezes, mais claras que as pessoas tidas como “típicas”…

Não se feche com preconceitos.

“Decifra-me, mas não me conclua, eu posso te surpreender” (Clarice Lispector)

Texto: Polyana Costa – Coordenadora da ONG Idda, Membro da comissão de mães de autistas de Mariana

Sociedade

Muito além da beleza!

Residente e domiciliada em Santa Margarida-MG, Larissa Martins é filha de Osmair e Ormandina, ambos lavradores que pleiteiam a cultura familiar no campo. Com um histórico de superação, Larissa é mãe de um menino, Pedro Henrique.


Larissa é uma mulher sonhadora e, desde nova, foi à procura de um trabalho que pudesse dar a ela e aos seus pais uma realidade próspera, por isso decidiu se reinventar dentro da cidade interiorana de Santa Margarida. Começou conciliando a vida de correspondente do Banco do Brasil e, sendo a cocriadora da metrópole a inovar o conceito de depilação, trabalhando com a vertente egípcia a mais de 12 anos.


O amor pela saúde e bem-estar do próximo foi crescendo e concluiu que faria o curso de estética. Assim, após 2 anos de luta e força, a Clínica Inove ganha vida, tendo como oferta de oportunidade, mudar a realidade de outras pessoas direta e indiretamente, abrindo oportunidade de trabalho, trazendo novidades para a cidade e oferecendo uma gama de procedimentos que incorporam o prazer e o bem-estar a uma vida saudável, através da clínica que cresce a cada dia.


Assim como a que mulher engravida e passa pelo processo de dar à luz, Larissa renasce de si mesma com o propósito maior da cura do ser como um todo, não somente com tratamento estético e sim, doar ao outro uma nova versão de si mesmo, aquela versão íntegra, feliz e equilibrada que está presente dentro de todos nós.

“Na presente situação, o novo Covid-19 impactou negativamente por não incluir a estética como área essencial da saúde. No entanto, a autoestima deveria sim ser tratada como serviço essencial. Em momentos de tristeza, se sentir bonita é um verdadeiro antídoto!”, conclui Larissa.


A menina da lavoura hoje é dona de uma clínica e está apenas começando sua jornada. Com muita dedicação, pretende dar continuidade aos estudos na área da saúde e se especializar em Biomedicina, trazendo para sua clientela informação e qualidade.

Clínica Inove – Rua Joaquim Vieira, 37 APT 101 , Centro Santa Margarida – MG (31)9.8479-6986

Texto: Mariana Rocha Soares Dutra Cursando ciências biológicas, formação de mestrado em terapia reikiana alternativa.   Instagram: @marianarocha_226
Contato: (31)9.8338-0188

Sociedade

ONGs de Minas Gerais serão beneficiadas pela iniciativa “Por Todas as Mesas” da Coca-Cola em apoio à campanha Brasil Sem Fome

Iniciativa em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil e o Sistema Coca-Cola Brasil soma R$ 9,5 milhões para fazer chegar alimentos às populações mais vulneráveis em todo o país

A Coca-Cola FEMSA Brasil, que produz Coca-Cola em Minas Gerais, integra a iniciativa Por Todas as Mesas, que visa alcançar a doação de 2,5 milhões de refeições com bebida para a Rede Ação da Cidadania no prazo de dois meses. Para isso, a Coca-Cola Brasil vai doar 50 centavos a cada pedido que contenha produtos de seu portfólio feito nas plataformas de delivery iFood, Rappi, Uber Eats, Aiqfome e Wabi. Em Minas Gerais, as ONGs beneficiadas serão Adesiap (Itabirito), Casa do Sol (Belo Horizonte) e Salão do Encontro (Betim).

“Estamos usando o poder convocatório da marca Coca-Cola, aliada à capilaridade da cadeia de varejo do Sistema Coca-Cola Brasil, para convidar as pessoas a se juntarem a nós nessa agenda tão urgente de auxílio aos mais vulneráveis”, afirma Silmara Olívio, head de Relações Corporativas da Coca-Cola.

Além disso, a marca Coca-Cola disponibilizará R$ 1 milhão em vouchers de R$ 5 para pedidos realizados em pequenos restaurantes cadastrados no iFood que estejam participando da campanha. “Com essa iniciativa, nosso olhar também está voltado para o estímulo ao pequeno comércio, segmento muito afetado pela pandemia”, explica Silmara.

As refeições com bebidas serão distribuídas pela ONG Ação da Cidadania, por meio da campanha Brasil Sem Fome. A instituição conta com uma rede de mais de 2 mil entidades parceiras espalhadas por 26 estados e Distrito Federal. “Juntamos a sede com a vontade de comer. Nós, da Ação da Cidadania, e toda nossa rede de comitês estamos felizes e satisfeitos com essa inédita parceria com a Coca-Cola Brasil. Quando empresas que têm propósito se conscientizam do apoio que podem proporcionar às famílias que vivem em situação de vulnerabilidade, toda a sociedade sai ganhando”, afirma o diretor executivo da Ação da Cidadania, Kiko Afonso.

O lançamento de “Por Todas as Mesas” é marcado por uma campanha que remete ao hábito de compartilhar fotos de comida nas redes sociais, comportamento que ficou ainda mais popular durante a pandemia. Com a mensagem “Troque curtidas por sorrisos na vida real. Junte-se a nós para doar comida para quem precisa”, a Coca-Cola convida o público a dar um passo a mais e fazer a diferença na vida de quem mais precisa neste momento.

Além do Brasil, a iniciativa se estenderá a outros países da América Latina, como Argentina e Chile.

Outras ações

“Por Todas as Mesas” faz parte de um novo conjunto de ações diretas de combate à fome iniciado em fevereiro pelo Sistema Coca-Cola Brasil, num total de R$ 9,5 milhões. As iniciativas dão continuidade ao plano de mitigação da Covid-19 iniciado no ano passado, quando a empresa empregou R$ 45 milhões no auxílio ao sistema de saúde, amplificação das medidas de segurança e apoio a comunidades vulneráveis.

Por intermédio do Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB), cerca de 1,4 milhão de pessoas serão beneficiadas com a doação de cestas básicas e ações de conscientização promovidas junto com ONGs parceiras em 70 comunidades de 14 estados e do Distrito Federal.

Além disso, em parceria com a ONG Gastromotiva, o ICCB está distribuindo 50 mil refeições no Amazonas, através do projeto Cozinhas Solidárias. As refeições são preparadas por cozinheiros voluntários em suas próprias casas.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil atua em nove segmentos — refrigerantes, sucos, lácteos, bebidas vegetais, água, águas especiais, água de coco, bebidas esportivas e chás — com uma linha de mais de 200 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 57,2 mil funcionários, gerando cerca de 500 mil empregos indiretos. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de ajudar a coletar e reciclar o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.

Sobre a Coca-Cola FEMSA

A Coca-Cola FEMSA, S.A.B de C.V é a maior engarrafadora de produtos Coca-Cola do mundo em volume de vendas. A empresa produz e distribui bebidas sob as marcas registradas da The Coca-Cola Company, oferecendo um amplo portfólio de 129 marcas para mais de 265 milhões de consumidores. Com mais de 80 mil funcionários, a companhia comercializa e vende por ano aproximadamente 3,3 bilhões de caixas unitárias por meio de quase 2 milhões de pontos de venda. Operando em 49 unidades fabris e 268 centros de distribuição, a Coca-Cola FEMSA está comprometida com a geração de valor econômico, social e ambiental para todos os stakeholders em sua cadeia de valor. A companhia é membro do Índice Dow Jones de Sustentabilidade MILA Pacific Alliance, do Índice FTSE4Good Emerging e do Índice S&P/BMV total México ESG, entre outros. Suas operações cobrem territórios no México, Brasil –onde atua há 18 anos– Guatemala, Colômbia e Argentina e, em nível nacional, na Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Uruguai e Venezuela, por meio do investimento na KOF Venezuela. Para mais informações, visite www.coca-colafemsa.com.

Fonte: Taiane Rocha 
(31)9.9839-4670 (WhatsApp) / (31)9.9839-1670 (ligações)

Rod. Stael Mary Bicalho Motta Magalhães, 385 | 4°andar 
Belvedere 30320.760 
Belo Horizonte | MG
www.interfacecomunicacao.com.br

Sociedade

Campanha do Agasalho e do Cobertor 2021 – Itabirito

Faça sua doação até 31 de maio

A doação de agasalhos se faz mais necessária neste ano, uma vez que, em função da pandemia do novo corona vírus, as pessoas em situação de vulnerabilidade estão ainda mais sem recursos e muitas entidades beneficentes têm perdido patrocínios de empresas.

Pensando nisso, as Entidades Integradas, ACE, Adesiap, CDL e Sincovita, junto ao Rotary de Itabirito, realizará a Campanha do Agasalho 2021. As doações serão encaminhadas para pessoas em situação de vulnerabilidade social e entidades que devido ao tipo de serviços prestados, necessitem da mesma para atender a demanda neste período.


Como posso doar?
Pessoas e empresas que quiserem realizar doações deveram encaminhar a mesma para os pontos de coletas em nosso município, respeitando os critérios de higienização da OMS é programa Minas Consciente.


Doações devidamente higienizadas, identificadas e embaladas em sacos plásticos por tamanho e gênero:
Exemplo: Camisa/Blusa M – Feminino
Camisa G – Masculino
Cobertor – casal
Cobertor – Solteiro.


O que pode doar? Roupas e Agasalhos para bebê, criança, adolescente e adultos, cobertores de Solteiros e de Casal


Pontos de Coletas: ACE – Edificio Eurico Rodrigues / ADESIAP / Sincovita / G2 Contabilidade – praça dos correios.

Fonte: CDL Itabirito

Sociedade

“Coletivo Online” abre inscrições para programa de empregabilidade 100% digital em Itabirito

Iniciativa do Instituto Coca-Cola Brasil em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil, que ajuda a conectar jovens ao primeiro emprego, recebe inscrições até o dia 16 de abril ou até o preenchimento das vagas

Estão abertas as inscrições para o “Coletivo Online”, programa de empregabilidade 100% digital realizado pelo Instituto Coca-Cola Brasil em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil em Belo Horizonte. A iniciativa tem como objetivo conectar jovens de 16 a 25 anos, moradores de comunidades de baixa renda, a oportunidades no mercado de trabalho por meio de uma rede de cerca de 400 parceiros empregadores. Para participar, os interessados devem se cadastrar, até o dia 16 de abril ou até quando se encerrarem as vagas, por meio do link: https://www.lys.academy/coletivo/insc.

O programa on-line, que tem abrangência nacional, é gratuito e oferece videoaulas curtas e objetivas durante seis semanas. O formato permite que o jovem faça o curso de qualquer lugar, a qualquer momento, por meio de WhatsApp, aplicativo amplamente utilizado.

O conteúdo do “Coletivo Online” é focado em temas do mundo do trabalho, elaboração de um plano de vida, planejamento financeiro, construção de currículo e como se preparar para entrevistas e processos seletivos. Quem assistir às videoaulas e fizer as atividades práticas recebe um certificado de conclusão e, ao final do curso, os participantes são convidados a se cadastrarem nas comunidades de vagas do programa, podendo se candidatar aos processos seletivos de uma rede de parceiros empregadores. Além da faixa etária, o outro requisito para participar é ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando.

Atuação que gera impacto

A iniciativa faz parte da plataforma Coletivo, que conta também com o bem-sucedido programa Coletivo Jovem. Desde o início da implementação, em 2009, a plataforma Coletivo já impactou cerca de 256 mil jovens em comunidades brasileiras espalhadas em 22 estados e no Distrito Federal — incluindo as suas duas versões: o Coletivo Jovem, com aulas presenciais, e o Coletivo Online, com turmas 100% digitais. Desses, aproximadamente 77 mil tiveram acesso ao mercado de trabalho. Apenas em 2020, 7.500 se formaram nas aulas dos programas presencial e on-line, sendo 68% negros e 70% mulheres.
De acordo com a pesquisa da Plan Avaliação, 41% dos participantes do Coletivo Jovem, interessados em oportunidades de emprego, estavam inseridos no mercado de trabalho até seis meses depois da conclusão do curso. No caso do Coletivo Online, 78% dos jovens acreditam que o curso contribuiu para o desenvolvimento pessoal e a taxa de empregabilidade desse programa será aferida em 2021.

Sobre o Instituto Coca-Cola Brasil

O Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que, há mais de 20 anos, tem como missão a transformação social em larga escala por meio da articulação de parceiros e da capilaridade do Sistema Coca-Cola Brasil. Reconhecido por sua tecnologia social e capacidade de escala, assumiu o compromisso público de, até 2030, elevar o patamar de milhares para milhões de jovens impactados por suas iniciativas, incluindo intencionalmente as perspectivas de equidade de gênero e raça. Para cumprir seu compromisso, redesenhou sua estratégia para focar exclusivamente na inclusão produtiva de jovens e expandiu novas formas de atuação para além de seus programas proprietários. Até hoje, o ICCB já beneficiou 426 mil pessoas.

Fonte: Silvia Pires (31)9.8394-0067

Sociedade

Festival colaborativo de criatividade – Inscreva-se.

A Revolução Criativa começa agora

World Creativity Day é o maior festival colaborativo de criatividade do mundo e acontece nos dias 21 e 22 de abril em diversas cidades ao redor do mundo. Faça parte e comece a revolução criativa na sua cidade.

O que é o Dia Mundial da Criatividade?

Em 2017, a ONU – Organização das Nações Unidas, reconheceu o dia 21 de abril como data oficial para celebrar criatividade em todo o mundo.

Em 2018, Lucas Foster ativou, através da ProjectHub e LabCriativo, 13 cidades brasileiras para celebrarem a criatividade através de diversas atividades acontecendo ao mesmo tempo, em todo o território nacional.


“Se você acredita que sua criatividade é capaz de inspirar uma revolução na aprendizagem e acelerar o desenvolvimento de novas habilidades por um mundo melhor, inscreva-se agora como inspirador e seja parte do maior festival colaborativo de criatividade do mundo.”

Para mais detalhes, acesse o link : https://www.worldcreativityday.com/brazil

Fonte: https://www.worldcreativityday.com/brazil

Sociedade

Programa da Gerdau de capacitação para mulheres prevê geração de 100 postos de trabalho

O Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta segunda-feira 8 de março, terá um significado diferente na vida de 25 moradoras de Ouro Branco e região que vão participar da primeira turma do curso de qualificação profissional em manutenção eletromecânica voltado exclusivamente para mulheres. A capacitação, oferecida pelo programa Pertencer da Gerdau, em parceria com o Senai, abre caminho para a igualdade de gênero, criando oportunidade de trabalho para mulheres que desejam se qualificar e ingressar na indústria do aço.

O curso de qualificação é voltado para as áreas de operação da Gerdau em Ouro Branco e terá duração de quatro meses, contemplando aulas presenciais e online, das 8h às 17h, a depender da situação da pandemia de Covid-19 no município.

Uma equipe de instrutores do Senai vai capacitar tanto com conhecimentos técnicos, que incluem tópicos em fundamentos mecânicos e de eletricidade, cálculo aplicado, metrologia, montagem e manutenção, comunicação e redação técnica, quanto com noções de saúde e segurança no trabalho e organização de trabalho e cidadania. A capacitação abordará ainda módulos específicos para reduzir desperdícios e custos, aumentando a produtividade com ferramentas de leanmanufacturing e agile.

Abertura de 100 novos postos de trabalho exclusivos para mulheres

A previsão é de que, ao longo de 2021, outras três turmas do curso para formação de mulheres sejam abertas, totalizando a criação de 100 postos novos de trabalho para elas, que estarão aptas a colocar em prática todo o conhecimento teórico por meio do ingresso na função de operadora trainee. Além disso, o programa Pertencer vai lançar outras quatro turmas de formação técnica para pessoas com deficiência também na usina de Ouro Branco. As datas das seleções para as novas turmas serão divulgadas em breve.

O processo de seleção da primeira turma de mulheres na usina de Ouro Branco contemplou participantes, sem impeditivo de idade, que tiveram passagem pelo programa Jovem Aprendiz da Gerdau. De acordo com Graziella Maso, gerente da área de Pessoas na Gerdau, o convite para essas mulheres simboliza mais que uma porta de entrada para a indústria do aço, como também ressignifica o ambiente de inclusão dentro da Gerdau. “O programa Pertencer da Gerdau propõe uma mudança de mentalidade dentro da empresa, apostando na diversidade para acelerar a curva da inclusão, em um setor predominantemente composto por homens”, afirma Graziella, acrescentando que essa temática vem sendo implantada na Gerdau há cerca de três anos, incluindo também os temas LGBTI+, raça, pessoas com deficiência e mulheres.

Empoderamento feminino na siderurgia

Coordenadora de produtos carboquímicos, Driele
Coordenadora de produtos carboquímicos, Driele Poliana Barbosa/Divulgação

O curso de qualificação profissional em manutenção eletromecânica, voltado exclusivamente para mulheres, não é somente uma porta de entrada na área de operação da produção de aço, mas também um trampolim para ascender em cargos de gestão dentro na empresa. Que o diga Driele Poliana Barbosa, 33 anos, que há 18 trilha sua carreira na usina de Ouro Branco, agregando aprendizados e superando desafios.Atuando hoje como coordenadora de produtos carboquímicos, Driele foi, junto com outra colega, a primeira mulher a participar do curso de qualificação em manutenção mecânica industrial pelo Senai.

Depois do aprendizado de dois anos como menor aprendiz, ela atuou por quase quatro anos como mecânica de manutenção. “Depois disso, houve uma reestruturação e nossa equipe foi trabalhar no alto-forno e eu passei a atuar como apoio na área de gestão a outras equipes de manutenção”.  Movida a desafios e novos aprendizados, ela passou por várias áreas dentro da unidade e hoje se orgulha do seu cargo atual.

“Em 2013, assumi a minha primeira função de gestão com 25 anos, sendo coordenadora de equipe na área da Ferramentaria, atuando pela empresa como um todo e sendo responsável por cerca de 30 pessoas”, conta Driele, que contabiliza outras muitas funções de coordenação em áreas como transporte pesado, contrato, manutenção de infraestrutura e programação e montagem de andaime.

Fonte: https://www.fatoreal.com.br/

Sociedade

Mineira se torna referência ao criar shampoo contra calvície à base de café

Levar as pesquisas científicas para o setor dos produtos e serviços: essa é a missão da cientista mineira Jackeline Souza Alecrim, de 33 anos. A partir de uma pesquisa que durou cerca de quatro anos, ela criou um shampoo à base de café para combater a calvície, e hoje tem uma empresa de cosméticos que, literalmente, nasceu no campo acadêmico.

O ano era 2017. Jackeline, mãe de um recém-nascido, estava há tempos quebrando a cabeça para produzir aquele que seria o Caffeine’s Therapy, produto hoje referência no tratamento da calvície.

“Eu amamentava dentro do laboratório”, lembra.

Nos laboratórios da Faculdade Pitágoras, em Ipatinga, no Vale do Rio Doce, ela conseguiu envolver toda comunidade acadêmica.

“Eu precisava identificar quais ativos do extrato biotecnológico do café realmente contribuíam contra a queda dos cabelos. Eu e os alunos precisamos trabalhar muito até chegar em um resultado eficiente”, conta a até então professora de cursos da área da saúde, como farmácia e enfermagem.

Quando finalizou a pesquisa, ela precisou tirar dinheiro do próprio bolso para contratar um laboratório com objetivo de testar a eficácia do shampoo.

Fonte: https://barrosoemdia.com.br/

Sociedade

Quais são os países liberados para brasileiros na América do Sul?

Preparamos uma lista sobre a atual situação e em quais países da América do Sul você já pode carimbar seu passaporte em meio a pandemia. Lembrando que mudanças podem acontecer de um dia para outro de acordo com as exigências de cada país, por isso consulte sempre as empresas aéreas antes de qualquer reserva.

Lembrando que para países da Europa como Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Itália, Portugal, Suíça, entre outros, as fronteiras estão fechadas para quem voa direto do Brasil.

Nos países como Bolívia, Peru, Chile, Paraguai, Colômbia, Equador, a fronteira se encontra aberta para brasileiros, e não há exigência de visto até 90 dias.

Passageiros que viajam para esses países precisam ter um atestado médico com resultado negativo para (Covid-19) RT – PCR emitido no máximo 3 dias antes da chegada.

Todos os países mencionados exigem o preenchimento na chegada, ou antes da partida com a intenção de fornecer dados dos passageiros para realizar um rastreamento que permitirá o acompanhamento desse turista durante sua estadia.

As exigências mais rígidas são para visitantes do Chile, que além de atestado médico, que além do “Affidavit SAG” formulário preenchido, devem ter passagem de volta e se hospedar em hotel aprovado pela Sernatur. E possuir seguro viagem com cobertura mínima de U$$ 30.000 para cobrir despesas originadas pela Covid-19, podendo ser submetido ao teste na chegada.

Como observado as informações mais exigidas são sobre o estado de saúde do viajante, é possível carimbar o passaporte, mas é preciso cumprir todos os requisitos de cada país para uma viagem segura!


Fonte:
Informações extraídas nos dias 4/1/2021 do Site Iata – https://www.iatatravelcentre.com/world.php

Informações acima podem sofrer alterações sem aviso prévio.

*Atualizada em 14 de janeiro de 2021