Turismo & Lazer

Conheça Catas Altas por Explore Minas

Catas Altas é um refúgio mineiro localizado aos pés da Serra do Caraça! Um lugar de tranquilidade, aconchego, ótimas pousadas, histórias e muitas, muitas belezas naturais.

A cidade possui pouco mais de 5000 habitantes e está localizada a apenas 130km de Belo Horizonte e leva esse nome devido a maneira como era extraído o ouro, explorado através de escavações feitas no alto dos morros. “CATAS” que significa uma escavação superficial e “ALTAS” devido a altitude.

Catas Altas era um distrito de Santa Barbara até 1995, ano em que emancipou-se. Suas casas coloniais, ruas de pedra e igrejas são bastante preservadas. Sua tradição é voltada para produção de queijos e vinhos, em destaque, o fermentado de jabuticaba e o Hidromel, bebida alcoólica mais antiga do mundo.

A produção de vinho foi inserida pelo Monsenhor Manuel Mendes que viu a necessidade de gerar alguma atividade para garantir o sustento da população, que fora afetada pelo esgotamento das minas do arraial. Já o vinho de jabuticaba surgiu anos depois pelo senhor Anastácio.

Anualmente acontece a Festa do Vinho na Praça Monsenhor Mendes, que resgata a tradição, além de trazer premiações aos produtores, shows, concurso de melhor vinho de jabuticaba e mais.

O que fazer em Catas Altas?

Matriz Nossa Senhora da Conceição: A construção da matriz teve inicio no século XVIII e para ficar como está nos dias de hoje, foram gastos mais de 50 anos. Ainda assim as obras não foram completamente concluídas! Um detalhe interessante é que a obra nunca irá terminar, pois a igreja foi tombada pelo IEPHA, o que não permite nenhum tipo de intervenção. A matriz abriga em seu interior obras valiosas atribuídas a Mestre Ataíde, Aleijadinho e Francisco Vieira Servas.

Capela de Santa Quitéria: A capela que só é aberta durante uma vez ao ano, quando durante uma semana do mês de maio são realizados festejos dedicados a Santa Quitéria. Foi construída também no século XVIII e fica no alto de um morro. Nos seus jardins estão os restos mortais do capitão Edward Hosken que foi impedido de ser enterrado dentro da capela por não ser católico.

Igreja do Rosário: A igreja foi construída em 1862 por escravos que faziam parte da irmandade do Rosário e não podiam frequentar os mesmos ambientes dos brancos. De arquitetura singela, chama atenção pela sua delicadeza.

Bicame de Pedra: Construído por escravos em 1792, pedra sob pedra, com areia e óleo de baleia. Foi erguido para captar água da Serra do Caraça e levar até as fazendas mineradoras. A construção original possuía mais de 13km de extensão e hoje restaram apenas 100 metros.

Santuário do Caraça: O complexo é tombado pelo Patrimônio histórico e foi considerado umas das 7 maravilhas da Estrada Real. A área possui mais de 12.471 hectares de Reserva Particular do Patrimônio Natural ( RPPN) com trilhas sinalizadas, lagos e cachoeiras. Abriga a primeira igreja em estilo neogótico do país, o prédio do antigo colégio que hoje funciona como museu e biblioteca, a Fazenda do Engenho com 26 apartamentos e o hotel com 54 apartamentos.

Principais distâncias:

Belo Horizonte: 130 km

Santa Bárbara: 12 km

Mariana: 56 km

Conselheiro Lafaiete: 117 km

Texto e fotos : Jéssica e Felipe Trindade
@exploreminas