Category Archives: Esporte

Esporte

XTERRA Estrada Real abre circuito 2021

Provas acontecem dias 2 e 3 de outubro em Santa Cruz de Minas, Minas Gerais

Primeiro circuito será em Santa Cruz de Minas (Foto: Divulgação/InPress)
Primeiro circuito será em Santa Cruz de Minas (Foto: Divulgação/InPress)
Foto: Lance!

O maior circuito off-road do planeta está de volta. Com patrocínio de LAND ROVER, o XTERRA desembarca em Santa Cruz de Minas, Minas Gerais, para a primeira das quatro etapas já confirmadas para este ano. Nos dias 2 e 3 de outubro, os atletas que estavam com saudades das experiências do circuito poderão escolher entre diferentes modalidades para participar da etapa mais clássica do evento, a Estrada Real. Com um percurso inédito e muito mais desafiador, os inscritos poderão competir no Duathlon, MTB Cup, Trail Run, Endurance e prova Kids. Organizado pela X3M, o evento segue todos os protocolos sanitários vigentes para garantir segurança e conforto dos participantes. As inscrições estão abertas e podem ser feitas através do site oficial https://xterrabrasil.com.br/ etapa-estrada-real-2021 / .

“São mais de 16 anos de XTERRA e é uma satisfação muito grande abrir o circuito com a etapa Estrada Real, trajeto que passa por tantos lugares históricos do estado de Minas Gerais. Após quase dois anos sem provas presenciais, temos uma equipe inteiramente focada para entregar um evento que supere as expectativas dos nossos atletas que estão há tanto tempo sem participar de uma competição como é o XTERRA. Pretendemos surpreendê-los positivamente e abrir o calendário do circuito 2021 com muito sucesso”, explica Bernardo Fonseca, CEO da X3M.

Este ano, o circuito XTERRA terá como patrocinador a LAND ROVER, que estará presente nas etapas com o modelo Defender 110. Imbatível em todos os terrenos, o veículo fará o papel de carro madrinha do evento, responsável por guiar os competidores ao longo do trajeto entre as cidades com o tempo percorrido da prova. “Assim como a marca XTERRA, a LAND ROVER também faz história no mundo off-road e é líder em seu segmento. Ter marcas parcerias com a mesma visão e objetivos é muito importante para nós. Esperamos fazer história nesta edição e manter a parceria por muitos anos”, complementa Bernardo.

A etapa Estrada Real terá a arena principal de competição em Santa Cruz de Minas, mas os atletas passarão pelas cidades de Tiradentes, Bichinho, Santa Cruz de Minas e Prados, sendo a maior rota turística do Brasil. O percurso resgata tradições da cultura do país e valoriza a identidade e as belezas naturais da região. Igrejas como a Capela São João Evangelista e a Matriz de Santo Antônio, além de museus como o Instituto Mário Mendonça e o Museu Casa Padre Toledo farão parte da experiência Xterra. Com toda a importância histórica, a boa gastronomia e a arquitetura colonial da região, o evento se torna uma possibilidade única de viajar em família unindo esportes, diversão e cultura.

Os atletas que estão se preparando para o XTERRA Estrada Real poderão escolher entre sete modalidades de provas. Para quem for correr, haverá o trail run de 5, 10 e 21 km, além do Endurance, com trajeto de 50 km. A corrida ainda faz parte do Duathlon. Ao todo, os atletas desta prova irão correr 3,2 km, pedalar 33 km e terminar o percurso com mais 9,5km de corrida.

Já aqueles que gostam de se aventurar sobre duas rodas, poderão se inscrever na MTB CUP, que será dividida em dois percursos e pontuará para a Federação Mineira de Ciclismo. Os mountain bikers poderão escolher entre o Pro, com 46km e o Sport, com 37,5km.

E como o XTERRA é um programa para a família inteira, as crianças têm provas exclusivas de acordo com a faixa etária. Elas poderão correr 50m (1 a 4 anos); 100m (5 e 6 anos); 300m (7 e 8 anos); 500m (8 e 9 anos) e 1 km (11 a 13 anos). O regulamento completo de todas as provas está disponível no site oficial.

Com mais de 16 anos de história, o XTERRA Brasil é o maior festival de esportes off-road do mundo, presente em 42 países. Ao longo da trajetória, o circuito já conta com mais de 200 mil participantes, sendo mais de 5 mil por etapa. Em 2019, o XTERRA passou por lugares como Ouro Preto, Itaipava, Ilha Grande e Praia do Forte, na Bahia. A cada ano, o circuito escolhe novos destinos para proporcionar uma experiência completa de esporte e turismo para os atletas.

Serviço:
XTERRA Estrada Real
Data: 2 e 3 de outubro de 2021
Local: Lagos de Minas – Avenida Ministro Gabriel Passos, 1500 – Centro – Santa Cruz de Minas – MG

SÁBADO, 02 DE OUTUBRO
08h00 » LARGADA DUATHLON
09h00 » LARGADA ENDURANCE 50K
14h00 » LARGADA TRAIL RUN 21K
14h30 » LARGADA TRAIL RUN 10K
14h30 » LARGADA TRAIL 5K
19h00 » LARGADA TRAIL RUN 10K (noturno)

DOMINGO, 03 DE OUTUBRO
08h00 » LARGADA MTB CUP
10h00 » INÍCIO XTERRA KIDS

Inscrições estão abertas no site https://xterrabrasil.com.br/

Mais informações: InPress Porter Novelli – Assessoria de Imprensa XTERRA
Gabriela Murad – gabriela.murad@inpresspni.com.br
Ana Claudia Santos – ana.santos@inpresspni.com.br

Esporte

Mulheres no ciclismo

Grupo de ciclistas de Viçosa é inspiração para o esporte

Esporte, aventura, interação, novas amizades e incentivo, esse é o objetivo do grupo de ciclistas “Clipadas”, de Viçosa, Minas Gerais. Ele surgiu com um número reduzido de meninas. Mas, com a chegada da pandemia do coronavírus, em março de 2020, a procura pelo esporte cresceu. Hoje, são 150 mulheres que, por meio da bike, enfrentam seus medos e se superam a cada dia, fazendo novas amizades, divertindo e se aventurando.

“O mais bacana de tudo é incentivar as pessoas. Cada menina tem o seu propósito. O grupo Clipadas tem esse cuidado e carinho com as iniciantes. Muitas meninas têm a bicicleta, mas não têm coragem de iniciar. E nosso objetivo é esse, encorajá-las”, enfatiza Cíntia Fontes Ferraz, 43, uma das fundadoras do grupo.

Os pedais, em sua maioria, acontecem nos finais de semana. As integrantes exploram diversos lugares como cachoeiras, serras, pontos turísticos, mirantes etc., tornando o esporte mais atrativo e divertido.

Além disso, todo sábado tem encontros para as iniciantes, com o intuito de apoiar quem está chegando, iniciar as meninas no esporte, buscar afinidades e trabalhar a convivência. As integrantes são de diversas regiões próximas de Viçosa, como Cajuri, Coimbra, Paula Cândido, Canaã, entre outras.

Como o grupo é grande, foi criado um perfil no Instagram com o intuito de divulgar os pedais, fazer fotos dos locais visitados e divulgar os níveis que as meninas estão — intermediário ou iniciante.

Competição e superação

As mulheres hoje estão conquistando seu espaço, e o “Clipadas” tem integrantes com essa garra e determinação. Um exemplo é a ciclista Lídia Bittencourt, de 34 anos, que participou em Carandaí, dos dias 2 a 4 de julho, da CIMTB Michelin. Ela ficou em primeiro lugar na categoria Open Feminino!

Lídia iniciou no esporte há 2 anos e conta que começou pelo lazer e saúde. “Aos poucos, fui me apaixonando e me envolvendo e comecei a competir e a treinar firme. A competição para mim é meu combustível e gosto muito da adrenalina que ela me proporciona. Mas não é fácil, tem que ter muita disciplina, concentração e foco. Ser ciclista é estar de bem com a vida e com a natureza. Amo esse esporte”, revela. 

A cada dia uma história diferente de superação impulsiona e emociona o grupo. Algumas venceram a obesidade, outras prezam pela saúde mental e pelo lazer, cada uma com seu foco. Maria Luiza Carvalho, de 15 anos, era muito asmática, por exemplo, e hoje consegue praticar o esporte perfeitamente.

Texto: Nathália Coelho

Esporte

Atletas de Manhuaçu disputarão Copa Regional Sudeste de Taekwondo

Três atletas de Manhuaçu participam no próximo final de semana da Copa Regional Sudeste, em Serra (ES). A competição é promovida pela Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD) e contará com participantes de Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Espirito Santo.

Os representantes de Manhuaçu são Thairone Veras Barbosa (1°no Ranking Brasileiro Categoria Juvenil); Emanuel Oliveira Valentim (Categoria Cadete) e Gustavo de Souza Campos (Categoria Cadete). Eles mostram muita animação participando da competição e buscando conquistar medalhas para o esporte local.

De acordo com o professor e treinador Maikron Barbosa, a Copa Regional Sudeste ainda garante classificação para o Grand Slan de Taekwondo.

Ele agradeceu ainda o apoio da Produtos Naturais Nayná, Arte Gil Serralheria, Monster Academia, Microplan e Planeja Moveis Planejados.

Fonte: https://www.portalcaparao.com.br/

Esporte

Corrida dos 150 anos de Viçosa abre inscrições

Evento será realizado no último fim de semana de setembro, véspera do aniversário da cidade

Corrida dos 150 anos de Viçosa abre inscrições

Estão abertas as inscrições para a “Corrida dos 150 anos de Viçosa”. O evento será realizado nos dias 25 e 26 de setembro, sábado e domingo e faz parte das comemorações do aniversário do município, comemorado no dia 30 deste mês.

O percurso será em um circuito de 1 km traçado no centro da cidade, partindo da Estação Hervé Cordovil (em frente ao Itaú), parte baixa do Balaústre; retorno na agência dos Correios, parte alta do Balaústre; retorno no Bradesco; e encerrando no Itaú (local de partida).

Os interessados poderão se inscrever em uma das três modalidades:

  • 3 km (3 voltas) – Percurso para participantes iniciantes, idosos e pessoas que treinam há pouco tempo;
  • 5 km (5 voltas) – Percurso para participantes experientes e atletas de nível profissional de nossa cidade e região;
  • 10 km (10 voltas) – Percurso para participantes experientes e atletas de nível profissional de nossa cidade e região.

As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas por meio de formulário online, até o dia 22/09. Poderão se inscrever pessoas com idade igual ou superior a 15 anos.

> CLIQUE AQUI PARA PREENCHER O FORMULÁRIO

A prova não possui caráter competitivo e tem como objetivo incentivar a prática do esporte ao ar livre, seguindo todos os protocolos sanitários vigentes. A inscrição para a Corrida dos 150 Anos de Viçosa dará ao corredor o direito a uma medalha de participação, retirada imediatamente após a conclusão do percurso.

Os participantes, depois de inscritos, serão divididos em largadas separadas em grupos menores, sendo obrigatório o uso de máscara durante toda a prova.

Datas e horários das largadas:

  • SÁBADO (25/09, 16h) – Participantes inscritos na corrida de 3 km divididos em grupos de 10 pessoas a cada largada;  
  • SÁBADO (25/09, 17h) – Participantes inscritos nos 5 km (parte 1);  
  • DOMINGO (26/09, 07h30) – Participantes inscritos nos 10 km;
  • DOMINGO (26/09, 09h) – Participantes inscritos nos 5 km (parte 2).

Acesse também o REGULAMENTO da prova e o TERMO DE AUTORIZAÇÃO para menores de idade.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Esporte

Grupo de Corrida Só Dellas é sucesso em Manhuaçu

“Lá vão elas correr, caminhar ou simplesmente andar quilômetros”: a frase é sempre ouvida, pois, assim tem sido a rotina de um grupo de mulheres, que encontrou na corrida ao ar livre, a alegria de viver a vida.

 A experiência tem valido a pena, para as mulheres que integram o grupo “Só Dellas”, criado há 4 meses pela comerciante Ana Paula de Oliveira, que percebeu a necessidade de incentivar as pessoas a praticarem uma atividade física.

Praticante de exercícios diários, reconhece que a corrida vai além de um preparo físico, pois, tem também uma construção psicológica. E quando a corrida ou caminhada é com mais gente, a pessoa fica mais estimulada.

Ana Paula criou o grupo no WhatsApp e passou a convidar algumas amigas para iniciar a atividade física, independente da preparação física e, sim com o propósito de mudança de vida, hábitos alimentares e recuperar a autoestima. Com isso, o grupo foi crescendo de forma significativa e, no último domingo o treino reuniu 103 mulheres.

O esforço de cada integrante do grupo “Só Dellas”, tem feito a diferença na superação de obstáculos surgidos, sobretudo nesse período de pandemia, em que muitas permaneceram em casa e isso provocou a ansiedade. 

“A união de todas é uma vantagem muito grande, para correr ou caminhar em grupo. Uma estimula a outra e, sem perceber chega bem longe, enfrentando subida, descida e distância”, conta Ana Paula, que já pesou 110 quilos. Graças a força de vontade e superação, conseguiu perder 45 quilos.

Em 2012 ficou bastante depressiva e, com isso passou a sentir-se sozinha. Buscou força e passou a praticar exercício físico, academia, luta e, agora comanda o grupo “Só Dellas”.  Ao mesmo tempo serve de exemplo, para algumas mulheres que estão desanimadas seguirem seu exemplo, com superação e um novo ciclo de amizade.

“Por isso, o lema do nosso grupo é união, determinação, superação e força de vontade. Todas se ajudam, se conhecem e cada uma acredita no seu potencial”, comenta Ana Paula.

A participante do grupo “Só Dellas”, Elisângela Mendes destaca que chegou para integrar o grupo sem estímulo. Mas, ao iniciar a atividade percebeu que havia feito a escolha certa.

“Sempre gostei de corrida e, no grupo comecei a praticar e estou adorando.  Elas me ensinaram a acreditar em mim mesma e, a poder contar com as pessoas. A superação é a palavra chave e, a minha felicidade é chegar o domingo para o encontro, com as amigas do grupo Só Dellas”, conta Elisângela Mendes.

Projeto social

Outra característica que nasceu com o grupo “Só Dellas” é o trabalho voluntário, para contribuir com as pessoas que necessitam de ajuda.

A ação consiste em doação de alimentos, arrecadação de roupas, além de ajuda financeira às famílias carentes. Ana Paula explica que, a demanda é apontada e discutida no grupo. Depois é feito um levantamento sobre a real situação e, assim inicia o movimento em prol daquela causa.

“Nós também discutimos temas relevantes de campanha. Outro dia, abordamos o Agosto Lilás, sobre a violência doméstica. Agora, vamos iniciar uma campanha para arrecadação de roupas. Realizaremos um bazar para conseguirmos recursos, pois, queremos comemorar o Dia das Criança. Para isso, contamos com a participação da comunidade”, ressalta Ana Paula.

As interessadas podem acessar a página do Instagram @corridasodellas ou entrar em contato com a líder do grupo, Ana Paula Oliveira através do telefone (33) 9 8405 1992.

Eduardo Satil – Cidade Total

Fonte: https://www.portalcaparao.com.br/

Esporte

Paralimpíadas de Tóquio 2021: tudo o que você precisa saber para entrar no clima dos jogos

Os Jogos Paralímpicos são o segundo maior evento do mundo. O acontecimento, que é pura emoção, vai muito além da competição

As Paralimpíadas, além de gerar visibilidade ao tema, são muito importantes para mostrar e incentivar as pessoas com deficiência.

O evento, marcado para 2020, mas adiado para 2021 devido a pandemia do coranavírus, começa nesta terça-feira, 24 de agosto, e se estende até o dia 5 de setembro. Neste ano, 253 atletas vão representar o Brasil em 20 modalidades paraolímpicas.

Sobre os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2021
Os Jogos Paralímpicos fazem parte de um evento multiesportivo que nesta edição serão realizados em Tóquio, no Japão. A eleição da cidade-sede ocorreu em setembro de 2013 na 125ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional, em Buenos Aires, capital da Argentina.

Anteriormente marcado para 2020, o evento foi adiado para 2021 devido aos efeitos da pandemia de Covid-19. Esta será a primeira vez na história que um evento olímpico é adiado e que ocorre em um ano ímpar, fora do ciclo olímpico.

Nesse período, cerca de 253 atletas – incluindo atletas sem deficiência, como guias, calheiros (bocha), goleiros (futebol de 5, para deficientes visuais) e timoneiro (remo) – vão competir em 20 das 22 modalidades que compõem o programa paraolímpico. Assim, o Brasil mira o Top 10 no quadro de medalhas.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, estimou que o Brasil deve conquistar entre 60 e 75 medalhas em Tóquio, voltando a afirmar que a meta é ficar entre as 10 maiores potências do mundo.

Além disso, o CPB almeja alcançar a centésima medalha de ouro – faltam conquistar apenas treze para atingir a meta. Da mesma forma, a expectativa é superar as conquistas dos Jogos Rio 2016, quando foram 14 medalhas de ouro, 29 de prata e 29 de bronze.

Um pouco da história
A primeira Paralimpíada ocorreu em Roma, na Itália, em 1960. Foram cerca de 400 atletas de 23 países participando em oito modalidades. Entretanto, foi preciso 10 anos para que esse acontecimento pudesse se concretizar.

Primeira paraolimpíada da historia. Foto: International Paralympic Committee (IPC)
Nesse sentido, em 1948, Ludwig Guttman organizou um evento no Reino Unido com o objetivo de criar uma competição para os veteranos da Segunda Guerra Mundial que ficaram com lesões na coluna vertebral. Além da reabilitação, essa era uma forma de melhorar a autoestima dos competidores. Com isso, 10 anos depois, os jogos começaram a ser organizados como Olimpíadas, recebendo atletas de diversos países.

Assim, as primeiras modalidades presentes na competição passavam por arco e flecha, atletismo, dardos, sinuca, até natação, tênis de mesa, esgrima em cadeira de rodas e basquete em cadeira de rodas. Desde então o evento ocorre a cada quatro anos, assim como os Jogos Paralímpicos de Inverno, que tiveram sua primeira edição em 1976, com sede em Örnsköldsvik, na Suécia.

Em 2000, os Jogos Paralímpicos que ocorreram em Sydney, capital do estado de Nova Gales do Sul, na Austrália, receberam mais de 3.840 atletas de mais de 120 países.

Diferentemente, em 2021, cerca de mais de 5 mil atletas dos cinco continentes participam dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, disputando entre as 22 modalidades presentes na competição.

Jogos Paralímpicos e a Covid-19
Devido ao avanço da pandemia de Covid-19, o Comitê Olímpico Internacional (COI), juntamente com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo japonês e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC), adiaram o evento para 2021, levando em conta a proteção da saúde dos atletas e todos os envolvidos. Além disso, o papel da vacinação na realização do evento durante a pandemia foi o principal fator a ser considerado.

O adiamento dos Jogos Olímpicos foi uma forma de melhorar ainda mais os cuidados de prevenção para evitar a propagação do coronavírus. Assim como, as novas datas proporcionaram às autoridades de Saúde Mundial e a organização dos jogos, mais tempo para realizar todas as mudanças necessárias geradas pela pandemia.

Da mesma forma, além dos cuidados com o evento esportivo em si, os organizadores precisaram rever demais cuidados como hospedagem e aspectos logísticos para atender todos os atletas, que se distribuem entre mais de 300 eventos realizados em mais de 40 locais.

Quais são os protocolos?
No caso de algum atleta testar positivo para o Covid-19, este será isolado e não poderá competir. Da mesma forma, o não comprimento dos protocolos de segurança poderá gerar a exclusão dos jogos e a deportação do Japão.

Além disso, pela primeira vez os jogos não terão torcedores estrangeiros para apreciar as competições. Apenas o público local poderá comparecer, cumprindo os protocolos de higiene que ficaram ainda mais rigorosos.

Os atletas precisam se vacinar?
Apesar de não ser necessário ter tomado a vacina para prestigiar os jogos, há uma série de restrições para evitar a disseminação do coronavírus, como o uso obrigatório de máscara e a proibição do contato físico, como abraços, além da venda e consumo de bebidas alcoólicas nos locais de competição – no site oficial dos Jogos, os organizadores disponibilizam uma relação diariamente atualizada de casos confirmados de Covid-19 entre os credenciados (atletas, membros de delegações e entidades esportivas, imprensa, funcionários, prestadores de serviços e voluntários).

Por fim, umas das principais alterações do evento está em relação ao pódio, já que não haverá a tradicional entrega das medalhas aos vencedores, que serão os próprios a pegar o prêmio.

Modalidades das Paralimpíadas
A delegação brasileira paralímpica irá competir em 20 das 22 modalidades que fazem parte do programa paraolímpico. O Brasil só não terá representantes nas modalidades do basquete em cadeira de rodas e no rugby em cadeira de rodas.

Confira todas as modalidades que fazem parte do programa paralímpico:

Atletismo – Badminton – Basquetebol em cadeira de rodas – Bocha – Canoagem – Ciclismo (estrada e pista) – Esgrima em cadeira de rodas – Futebol de 5 – Goalball – Hipismo – Judô – Levantamento de peso – Natação – Remo – Rugby em cadeira de rodas – Taekwondo – Tênis de mesa – Tênis em cadeira de rodas – Tiro – Tiro com arco – Triatlo – Voleibol sentado

Quem pode participar dos Jogos Paralímpicos
Os Jogos Paralímpicos possuem vagas para diferentes deficiências, entre as principais, atletas que possuem cegueira, amputações, mobilidade reduzida, paralisia cerebral ou deficiência mental. A comissão organizadora do evento é formada por vários Comitês Paralímpicos Nacionais e mais quatro federações desportivas internacionais.

Nesta edição, os atletas brasileiros que vão disputar os jogos em Tóquio fazem parte da maior delegação paralímpica para uma edição fora do Brasil – 159 homens e 94 mulheres.

A modalidade com maior número de competidores segue sendo o atletismo, com 64 representantes e 18 atletas-guia. Em seguida, a natação com 35 atletas. Inclusive, os atletas convocados para as modalidades de natação e halterofilismo estão entre os oito melhores do ranking mundial.

Bolsa Atleta
Cerca de 95% dos atletas que vão participar dos Jogos Paralímpicos de Tóquio recebem o Bolsa Atleta, um programa de auxílio financeiro, dividido em categorias de acordo com o nível de cada atleta, para que possam se dedicar à preparação dos jogos. Nesse sentido, são eleitos atletas de alto rendimento praticantes de esportes que compõem os programas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

Quem são os atletas paraolímpicos

Futebol de 5
Atletas convocados: Cássio Reis, Damião, Gledson Barros, Jardiel Vieira, Jefinho, Luan Lacerda, Matheus Bumussa, Nonato, Ricardinho e Tiago Paraná.

Goalball (masculino)
Atletas convocados: Alex “Labrador”, Emerson da Silva, José Roberto Ferreira, Parazinho, Leomon Moreno e Romário Marques.

Goalball (feminino)
Atletas convocados: Ana Carolina Duarte, Ana Gabrielly Brito, Jéssica Vitorino, Katia Ferreira, Moniza de Lima e Victória Amorim.

Vôlei sentado (masculino)
Atletas convocados: Anderson Rodrigues, Daniel da Silva, Daniel Yoshizawa, Diogo Rebouças, Fabrício Pinto, Gilberto da Silva, Leandro Henrique, Leandro Santos, Renato Leite, Samuel Arantes, Wellington Platini e Wescley de Oliveira.

Vôlei sentado (feminino)
Atletas convocados: Adria Jesus, Ana Luísa Soares, Bruna Lima, Camila Leiria, Edwarda Oliveira, Gizele Costa Dias, Jani Freitas, Laiana Rodrigues, Luiza Fiorese, Nathalie Filomena, Nurya Almeida e Pamela Pereira.

Ciclismo
Atletas convocados: Ana Raquel Lins, André Grizante, Carlos Soares, Jady Malavazzi e Lauro Chaman.

Canoagem
Atletas convocados: Adriana Azevedo, Caio Ribeiro, Debora Benevides, Fernando Rufino, Giovane Vieira, Luis Carlos Cardoso e Mari Santilli.

Remo
Atletas convocados: Ana Paula Souza, Cláudia Santos, Diana Barcelos, Jairo Klug, Josiane Lima, Michel Pessanha, Renê Pereira e Valdeni Junior.

Parataekwondo
Atletas convocados: Débora Menezes, Nathan Torquato e Silvana Fernandes.

Hipismo
Atletas convocados: Rodolpho Riskalla e Sérgio Oliva.

Tiro esportivo
Atleta convocado: Alexandre Galgani.

Atletismo
Atletas convocados: Alan Fonteles, Alessandro Rodrigo, Alex Pires, Ana Cláudia Silva, Ariosvaldo Fernandes, Aser Ramos, Christian Gabriel, Cícero Nobre, Claudiney Batista, Daniel Martins, Daniel Mendes, Edenilson Floriani, Edilene Boaventura, Edneusa Santos, Edson Cavalcante, Elizabeth Gomes, Emanoel Victor, Fábio Bordignon, Fabrício Ferreira, Felipe Gomes, Fernanda Yara, Flavio Reitz, Francisco Jefferson, Gustavo de Oliveira, Izabela Campos, Jardênia Silva, Jeohsah dos Santos, Jerusa Geber, Jhulia dos Santos, João Victor Teixeira, Joeferson Marinho, Júlio Cesar Agripino, Julyana Silva, Kesley Teodoro, Ketyla Teodoro, Leylane Moura, Lorena Spoladore, Lucas LimaLucas Prado, Marco Aurélio Borges, Marivana Oliveira, Mateus Evangelista, Michel Gustavo, Paulo Guerra, Petrúcio Ferreira, Poliana Sousa, Raíssa Rocha Machado, Rayane Soares, Ricardo Mendonça, Rodrigo Parreira, Samira Brito, Silvania Costa, Táscitha Oliveira, Thalita Simplício, Thiago Paulino, Thomaz Ruan, Tuany Barbosa, Vanessa Cristina, Vinícius Rodrigues, Vitor de Jesus, Viviane Ferreira, Wallace Antônio, Washington Júnior e Yeltsin Jacques.

Raíssa Rocha é a melhor paratleta do mundo no lançamento de dardo

Natação
Atletas convocados: Ana Karolina Soares, Andrey Garbe, Beatriz Carneiro, Bruno Becker, Caio Amorim, Cecília Araújo, Daniel Dias, Débora Carneiro, Douglas Matera, Edênia Garcia, Eric Tobera, Esthefany Rodrigues, Felipe Caltran, Gabriel Bandeira, Gabriel Cristiano, Gabriel Geraldo, Gabriel Melone, Joana Neves, João Pedro Brutos, Laila Suzigan, Lucilene Sousa, Maiara Barreto, Maria Carolina Santiago, Mariana Gesteira, Matheus Rheine, Patrícia Pereira, Phelipe Rodrigues, Roberto Alcade, Ronystony Cordeiro, Ruan Souza, Ruiter Silva, Susana Schnanrdorf, Talisson Glock, Vanilton Filho e Wendell Belarmino.

Daniel Dias

Bocha
Atletas convocados: Andreza Vitória, Eliseu dos Santos, Ercileide da Silva, Evani Calado, Evelyn Oliveira, José Carlos Chagas, Maciel Santos, Marcelo dos Santos, Mateus Carvalho e Natali Faria

Tiro com arco
Atletas convocados: Andrey Muniz, Fabíola Dergovics, Helcio Perilo, Heriberto Roca e Jane Karla.

Tênis de mesa
Atletas convocados: Bruna Alexandre, Carlos Carbinatti, Cátia Oliveira, Danielle Rauen, David de Andrade, Israel Stroh, Jennyfer Parinos, Joyce Oliveira, Lethicia Lacerda, Luiz Manara, Marliane Santos, Millena França, Paulo Salmin e Welder Knaf.

Danielle Rauen – tênis de mesa

Parabadminton
Atleta convocado: Vítor Tavares.

Triatlo
Atletas convocados: Carlos Viana, Jéssica Ferreira, Jorge Fonseca e Ronan Cordeiro.

Esgrima em cadeira de rodas
Atletas convocados: Carminha Oliveira, Giovani Guissone, Mônica Silva e Vanderson Chaves.

Judô
Atletas convocados: Alana Maldonado, Antônio Tenório, Arthur Silva, Harlley Pereira, Lúcia Teixeira, Meg Emmerich, Thiego Marques e Wilians Araújo.

Tênis em cadeira de rodas
Atletas convocados: Ana Caldeira, Daniel Rodrigues, Gustavo Carneiro, Maurício Pomme, Meirycoll Duval, Rafael Medeiros e Ymanitu da Silva.

Halterofilismo
Atletismo convocados: Ailton de Andrade, Bruno Carra, Evânio Rodrigues, João França Júnior, Lara Aparecida, Mariana D’Andrea e Tayana Medeiros.

Os Jogos Paralímpicos representam a importância da inclusão social e da valorização dos atletas com deficiência. Além de mostrar histórias de superação, dão visibilidade e reforçam o debate sobre diferentes questões que envolvem o direito da pessoa com deficiência na sociedade.

Fonte: https://blog.freedom.ind.br/ ; https://mundoela.uai.com.br/

Esporte

Ricardo Rezende – transformando talentos

Atleta, pai, lutador e competidor de Jiu-Jitsu, Ricardo Rezende, natural do Sul de Minas, atualmente reside em Santa Margarida, cidade interiorana localizada nas Matas de Minas. Campeão das maiores competições de Jiu-Jitsu do mundo, conta com aproveitamento de 95% de vitórias mantendo uma invencibilidade em 142 lutas seguidas.

Como consequência dessa crescente vitoriosa, surgiu a ideia de transformar talentos dentro da cidade, dando continuidade ao legado vitorioso e construindo novas possibilidades aos cidadãos margaridenses. Apesar de estar inserido em um contexto positivo e estável, a falta de infraestrutura e apoio dentro do município, torna lenta a disseminação de um novo estilo de vida.

“Acredito que a determinação, foco e força de vontade sejam os principais pilares de um campeão”, conclui Ricardo. Logo, mesmo com as adversidades, ele segue em frente com um propósito a ser realizado.

Dotado de força de vontade e desejo latente de transferir seu legado, nasceu em 2019 a Academia RR, com finalidade de proporcionar treinamentos avançados, difundindo uma disciplina de campeão nos alunos. Com vasta experiência em competições pelo Brasil e mundo, ele se comprometeu a montar um espaço amplo, com aparelhos modernos e montagem de uma equipe especializada, para os alunos terem uma experiência semelhante à de grandes centros.

“A meta do nosso aluno é a meta da nossa equipe.”

A Academia RR oferece:

  • Musculação
  • Funcional
  • Cross Fight
  • Funcional Kids
  • Jiu-Jitsu
  • Zumba

Também conta com aulas personalizadas, com profissionais de excelência, visando resultado e segurança para todos os alunos.

Títulos conquistados pelo lutador:

  • Tetracampeão Panamericano SJJSAF
  • Bicampeão Mundial CBJJO
  • Bicampeão do Internacional de Master IBJJF
  • Bicampeão da Seletiva de ABU DHABI
  • Campeão de vários opens e desafios de lutas casadas

Esporte

Olimpíadas de Tóquio – Mulheres quebram barreiras e representam quase metade dos atletas
Rayssa Leal | Foto: Reprodução Instagram

Minha gente, dia 23 de julho, começam as Olimpíadas de Tóquio, e, pela primeira vez, o esporte feminino representará quase a metade dos atletas. Isso mesmo, cerca de 48,8%! Nosso país irá contar com 161 homens e 140 mulheres.

Sim, estamos quebrando barreiras! A primeira edição das Olimpíadas a permitir atletas mulheres foi em Paris, em 1900, nessa época representávamos apenas 2% dos competidores.

Nas Olimpíadas de Tóquio vamos ter 4 novas categorias: skate, surfe, escalada esportiva e karaté. Sendo que, no surfe e no skate, temos grandes chances de medalhas feminina.

Você já ouviu falar em Rayssa Leal? Aos 13 anos, já é uma estrela do skate mundial! É campeã brasileira, vice-campeã mundial e a mais jovem vencedora de uma etapa da Street League Skateboarding, uma das principais competições da categoria. Fiquem de olho nela, que estreia no dia 25, com certeza é pódio!

Já no surfe, temos a gaúcha Tatiana Weston-Webb é a quarta no ranking mundial, faz uma boa temporada e também deve subir ao pódio.

Quem lembra da baiana Beatriz Ferreira? É uma das maiores atletas olímpicas dos últimos anos, com a conquista de um mundial e uma medalha de ouro no Pan-Americanos de 2019, está entre as favoritas à medalha olímpica em Tóquio.

Beatriz Ferreira | Foto: Reprodução Instagram

Cinco vezes campeã mundial e seis vezes eleita a melhor atleta do mundo de maratona aquática (chupa Aquaman), Ana Marcela é o principal nome brasileiro na maratona aquática.

Nathalie Moellhausen, fez história na esgrima, conquistou a medalha de ouro do Mundial em Budapeste, na Hungria. Foi a primeira vez na história que o Brasil subiu ao pódio em um Mundial de esgrima. Italiana naturalizada brasileira, Nathalie foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, além de ter chegado às quartas de final na Olimpíada Rio 2016.

Bom, essas são apenas algumas das mulheres que vão representar nosso país nessas Olimpíadas!

Há!! Não poderia deixar de falar da Marta, eleita nem uma, nem duas, nem três. Marta foi eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo pela Fifa (chora Neymar). Essa será sua 5º participação em Olímpiadas.

Marta Silva | Foto: Reprodução Instagram

E, temos também nossas meninas do vôlei, tanto de quadra, quanto de areia, que sempre dão muito orgulho para a gente!

Por Elisa Moyses
@elisa.moyses

Fonte: https://mundoela.uai.com.br/

Esporte

Atletas de Santa Margarida se destacam em Campeonato Mundial da Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Olímpico
Osmar da Silva Leandro 3º colocado adulto faixa branca

No último final de semana, a cidade do Rio de Janeiro sediou o Campeonato Mundial da Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Olímpico. Cinco atletas da cidade de Santa Margarida, em Minas Gerais, participaram e três deles conquistaram o pódio. Izabela Otoni foi a única mulher que competiu, mas não obteve colocação.

Ricardo Rezende faixa preta, 2º colocado impossibilitado de fazer a final pela equipe médica da competição

O trabalho com os atletas é realizado por Ricardo Rezende e é feito com muita dedicação. “Se você tem um sonho, lute por ele, mesmo que todos te chamem de louco. Mantenha suas raízes firmes e corra atrás daquilo que te motiva. Parabéns a todos os vencedores. De Santa Margarida para o mundo”, parabenizou Ricardo.

Gessy Rodrigues campeão e 5º colocado absoluto master 5, faixa azul

Confira os resultados

Ricardo Rezende – 2º colocado faixa preta master 4, mas foi impossibilitado de fazer a final pela equipe médica da competição.

Osmar da Silva – 3º colocado adulto, faixa branca.

Gessy Rodrigues – Campeão e 5º colocado no Absoluto Master 5, faixa azul.

Tiago Calincane – 4º colocado master 2, faixa preta.

Texto: Nathália Coelho

Fotos: Academia RR

Esporte

Mayra Santos, de JF, é a primeira mulher a descer Rio Zêzere a nado

Ultramaratonista aquática completou trajeto português de 45km em 15h9min2s

Mayra-Santos-foto-Anais-Moniz2

Respondendo às dores com alegria. Assim, a juiz-forana Mayra Santos superou dificuldades na água e se tornou, nesta segunda-feira (21), a primeira mulher a ligar, a nado, os 45 quilômetros da aldeia de Foz de Alge à Praia Fluvial da Aldeia do Mato, no Rio Zêzere, em Abrantes, Portugal. A ultramaratonista aquática realizou o feito inédito em ininterruptas 15h 9min 2s.

“Estive sempre muito confiante, apesar de no km 23 começar a sentir fortes dores nos ombros, que poderiam colocar tudo a perder, pois ainda faltava a metade. Pensei que aquela dor que estava sentindo não era nada perante as sentidas pelas pessoas que estavam em estado terminal de cancro no hospital. Essa foi a tática que usei para me abstrair”, conta Mayra à Tribuna. “Além disso, eu pensava em todos os nadadores de águas abertas, que sentem essas mesmas dificuldades, e que a grande diferença é que eu sofro com alegria, não sei sofrer de outra maneira.”

Mayra-Santos-foto-Anais-Moniz
Fotos: Anais Moniz

Logo, a partir do 30ºquilômetro, Mayra não apenas voltou a impor seu ritmo, como finalizou a travessia em uma distância maior que a planejada inicialmente. “Tínhamos colocado o objetivo de fazer 40km e, ao atingir essa meta, poderia subir ao barco. Mas como já me sentia bem, quis chegar até a Praia de Aldeia do Mato a nado e, por isso, somou mais 5km”, explica.

Durante o desafio, Mayra passou pelos municípios portugueses de Figueiró dos Vinhos, Ferreira do Zêzere, Tomar e Abrantes, sendo apoiada, das margens do rio, por diversos moradores de cada cidade, além de pessoas em barcos próximos.

Além do ineditismo, o desafio criado por Mayra foi parte da preparação da ultramaratonista para sua principal meta: dar a volta na Ilha da Madeira, com trajeto de 144km em cerca de 60h também em nado sem descanso. Até este momento, a juiz-forana já havia se tornado a primeira mulher a concluir a Ultramaratona Aquática da Ilha da Madeira , em 2019, e quebrado o recorde mundial de nado estático em piscina contracorrente, com 30h07min de prova sem parar.

Fonte: https://tribunademinas.com.br/