Cultura

Biblioteca Pública Estadual, que integra o Circuito Liberdade em BH, passará por reforma e revitalização

Governo de Minas assinou ordem de serviço para retomada de obras; previsão de conclusão é no primeiro semestre deste ano

16 2 2022 minibiblio
Imagem: Paulo Lacerda

Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais vai passar por mudanças significativas em sua estrutura. O Governo de Minas, por meio das secretarias de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), anunciou, nessa terça-feira (15/2), a retomada das obras de revitalização do espaço, que integra o Circuito Liberdade e é símbolo da arquitetura modernista de Oscar Niemeyer em Belo Horizonte.

Durante solenidade, no Teatro José Aparecido de Oliveira, da Biblioteca Estadual, os secretários de Estado Leônidas Oliveira (Secult) e Fernando Marcato (Seinfra) assinaram ordem de serviço para as obras de requalificação do equipamento cultural. 

Segundo o secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, a ação, que faz parte do plano Descentra Cultura para descentralização e municipalização dos bens e serviços culturais, resguarda um importante espaço de memória e patrimônio em Belo Horizonte. “É importantíssimo termos essa obra iniciada. É uma biblioteca com um dos melhores acervos literários do país, que conta a história de nosso território, de nossa gente”, disse. 

Oliveira também pontuou que a iniciativa reafirma a importância da biblioteca como um bem público que fomenta o conhecimento. “Esse projeto de restauração significa muito. Cuidar da biblioteca significa que nós, mineiros, damos valor ao que somos. Não podemos esquecer daquilo que é coletivo e que marca as temporalidades”, observou. 

Para o secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, o trabalho conjunto reafirma o compromisso do Governo de Minas com o patrimônio do Estado. “É uma honra participar e apoiar um sonho que durante muito tempo ficou sem investimento”, destacou. 

Melhorias nos prédios Sede e Anexo
O investimento total do projeto é de cerca de R$ 2 milhões, provenientes de emenda parlamentar do ex-senador Antonio Anastasia. O montante destinado à Biblioteca Estadual representa o maior valor em emendas parlamentares já recebidos pela Secult. Os recursos foram anunciados pela pasta em 2021, e o projeto de revitalização será gerido pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), autarquia vinculada à Seinfra. A expectativa é que as obras sejam concluídas ainda no primeiro semestre deste ano. 

Com o investimento, serão promovidas melhorias nos prédios Sede e Anexo. Na Sede, localizada na Praça da Liberdade, as obras contemplam projeto de segurança para obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB); guarda corpo das rotas de fuga; instalação de porta corta-fogo no 1º pavimento, além de acessibilidade e outros itens, como manutenção de janelas e fachada. O local passará, também, por uma impermeabilização para sanar os problemas de infiltração no terceiro andar e subsolo.

Já o Anexo, que funciona na Rua da Bahia, também receberá projeto de segurança para obtenção do AVCB, por meio de instalação do guarda corpo das rotas de fuga, placas de sinalização e equipamentos para prevenção de incêndios. Parte do valor também será destinada à manutenção elétrica no 1º e no 2º pavimento do prédio, além de melhorias na fachada. 

Inaugurada em 1954, a Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais é um dos espaços culturais mais importantes do estado. Administrado pela Secult, o local oferece diversas ações destinadas ao fomento artístico e cultural, por meio da leitura e da literatura. A última revitalização ocorreu em 2000, quando a fachada da sede passou por reformas. Um ano antes, em 1999, o anexo já havia sido reformado, quando a Secretaria de Estado da Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG) cedeu o espaço para a pasta de Cultura e Turismo.  

Presenças
O evento também contou com a presença do subsecretário de Cultura, Igor Arci, do diretor-geral do DER-MG, Robson Santana, da superintendente regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Minas Gerais, Débora França, do presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), Sérgio Rodrigo Reis, do superintendente Interino de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais, Lucas Amorim, entre outros convidados e autoridades. 

Fonte: https://www.secult.mg.gov.br/