Economia

Brasileiro volta a ficar otimista

O brasileiro voltou a ser uma das populações mais otimistas do mundo. A pesquisa Barômetro Global de Otimismo, feita pelo IBOPE Inteligência em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN) mostra que 68% da população brasileira acredita que 2017 será melhor do que 2016. Esse resultado coloca o Brasil como a quinta nação mais otimista para este ano, atrás de Bangladesh, Gana, Costa do Marfim e Fiji, e bem acima da média global (52%).

1

 

 

 

 

 

 

 

No Brasil, o otimismo com 2017 encerra uma tendência de queda iniciada em 2012. Nos últimos dois anos, percentual de otimistas chegou ao menor nível em relação ao ano seguinte (49% e 50%).

Consequentemente, o número de pessimistas, que já foi de apenas 6% (2011 x 2010), foi aumentando com o passar dos anos e atingiu seu maior nível (32%) no ano passado (2016 x 2015). Neste ano, essa proporção diminui: 17% dos brasileiros que acham que 2017 será pior do que 2016, muito similar ao patamar da média mundial: 15%.

2

Entre as nações mais pessimistas para este ano estão Itália, Grécia e Hong Kong.

3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Economia – Em relação à economia, a população brasileira não está tão esperançosa com 2017. Quatro em cada dez brasileiros (41%) acreditam que este ano será de prosperidade econômica em comparação com 2016, percentual que não é alto, mas está acima do registrado no ano passado (32%).

Essa expectativa quanto à economia coloca o país em linha com o pensamento global, já que 42% da população mundial crê que este ano será de prosperidade econômica. Dentre as 66 nações pesquisadas, as mais preocupadas com a economia são Coreia do Sul, Hong Kong e Ucrânia.

4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por outro lado, os mais otimistas com a prosperidade econômica em 2017 são Bangladesh, Gana e Índia.

5

O Barômetro Global de Otimismo mede também o índice de felicidade das pessoas. Ao serem questionados sobre o tema, 70% dos brasileiros afirmam que estão felizes. Outros 18% dizem que não estão felizes e nem infelizes e 11% declaram que estão infelizes. Apesar de alto, o percentual de felizes fica abaixo do observado em 2012, quando a satisfação do brasileiro com a vida chegou ao seu maior nível (81%) e, desde então, diminuiu a cada ano até chegar a 67% em 2015.

O levantamento mundial mostra que 68% das pessoas declaram-se felizes com a vida, pouco acima dos 66% do ano passado. O país com a população mais feliz do mundo novamente é Fiji (91% dizem estar felizes), enquanto o mais infeliz é o Iraque (37% declaram-se infelizes).

Sobre a pesquisa
O estudo ouviu 66.541 pessoas em 66 países, entre outubro e dezembro de 2016. No Brasil, foram feitas 2.002 entrevistas, entre 10 e 14 de novembro.

 
Sobre o IBOPE Inteligência
Empresa dedicada ao conhecimento do comportamento das pessoas e de todas as suas relações: familiar, social, política, de consumo e de utilização de serviços. Especialista em soluções de pesquisa de opinião e mercado, off e online, quantitativas e qualitativas, geonegócios, inovação, data mining e ferramentas de análise e integração de dados. www.ibopeinteligencia.com

Sobre a WIN
A WIN é uma associação que reúne as maiores empresas independentes de pesquisa de mercado do mundo. É uma plataforma global para intercâmbio de negócios internacionais entre mais de 75 países, presentes em todos os continentes. Para mais informações acesse http://www.winmr.com/

Contatos para Imprensa:

Sérgio Toledo
(11) 3069-9508
sergio.toledo@ibopeinteligencia.com