Esporte

Atividade Física na terceira idade
2885e4_ff4b48fff12f4a089f3248bf56576859-mv2

A atividade física é uma das intervenções mais eficientes quanto à melhora da qualidade de vida dos idosos, promovendo a independência e autonomia nas atividades do cotidiano.

Na atualidade vivemos uma realidade que há muito tempo atrás não se dava conta, o crescimento da população idosa em nosso país, sendo que em meados dos anos 80 a população acima dos 60 anos era de 6,1%, mas com o avanço da expectativa de vida do brasileiro, é previsto que no ano de 2025 a população idosa chegará a 12,2%.

Com estimativas assim buscam-se formas de auxiliar o aumento da longevidade, com meios para retardar o processo de envelhecimento, caracterizado por várias transformações progressivas e irreversíveis em função do tempo. Assim como profissionais de Educação Física, atuantes na área da saúde não deverão medir esforços na busca de um envelhecimento bem-sucedido, que pode ser caracterizado por um equilíbrio entre o envelhecimento biológico e psicológico.

O envelhecimento para muitos é visto como o fim da vida, onde a pessoa idosa não tem mais condições de realizar com firmeza as tarefas que sempre executou, mas pelo contrário, os idosos ainda têm muita vontade de viver, só lhes falta a oportunidade para isso, e através da atividade física essas pessoas podem mostrar ainda que são capazes de muito mais. Por isso, devemos trabalhar no objetivo de obter um melhor estilo e qualidade de vida aos idosos, e em posse do conhecimento acerca das atividades físicas inserir uma rotina de exercícios para essa população.

Como já foi dito o envelhecimento é marcado por um processo fisiológico irreversível, ou seja, após se iniciar o declínio dos sistemas fisiológicos no corpo não há como obter uma reversão dos mesmos, mas com a atividade física pode-se amenizar a velocidade com que se processam as modificações nos sistemas.

Com todas essas alterações as pessoas de mais idade sofrem bastante, ocorrendo ainda restrições quanto a sua capacidade de locomoção, o que pode implicar em quedas e dificuldades na realização de atividades da vida diária, levando a total incapacidade funcional.

Dessa forma, é de suma importância a prática física para que haja uma manutenção efetiva dos sistemas garantindo assim o bem estar e a qualidade de vida do idoso, vindo contribuir para um envelhecimento bem-sucedido e amenizando os efeitos mais severos dessa fase da vida.

Tem-se como benefício da atividade física a melhora do bem estar geral, a melhora da condição da saúde física e mais importante, a preservação da independência, lembrando que a atividade física é uma das intervenções mais eficientes quanto à melhora da qualidade de vida dos idosos, pois auxilia no controle das mudanças ocorridas pelo processo de envelhecimento, promovendo a independência e autonomia nas atividades do cotidiano.

Assim é importante conscientizar o idoso de que a atividade física é muito importante para seu cotidiano, pois colabora com sua saúde, agindo sobre o envelhecimento, e evitando muitas vezes a sua limitação funcional. Procure um profissional para um acompanhamento adequado.

 
9f4aec3f-4ea3-42db-b135-a4702ccc9c22Professor Leonardo Santos

Personal Trainer

Licenciado e Bacharel em Educação Física UNIPAC

Especialista Em Atividade Física em Saúde e Reabilitação cardíaca UFJF.

CREF 019722/G-MG