Educação

Projeto incentiva leitura por meio da educação patrimonial

O projeto “Toda sexta tem história”, foi lançado no último dia 31 pela Secretaria de Patrimônio Cultural e Turismo de Itabirito, na Biblioteca Pública com o objetivo de atrair mais pequenos leitores. O programa irá trabalhar, todas as sextas-feiras, temas correlacionados à literatura e patrimônio. A ação faz parte do Programa de Incentivo à Leitura – contemplado no Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, inserido no Plano Municipal de Cultura de Itabirito.

O programa irá trabalhar, todas as sextas-feiras, temas correlacionados à literatura e patrimônio (Divulgação/PMI)
O programa irá trabalhar, todas as sextas-feiras, temas correlacionados à literatura e patrimônio (Divulgação/PMI)

 

Para Mariza Tassar, coordenadora da Biblioteca Publica de Itabirito, o projeto cumpre o objetivo principal do espaço, que é a leitura. “A partir dos títulos selecionados, vamos trabalhar todas as faixas etárias, a fim de mostrar que a literatura permeia todas as artes e linguagens. Isso abre caminhos para várias discussões, além de incentivar a prática e fomentar a utilização do acervo da Biblioteca, que contempla coleções literárias e memoriais”.

Projeto

A ação consiste em trabalhar, todas as sextas-feiras, temas correlacionados à literatura e patrimônio. O primeiro assunto escolhido, em parceria com a Educação Patrimonial, foi Memória Afetiva. Nesta edição, o livro selecionado para a “Hora do Conto” foi “O colecionador de manhãs”. A partir da temática abordada, os alunos do 5° ano da Escola Professor Jayme de Souza Martins participaram de uma oficina criativa na qual foram trabalhados os objetos de afeto trazidos pelos discentes, aliando memória e identidade, a partir da experiência de cada um.

 

No centro da foto: Sofia Delabrida, de 10 anos (Divulgação/PMI)
No centro da foto: Sofia Delabrida, de 10 anos (Divulgação/PMI)

Para a pedagoga e contadora de historias do projeto, Silvana Carvalho, a iniciativa fomenta um parâmetro essencial, que acompanhará a pessoa durante toda a vida. “A criança vai ter um embasamento para a vida, para refletir e tomar decisões. O projeto promove esse vínculo importante, que insere a leitura como forma de reflexão e conhecimento, para além dos estudos”.

Sofia Delabrida, de 10 anos, participou das atividades e ficou encantada. “Como meu objeto de afeto eu trouxe uma boneca que eu adoro, porque ela foi trazida dos Estados Unidos para mim. Eu gostei muito das atividades, das histórias e achei o prédio da Biblioteca bonito”.

Fonte: http://sounoticia.com.br