Turismo & Lazer

Escolha seu caminho e boa viagem!

Caminhos Velho, Novo, dos Diamantes e Sabarabuçu. A Estrada Real, com 1.630 km de extensão e 199 municípios entre Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, é o destino certo para quem gosta de gastronomia, aventura e cultura. Prepare-se e embarque conosco neste roteiro histórico.

Mês de férias é mês de se programar para viajar. Que tal pegar a sua mochila e se preparar para se aventurar pelas belezas históricas e naturais da Estrada Real? Considerada como a maior rota turística do país, a ER é dividida em quatro caminhos: Velho, Novo, Sabarabuçu e dos Diamantes.

Com mais de 1.630 km de extensão e abrangendo 199 municípios entre Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, a ER é o destino certo para quem gosta de religiosidade, cultura e diversão. A rota é composta por diversas cidadezinhas históricas, belas cachoeiras e o aconchego típico de habitantes que enxergam a vida em outro ritmo, deixando-se perder no tempo certo da natureza.

Pelo Caminho Velho, você vai percorrer 710 km que ligam Minas Gerais ao litoral fluminense. O trajeto é composto por atrativos de arquiteturas únicas, como as cidades de Ouro Preto e Congonhas, ambas tombadas como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Criado como a primeira via aberta pela Coroa Portuguesa, o Caminho Velho é uma miscelânea cultural de influências africanas, indígenas e europeias.

Outro destaque é a cidade de Tiradentes, que foi considerada pela revista americana EUA Departures como a cidade mais bonita do Brasil. Com uma das mais belas arquiteturas de Minas, o município é palco de festivais de gastronomia, de cinema, de música e de teatro. Já São João del-Rei é conhecida como o local onde os sinos falam. A cidade em que nasceu o ex-presidente Tancredo Neves tem como um dos atrativos imperdíveis a Maria Fumaça, que proporciona aos visitantes um dos mais belos e encantadores passeios pela região.

Seguindo o Caminho Velho, pode-se chegar em Cunha, no Estado de São Paulo. A cidade é conhecida como um reduto artístico devido aos inúmeros ateliês de cerâmica. Já a paradisíaca Paraty é recheada de construções históricas que levam o turista a uma intensa viagem diretamente ao século 17.

Gosta de história? No Caminho Novo também tem. Composto por 515 km de extensão, seu principal atrativo turístico são as fazendas centenárias ou históricas, a maioria delas na região de Santana dos Montes e Carandaí. Também no Caminho Novo, está a cidade de Juiz de Fora, que é uma referência na área de produção de cervejas. Outro destaque é o Parque Estadual de Ibitipoca, localizado no município de Conceição de Ibitipoca, que oferece uma natureza privilegiada com muitas trilhas e cachoeiras.

Chegando ao Rio de Janeiro, temos Petrópolis. Conhecida como a Cidade Imperial, reúne construções históricas como a Catedral de São Pedro de Alcântara, a Matriz Sagrado Coração de Jesus, os arrebatadores Palácios Amarelo e de Cristal, o Teatro Municipal e a Casa da Princesa Isabel.

Com seus 395 km de paisagens exuberantes, que perpassam a Serra do Espinhaço — considerada um Patrimônio da Biosfera —, no Caminho dos Diamantes é possível conhecer diversos distritos aconchegantes, como Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras. Por lá, você experimenta o famoso queijo do Serro, tombado como patrimônio Imaterial Brasileiro, e conhece a charmosa Diamantina. A cidade, que é detentora do titulo de Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco, é berço do ex-presidente da república Juscelino Kubitschek e de Francisca da Silva de Oliveira, a Chica da Silva. O município chama atenção pela beleza natural que harmoniza com seu conservado e majestoso casario do século 18.

Margeando o Rio das Velhas e tendo como atrativo a Serra da Piedade, com seus 1.762 metros, está o Caminho do Sabarabuçu. São 160 km de extensão de cidades históricas e de rica gastronomia, como Sabará, que é conhecida nacionalmente por seus festivais de jabuticaba e de ora-pro-nóbis. Também tem o charmoso vilarejo de Cocais, onde é possível conhecer o sítio arqueológico da Pedra Pintada, que possui 122 pinturas feitas com pigmentos minerais.

Um caminho para cada tipo de viajante ou os quatro para quem tem muita sede de aventura. A Estrada Real é um caminho para quem gosta de vivenciar cultura e natureza. E você? Que tipo de viajante é?

Texto e Fotos: Instituto Estrada Real