Category Archives: Educação

Educação

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA PROGRAMA 100% DIGITAL QUE AJUDA A CONECTAR JOVENS AO PRIMEIRO EMPREGO

Estão abertas as inscrições para o Coletivo Online, versão 100% digital da Plataforma Coletivo Jovem, do Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB), que capacita e conecta jovens de 16 a 25 anos, moradores de comunidades de baixa renda, com oportunidades no mercado de trabalho através de uma rede de mais de 400 parceiros empregadores. 

A aceleração de iniciativas digitais está conectada ao compromisso do ICCB de impactar milhões de jovens na temática de inclusão produtiva como uma das alavancas de transformação e crescimento econômico para o país.

O programa online tem abrangência nacional e é gratuito. Seu formato permite que o jovem faça o curso de qualquer lugar, a qualquer momento, através de seu WhatsApp, aplicativo amplamente utilizado por jovens que podem ter problemas de conectividade.

O conteúdo do Coletivo Online conta com 11 videoaulas curtas e objetivas, focadas em temas do mundo do trabalho, elaboração de um plano de vida, planejamento financeiro, construção de currículo e como se preparar para entrevistas e processos seletivos.

Os participantes terão até 5 semanas para assistir às videoaulas e fazer as atividades práticas. Então, ao final do curso, poderão receber um certificado de conclusão e se cadastrarem nas comunidades de vagas do programa, podendo se candidatar aos processos seletivos de uma rede de parceiros empregadores.

Além da faixa etária, o outro requisito para participar é ter concluído o ensino médio ou estar cursando. Para fazer sua inscrição, acesse o link: https://bit.ly/itabirito20214

Atuação que gera impacto

A iniciativa faz parte da Plataforma Coletivo Jovem, que tem como foco a empregabilidade de jovens de 16 a 25 anos, em situação de vulnerabilidade social. Desde o início de sua implementação, em 2009, a Plataforma, nos formatos presencial e online, já impactou mais de 280 mil jovens em comunidades brasileiras espalhadas por todos os 26 estados do país + DF, chegando a 1.200 municípios. Do total de beneficiados, mais de 77 mil tiveram acesso ao mercado de trabalho. Apenas em 2021, 25 mil jovens se formaram nas aulas do programa online, sendo 69% negros e 69% mulheres. De acordo com a pesquisa da Plan Avaliação, 95% dos jovens certificados na versão online avaliam o curso como muito bom e 85% consideram que a iniciativa contribui para seu desenvolvimento. 

Sobre o Instituto Coca-Cola Brasil

O Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que, há mais de 20 anos, tem como missão a transformação social em larga escala por meio da articulação de parceiros e da capilaridade do Sistema Coca-Cola Brasil. Reconhecido por sua tecnologia social e capacidade de escala, assumiu o compromisso público de, até 2030, elevar o patamar de milhares para milhões de jovens impactados por suas iniciativas, incluindo intencionalmente as perspectivas de equidade de gênero e raça. Para cumprir seu compromisso, redesenhou sua estratégia para focar exclusivamente na inclusão produtiva de jovens e expandiu novas formas de atuação para além de seus programas proprietários. Até hoje, o ICCB já beneficiou 426 mil pessoas.

Fonte: Instituto Coca-Cola

Educação

2ª edição da Feira Literária de Tiradentes acontece em outubro presencialmente

Espaços da cidade contarão com programação literária. A escritora mineira Paula Pimenta o ilustrador Roger Mello lançam novas obras e são os homenageados deste ano

 De 14 e 17 de outubro, a cidade de Tiradentes promove a segunda edição de sua feira literária -  (crédito: Divulgação)
De 14 e 17 de outubro, a cidade de Tiradentes promove a segunda edição de sua feira literária – (crédito: Divulgação)

Pelo segundo ano consecutivo, a cidade de Tiradentes (MG) é palco de sua própria festa da literatura, a Feira Literária de Tiradentes (FLITI). O evento acontece entre os dias 14 e 17 de outubro e é uma oportunidade para a população e para os visitantes conhecerem as novidades editorais e dialogar com autores reconhecidos, além de participarem de atividades lúdicas e literárias para todas as idades. Ao todo, são 50 autores convidados.

Na edição do ano passado, a feira homenageou os 40 anos do Menino Maluquinho. Este ano, as condecorações estão destinadas à escritora infantojuvenil Paula Pimenta e ao ilustrador Roger Melloo.

Paula abordará questões sobre sua trajetória como escritora até o processo de publicação. O outro homenageado, Roger Mello, apresentará seu último livro Enreduana. Virtualmente, também participa da Fliti a jornalista, escritora, repórter e apresentadora Thalita Rebouças. A autora lança o quarto livro da tetralogia Confissões, a obra Confissões de Um Garoto Inteligente, Purpurinado e Intimamente Discriminado.

Das 10h às 20h estão previstos momentos para autógrafos, lançamentos de livros, encontros com os autores, oficinas de leitura, ciclos de palestras, contação de histórias, apresentações culturais e eventos artísticos.

Antes do início do evento, estarão disponível na cidade o Ônibus-Biblioteca. A biblioteca sobre rodas  visitará comunidades escolares, como a Escola Municipal João Pio, no Bairro Água Santa, Escola Municipal Prof. Alice Lima Barbosa, no Bairro Santíssima Trindade e a Pré-escola Municipal Padre Lourival, no Bairro Várzea. Os estudantes terão acesso a um acervo com 2.000 livros. O veículo funcionará como um espaço de leitura e empréstimo de livros para os alunos da rede pública de ensino e para os moradores da região, tudo isso de maneira gratuita.

Sobre os homenageados

Paula Pimenta – escritora brasileira principalmente conhecida por suas séries de livros “Fazendo Meu Filme”, lançado em 2008 e “Minha Vida Fora da Série”. Natural de Minas, onde mora, se formou em Publicidade pela PUC (MG) e iniciou sua carreira como escritora, com obras voltadas para o público adolescente. E 2001, lançou seu livro de poemas “Confissões”. Também foi colunista na revista Veja e no jornal O Tempo.

Roger Mello – Escritor, dramaturgo e ilustrador, Roger nasceu em Brasília e foi vencedor do Prêmio internacional Board on Books for Young People (IBBY), considerado o Prêmio Nobel da literatura infantojuvenil, entre outros prêmios na sua trajetória. Formado pela Escola Superior de Desenho Industrial, Roger iniciou sua carreira no desenho animado, ao lado de Ziraldo, na Zappin.

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/

Educação

FLIR – III Festival Livro na Rua homenageia Carolina Maria de Jesus

Pela 1ª vez com circuito internacional e interação com o FLIR Angola, evento deste ano abrirá espaço para o protagonismo feminino, celebrando a obra da autora mineira, e terá ações virtuais e presenciais de 5 a 10 de outubro

ORG XMIT: 595801_0.tif Literatura: a escritora brasileira Carolina Maria de Jesus durante noite de autógrafos do lançamento de seu livro “Quarto de Despejo”, em uma livraria na rua Marconi, em São Paulo (SP). (São Paulo (SP), 09.09.1960. Foto: Acervo UH/Folhapress)

O FLIR – III Festival Livro na Rua está entre nós!!! Os amantes dos livros, dos encontros, das bibliotecas e das livrarias vão poder matar a saudade do evento que, em sua terceira edição, retorna às ruas de Belo Horizonte, de 5 a 10 de outubro, com um circuito internacional e com força para abrir espaço para o protagonismo feminino na nossa literatura, homenageando a escritora Carolina Maria de Jesus. Com o tema de abertura “Pois é, Carolina”, o FLIR 2021 vai celebrar esta grande autora mineira, que nasceu em 1914, em Sacramento, no interior do Estado, faleceu em 1977 e que das ruas conquistou espaço nas estantes de todas livrarias do país.

Neste ano, o festival será internacional porque terá uma programação conjunta com o FLIR Angola, destacando a produção em língua portuguesa vinda da África. A programação totalmente gratuita será híbrida, com ações virtuais e presenciais, tudo para garantir uma programação de qualidade, respeitar as normas de combate à Covid-19 e valorizar o espaço das nossas livrarias.

Os curadores do festival Adriane Garcia (Belo Horizonte) e Kaio Carmona (Angola) prepararam palestras, mesas de debate, atividades presenciais e virtuais que vão atravessar temas como mulheres na literatura, diálogo entre culturas, ancestralidade e memória, o conhecimento e a consciência africana, a justiça social como contribuição para a paz, entre outros.

Para abrir os seis dias de debate, no dia 5/10 (terça-feira), duas importantes palestras: “Gramática do Cotidiano, Carolina e Conceição: Ruptura, herança e continuidade” com Conceição Evaristo e mediação de Cláudio Henrique; e “Pois é, Carolina”, com a participação do jornalista, escritor, biógrafo e crítico literário Tom Farias, autor de “Carolina: Uma Biografia” (2019), também com mediação de Cláudio Henrique. A partir daí, durante todos os dias, serão apresentadas as mesas de debate, com participantes de BH e direto de Luanda, em Angola. Além dessa programação de encontros virtuais, escritores vão apresentar a sua obra em vídeos de até um minuto, convidando para o FLIR/Bienal, sendo que todas as atividades virtuais serão exibidas nas plataformas da Bienal e nas redes sociais do Centro Cultural Brasil-Angola (CCBA) – a programação do FLIR 2021 está na sequência, nas próximas páginas.

No dia 08/10 (sexta-feira), Vera Eunice, filha da homenageada, estará em Belo Horizonte, conhecendo o Circuito Internacional. No fim do dia, às 19h, ela participará do papo intermediado por Adriane Garcia no prédio onde funciona a Livraria Bantu, especializada em literatura afro-brasileira: “A Carolina foi a minha primeira aluna – Aprender e ensinar a partir de Carolina Maria de Jesus”.

Lembrando também que um dos objetivos do FLIR 2021 é dar chance às pequenas editoras, que lutam por espaço nas vitrines das livrarias. Assim, durante os seis dias de evento, editoras e livrarias se unirão em programações paralelas, enaltecendo o festival. Farão parte do Circuito Internacional as seguintes livrarias em Minas Gerais: Livraria Boutique do Livro (Divinópolis), Livraria Páginas, Livraria da Rua, Livraria Outlet de Livro, Livraria Esquerda Literária, Livraria Ouvidor, Quixote Livraria, Livraria Bantu, Livraria do Belas, Livraria Leitura e a Papelaria Mercado Novo (Belo Horizonte).

O FLIR – III Festival Livro na Rua é apresentado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Câmara Mineira do Livro QUIXOTE+DO, realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à cultura de Belo Horizonte e tem o patrocínio do Instituto Cultural Unimed, além das parcerias com a Embaixada do Brasil e Centro Cultural do Brasil em Angola, Embaixada da França no Brasil e o Institut Franças du Bresil e AML – Academia Mineira de Letras.

A HOMENAGEADA CAROLINA MARIA DE JESUS

Carolina Maria de Jesus nasceu em Sacramento (Minas Gerais), em 1914. Na década de 30 mudou-se para São Paulo, onde foi lavradora, faxineira e empregada doméstica. Foi lá que conseguiu emprego com o cardiologista Euryclides de Jesus Zerbini e acesso aos livros da biblioteca da casa do médico, nos dias de folga. A partir do final dos anos 40, vivendo na comunidade do Canindé, com três filhos e poucos meios de subsistência, Carolina sobreviveu como catadora de papel e ali também – no lixo que recolhia – encontrava revistas e livros que sempre soube aproveitar.

Carolina tomava notas do cotidiano e refletia sobre a vida ao seu redor. Suas anotações, que mesclavam crítica e poesia, serviram de material para sua literatura, cuja primeira publicação se deu com o auxílio do jornalista Audálio Dantas. Em 1960, publicou pela Editora Francisco Alves, “O Quarto de Despejo”. A primeira tiragem da obra se esgotou em semanas e foi traduzida para 14 idiomas diferentes. Carolina Maria de Jesus foi uma das primeiras escritoras negras publicadas no Brasil.

Em vida, publicou “Casa de Alvenaria: diário de uma ex-favelada” (1961), “Pedaços de Fome” (1963) e “Provérbios” (1963). Depois do seu falecimento, em 1977, em Parelheiros, distrito de São Paulo, foram publicados: “Diário de Bitita” (1977), “Um Brasil para Brasileiros” (1982), “Meu Estranho Diário” (1996), “Antologia Pessoal” (1996), “Onde Estaes Felicidade?” (2014) e “Meu sonho é escrever – Contos inéditos e outros escritos” (2018).

CURADORES: A poeta Adriane Garcia é nascida e residente em Belo Horizonte. Publicou “Fábulas para Adulto Perder o Sono” (Prêmio Paraná de Literatura 2013), “O Nome do Mundo” (2014), “Só, com Peixes” (2015), “Embrulhado para Viagem” (2016), “Garrafas ao Mar” (2018), “Arraial do Curral del Rei – A Desmemória dos Bois” (2019), “Eva-proto-poeta” (2020) e “Estive no Fim do Mundo e me Lembrei de Você”. Participa de várias antologias. Tem

poemas traduzidos para o inglês e o espanhol em diversas revistas no exterior. Em 2017, foi co-curadora do FLIR BH, juntamente com o escritor Francisco de Morais Mendes.

Kaio Carmona é escritor, poeta e professor na Universidade Agostinho Neto e no Centro Cultural do Brasil em Angola (CCBA). Pós-Doutor em Poéticas da Modernidade. Doutor em Estudos Literários pela UFMG, publicou os livros “Um Lírico dos Tempos (2006), “Compêndios de Amor (2013), “Para Quando” (2017), “26 Poetas na Belo Horizonte de Ontem” (2020) e “A Casa Comum” (2020). Possui artigos publicados e organizou, junto com Vera Casa Nova e Marcelo Dolabela, a coletânea “Entrelinhas Entremontes: versos contemporâneos mineiros” (2020).

PROGRAMAÇÃO 2021 FLIR – POIS É, CAROLINA

Homenagem à Carolina Maria de Jesus / Circuito internacional BH/LUANDA

DIA 08/10 (SEXTA-FEIRA)

Virtual: 14h Brasil / 18h Angola A literatura e a permanência da escravidão: Eu lutava contra a escravatura atual – a fome (A justiça social como contributo da paz) Edimilson de Almeida Pereira, Kanguimbu Ananaz, Elisângela Rita, Taciana Oliveira

Presencial: 10 às 18h – Exposição : Bordados Literários e Livro escultura por Daniela Angelo & Júlia Rena na Patrícia de Deus (Shopping Quinta Avenida)

11h – Contação de histórias do livro “O Ogro” por Luciana Flores na Outlet do Livro.

14h – Performance sobre Literatura Infantil com Janaína Starling na Outlet do Livro.

18 às 21h – Sarau de poesia com autores das editoras Ramalhete, Chão da Feira e lançamento de “Pequenas Palavras”, de Amilcar Almeida.

18h – Sessão de autógrafos das obras “O Teatro Negro e Atitude no Tempo” de Evandro Nunes e “Magistratura Negra e Seus Modos de Julgar” de Eduardo Levi de Souza no Teatro Espanca (Bantu)

19h – “A Carolina foi a minha primeira aluna – Aprender e ensinar a partir de Carolina Maria de Jesus” Adriane Garcia conversa com Vera Eunice de Jesus, na Livraria Bantu

DIA 09/10 (SÁBADO)

Presencial: 9h30h – Elas dominam a escrita – Autoras Angélica Hodge (Era quase amor), Bárbara Braga (romance Cruel) na Livraria Páginas.

10h – Contação de Histórias “Menina Bonita Do Laço De Fita” da Clássica na Outlet do Livro.

10 às 14h – Exposição : Bordados Literários e Livro escultura por Daniela Angelo & Júlia Rena na Patrícia de Deus (Shopping Quinta Avenida)

10h30 – Poesia política – Lançamento de “Os fantasmas de Brasília e outros demônios”, de Everton Vieira, com Fabiano Reis, autor de “Poemas de Guerrilha” na Livraria Páginas.

11h – Lançamento Revista Ágora 01 e Mostra do Processo de Produção Tipográfica e Performance Poética na Papelaria Mercado Novo.

11h30 – – Lançamento do Livro “Quiquinho e Pio Pio – Cordel Do Acordo Feito E Firmado Entre Menino E Passarinho|, de Carolina Resende e Bruna Lubambo na Outlet do Livro.

12h às 14h – Lançamento do livro de poesia “Verdes, Maduras e Podres”, de Andressa Zanette, na Livraria da Rua.

13h às 15h – Show de música instrumental na Livraria da Rua.

13h45 – Lançamento e bate-papo do Livro “O Conto Do Rouxinol Em Cordel” com a autora Sandra Lane e Ilustradora Bruna Lubambo na Outlet do Livro.

15h às 18h – Oficina Cadernos de histórias: o que eu preciso saber para contar? Com Mário Alves. Inscrições pelo telefone 9 9203 0806 ou pelo Instagram @domdahistoria.

15h – Contação de histórias da Editora Lê com Alessandra Nogueira, na Outlet do Livro.

16h45 – Contação de história com Iriam Starling, na Outlet do Livro.

Atividades nas livrarias participantes como contação de histórias, performances, teatro, dança, música e muito mais. Visite o site e as redes sociais do FLIR e fique por dentro dos detalhes da programação do Circuito Internacional.

DIA 10/10 (DOMINGO)

Virtual: 14h Brasil / 18h Angola Agarrar o sol com as mãos (Literaturas africanas em Língua Portuguesa de autoria feminina) Maria Nazareth Soares Fonseca, Helen Leonarda Abrantes, Terezinha Taborda Moreira, Rogério Faria Tavares

16h30 Brasil / 20h30 Angola Encerramento: “Sentei ao sol para escrever” Vera Eunice de Jesus, Telma Borges, Raffaella Fernandez

Presencial: 9h – Lançamento das edições cartoneras de Aline Tavares e Júnia Paixão na Boutique do Livro

10h – Lançamento do livro infantil “A viagem de Nini”, de Fábia Prates (Páginas Editora) e bate-papo com Álvaro Gentil e Jalmelice Luz na Páginas Editora.

10h – Hora do Conto com Denise Arantes na Boutique do Livro

10h às 11h – Lançamento de “Mundo inseto” com a participação da ilustradora Bruna Lubambo na Livraria da Rua.

SERVIÇO
FLIR 2021 – III Festival Livro na Rua Data: de 5 a 10 de outubro (de terça a domingo) Onde: Atividades presenciais em livrarias de Belo Horizonte e em Luanda, em Angola, e atividades virtuais exibidas nas plataformas da Bienal e nas redes sociais do CCBA.

Informações: www.festivallivronarua.com.br

Marcações de entrevistas com os curadores Adriane Garcia (31 97559-3390) e Kaio Carmona (31)99131-4162, Gláucia Gonçalves Presidente da Câmara Mineira do Livro (31)98421-4272 José Henrique Diretor da Câmara Mineira do Livro (11)95604-8759 e/ou mais informações sobre o FLIR 2021, favor entrar em contato com a assessoria de imprensa: Luiz Cabral (31)97140-0404.

Educação

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina

UFV classificada entre as 20 melhores instituições de ensino da América Latina
Foto: Michael Uhebe

Num ranking inédito, intitulado “Top 10.000 Scients”, a Universidade Federal de Viçosa obteve destaque. A qualidade da UFV foi evidenciada, após 115 pesquisadores da instituição serem classificados de acordo com a relevância de suas pesquisas. O resultado foi divulgado pelo AD Scientific Index que a classificou como 16ª melhor instituição da América Latina.

Além disso, a UFV conquistou a segunda colocação em Minas Gerais, a 13ª no Brasil, como demonstrado pela publicação que considerou 186 países de todo o mundo, 11.700 universidades e quase um milhão de acadêmicos.

Segundo a UFV, o AD Scientific Index é o primeiro e único estudo que mostra os coeficientes de produtividade total e dos últimos cinco anos de cientistas baseados em valores do índice i10 (número de publicações com no mínimo dez citações de um pesquisador), índice h (resultado do equilíbrio entre o número de publicações e o número de citações de um pesquisador) e pontuações de citação no Google Scholar.

Por exemplo, se o índice h de um pesquisador é 50, significa que ele tem pelo menos 50 artigos publicados, cada um deles com pelo menos 50 citações.

Assim, o ranking considerou que o alto número da utilização de artigos como referências para outros autores demonstra o valor e a extensão da contribuição dos pesquisadores do ranking para a comunidade científica. A classificação foi feita a partir de 12 áreas:

  • Agricultura e Silvicultura, Artes, Design e Arquitetura;
  • Negócios e Gestão;
  • Economia;
  • Educação;
  • Engenharia e Tecnologia;
  • História, Filosofia e Teologia;
  • Direito e Estudos Jurídicos;
  • Medicina e Ciências da Saúde;
  • Ciências Naturais;
  • Ciências Sociais e Outros.

PESQUISADORES EM DESTAQUE

Ao todo 453 instituições latino-americanas aparecem no ranking, sendo que, no Brasil, 7.656 cientistas foram destacados. Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFV, Raul Guedes, ter 115 pesquisadores da Universidade entre os citados “representa um resultado consistente com o que temos observado nos rankings internacionais tradicionais, no que se refere à projeção da UFV”.

Ele ressaltou, ainda, que a instituição estar entre tantas universidades brasileiras de porte significativamente maior e com mais docentes só evidencia a qualidade da UFV e o potencial dos seus pesquisadores no cenário internacional.

Todas informações do ranking podem ser conferidas neste SITE, que fornece, além de dados globais, números por continentes incluindo África, Ásia, Europa, América do Norte, América Latina e Oceania.

A lista com os 10 mil pesquisadores da América Latina considerados pode ser conferida neste arquivo anexo.

Fonte: https://www.folhadamata.com.br/

Educação

Região Sudeste apresenta 270 projetos para maior evento de inovação em governo da América Latina

Evento, que será on-line, bateu recorde de projetos inscritos com mais de 750 propostas para inovar os serviços públicos brasileiros

Giro MT Notícias - Centro-Oeste apresenta 271 projetos para maior evento de  inovação em governo da América Latina

Chegando na sétima edição, a Semana de Inovação alcançou um número recorde de projetos inscritos para fazer parte da programação em 2021. No ano passado, o evento recebeu 400 propostas, já neste ano foram 762 sugestões, o que equivale a um crescimento de 95,5% em relação a 2020. A região Sudeste foi responsável por 35% das atividades inscritas. O evento é organizado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o Tribunal de Contas da União (TCU), a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e o Ministério da Economia.

Foram recebidos projetos diversos, com foco em inovação no setor público, representados por diferentes regiões do Brasil. Dos inscritos, 35% vieram do Centro-Oeste, 35%, do Sudeste, seguidos pelo Nordeste (14%), Sul (9%), e Norte, que corresponde a 4%. O evento ainda recebeu projetos internacionais, de países como Singapura, Colômbia, Espanha e Estados Unidos, que totalizam as inscrições.

Entre as propostas recebidas, estão rodas de conversas, webinars, pitchs, entre outros. Todas as sugestões estão sendo analisadas pelo comitê avaliador, composto por 11 especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental, Políticas Sociais, Projetos e Educação. Os autores e proponentes dos projetos selecionados serão comunicados por e-mail na primeira quinzena de outubro. A divulgação também será feita nas redes sociais da Enap.

Programação diversa e qualificada
Com a missão de oferecer uma experiência única para os participantes, a Semana de Inovação 2021 terá um ambiente virtual lúdico com uma programação de alta qualidade. O espaço digital, que reunirá palcos e arenas de atividades, terá o formato de uma galáxia composta por quatro mundos, sendo:

– Adminai, onde os temas serão os desafios da gestão pública e geração de resultados;
– Populum, com assuntos sobre os desafios sociais e inovação para problemas complexos;
– Territorea, que abordará a relação entre pessoas, cidades e meio ambiente;
– Techterea, com conteúdos que abordarão o mundo digital e a tecnologia como aliada da transformação.

Além dos mundos, o evento ainda terá o Universo Paralelo, espaço pensado para exposições culturais, e o Astro Central, que é a sala principal do evento, onde serão transmitidas as principais atrações.

Considerado como o maior evento de inovação em governo da América Latina, a Semana de Inovação tem a missão de reunir especialistas de diferentes nacionalidades e especialidades, para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro.

Serviço:
Semana de Inovação 2021
Data: de 9 a 12 de novembro
Preço: gratuito
Formato: online
Inscrições: A partir de 8 de outubro pelo site www.gov.br/enap/semanadeinovacao

Sobre a Semana de Inovação
A Semana de Inovação 2021 é um evento organizado pela Escola Nacional de Educação Pública (Enap), o Tribunal de Contas da União (TCU), a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e o Ministério da Economia com o objetivo de reunir os principais especialistas do setor para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro.

Em 2021, o evento, considerado o maior de inovação em governo da América Latina, chega a sua sétima edição. Com o tema “Ousar Transformar”, a Semana de Inovação 2021 acontecerá entre os dias 9 e 12 de novembro no formato online. Embratel e NIC CGI já são patrocinadores desta jornada!

Fonte: Bruno Laurato

Educação

Escola pública de Piacatuba (MG) é selecionada para participar da Semana Mundial da Educação

Cinco escolas públicas brasileiras são selecionadas para participar da Semana Mundial da Educação

Festival virtual ocorre entre os dias 3 e 8 de outubro e é uma iniciativa da organização global T4 Education, com apoio da Fundação Lemann, The LEGO Foundation e Templeton World Charity Foundation;

Projetos escolhidos no Brasil são das cidades de Camaçari (BA), Curitiba (PR), Paulista (PE), Piacatuba (MG) e Novo Hamburgo (RS), e são apoiados pela Conectando Saberes, rede nacional de professoras e professores.

Na semana de 3 a 8 de outubro, 100 escolas de todo o mundo apresentarão suas metodologias e projetos na Semana Mundial da Educação, uma iniciativa da organização global T4 Education, que conta com apoio da Fundação Lemann, The LEGO Foundation e Templeton World Charity Foundation. Com um número expressivo de representantes e projetos relevantes, cinco escolas públicas brasileiras foram escolhidas para compartilhar suas iniciativas: Escola Municipal do Gravatá, de Camaçari (BA); Escola Municipal Professora América da Costa Saboia, de Curitiba (PR); Escola Municipal Cônego Costa Carvalho, de Paulista (PE); Escola Estadual Dr. Pompílio Guimarães, de Piacatuba (MG); e Escola Municipal Presidente Affonso Penna, de Novo Hamburgo (RS).

Os responsáveis pelos projetos são apoiados pela Conectando Saberes, uma rede criada em 2015 para aproximar e conectar educadores de todo o Brasil, iniciativa da Fundação Lemann. Hoje, são mais de 900 professores em 89 núcleos nas cinco regiões do país. As inscrições para as palestras são gratuitas e podem ser realizadas no site da EventBrite. O evento será transmitido em inglês com legendas automatizadas ao vivo.

A Semana Mundial da Educação é uma oportunidade para trocar experiências bem-sucedidas na educação, entre escolas e organizações que estão inovando e criando impacto no mundo. O tema deste ano é Comemoração Escolar, que reúne projetos e resultados apresentados por 100 escolas e 20 organizações de educação.

“Ter escolas públicas representando nosso país em um festival internacional mostra o quanto temos espaço para reconhecer mais práticas que envolvam toda comunidade escolar, garantam reconhecimento do corpo docente e inspirem mais alunos a uma educação participativa. A melhoria da educação anda de mãos dadas com as boas práticas e reconhecimento docente, e eventos como este promovem visibilidade para isto”, afirma Paolla Vieira Lima, diretora da Conectando Saberes.

Saiba quais os projetos que serão apresentados pelas escolas públicas brasileiras:

MEU MUNDO BRINCANTE EM CASA

Com a pandemia, a Escola Municipal do Gravatá, em Camaçari (BA), passou a utilizar o recurso do brincar para garantir a aprendizagem dos alunos. A iniciativa “Meu Mundo Brincante em Casa” busca promover interações e brincadeiras no ambiente familiar condizentes com o desenvolvimento das crianças, bem como propiciar momentos de diálogo com escuta sensível para fortalecer os vínculos afetivos e incentivar a participação das famílias no processo de ensino e aprendizagem.

Data do evento: 05/10/2021, terça-feira
Horário: 12h às 13h (horário de Brasília)

BOSQUE DO FUTURO

No projeto “Bosque do Futuro”, os alunos de tempo integral da Escola Municipal Professora América da Costa Saboia, em Curitiba (PR), se mobilizaram para uma pesquisa de campo na floresta localizada nas proximidades da escola. Foram detectados problemas ambientais, como depósito de lixo, esgoto e uso indevido do solo. A partir dessa análise, os estudantes desenvolveram um protótipo de solução usando a abordagem da Aprendizagem Criativa, construindo uma maquete com trilhas ecológicas, quiosque literário, academia ao ar livre, área de lazer com brinquedos, entre outros espaços. O projeto de revitalização está em implementação.

Data do evento: 05/10/2021, terça-feira
Horário: 11h às 12h (horário de Brasília)

FUJA DA FAKE, FOQUE NO FATO

O projeto foi criado para desenvolver nos alunos um comportamento mais crítico e cauteloso na internet, com o objetivo de coibir a propagação de fake news. As atividades foram implementadas na Escola Municipal Cônego Costa Carvalho, em Paulista (PE), de forma totalmente remota por conta da pandemia da Covid-19. Durante as tarefas, os estudantes participam de jogos e competições entre equipes para engajá-los na aprendizagem.

Data do evento: 06/10/2021, quarta-feira
Horário: 11h às 12h (horário de Brasília)

ESCOLA FECHADA: EDUCAÇÃO EM MOVIMENTO

O fechamento das escolas e o isolamento social por conta da crise sanitária fizeram com que a equipe da Escola Estadual Dr. Pompílio Guimarães, em Piacatuba (MG), tivesse de pensar em uma solução para os estudantes com dificuldade de acesso à internet. A saída foi imprimir o conteúdo pedagógico e as planilhas de atividades e levá-los na casa de cada aluno, em uma abordagem democrática. Com essa iniciativa, os professores aproveitam a oportunidade para estreitar os laços com a comunidade, as famílias e as crianças, além de aprofundar suas experiências no território.

Data do evento: 07/10/2021, quinta-feira
Horário: 16h às 17h (horário de Brasília)

CONSTRUÇÃO DE PROTOCOLOS PEDAGÓGICOS NA APRENDIZAGEM À DISTÂNCIA

Na Escola Municipal Pres. Affonso Penna, em Novo Hamburgo (RS), gestores escolares, professores, secretaria de educação e famílias se uniram para construir de forma colaborativa a solução para o fechamento das escolas na pandemia. A aprendizagem à distância começou com contato via Facebook, passando pelos grupos do WhatsApp e, por fim, o uso da plataforma Google for Education. A iniciativa de usar recursos tecnológicos no ensino continua sendo pesquisada e aprimorada pela equipe de educadores.

Data do evento: 06/10/2021, quarta-feira
Horário: 13h às 14h (horário de Brasília)

Sobre a Fundação Lemann
A Fundação Lemann acredita que um Brasil feito por todos e para todos é um Brasil que acredita no seu maior potencial: gente. Isso só acontece com educação de qualidade e com o apoio a pessoas que querem resolver os grandes desafios sociais do país. Nós realizamos projetos ao lado de professores, gestores escolares, secretarias de educação e governos por uma aprendizagem de qualidade. Também apoiamos centenas de talentos, lideranças e organizações que trabalham pela transformação social. Tudo para ajudar a construir um país mais justo, inclusivo e avançado.
Saiba mais em: fundacaolemann.org.br .
Siga-nos nas redes: Twitter, Instagram, Facebook LinkedIn

Mais informações:
Analítica Comunicação – Assessoria de Imprensa da Fundação Lemann
Rení Tognoni – reni@analitica.inf.br (11) 99151-6164
Júlia Magalhães – julia.magalhaes@analitica.inf.br (11) 97638-8016
Julia Rezende – julia.rezende@analitica.inf.br (11) 99684-5604
Mariana Vieira – mariana.vieira@analitica.inf.br (11) 94270-0352

Educação

Prefeitura de Congonhas faz parceria com Google para auxiliar na educação
E-book: Conheça o Google for Education | FCT - Faculdade de Ciências e  Tecnologia

A Prefeitura de Congonhas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), implementou a plataforma Google For Education com objetivo de ampliar as possibilidades do ensino com novas ferramentas desenvolvidas para auxiliar professores e alunos. Assim, foi celebrada uma parceria entre a Prefeitura e a empresa Google, que disponibilizou os programas gratuitamente ao Município.

A nova plataforma desenvolvida pela gigante de tecnologia reúne várias ferramentas como Google Docs, Gmail, Google Classroom, Google Meet dentre outras, com objetivo de auxiliar no processo educacional em todo o mundo. Trata-se de um aprimoramento que se impôs diante da pandemia do novo coronavírus que levou grande parte da população mundial para o teletrabalho e ensino remoto.

De acordo com Ricardo Pace, Coordenador de Tecnologias Educacionais da SEMED, a plataforma Google For Education consiste em um pacote de serviços sendo que o principal deles é uma sala virtual e online onde professor e os alunos são inseridos com recursos para videochamadas e publicação de arquivos, com exercícios, por exemplo. O aluno também pode devolver estes arquivos com as tarefas resolvidas para o professor, tornando-se um ambiente virtual de aprendizagem. Ricardo salienta que o processo aumenta a segurança dos dados, pois não há perda dos documentos, além de não ocupar espaço de memória nos aparelhos utilizados, já que a plataforma utiliza arquivamento em “nuvem”*.

Ricardo explicou que o processo de parceria começou no mês de abril deste ano e em maio deu-se início a implantação e treinamento dos novos usuários, sendo que a primeira unidade de ensino foi a Escola Municipal José Monteiro de Castro. Depois disso, o curso para treinamento foi aperfeiçoado e seus oito módulos foram apresentados ao restante dos professores da rede municipal de ensino no mês de junho, perfazendo mais de 700 profissionais capacitados até o mês de junho.

Antes, as aulas estavam sendo transmitidas via aplicativo WhatsApp, que não dá muitas opções para professor e aluno. Assim, ao migrar para a nova plataforma, o ganho pedagógico é ainda maior. “O WhatsApp é uma ferramenta que nos ajudou muito até o momento, mas sua base foi desenvolvida para comunicação e não para educação. A nova plataforma vai trazer um salto de qualidade, não somente para o momento de ensino remoto, mas também nos apropriando de todo avanço da tecnologia para educação, que será utilizado no momento das aulas presenciais”, analisa Ricardo.

Prefeitura de Congonhas faz parceria com Google para auxiliar na educação

Os alunos também receberam as instruções para acessar as novas ferramentas com nome de usuário, senha, e-mail e número telefônico para suporte em caso de dúvidas. Ao mesmo tempo, a plataforma pode ser acessada de qualquer computador ou celular que estiver conectado à internet. Ricardo lembra que alguns problemas podem ocorrer na transição de um sistema para o outro, mas que todos os profissionais de tecnologia da informação da Secretaria de Educação estão atentos para realizar os ajustes necessários e dar solução com rapidez.

  • O que é armazenamento em “nuvem”?

Armazenamento em nuvem é um modelo de armazenamento de dados de computador no qual os dados digitais são armazenados em pools lógicos, ditos “na nuvem”. O armazenamento físico abrange vários servidores, e o ambiente físico normalmente pertence e é gerenciado por uma empresa de hospedagem.

Esses provedores de armazenamento em nuvem são responsáveis por manter os dados disponíveis e acessíveis, e o ambiente físico protegido e funcionando. Pessoas e organizações compram ou alugam capacidade de armazenamento dos fornecedores para armazenar dados de usuários, organizações ou aplicativos.

Fonte: https://correiodeminas.com.br/

Educação

Bienal Mineira do Livro realiza edição virtual em setembro
16 9 2021 MINIBIENAL

A Bienal Mineira do Livro apresenta mais um dos seus canais, a Bienal Virtual. É Digital, é Real e é Agora. Serão 10 dias de programação, com 60 horas de atividades. Os encontros virtuais serão realizados nos períodos da manhã, tarde e noite. 150 autoras e autores, mediadores e convidados se revezarão em 09 eixos temáticos.

Desde abril de 2020, a maior iniciativa literária do Estado vem praticando o conceito de permanência, por meio da oferta de um diversificado conjunto de atividades. A Bienal Virtual é mais uma dessas ações, realizada pelo Grupo Asas, Câmara Mineira do Livro, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. A Bienal Virtual Mineira do Livro tem a participação de 16 entidades curadoras e apoiadoras, e é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o patrocínio da Vallourec do Brasil, BH Shopping, Supergasbras e Vaccinar.

Para Marcus Ferreira, Diretor Geral da Bienal Mineira do Livro, “a Bienal Virtual consolida a estratégia de criação de multicanais, pensada para aumentar as superfícies de contato com o público leitor e materializa a meta de permanência. Vamos ficar próximos das pessoas, promovendo interações, todos os meses, para que possamos, cada vez mais, estimular a leitura e valorizar o livro”.

Gláucia Gonçalves, presidente da Câmara Mineira do Livro, lembra que “a Bienal Virtual contribuirá para protagonizar o livro como meio principal e necessário da cultura, e proporcionará oportunidades aos autores de aumentarem os seus públicos, dentro de uma iniciativa de reconhecida reputação”. 

Lançamento da: www.lojabienal.com.br. Bibliodiversidade e Frete Grátis
Será lançada, durante a Bienal Virtual, a Loja Bienal. A ideia é contribuir para as ações de dinamização da cadeia econômica do livro e representar uma alternativa de contato com o público e de comercialização de livros para as editoras, as distribuidoras, as livrarias, os autores independentes participantes da Bienal Mineira do Livro. A Loja Bienal, com a participação das editoras, distribuidoras e livrarias, e por meio das diversas campanhas e promoções a serem realizadas, funcionará como a feira virtual da Bienal Mineira do Livro.

A Loja Bienal já conta com a participação de 28 editoras, distribuidoras e livrarias, e ainda autores independentes (indicados pelas entidades curadoras) que ofertarão seus lançamentos e títulos, com frete grátis, para todo o Brasil. Um esforço para que os leitores, com uma jornada ágil, deixem de se preocupar com o custo do frete e recebam os seus livros, de preferência em casa.

Compromisso Social. Um livro doado a cada 20 vendidos
A Loja Bienal, atenta às distorções sociais existentes no Brasil e, considerando o livro como uma potente ferramenta de transformação, para melhor, da sociedade, terá o compromisso de destinar 01 (um) livro, GRATUITAMENTE, a cada 20 (vinte) livros vendidos (pela Loja Bienal), para educandos e educadores de escolas públicas, além de crianças, jovens, adultos e idosos selecionados pela curadoria da Bienal Mineira do Livro, ou participantes de programas e projetos reconhecidos pela sociedade. Dessa forma, sempre que você comprar um livro na Loja Bienal, contribuirá para promover acessibilidade ao mundo mágico, mítico e sagrado dos livros.

Acesse a programação completa AQUI

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/

Educação

Una Lafaiete oferece aulas gratuitas sobre gestão financeira e sustentabilidade para crianças e adolescentes da rede pública de ensino

Vagas são limitadas, inscrições estão abertas até 7 de outubro

Ensinar a criança a lidar com o dinheiro de forma saudável, de acordo com a sua própria realidade, para que no futuro se torne um adulto equilibrado e consciente. Este é o objetivo do Educafins, projeto desenvolvido pela Una Lafaiete – instituição do ecossistema Ânima Educação – que vai ministrar oficinas gratuitas de Educação Financeira e Sustentabilidade a crianças e adolescentes da rede pública de ensino. As oficinas acontecerão de forma presencial, todas as quintas-feiras, entre 28 de outubro e dois de dezembro.

Una Lafaiete oferece aulas gratuitas sobre gestão financeira e sustentabilidade para crianças e adolescentes da rede pública de ensino

“Gastar menos do que se ganha, poupar, consumir de maneira consciente e sustentável. Estes conceitos, que aparentemente parecem assunto de gente grande, devem ser inseridos no cotidiano desde a primeira infância. Ensinar sobre dinheiro a uma criança contribui para que ela se torne um adulto autocrítico, que sabe o seu papel e reconhece o valor das coisas. Atitudes que refletem positivamente em outros contextos, como o consumo responsável e o respeito ao meio ambiente”, destaca professora dos cursos de gestão da Una Lafaiete, Thaynara Peixoto.

Ao todo, serão disponibilizadas 60 vagas, divididas em quatro turmas com as seguintes idades: 5 a 8 anos, 9 a 12 anos, 13 a 15 anos e 16 a 18 anos. “As aulas vão acontecer na Una, respeitando todos os protocolos de saúde e segurança”, ressalta Thainara. Os interessados em participar do projeto devem se inscrever, até o dia 7 de outubro, por meio do link: http://bit.ly/inscricoeseducafins

Serviço:

Educafins: oficinas de Educação Financeira e Sustentabilidade
Informações e inscrições em: http://bit.ly/inscricoeseducafins
Vagas limitadas

Fonte: https://correiodeminas.com.br/

Educação

Escola mineira é referência em educação para o futuro

Com a pandemia da Covid-19, uma das grandes mudanças na rotina da maioria das famílias foi em relação ao fechamento das escolas e ao início das aulas online. Professores, pais e alunos tiveram que se ajustar a todas as mudanças e ao “novo normal”. Até mesmo quem não tinha tanto conhecimento a respeito do mundo digital e das plataformas de conversação precisou se adaptar.

Muito antes da nova realidade se instalar, a Escola Santo Tomás de Aquino (ESTA), em Belo Horizonte, mudou completamente a rotina em sala de aula com o objetivo de preparar melhor seus alunos para o futuro.

A escola foi a primeira instituição de ensino de Minas Gerais a ser reconhecida como “Escola de Referência Google”, selo concedido às instituições que utilizam as ferramentas Google Workspace for Education, a fim de tornar o aprendizado mais atraente e significativo. Em todo o país, 61 instituições de ensino têm essa certificação, sendo apenas três em Minas Gerais.

Para alcançar o selo “Escolas de Referência”, as instituições de ensino devem atender a diversos requisitos estabelecidos pela Google, entre eles a certificação de seus educadores para a utilização das ferramentas.

Chamadas de “Workspace for Education”, essas ferramentas devem fazer parte do dia a dia da escola, proporcionando aos alunos, professores e colaboradores um ambiente inovador, dentro e fora da sala de aula.

Para isso, também é necessária a aquisição de Chromebooks – computadores concebidos pela Google – que se destacam por sua rapidez, segurança, interatividade e armazenamento em nuvem.

Com o início do uso de tecnologias digitais na escola, os conteúdos já eram acessados instantaneamente, em qualquer lugar — dentro e fora da sala de aula —, a partir do Chromebook ou do celular.

Além disso, o uso de metodologias ativas colocou o aluno no centro do aprendizado, transformando-o em protagonista de sua evolução acadêmica. No ambiente digital, os alunos participam do processo de construção do próprio conhecimento, acessando e produzindo conteúdos multimídia, por exemplo.

Foto: Glaucimara Castro / www.bsfotografias.com.br

O uso das tecnologias em sala de aula tem como uma de suas funções despertar cada vez mais o interesse dos alunos, que já nasceram como nativos digitais e anseiam sempre por novidades.

Os benefícios já são perceptíveis, com estudantes aprendendo com mais facilidade e rapidez e, inclusive, atuando como multiplicadores entre os colegas, por meio de um programa de tutoria intitulado “Team Tech”.

A adoção dos mecanismos digitais também facilitou o desenvolvimento e planejamento das aulas, permitindo ao professor incorporar novos recursos para ensinar e, aos alunos, novas formas de aprender, por meio do trabalho interativo e colaborativo.

Atividades pedagógicas autônomas durante a suspensão das aulas

Com o objetivo de minimizar os impactos pedagógicos para os alunos durante o período de suspensão das aulas, a escola decidiu continuar utilizando as ferramentas de ensino-aprendizagem virtuais disponíveis para o envio de atividades aos estudantes, garantindo, assim, que a rotina de estudos pudesse ser mantida, até que as aulas possam ser retomadas.

Texto: Flávia Siqueira

Com informações — Foreducation EdTech / Escola Santo Tomás de Aquino